Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 15 de julho de 2014

CHEIRO DA RIQUEZA



Já contei que de todos os meus sentidos o olfato é o mais apurado. Gostava que
fosse o tal sexto para assim me livrar de certas armadilhas. Tem amigo que afirma que é. E cliente também. Mas eu considero mesmo é o olfato. Adoro aromas. Aspiro e viajo no tempo. Vem de muito longe as lembranças que cheiros me despertam. Revivo sensações e sentimentos bons: casa de vó, mãe, maresia, romance, bebê, roupa lavada, casa limpa... Mais do que isso, todo o meu ser responde com prazer. Às vezes, o coração acelera e a pulsação aumenta, é quando aflora a emoção da descoberta amorosa. Cheiros tem essa propriedade, acessam canais diversos, são portas que se abrem para uma percepção mais sutil, mudam o astral, carregam uma energia de transformação. Li em algum lugar que o aroma aspirado atinge a parte anterior do cérebro, responsável pelo ajuizamento das coisas e pelo comportamento emocional. Atinge também o lobo temporal, receptor emotivo, e o hipocampo, gerenciador da memória de ocorrências, mas que possui também um importante papel no controle dos estados afetivos. Dá para perceber que o cheiro atinge o centro das emoções e é ali que resgata história e estimula novas buscas. É por isso que não dispenso um cheirinho. Velas perfumadas, réchaud, essências, pout pourris, incensos, aromatizador de ambientes, vale tudo.
Acredito mesmo que a aromaterapia funciona. Eu só não sei por que nunca me lembro de aspirar umas gotas de lavanda quando estou com os nervos à flor da pele e acabo sendo grossa com os incautos que atravessam meu caminho, como a moça do telemarketing. Seria mais simpático aspirar uma essência e não levar a vida tão a sério.
Agora relembro cenas de novelas em que a protagonista rica e chiliquenta desmaia e alguém vem com um vidro de sais. Acho que nós, simples mortais, merecemos este luxo. Acredito nessa espécie de luxo e riqueza que é feita de serenidade, bons sentimentos e paz.
Por falar em riqueza, quem nunca entrou numa loja perfumada e se sentiu imediatamente à vontade? Entrar numa loja chique, dessas que investem numa essência especial, deixa a gente se sentindo rica, feliz e muito propícia a gastar mais do que devia. Às vezes vale a pena. Enquanto isso não acontece (gastar mais do que devia) após um dia de lerê pego o aromatizador, cheiro da riqueza, e borrifo pela casa. Ah e vou contar: tem riqueza maior que nosso cantinho?!

12 comentários:

  1. rsssssssssss...Adorei te ler e como é bom ter um cheirinho desses por perto. Adoro!

    Nem precisa cheirar à riqueza, mas que perfume o ar! Gosto muito! ( Aqui em Gramado tem uma loja que é das de morrer de tnto cheiros MARAVILHOSOSD! Pois bem, entrei, senti, fiz uma confusão de cheiros pois nem sabia mais quem era quem. Nessa hora,a vendedora abre uma lata com grãos de café...Era para "desmisturar",rs..; E eu, pensando: _Onde amarei minha égua? O que vim fazer aqui dentro se tuuuuuuuuuuudo é tri caro?
    A solução encontrei: um spray para carro, pequeno, perfumadíssimo. Vem ainda com o papel para aplicar, pendurar, etc...

    Assim,nossa "fubica " velhinha,cheira tri bem, mas booooooooooota bem nisso!) bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Tem um cheiro que me recorda o meu tempo de criança no sul: o da terra quente molhada, quando começava uma chuva de verão...
    Bj, Rê!

    ResponderExcluir
  3. Ihhhhh nós somos iguais nisso, amiga! Adoro um cheirinho bom na casa, principalmente depois da faxina e hoje é dia, a moça tá aqui limpando tudo, mas depois eu vou com o meu borrifador cheirosinho e lanço no espaço, cheirinho delicioso de casa bem cuidada, de cantinho com carinho. Mas, tem gente que não gosta, que diz ficar incomodada com estes cheiros e que preferem o natural, mas me diga, o que é natural hoje em dia?
    Adoro relembrar cheiros da infância, o primeiro deles é da maresia que se sentia aqui na minha cidade e que agora é sufocado pelo monóxido de carbono de tantos carros.
    Um cheirinho e beijinho carioca pra você.

    ResponderExcluir
  4. Olá Re,

    o meu tambem é bem apurado, e sou sensível a alguns tipos mais secos. Eu costumo acender incensos e tambem velas aromaticas.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Escrevi um monte e não publicou ... rsrs
    Não por acaso o sentido mais apurado nos recém nascidos é o olfato, né Rê??
    Eu gosto desses aromas e os tenho pela casa (no closet acho fundamental, já que moro numa cidade úmida com tendência ao cheiro ruim de bolor e afins) e tb no consultório. Gosto de velas aromatizadas para momentos especiais... e recentemente ganhei de presente um desses difusores para ambientes, com essência de Lavanda relaxante e achei que o sono melhorou muito. Sem querer fazer propaganda, se tiver uma Body Store perto, recomendo!!

    Adorei o tema... estava com saudade daqui!!
    Bjãojão procê!!

    ResponderExcluir
  6. Hoje, sem ter nem pra quê, senti cheiro de manga rosa... Eu gosto do cheiro meio cítrico, meio exótico, da manga rosa.
    E sim, estar num canto qualquer, onde impera um aroma delicioso e convidativo, é incrível!

    Um beijo, madame. Eu correria pra te livrar do desmaio, com os tais sais.

    ResponderExcluir
  7. Adoooro! Cheirinho gostoso é puro prazer!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Rê Amiga!
    Recostado no divâ, aspirando esses odores balsâmicos e apaziguadores, vejo o mundo noutras côres.
    Grato pela visita.
    O meu xião,
    J

    ResponderExcluir
  9. Olá Rê! Eu também sou assim com os cheiros (temos isso em comum) digo muitas vezes que tenho um nariz de cão, rsrsrssss
    Também gosto de colocar pauzinhos de aromas a arder cá em casa pese embora ainda procure o "tal" aroma. Fica bem, bom resto de semana.
    Urbano Gonçalo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, RÊ!

    E afinal é terapia que até nem custa muito. E depois há cheiros para (quase) todos os gostos - é só uma questão de escolha. Eu gosto muito daquele que se liberta da relva acabada de cortar, mas que não fácil de levar para casa...

    Bonito tema, este - e também bem cheiroso...

    Beijinhos
    Vitor

    ResponderExcluir
  11. Ahhhhh!!! Num tem riqueza maior que o meu cantinho não Re.
    E cheiroso entãooooo, aí é que num arredo o pé!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Sabe que é também o sentido que mais aprecio? Por isso fui sorrindo à medida que ia lendo. E com essa explicação científica, percebi o porquê. O cheiro evoca momentos, aciona lembranças...
    É, de facto, um prazer imenso. Não dispenso o luxo de um bom perfume para o verão e outro para o inverno...
    Será por isso que amo vir aqui ler-te e cheirar-te? :)
    BJOS, querida Rê :) :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget