Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

APRENDA A GOSTAR DE VOCÊ



Com o passar do tempo,
nossas prioridades vão mudando...
A vida profissional,
a monografia de final de curso,
as contas a pagar.
Mas, uma coisa parece estar sempre presente:
a busca pela felicidade.
Desde pequenos ficamos nos perguntando:
- Quando será que vai chegar?
E a cada nova paquera, vez ou outra,
nos pegamos na dúvida:
- Será que é ele?
Como diz o meu pai:
- Nessa idade tudo é definitivo.
Pelo menos a gente achava que era.
Cada namorado era o novo homem da sua vida.
Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos,
o lugar da lua-de-mel e, de repente... plaft!
Como num passe de mágica ele desaparecia,
fazendo criar mais expectativas
a respeito do próximo.
Você percebe que cair na guerra
quando se termina um namoro é muito natural,
mas que já não dura mais de três meses.
Agora, você procura melhor
e começa a ser mais seletiva.
Procura um cara formado, bem resolvido,
inteligente, com aquele papo
que a deixa sentada no bar o resto da noite.
Você procura por alguém
que cuide de você quando está doente,
que não reclame em trocar
aquele churrasco dos amigos
pelo aniversário da sua avó,
que sorria de felicidade quando te olha,
mesmo quando está de short,
camiseta e chinelo.
A gente inventa um monte
de desculpas esfarrapadas,
mas continuamos com a procura incessante
por uma pessoa legal,
que nos complete e vice-versa.
Enquanto tivermos maquiagem e perfume,
vamos à luta...
Mas, bom mesmo, é se divertir com as amigas,
rir até doer a barriga,
fazer aqueles passinhos bregas de antigamente.
Olhar para o teto, cantar bem alto
aquela música que você adora.
Com o tempo, você vai percebendo
que para ser feliz com uma outra pessoa,
você precisa, em primeiro lugar,
não precisar dela.
Percebe também que aquele cara
que você ama (ou acha que ama),
e que não quer nada com você,
definitivamente não é o homem da sua vida.
Você aprende a gostar de você,
a cuidar de você e, principalmente,
a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas,
Você vai achar
não quem você estava procurando,
mas quem estava procurando por você! ( Atribuído a Mário Quintana)

Não cabulei aula, mas a vida insisti em mostrar que sim. Já perdi a conta de quantas vezes refiz a lição. Na matemática da vida não há resultado correto e muito menos problema de fácil solução. Cuidar do meu jardim? Não dispenso um fiel jardineiro que faça desabrochar todas as flores!

12 comentários:

  1. Para uma flor assim, não deve faltar jardineiro...
    Se foi mesmo Mario Quintana o autor, ele entendia muito bem algumas nuances da alma feminina...
    Ou então, o poema foi escrito por uma poetisa furtiva...
    Bjs, Rê!

    ResponderExcluir
  2. Os príncipes têm o mau costume de virar sapos...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais,Rô e podes crer, nenhum jardim fica bonito, bem cuidado sem esse Jardineiro que tudo sabe e vê!!! beijos,lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  4. Rê, belissimo! Acho que passamos uma vida inteira levemente insatisfeitos, esperando o "algo extraordinario" acontecer. Eu sou uma pessoa sonhadora, muito otimista, nao sei o quanto isso é bom. O fato, que felizmente, eu me amo e não posso mais viver sem mim!

    Bom final de semana,
    Beijinhos da sua amiga
    Fada_amaaada!

    ResponderExcluir
  5. A vida é cheia de regras, Regina. E de boas lições, que aprendemos com os outros. Ou que vemos se passar com os outros. Quando é com a gente, a banda toca diferente.
    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Se adapta aos homens também, no fundo é a experiência virando sabedoria...
    mas amar é preciso, viver...
    beijo Regina

    ResponderExcluir
  7. Postagem mais do que perfeita. E é isso mesmo, antes de querer alguém pra ser feliz vc precisa perceber que pode ser feliz sem ela e que tudo será um complemento. A mensagem final também diz tudo. Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Por que se corremos atrás das borboletas, ao invés de atraí-las, as espantamos? Tem horas de achar feio de dar dó, o meu jardim. Rsrs...

    Um beijo, galêga.

    ResponderExcluir
  9. Tudo o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível.
    Fernando Pessoa
    Sendo assim, esse(s) cara(s) estiveram ou estão por aí.
    Basta prestar atenção nos sinais.
    Bjs.
    Wilma

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Tal como eu já escrevi antes " nós somos no final ... aquele por quem sempre esperamos!"
    Penso que ser feliz connosco é bom, mas ... cada vez mais difícil sem alguém que nos descubra, ou pelo menos nos ajude a descobrir o tal caminho.
    Bj.

    ResponderExcluir
  11. É por aí mesmo como disse o grande escritor, a gente fica correndo atrás das borboletas e elas se assustam, por isso temos mais é que nos cuidar ou ter um bom jardineiro à postos para nos auxiliar no ofício da jardinagem.
    Estou num momento em que pratico ser jardineira para ajudar outras pessoas, até que não está sendo mal, eu gosto disso, gosto de cuidar.
    beijinhos cariocas


    ResponderExcluir
  12. Já conhecia mas nunca é demais reler...Com o tempo também aprendi "Você aprende a gostar de você,
    a cuidar de você e, principalmente,
    a gostar de quem também gosta de você."
    E acrescento: primeiro há que buscar a felicidade no nosso "eu"...
    Bjuzz, querida Rê :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget