Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 1 de novembro de 2009

FELICIDADE


Porque as pessoas colocam a felicidade numa viagem, num monte de dinheiro, num belo corpo, em sucesso profissional? Felicidade estava disponível ali tão perto, na manhã diante da varanda. A felicidade simples dos que curtem as coisas possíveis.

Hoje acredito que não saber é o que torna a vida possível.
Porque em tantos anos, tantos acomodamentos, tantas pequenas brigas e tantas descobertas, em comum, os filhos, as férias, as doenças e as alegrias, e as contas a pagar, a gente nunca falou no mais importante – que eu agora não tenho mais como saber.
Hoje, vejo que era tudo de uma beleza quase solene, carregada de sentido. A vida é como um mar, um mar enorme, a gente tem de se esforçar, buscar um objetivo, curtir as ondas, o vento, e nadar, ou então afunda.

4 comentários:

  1. Amoreco totalmente anônimo rsrs que bom que gostou....Volte sempre e quem sabe saia do anonimato, se assim quiser.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  2. haushuahsuahsu-
    amei a tirinha
    o blog também ^^

    ResponderExcluir
  3. eu amei os quadrinhos ai de cima!!!

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget