Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

5773 MAÇÃ E MEL

Passou rápido mesmo. Nesse próximo domingo (16/09) comemoraremos mais um Rosh Hashaná, o ano novo judaico. Como já escrevi de outras vezes aqui todos os costumes e a história dessa “Cabeça do Ano”, não irei repetir. Se você tem interesse na cultura e tradição judaica é só clicar. Esse ano pego emprestado a Carta ao Leitor que Vicky Safra escreveu na Morashá. Uma publicação bacanérrima que coleciono. Também será uma celebração bem diferente... Pela primeira vez passo longe dos filhotes, o que traz um novo começo e onde tento apreender mais essa lição. Desejo a todos os meus amados um Ano Bom e Doce/SHANÁ TOVÁ UMETUKÁ!!!
“No jantar de Rosh Hashaná, há o costume, tanto entre os Sefaraditas quanto Asquenazitas, de se comer maçã vermelha com mel. Entre todos os alimentos doces que existem, por que maçã e mel?
Um dos motivos é a clara diferença que há entre a doçura da maçã e a do mel. A maçã é uma fruta naturalmente doce. Além de doce, é muito bela e esse é o motivo pelo qual muitas pessoas acreditam, erroneamente, que a maçã foi o fruto proibido do Jardim do Éden.
O mel, por outro lado, é produzido por abelhas – insetos não comestíveis e que dão ferroadas. Mas, o mel que a abelha produz é doce, até mais doce que a maçã.
Similarmente, há dois tipos de doçura na vida. O primeiro tipo é a doçura revelada: um evento alegre, um triunfo pessoal, uma relação amorosa bem-sucedida, o sucesso em um empreendimento comercial. É evidente que as ocasiões felizes e o sucesso são doces, da mesma forma como é óbvio que uma maçã vermelha é doce.
Contudo, na vida há outro tipo de doçura – a que advém dos desafios superados. A maioria de nós tem consciência de que as coisas mais valiosas na vida só são alcançadas com muito esforço, dedicação, persistência e sacrifício. Enquanto enfrentamos um desafio ou lutamos para superar obstáculos, eles aparentam ser dolorosos, como o ferrão de uma abelha. Mas quando conseguimos superá-los, descobrimos ser muito mais capazes do que imaginávamos.
A doçura da maçã e a do mel também simbolizam dois tipos de bênçãos Divinas que são transmitidas ao nosso mundo: as reveladas e as ocultas. As bênçãos reveladas são aquelas que nos trazem júbilo de imediato. As bênçãos ocultas, por outro lado, veem disfarçadas, elas aparentam ser como a picada de uma abelha, mas, na realidade, são doces como o mel.
A maioria de nós já foi presenteada com bênçãos ocultas: um evento em nossas vidas que, no primeiro momento pareceu negativo e acabou provando nos ser extremamente benéfico. Um dos motivos pelos quais uma benção oculta é mais doce que a revelada é porque nos faz lembrar que D’us cuida de nós, mesmo quando isso não é aparente.
E, Rosh Hashaná, o dia do Julgamento Divino, tudo o que fazemos é carregado de significados. Há o costume de comer maçã com mel como forma de pedir a D’us um ano bom e doce. No Ano Novo, abençoamos uns aos outros para que o ano que se inicia seja repleto de bênçãos tanto as reveladas como as ocultas.
SHANÁ TOVÁ UMETUKÁ!”

28 comentários:

  1. Adoro essas tradições.Tinha uma amiga que caminhava comigo, falava sempre, contava das tradições de suas família,Era lindo. Fomos ao casamento de seus filhos e lá também foi um show !

    Quanto aso filhos longe, faz parte do crescimento deles e nosso!!

    Feliz ano novo !! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. É preciso crer em "alguma coisa", descansar nessa fé, entregar os passos cansados e a alma confusa, mas tb é bom ter o " braço" amigo, a Presença que anima, conforta e sustenta...

    Tua fé é grande, Rê, e isso faz toda a diferença na tua vida - e na de quem, como vc, crê!
    As bençãos se multiplicam, a gente é que é que pode não ver, assim como os momentos de dor que superamos, as alegrias que recebemos, as doçuras que provamos, o incondicional colo Divino...a vida pode ser mais doce do que o azedume de nossas descrenças...né?...rsrs

    Um enorme e sonoro SHANÁ TOVÁ UMETUKÁ pra vc, e que respingue em todos que te cercam as energias dessa amorosidade tua!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahhh como é gostosa essas descobertas! Delícia de texto, amei! Cada dia aprendo mais!

    ResponderExcluir
  4. muito interessante a analogia das diferentes doçuras, gostei...
    beijo

    ResponderExcluir
  5. Adorei ler, mesmo tendo consciência dessa dicotomia do doce da maçã e o do mel. Não conhecia era a tradição e explicação...

    Ah, a ausência...Você supera, pois sabe que faz parte do doce do mel.

    Bjuzzz, carinhosamente, :)

    ResponderExcluir
  6. Querida Rê!
    Então um feliz e alegre Shaná Tová Umetuká!
    Adoro ver e ler sobre essas tradições bonitas, de povos tão antigos, cheias de traduções e de ensinamentos.
    Eu vou pegar uma carona neste dia e pedir pra mim também algumas bençãos, principalmente de saúde que ando precisando.
    Que o grande mestre ilumine sempre seus dias e aqueça seu coração na lembrança das coisas boas!
    Felicidades!
    beijos cariocas



    ResponderExcluir
  7. Super legais essas tradições....beijos e um lindo dia pra ti minha amiga,,,

    ResponderExcluir
  8. Vou me repetir, mas... vá lá! Amo a cultura judaica, pela preservação de valores e pela simbologia e significado de cada gesto, alimento, celebração. Que o seu - e o nosso - novo ano seja doce e cheio de esperança. Shaná Tová Umetuká! Shalom! Beijinhos, com carinho, Angelinha

    ResponderExcluir
  9. Minha querida

    Hoje passando para oferecer o meu selinho de 3 anos de blogue,uma fatia de bolo e uma taça de champanhe e agradecer o vosso carinho que foi o que me fez chegar aqui.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  10. Maravilhosa noite, Regina!
    Gostei muito dos ensinamentos em seu post. Os dois tipos de doçuras estão nos confrontando o tempo todo!
    Quanto à maçã e o pecado, ainda bem que não se trata da minha adorada (e insubstituível) goiaba!
    Meus respeitos à sua tradição, e grata por compartilhá-la,
    Cri.

    ResponderExcluir
  11. Shaná Tová Umetuká! Não sei o que quer dizer, mas rima perfeitamente, Reginá!
    Shalom! Feliz Ano Bom! Que suas maçãs sejam doces como o mel!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Ei Rê
    Adoro te ler e conhecer um pouco mais sobre essa cultura/religião!
    Feliz ano bom!
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  13. hahaha... Rodolfo é impagável, não perde uma rima.

    Eu gostei, como sempre gosto dessas tuas pinceladas de saber, Reginá.

    Beijos de doce amizade.

    ResponderExcluir
  14. "A maioria de nós já foi presenteada com bênçãos ocultas: um evento em nossas vidas que, no primeiro momento pareceu negativo e acabou provando nos ser extremamente benéfico."

    Minhamadailuminadaamiga, linda esta colocação embora para mim ambas não se diferem. Na realidade a maçã nos traz menos estresses e aflições. ( e olha qu não gosto muito de maçã rs).
    No meio das ferroadas e mesmo após, quando analisamos que males são na realidade bens, já muitas vezes não temos tempo de consertar os estragos feitos nas vidas de muitas pessoas.
    Talvez seja porque não preciso ferroadas para acreditar em D'us! Aliás, já tomei tanta ferroada que já não gosto mais de mel.
    D'us nunca nos abandona. Nós é que esperamos que Ele faça tudo por nós. E isso é humano demis para o Pai!
    Imagina , amada, eu que respiro religiosidade por vezes me insurjo contra estes conceitos judaico-cristãos e espíritas de que a dor é necessaria. Necessária porque vivemos num mundo imperfeito e somos fitos assim como o mundo.
    Cada dia ,,, mais um dia...
    Ahhhhh....
    Quer saber???!!!!

    Shaná Tová Umetuká!
    AMO MEUS AMIGOS JUDEUS!
    AMO TODOS OS JUDEUS BONS E QUERIDOS COMO TU!
    Acho , acho não, tenho certeza que isto vem de outras vidas, esse respeito e amor.
    E AMO TU!!!
    Ano passado comi a maçã com mel!
    Farei de novo!!!
    Beijos n'alma, minha linda!

    *** Tô aqui falando muito porque tô com sono. risos.

    FELIZ 5773!!!!


    ResponderExcluir
  15. Adorei o vídeo!! Deu vontade de sair dançando!! Temos que festejar, independente de qualquer religião ou filosofia de vida, devemos nos unir na alegria e tristeza! Principalmente quando é para festejar a vida e a alegria de ter Deus iluminando o nosso caminho! Acho que será o segundo ano que estaremos festejando a data juntas, pelo menos virtualmente!
    Shaná Tová Umetuká!!

    ResponderExcluir
  16. Adooooro! Que delícia de fotografia, que delícia de post!
    Bem, passei bons meses longe, não é?! A faculdade, alguns probleminhas pessoais, novidades e mudanças me deixaram com o tempo escasso. Pense numa maratona, é a vida. Bem, há algum tempo que não passo por aqui. Se observar, até o meu perfil é novo. Ou seja, perdi todos os blogs que seguia. Fui então, nos arquivos antigos de meu blog, para encontrar você e alguns bons amigos nossos nos comentários lindos que me deixavam. Só assim pude vir até aqui para escrever-lhe, me aconchegar no teu cantinho e te seguir novamente, claro! Assim não te perco de vista.
    Beijos,
    Débbie.

    ResponderExcluir
  17. Rê, só hoje cheguei no computador e no teu blog.
    Aquele e-mail, eu te enviei antes de vir aqui!
    Mas, gostei desta aula sobre a cultura judaica e suas tradições tão antigas e significativas!
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  18. Regina, já tinha ouvido muito a respeito do ano novo judaico, mas não conhecia a tradição. Gostei de saber um pouquinho mais pelo seu texto. Adorei o vídeo da dança e da música, que é uma versão do tema das Olimpíadas cantada pela Shakira! Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Muita maçã e mel no próximo ano!
    Shaná Tová Umetuká!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  20. Oi Rê!
    Muito interessante este post!
    Gostei da ideia.
    Quanto à relegião, não conheço bem (sou católico ... não praticante!!), mas gosto sempre de aprender a compreender as ideias dos outros, e tentar avaliar as minhas através dos valores que os outros me ensinam.
    Bjs, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  21. ADOREI tudo isso! Não conhecia esses detalhes bem interessantes. Aprecio todas as religiões, embora não siga nenhuma.
    Beijinhos Regina!!!!

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Adorei o texto.

    Obs: Se puder fazer algo pelo teu filhote não hesites.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Uma bela semana pra ti minha amiga querida,,,beijos e flores...

    ResponderExcluir
  24. OLÁ VIM CONHECER TEU ESPAÇO GOSTEI E gostaria de saber se vc não quer fazer-me uma visitinha lá no meu MEU BLOG http://trabalhomissionariodiana.blogspot.com.br/ TAMBÉM PARA QUE POSSAMOS ESTARMOS NOS VISITANDO EVENTUALMENTE tipo blogando
    UM GRANDE ABRAÇO DEUS TE ABENÇOE

    ▒██▒▒▒▒███▒▒▒▒██
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓█▒██▓▓▓██▒█▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓█▓▓▓▓▓▓▓█▓▒▒▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓█▓▓▓▓▓▓█▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓██▓▓▓▓▓██▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒█▓█▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒███▒▒▓▒▒▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒▒█▒▒▒▓▒▒▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓███▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒█▓▓▓█▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓█▓▓▓█
    ▒▒██▓▓▓█▓▒▒▒██▒██▒▒▒▓█▓▓▓██
    ▒█▓▓▓▓█▓▓▒▒█▓▓█▓▓█▒▒▓▓█▓▓▓▓█
    █▓██▓▓█▓▒▒▒█▓▓▓▓▓█▒▒▒▓█▓▓██▓█
    █▓▓▓▓█▓▓▒▒▒▒█▓▓▓█▒▒▒▒▓▓█▓▓▓▓█
    ▒█▓▓▓█▓▓▒▒▒▒▒█▓█▒▒▒▒▒▓▓█▓▓▓█
    ▒▒████▓▓▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▓▓████
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓█▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒████▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓████
    ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓█▒█▓▓▓▓▓▓

    ResponderExcluir
  25. Com maçã e mel, vídeo e tudo, mais a aspersão de tantas gotas da profunda, bela e multimilenar cultura judaica, ficou saboroso e interessante o presente post. Meus cumprimentos.

    ResponderExcluir
  26. Quase não encontrei o quadro de seguidores, estava indo embora quando resolvi 'descer' mais e la estava o quadro... quase perdido... mas achei.

    Prazer!! rs

    Bjs meus

    Catita

    ResponderExcluir
  27. Quase não encontrei o quadro de seguidores, estava indo embora quando resolvi 'descer' mais e la estava o quadro... quase perdido... mas achei.

    Prazer!! rs

    Bjs meus

    Catita

    ResponderExcluir
  28. Regina,

    Otima explicação sobre a doçura do mel e da maçã e o que simbolizam.

    Eu sempre estou aprendendo.

    Desculpa, não vim antes lhe felicitar. Vou indicar o texto para a minha mãe ler (não é blogueira), ela vai gostar.

    Bjs

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget