Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Celebre todos os dias!



Como alguns de vocês sabem, estou, há alguns meses, fazendo Vigilantes do Peso. Reeducação alimentar. Não é fácil, confesso. Mas é fantástico a gente perceber a cada semana as mudanças que vão acontecendo, principalmente, nos hábitos. A pesagem é semanal e fico doidinha para chegar o dia da reunião. Uma semana, que havia viajado, emagreci 300grs e desci da balança bem tristinha. Minha coordenadora deu uma bronca: -presta atenção, você não adquiriu, você eliminou e está triste??? Tem que celebrar, isso sim. Todas as vitórias são para ser celebradas ora essas!
Saí de lá me lembrando da minha mãe. Ela dizia isso quase diariamente: a vida, filha, é para ser celebrada em tudo!
Porque ninguém celebra mais? Devemos ter o costume de celebrar no nosso cotidiano. Pode ser com um almoço diferente para a família no domingo, um momento caprichado para relaxar antes de dormir, uma noite agradável na companhia de amigas... Ninguém precisa de datas pré fixadas. Basta inventar os próprios rituais para, a qualquer dia e qualquer hora, comemorar os amores, as pequenas conquistas – tanto as suas quanto as dos outros – a vida, “E o que é mesmo um ritual?“, perguntou o principezinho do escritor francês Saint-Exupéry, numa das histórias mais famosas e repetidas do mundo. E a sábia raposa respondeu que um ritual é aquilo que faz com que um dia (ou um momento) seja diferente dos outros e se torne especial, com ingredientes para ser lembrado e relembrado para sempre.
Os povos da antiguidade mantinham a tradição de celebrar, com atenção e intenção, todas as coisas fundamentais da vida. Com o tempo, fomos perdendo a dimensão desse conceito e o costume de colocá-lo em prática. Não damos mais atenção e a devida importância às coisas. Corremos atrás de conquistas que, no fim nos parecem supérfluas e nos trazem uma felicidade muito fugaz. Precisamos resgatar essa tradição esquecida e voltar a celebrar mais e sempre – tornar especial não só os grandes momentos, mas, sobretudo, os pequenos milagres do dia a dia. Rituais nos ajudam a focar no momento presente, a vivenciar o aqui e o agora e, assim, a acalmar a mente.
Nessas horas, atenção e intenção são importantes, mas é preciso entrar em tudo com a razão e também com o coração. Celebrar o nascimento de uma criança, as bodas (de algodão, prata, ouro...), o dia dos namorados, das mães, dos pais, todas essas coisas que fazem parte da rotina das pessoas. Mas muitas vezes participamos delas sem tanto sentimento ou comprometimento, mais por instinto de rebanho. 


Pense em cada refeição, que pode se converter em um ritual de celebração mesmo que esteja sozinho (a). Comece preparando a mesa como se você tivesse convidados para jantar. Coloque flores, cores, velas, amor em cada ação. Sirva-se dispondo a comida em seu prato de um modo bonito e harmônico como se quisesse formar um arco-íris. Providencie música suave, que lhe traga serenidade. Desligue os telefones e eletrônicos. O ato de comer é sagrado e precisamos fazê-lo com reverência. Curta esse momento, sem expectativas e se entregue. Isso é celebrar! Mas esse é apenas um dos rituais possíveis, simples o suficiente para entrar no seu dia a dia. Use a criatividade. Eu tenho usado a minha. Devemos exaltar até as adversidades que nos fazem crescer. O mundo fica mais leve e solto se aprendemos a extrair prazer das várias situações e a manifestar nossa alegria e gratidão!

12 comentários:

  1. Mensagem linda e tão verdadeira!Temos que aprender a valorizar cada conquista, cada grama perdida(se for o caso) cada momento legal! Nos tratar bem! beijos, lindo te ler! chica

    ResponderExcluir
  2. Querida Rê,
    Sua mãe era uma sábia, pois é assim mesmo que se deve agir na vida, celebrando as conquistas, sejam grandes ou pequeninas.
    Vivemos um tempo tão negativo neste país que esquecemos ou não nos animamos a estes atos, quando é justamente desta forma, celebrando as conquistas, que galgaremos mais e mais degraus na vida.
    Parabéns pela meta superada e continue firme, você está quase chegando lá.
    Fiz VP há mais de 20 anos e fui muito bem sucedida. Tentei voltar no ano passado, mas não dei continuidade e nem me animei, mas acho que isto vai muito da orientadora, se ela sabe impulsionar as pessoas com vibração, inserindo palavras de ordem nas palestras e a que ministrava por aqui, não tinha o mínimo carisma, por isso não voltei e nem me animei.
    Um abraço grande carioca.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto. É por aí mesmo!! A gente tem que dar mais valor p cada minuto de nossas vidas. Comemorar e agradecer. Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Temos mesmo que celebrar a Vida, pois a Vida é Presente!

    ResponderExcluir
  5. Sábias lições!
    Eu, atualmente, comemoro a cada dia por qualquer pequena façanha do cotidiano...Às vezes, até fazer compras no supermercado pode virar um ato heroico...
    Ou conseguir escrever um comentário sem erros de digitação!
    Só não sei é como vocè consegue perder peso, na presença daqueles pratos que posta no Facebook!
    Comemore mesmo!
    Bjs, Rê!

    ResponderExcluir
  6. Voltei pra te agradecer o carinho todo por lá! bjs,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  7. Olá, Regina!
    Boa sorte na sua R.A.!
    Celebrar a vida deve ser um compromisso constante, sobretudo com quilinhos a menos. Controlar a ansiedade nos dá pausa para respirar cada delícia!

    Beijo interiorano

    ResponderExcluir
  8. Sim, sem dúvida! Celebrar cada conquista, por menor que seja é tudo de bom! É um (bom) exercício diário que vamos aprendendo com o tempo nessa longa estrada da vida. Afinal, tudo vale a pena ( ou quase), pois até mesmo as pedras no meio do caminho , que atrapalham muitas vezes, nos ensinam a ter paciência....
    Beijinhos querida Regina!

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Belo texto amiga!
    Inspirador e com ... o teu toque!!
    Parabéns pelo teu esforço e tenacidade!!
    Enquanto desportista, dou muito valor a atingir metas e superá-las, pois sei que a "recompensa" cobre todo o esforço passado até aí!! Vai em frente, faz o que tu gostas e ... porque gostas, não existe sensação melhor do que te sentires feliz contigo própria e logo ... com o mundo.
    Eu assim faço! Músiquinha no ouvido, bike, gym, montanha, praia, esses momentos são só meus e eu sinto-me outro até!!
    Bj, fica bem, eu .... vou até Espanha, depois mostro!!

    ResponderExcluir
  10. Belíssimo texto da bela mulher.
    Gratidão aproxima a gente do altíssimo, e isso é tudo o que se quer.
    "Conhece-te, aceita-te e supera-te". é Sto. Agostinho, agora é meu também, por enquanto como uma futura tatuagem e como mantra para toda a vida.
    Beijos Bonita
    Wilma



    ResponderExcluir
  11. Olá, Regina.
    Ótima postagem, excelente proposta.
    Sua mãe tem a sabedoria de celebrar o dia, o momento, cada instante de vida. E, bem vistas as coisas, assim é que deve ser. Cada manhã em que acordamos com força suficiente para nos erguermos e fazermos nossas tarefas corriqueiras é uma benção a agradecer. Cada dificuldade superada, mesmo a mais simples, é um motivo de celebração.
    Com esse cuidado, podemos não alcançar o que se idealiza como felicidade, mas, com certeza, nos distanciamos mais da tristeza e conseguimos mais qualidade de vida - isso é felicidade ;)

    bj

    ResponderExcluir
  12. Bebi cada palavra deste maravilhoso texto... Esquecemo-nos tanto de celebrar com "atenção e intenção"! Gosto de rituais e em muitos deles, capricho. Ultimamente, devido a ter-me sentido menos bem há cerca de um mês por diversos motivos, comecei a sentir gratidão por tanta coisa! E isso já é celebrar!
    Parabéns pelas tuas conquistas!
    Bjo, Rê :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget