Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

TEMPUS FUGIT



Nem percebi julho acabar. Também, uma segunda gripe me nocauteou fazendo perder a noção de tempo. Dias e noites misturaram-se e arrastaram-se com tanto mal-estar. Todos aqueles sintomas, já bem conhecidos, acrescidos de ites - que nem sabia ser possível caber tudojunto numa só pessoa – se alojaram em mim. Dessa vez, o que achei pior foi o de-sâ-ni-mo para tudo. Eu dava o comando, mas o corpo fazia o tal “ouvidos de mercador”. Nem tchum! De qualquer modo, houve momentos antigripais restauradores. Filha na universidade (uhuuuu!); o casamento do irmigo Piga, e no convite ele dizendo lindamente: “Não importa se sou feliz ou infeliz, a vida é um minuto. Quero amor.”; os ipês floridos, harmonizados com um céu azul lindo de viverrr, fazendo desembaçar os olhos lacrimejantes; o natal de 70 anos de um cunhado; leituras leves; a alegria (depois de tanto sofrimento... aff... ser atleticana né brinquedo naum!) em ver meu time campeão da Libertadores; Papa Francisco (“fofo” mesmo!) e montes de filmes baixados, amorosamente, pelo filhote para a distração da mãe. Ainda assim tive tempo de sobra para conversar com D’us. De acordo com a Cabala – os ensinamentos místicos do judaísmo – em algum momento, no início de tudo, o Criador dividiu-se em incontáveis centelhas que se espalharam por todo o universo. Há uma centelha de D’us em cada ser e em cada objeto, como uma diáspora de bondade. A presença imanente de D’us no mundo e em nós é encontrada diariamente nas formas mais simples, despretensiosas e comuns! Eu encontrei. Os professores da Cabala dizem que D’us pode falar conosco de seus inúmeros esconderijos a qualquer instante. O mundo pode sussurrar aos nossos ouvidos ou a centelha de D’us dentro de nós pode sussurrar ao nosso coração. Eu ouvi!

16 comentários:

  1. Peguei saindo do forno e me encantei.


    Pena a tua gripe, mas tudo que ela te proporcionou, além da chatice deçla própria, aguçou ainda mais a tua sensibilidade e tua fé te fez perceber tudo ao teu redor. Lindo! beijos,tudo de bom, chica

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ainda bem que já estás boa! Gripe é muito chato mesmo!!
    Quanto a Deus ... talvez tenhas razão, por exemplo ... conhecer pessoas do outro lado do mundo via Net, que de outro modo nunca se conheceriam, pode muito bem ser mais uma dessas centelhas boas né?!!
    De qualquer modo, tiveste um merecido ... miminho não foi?? he, he!!
    Jinho, fica bem!

    obs: obrigado pelo comentário à foto!
    ainda estamos aí para as curvas não é?

    ResponderExcluir
  3. O tempo tomou Red Bull e voou, mas as centelhas brilharam em ti.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Essas ites são cruéis demais. Eu devo ter alguma delas, mas não sei qual.

    Um relato tão sentimental que me fez ter ainda mais vontade de te abraçar agora, Rê_zininha, galêga, uai.

    Beijo-te!

    ResponderExcluir
  5. Até nisso somos parecidas? Duas gripes, a segunda um nocaute daqueles, fui pra lona tb... eu não sabia que era possível um corpo doer tanto, até as solas dos pés pareciam moidinhas... mas foi um tempo de reclusão que rendeu bons frutos... não tinha pra onde ir, então já voi... paparicos e mimos e muita viagem interior...

    Gostei dessa visão - das centelhas... vira e mexe algo brilha, num abraço, num sorriso, uma piscadinha, uma mão quentinha, o colo e o ombro que aquece a vida da gente.... mesmo no caos é possível revolver os escombros e saltar de pé, né Rê_gina_mada... no "simples" Ele se manifesta e se faz presença e voz... adorei esse tempinho de pensar junto contigo!

    * Eu procrastinei, na anterior...rsrs

    Bjãozão queridona!!!

    ResponderExcluir
  6. Oh coitada, não é mole ficar tempo assim gripada, ainda mais no frio que fez!
    Agora, muitas vezes precisamos de algo assim para buscarmos esta plenitude que você nos fala, este contato imediato com o superior, com a maravilha indivisível que é nosso Deus. Que a centelha divina nunca se apague de nós!
    Tudibom querida Rê!
    beijinhos cariocas


    ResponderExcluir
  7. Eita gripinha chata, amarguei uma bem uma semana! Ando falando com Deus e é tão bom!
    beijos
    Jussara

    ResponderExcluir
  8. Olá, RÊ!

    É lugar comum, mas também grande verdade:a saúde é o bem mais precioso.E lidar com a falta dela não é por vezes nada fácil: tal como uma gripe chata, que às vezes nos deixa de rastos.
    Ainda bem que nem tudo foram más notícias; e que essa gripe danada não volte mais!

    Bom fim de semana; beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  9. Bela postagem, Regina. Espero que já esteja totalmente recuperada da gripe. E parabéns pela sua filha! Bjssss

    ResponderExcluir
  10. Olá Regina
    A busca que nunca termina.......
    Enfim, parabéns e melhoras querida!!!
    Beijinhos

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Regina!!
    Tão, linda a forma que você fala de Deus, é emocionante! Eu realmente gostaria de saber mais sobre a cabala, mas procurar na internet fica algo sem rumo, daí pego uma coisa aqui, outra ali, com o aval de pessoas que realmente confio...
    Ontem fiquei bem triste com uma pessoa que disse não acreditar em Deus, mas as suas justificativas eram mais tristes ainda "Se Deus existisse mesmo, teria atendido as preces da minha mãe, que devotadamente chorava pela vida do meu irmão que recebeu uma transfusão de sangue errada". Eu tentei questionar, mas fiquei sem forças, tamanho o grau de revolta.
    Enfim... existem várias fases de evolução espiritual e pelo menos, tentei.
    "Irmigo" é mistura de irmão com amigo?
    Bom saber que está melhor da gripe! Parece que a cada ano ela fica mais forte!
    Boa semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  12. Em primeiro quero desejar total restabelecimento )já passei por isso e não é nada bom...).
    Em segundo, tenho de deixar os meus PARABÉNS por mais esta postagem tão enriquecedora.

    Bjuzz, Rê :)

    ResponderExcluir
  13. O ser humano tem muitas questões, feliz de você, que consegue mesmo gripada, achar um caminho espiritual que permite trazer de volta o elo com a verdadeira origem de tudo.
    A isso também devemos ser gratos.
    Beijos esse contagio eu quero pegar.
    Wilma

    ResponderExcluir
  14. O importante ē acreditar....
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  15. Re,

    Eu tambem gostaria de saber como é que julho acabou tao depressa!!! As minhas férias voaram, quando comecei a curtir... puft... foi-se! Lá no meu mundo.... sou Fada..., o tempo é contado de outra maneira! Aqui sempre me sinto mais velha! hahahah

    A vida é um minuto mesmo, ou um segundo, quero ser feliz o tempo que tiver para viver.

    Obrigada por ensinar um pouco o que diz a Cabala, pouco eu conheço.

    Beijos e bom final de semana, da amiga Fada_amadaaaaa....

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget