Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 3 de outubro de 2015

Como uma onda



“O crescimento espiritual é como um parto. Você dilata, então você contrai; você dilata, então você contrai novamente; e, por mais doloroso que possa parecer, esse é o ritmo necessário para alcançar o objetivo final da expansão total”. (Marianne Williamson)

E outubro chegou! Veio que veio quente, abafado, repleto de escândalos, com o dólar nas alturas e rosa também. #OUTUBROROSA (não esqueçam amadas!).
Após um período de stress, sempre vem uma fase de bonança e ventura. A história da humanidade é cíclica, já reparou? 
Falo isso porque vivemos hoje tempos de crise, com violência, correria desenfreada, competitividade excessiva, preocupações mil, angústia, insegurança e medo permanentes. 
A instabilidade do mundo aqui fora pode nos fazer adoecer. Mas também não conseguimos viver numa bolha, né mesmo?
No entanto, a sabedoria milenar indiana nos ensina que as coisas são como devem ser. Não adianta espernear, elas jamais poderiam ser diferentes. 
Existe uma força maior que rege o Universo conduzindo os eventos de maneira harmônica, mesmo que, aos nossos olhos, isso não seja compreensível- pelo menos não naquele instante crucial e doloroso. 
Não quer dizer que devemos nos acomodar naquilo que não vai bem: podemos fazer nossa parte pela harmonia do todo. 
Um começo e tanto é mudar nosso padrão de pensamento e, consequentemente, de comportamento. É preciso buscar aprender com cada adversidade – com qualquer situação, na verdade, seja ela boa ou ruim. 
Nas horas de aflição, ajudará muito lembrar que as coisas começam no momento certo e terminam no instante certo, nem um minuto antes nem um minuto depois. Em resumo, vale confiar nas leis do Universo – sem, é claro, perder de vista as próprias ações. Passamos por época difícil nos dias de hoje, mas a boa notícia é que a era de luz está chegando! Esse é o ciclo da vida, afinal. O que precisamos é abrir nosso coração para aceitar que o momento atual é parte da evolução do planeta e da humanidade.
Necessitamos de sabedoria para, quando os problemas parecerem GRANDES demais, não nos esquecermos de que somos parte inseparável e indestrutível de um todo e passamos por igual movimento.
Confie que, durante cada momento de escuridão enfrentado, já estão plantadas as sementes de um período novo e esplendoroso. E falo com experiência vivida na alma e na carne!!!
Quando chegarmos ao ponto de acreditarmos nisso de fato, teremos encontrado a legítima paz interior, aquela que habita dentro de nós independentemente do mundo que nos rodeia.
Daí a importância de mergulharmos em direção ao âmago do nosso ser, para enxergarmos o que se passa ali e sermos capazes de organizar nossos sentimentos.
A realidade de fora reflete o que temos dentro. Se estivermos em paz, o mundo à nossa volta, espelhará as mesmas ótimas condições.
Apenas deixe rolar, vivenciando o presente com atenção e intenção! Para tanto dedique-se a uma coisa de cada vez. E encare os períodos mais complicados como momento de transição, que devem ser aproveitados para crescer.
#Fica a dica: imagine que você naquele instante, está sendo preparado(a) para a fase emocionante que ainda está por vir.
Até lá, esteja presente, seja paciente e sempre, sempre mesmo, consulte o que seu coração lhe revela! Bora lá viver mais um mês?!

7 comentários:

  1. Simbora viver Outubro! Aqui em casa precisamos boas energias ,doencinha chata novamente.Mas vamos que vamos! Kiko iniciará as quimios na segunda! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Sempre tão bom te ler, viajar nas tuas ideias tão bem costuradas...
    As leis do universo regem nossas vidas, ainda que não acreditemos ou compreendamos seus meandros.

    Outubro, o mês da vó e, quem sabe do neto... rsrsrs
    Torcendo pra ano que vem ter parabéns dobrado por aqui!! Outubro rosa - o compromisso com a causa suprema: a vida!!

    Bjãojão, Rê, bom demais passar por aqui, sempre!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Chegou Outubro é verdade!! Por cá ainda está quente e o sol brilha! Este como sabes é o meu mês com o dia 16 a ser o meu predileto eh eh!! Tudo tem a sua razão de ser dizes e bem, mas nem tudo dá para compreender não é? Sigamos o coração amiga ele vai sempre na direção certa!! bj, fica bem, gostei muito desta leitura!! (haja alguém inspirado!!)

    ResponderExcluir
  4. Como sempre, palavras que aquecem o coração. Bj

    ResponderExcluir
  5. Outubro quente como este, acho que o verão chegou cedo demais, e nem avisou, estou aqui que não me aguento!!!
    Só não podemos nos esquecer de direcionar nossas ações no rumo certo (difícil é acertar sempre, rs)

    Beijinhos
    Bia

    ResponderExcluir
  6. É tudo tão breve
    Habitamos as pedras
    Inventamos sonhos
    Vislumbramos quimeras

    Mas, falemos dos suspiros dos pássaros
    Falemos de ti
    Nas irreprimíveis asas dos anjos
    Na noite primeira dos mil encantos



    Um radioso fim de semana



    Doce beijo

    ResponderExcluir
  7. Não é fácil conviver com tanta instabilidade. Por cá os tempos estão mesmo muito incertos e, quer queiramos quer não, ficamos afetados. Em todo o caso, há que fazer um esforço para que o nosso equilíbrio seja um contraponto.
    Grata por tuas postagens!
    Bjuzz :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget