Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Eu hein?!




Ainda faço parte da turma que vai a um médico quando está doente ou passando mal. Tenho preguiça, mesmo sabendo o quanto está errado. Prevenção é tudo. Aquela espera na sala assim nomeada, falta de respeito com o horário agendado, quantidade de exames solicitados, me dá nos nervos! Venço meu pecado e vou para não ter arrependimentos. Nesta semana ganhei dois socos. O primeiro no meu mastologista. Depois de uma hora e meia aguardando ser atendida, sou assim recebida:
_ Ei moça sumida! Saudades de você.
- Sumida não. O senhor é único que visito, ainda, semestralmente.
- Quê que aconteceu??? (com uma cara de espanto, como se estivesse vendo um fantasma!).
- Oi???
- Engordou demais Regina!
Putz! Não carecia de ele jogar na minha cara toda minha exuberância de ser, não é mesmo?! E estava com roupa de ginástica, pois dali iria para a minha caminhada. Então, respirei fundo, e contei-lhe dos meus anos de sedentarismo acrescido de um quadro de humor que me aprisionava a não ter vontade de fazer nadica de nada! Sei que nossa relação, médico-paciente, é bem particular. Afinal, foi ele que mandou meu ET para o espaço. Mas, qualquer que seja a relação, um homem jamais deveria tecer esse tipo de comentário a uma mulher! Vocês não acham?! No caso de um médico até aceito, se for ao longo da consulta, com ares de preocupação em relação às taxas de colesterol e outras mais.
O segundo soco foi no laboratório. Lá fui eu, de jejum, carregando os materiais, tirar a senha para o atendimento quando a atendente pergunta:
- Senha preferencial?
- Oi???
Pelo menos recebi o benefício da dúvida! Credo. Devo mesmo estar uma “velha”. Não que as sexagenárias sejam. Mas faltam um bocado de anos para que eu atinja esse patamar. E aí sim irei usufruir, com gosto, de tooodos os benefícios de lei. Depois disso tenho mesmo é que caminhar muito, pintar os cabelos brancos e perceber, com aceitação, que o tempo é mesmo implacável! 

22 comentários:

  1. Olhe Regina, nesta fase do campeonato os jogadores têm o direito de desrespeitar as regras do jogo ...
    Cuidar da saúde sim , mas levar desaforo para casa não !
    A tragédia do envelhecimento como dizem os chineses, é permanecermos jovens; eu não acho isso uma tragédia, acho isso uma benção!!
    Too old for rock and roll but too young to die !!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. O médico não foi nada sutil...Tenho (tinha) um que agia assim...E te entendo muito bem.Tem dias que esses "socos" chegam e nem os vemos. Noutros, eles doem! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Regina
    Sou assim também, odeio ir ao médico por ai, só vou vou qdo há uma gravidade. E pagar plano de sáude?? afff
    Seu médico foi franco e direto rsrsrs Até demais rsrsrs
    Pois é, é tempo de correr atrás do tempo perdido rsrs

    beijos e se cuide.
    Sheyla.

    ResponderExcluir
  4. Pensei que esse enjoamento de médico só acontecia comigo. Mude se vc deseja mudar lembre-se sempre das palavras do pensador contemporâneo Ivan Lins : Desesperar jamais, apredemos muitos nesses anos... Bjs , Fátima

    ResponderExcluir
  5. Pensei que esse enjoamento de médico só acontecia comigo. Mude se vc deseja mudar lembre-se sempre das palavras do pensador contemporâneo Ivan Lins : Desesperar jamais, apredemos muitos nesses anos... Bjs , Fátima

    ResponderExcluir
  6. Regina!!!!! Num credito!!!!!!! Minha amiga, te puseram pertim de mim????? KAKAKAKA

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus!!!!!!
    Não acredito em tanta sutileza!!!!!!!!!!!!!
    Se eu fosse vc processava o médico: danos morais!!! Nunca, nunca se fala para mulheres gostosinhas qu ela aumentou nem que seja um grama!!!!!
    Esse eu não perdoo.
    Mas a outra , do laboratório, ah!
    Deve-se ao fato de que todo mundo atualmente invejam a nós(EU!!!!) que uso a preferencial.
    Elas se atordoam com os velhinhos brigando.
    Brigam na fila e depois saem paquerando na rua kkkkkkkk
    O Brasil está ficando tão terceira e quarta idade que é melhor ir para fila comum, sabia?

    Amada, obrigada pelo lindo comentário lá no niver do Memórias.
    Sabe o dia que nos re-encontramos?

    15 de janeiro de 2010 10:46"

    Viu? prá mais de 4 anos, sempre juntos em amizade pura e danada de boa!
    Uma vida!!!!!
    Verdaaaade!

    Beijos, minha linda do coração!

    ResponderExcluir
  8. Que socos, hein Rê??? rsrs
    No almoço com mãe e tias hj, a inevitável conversa "dasdô" e dos "dotô"... eu falei que ia procurar um geriatra a partir deste ano como uma forma preventiva, pra garantir uma velhice boa, mesmo que ela ainda demore muuuuiiiito a chegar (rindo pra disfarçar).. cê tinha que ver a cara delas todas.... como se eu tivesse enlouquecida, pq médico ( e geriatra??!!) é só pra doenças... eu não curto eles não, mas agradeço por cada um desses anjos que já encontrei e cuidaram de mim... e já levei pito tb sobre peso, sedentarismo, fumo (coisa antiga, pq parei faz anos!!)... são burricidos, sim esses assuntos... affe!!!
    E se a gente faz o que pode pra ir levando, que levemos com bom humor, né amada??
    Bjãozão procê!!!!

    ResponderExcluir
  9. Eita que médico sensível este! kkkk
    Eu também não ia gostar nada dessa recepção, embora perceba a cada mês as graminhas subindo na minha balança, mas é chato pra caramba quando alguém verbaliza isto na cara da gente.
    Então, vamos fazer uma coisa, nós duas, vamos começar a encarar de frente tudo isso e mandar brasa na ginástica e fechar a boquinha, pois no fundo, às vezes, certas coisas acontecem pra gente atinar que temos que fazer mudanças, né mesmo?
    Vamos lá, 1, 2, 3 vamos malhar!
    beijinhos cariocas e um ótimo fim de semana procê, lindona.

    ResponderExcluir
  10. Difícil vamos envelhecendo e os quilos vem junto, mas devemos mudar é a maneira de comer, isso ajuda e muito...doce só um dia na semana...
    Beijo sorte Lisette.

    ResponderExcluir
  11. Re,

    Embora o Rodolfo tenha dado um otimo conselho....

    Ontem assisti, por acaso, umas novelas ultra-velhas na TV Viva. reprises. Cerca de 20 anos atras. Reparei que mesmo para aqueles que trabalham com a imagem mudaram fisicamente assim como eu, pobre mortal. Por mais que não pareçam hoje tão mais gordos, engordaram sim. O corpo jovial pertence a um tempo de cada pessoa, depois, não tem jeito, muda mesmo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Ai regina, esse médico não foi muito gentil, mas em si tratando de médico, dá pra engolir, mas qualquer coisa me chama que dou um soco nele, viu?
    Olha, também não gosto de ir a médicos, mas as prevenções são necessárias.
    Um xerooooo!

    ResponderExcluir
  13. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.... Risada maiúscula! Encana não, minha amiga! O ideal magérrimo de mulher, após os 50, só vivendo exclusivamente para o corpo, sem qualquer prazer. Outra coisa: somos bilhões de mulheres no mundo e só algumas são modelos. E no laboratório, tenho certeza que foi um robô que atendeu você, daqueles que repetem a mesma lenga-lenga, sem nem olhar pra gente. Faz assim: aproveita a senha preferencial e passa na frente, pra ficar logo livre do exame. Bom humor e saúde, querida! Beijinho. Angelinha

    ResponderExcluir
  14. Olá Rê.
    Eu mudava de médico!!! :)
    Amiga, estás linda!
    Um beijo e feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
  15. Olá,RÊ!

    Afinal, nem tudo o que vem com a idade é mau; como essa mordomia de não ter que respeitar a ordem na fila...
    Soco bem maior é quando oficialmente se entra na categoria dos idosos; aí, sim, a coisa dói mesmo...mas depois habituamo-nos.Que há-de um homem fazer...?

    Um bom Domingo, e beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  16. (Rindo do comentário de Rodolfo)

    Mas, menina, tem até mulher que faz esse tipo de comentário chato, esquecendo de como é quando ela própria ouve deselogios assim. Talvez ele tenha dito isso mais como uma observação médica, do que deselegância masculina, sei lá.
    Repara não.
    Quanto à fila da senha, aí lascou, né? Achar que uma lindeza mineira feito tu está pra lá de sessenta, tem sentido não.
    Mas já perguntaram pro meu cunhado, há muitos anos, se eu era a mãe dele. Então, traumatizei há tempos.

    Beijo, baby.

    ResponderExcluir
  17. Realmente, em matéria de atitudes infelizes, poucas coisas se comparam a comentar variações desfavoráveis de peso e idade em uma mulher!
    Mas quando se vai a um consultório, é bom ir já anestesiado contra coisas assim...
    Bjs, Rê!

    ResponderExcluir
  18. Eu hein??!! Esse médico ... ai, ai!!
    Não ligues Rê, médico é mesmo assim, brincam connosco (se calhar por isso é que se referem aos doentes como "os pacientes"). Eu é tão raro ir lá que são eles que me marcam as consultas para eu lá ir tipo: Você foi convocadooooo!!
    Tirar sangue (ai meu Deus, eu fico "transparente" e a suar por todo o lado) kkkkk
    Mas ... bola prá frente, velhos são os trapos! Nós só envelhecemos por fora, por dentro seremos sempre crianças ou quando muito jovens adultos, por isso ...

    ResponderExcluir
  19. Bem deselegante esse médico... Pra dizer o mínimo. Mas dependendo dos anos de convivência, mts se sentem na liberdade de falar como amigos e até acho natural e gosto. Mas esse tipo de comentário é desagradável. Bj

    ResponderExcluir
  20. Nossa Regina!
    Primeiro quero dizer que super amei seu blog e voltarei mais vezes, pois no meu meio, está difícil encontrar pessoas como você...só tenho visto luxúria e futilidades...
    Enfim, amodorei seu jeito descontraído de expressar-se.
    Amiga, força na peruca com situações como a do médico língua solta, e comece sim, a cuidar mais de si, mas por você e não por ninguém mais.
    Quero que conheça meu blog, mas isso não é uma propaganda.
    Ainda não me apresentei...kkkkkkkkkkk
    Meu nome é Viviane,conhecida como Vivi, moro em Israel há anos e tenho uma filhota de 1 ano e 5 meses.
    Meu blog é um mix da minha vida em Israel e minha loja de produtos importado daqui para o Brasil.
    Super beijos e me aguarde, pois voltarei.
    Vivi
    www.israelcompras.com
    blog.israelcompras.com

    ResponderExcluir
  21. Pois é, Rê, até sabemos de nossos "descuidos" mas ouvir logo de enfiada, não é muito agradável, não! Mas entendo esse seu médico. Afinal ele é como se fosse um familiar que se preocupa com a sua saúde!
    Força para essas caminhadas e demais sacudidelas nas calorias!!! Sorri com esta postagem, adoro ler-te :)
    Bjuzz, querida Rê :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget