Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 21 de junho de 2013

FUI ALI VERDEJAR


De repente apagou. A escuridão se fez e pude perceber a seriedade daquele breu pelos vizinhos do Morro do Papagaio. Lá, não sei o porquê, quando ficamos no escuro sempre está tudo iluminado. Max ficou com medo e buscou aconchego perto de mim. Sai em busca de velas enquanto passeava por lembranças inquietantes do dia. Uma delas foi um muro pichado assim:
O amor no concreto d
                             e
                               s
                                p
                                  e
                                   n
                                    c
                                       a
Despencou a internet, o computador que estava ligado e depois não ligou mais, a falsa modéstia, a passividade, o comodismo, a falta de vergonha na cara, indignação, a impunidade (será?), o “não é comigo”.
Surgiu a esperança no fim do túnel! Vou ali e volto logo.




Era uma vez... Milhões e milhões de estrelas no céu. Havia estrelas de todas as cores: brancas, lilases, prateadas, douradas, vermelhas, azuis. Um dia elas procuraram o Senhor Deus Todo Poderoso, o Senhor Deus do Universo, e disseram-lhe:
Senhor Deus, gostaríamos de viver na Terra entre os homens.
Assim será feito, respondeu Deus. Conservarei todas vocês pequeninas como são vistas e podem descer à Terra. Conta-se que, naquela noite, houve uma linda chuva de estrelas. Algumas se aninharam nas torres das igrejas, outras foram brincar e correr com os vagalumes no campo, outras se misturaram aos brinquedos das crianças e a Terra ficou maravilhosamente iluminada. Porém, passado algum tempo, as estrelas resolveram abandonar os homens e voltar para o Céu, deixando a Terra escura e triste. Por que voltaram?... Perguntou Deus, à medida que elas chegavam ao céu. Senhor, não nos foi possível permanecer na Terra. Lá existe muita miséria, muita desgraça, muita fome, muita violência, muita guerra, muita maldade e muita doença.
E o Senhor lhes disse: Claro, o lugar de vocês é aqui no céu.
A Terra é o lugar transitório, daquilo que passa, do ruim,daquele que cai, daquele que erra, daquele que morre, e onde nada é perfeito. Aqui no céu é o lugar da perfeição. O lugar onde tudo é imutável, onde tudo é eterno, onde nada perece. Depois de chegarem todas as estrelas e conferido seu número, Deus falou de novo:  Mas está faltando uma estrela. Perdeu-se pelo caminho?
Um anjo que estava perto retrucou: Não Senhor, uma estrela resolveu ficar entre os homens; ela descobriu que o seu lugar é exatamente onde existe imperfeição, onde há limites, aonde as coisas não vão bem.
Mas, que estrela é esta. Voltou Deus a perguntar.
Por coincidência, Senhor, era a única estrela dessa cor.
E qual é a cor dessa estrela.. insistiu Deus.
E o Anjo disse: A estrela é verde, Senhor. A estrela verde do sentimento da esperança. E quando então olharam para a Terra, a estrela já não estava só. A Terra estava novamente iluminada, porque havia uma estrela verde no coração de cada pessoa. Porque o único sentimento que o homem tem e Deus não têm, é a esperança. Deus já conhece o futuro, e a esperança é própria da natureza humana. Própria daquele que cai, daquele que erra, daquele que não é perfeito, daquele que ainda não sabe como será seu Futuro.
"QUE A ESTRELA VERDE PERMANEÇA SEMPRE ACESA EM SEU CORAÇÃO!"
(autor desconhecido)
Imagens: internet e http://karinizumi.wordpress.com/  

17 comentários:

  1. Que textos lindos,

    O teu e o outro. Essa estrela não podemos perder de vista! beijos,inté! chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Regina. Muita luz verde para ti...

    Esta sempre foi minha cor favorita! Lindo texto.
    Eu nunca havia atentado para o fato de que Deus não possui esperança.
    Acredito que como humanidade, caminhamos bastante na direção da ética, no sentido de conscientização, pois a moralidade é mais extrínseca, pautada em medo das sanções.
    A ética é algo intrinsecamente construído, que transcende a moral.

    beijos.

    ResponderExcluir
  3. Lindo conto...
    Realmente, aqui é um estágio de transição, e a esperança é nosso único alento...
    Muito bom, Rê!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Seu texto é um sopro de esperança em meio ao caos necessário. É também por esperança que tem muita gente indo às ruas. Beijinhos, Litle Angel

    ResponderExcluir
  5. Regina

    Que legal, o verde sempre traz coisas boas e energias esperançosas! AMEI seu texto, como sempre!

    1000 beijos e um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Regina!

    Muitas vezes me perguntei, porque a esperança está no final do túnel e não perto de nós! Brincadeirinha... rs.

    Sempre achei que Deus fosse repleto de esperança, pois somente um ser supremo consegue acreditar na melhora do ser humano.

    Bom fim de semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Você semeou,
    Sorriu e regou;
    Você verdejou,
    Floriu e brotou!


    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Rê, querida!
    Eu que sempre fui pelo verde, estou agora verde ofuscante que nem esta imagem sua do post. Aliás, belíssimo post!
    Estou junto nesta emanação de esperança junto com meu filho, com os jovens em geral e só posso agradecer às conquistas que já tivemos por estes dias.
    um grande abraço petropolitano



    ResponderExcluir
  9. Quero estrelas verdes no meu, no seu e no caminho de todos nós!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  10. Rê amiga,
    De vez em quando aqui regresso com a "esperança" de me confortar e [rê]animar.
    A estrela da esperança deverá ser sempre a nossa estrela da guia. A esperança é a única mais forte que o medo.
    Um xião

    ResponderExcluir
  11. Que lindo Regina!

    Valeu cada letra, cada palavra que eu li aqui. Eu também acredito! Que a nossa esperança seja forte até se tornar realização.

    Beijos, muito bom voltar aqui!

    Leila

    ResponderExcluir
  12. Bonito isso.
    Verdeje,que é bom.
    Verdeje e volte.

    Beijo, galêga.

    ResponderExcluir
  13. A esperança nos vai alimentando mas o bom seria que ela fosse garantia de se chegar lá....
    o sonho alimenta a vida mas querer não é poder...nos valha o verde da esperança pelo menos para aliviar esta canseira
    beijo Regina

    ResponderExcluir
  14. A esperança nos faz ir em frente....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  15. Lindos textos e titulos tb: fui ali verdejar é lindo, lindo.
    O blog é lindo. Parabens,
    Beijos,
    Cam

    ResponderExcluir
  16. Assim seja!
    Regina que coisa mais linda esse texto.
    A esperança tem que estar viva em nossos corações e precisamos acreditar que dias a frente serão sempre melhores.
    Um xero grandeeeeeeeee

    ResponderExcluir
  17. Emocionante e extremamente significativo.

    (Você "desencanta" cada história!!! Sempre para refletir acerca...)

    Bjuzz

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget