Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

CAVALO SELADO... 3 EM 1



Tela de Amilcar de Castro

O convite, em plena quarta-feira, era para assistir a um show de chorinho em homenagem a Ernesto Nazareth 150 anos depois. Ernesto “é fruto do modelo musical do Brasil da virada do século 19 pro 20, quando sua cidade natal – o Rio de Janeiro era apelidado de A cidade dos pianos”. Ernesto Nazareth – 150 anos depois, o projeto, “abrange não só suas origens, mas sua capacidade de permear e influir em outros estilos. Pincela os mais variados matizes deste grande músico, unanimidade aqui e lá fora, onde muitos musicólogos o preferem a Scott Joplin e onde seu suingue já fez deslizar Fred Astaire e Ginger Rogers no cinema”. (Mário de Aratanha)
O local o Centro Cultural Banco do Brasil na Praça da Liberdade. Deixe-me contar. A praça foi feita para abrigar a sede do poder mineiro, os prédios do Palácio do Governo e das primeiras Secretarias de Estado: viação, educação, segurança pública e obedece a tendência da época - estilo eclético com elementos neoclássicos.  Já há algum tempo e com a criação da cidade administrativa essas secretarias veem sofrendo restaurações e todas se transformaram no que hoje é chamado Circuito Cultural Praça da Liberdade: CCBB, Espaço do Conhecimento, Museu das Minas e do Metal, Centro de Arte Popular. Ainda não conhecia o CCBB, antiga secretaria de segurança e assistência pública: "O prédio de seis andares, ao lado do Edifício Niemeyer, é tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais. Seu projeto arquitetônico foi concebido por ninguém menos que Luiz Signorelli, fundador da Escola de Arquitetura de Minas Gerais. De estilo eclético, com influências neoclássicas e art déco, o prédio foi inaugurado em mil novecentos e trinta para sediar a Secretaria de Segurança e Assistência Pública."

O prédio é ma-ra-vi-lho-so! Tem uma escada majestosa no hall de entrada do edifício. Feita em granito, ela ganha destaque com seu corpo em metal e vitrais ao fundo. E quando visito locais assim tenho que confessar: a sensação é que já vivi essas épocas. Sinto-me íntima mesmo. Amo edifícios antigos, palácios e congêneres. Esse foi o segundo cavalinho selado. Já lá dentro chegou o terceiro: a exposição de Amilcar de Castro. Esse senhor é um dos maiores artistas mineiros de todos os tempos e um dos mais significativos da arte brasileira do século XX. Descobri que ele também é poeta.

“Foi quando e de repente descobri

que o avesso das águas guarda o segredo da vida

e que escultura é pedra do fundo do rio.

O segredo está em consegui-la sem molhar as mãos.”.
“Escultura é a descoberta da forma do silêncio
Onde a luz guarda a sombra e comove”.
Quanto ao show uma belezura para os ouvidos da alma. Antônio Adolfo trio criou para o projeto o “Nazareth com Jazz”. Arranjos deliciosos que nos faz pedir bis. 
Voltei feliz pra casa, por esse cavalo 3 em 1, que nem fazem ideia!
(Fontes: google imagens e wikipédia)

12 comentários:

  1. E cadê a sua pessoa exuberando na escada majestosa? Não podia?
    Feliz pelo teu contentamento. Fique atenta e não perca a garupa do próximo.

    Beijo, galêga.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo programa esse e a escadaria, maravilhosa mesmo! Tão bom quando unimos belezas assim! beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  3. Oi, Regina! Ótimo fim de semana!

    Upa, upa cavalinho cultural... e que venham muitos outros a abrir a mente dos espectadores.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Belissíma escadaria essa sim senhora!!
    Eu também gosto de prédios antigos, são bem mais bonitos do que as novas construções ao estilo "caixa".
    Mais uma viagem em que nos levas, mais uma viagem agradável.Gostei!

    ResponderExcluir
  5. Gostei! Beijuuusss,
    Mary sua mana

    ResponderExcluir
  6. Bela incursão pelo passado histórico, revelando a arquitetura de grandes tempos e resgatando este ilustre músico sempre atual...
    Um show de imagens no clip! Tenebroso e irado!
    Grande post, Regina!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Regina,

    Aquela escadaria me fez lembrar do antigo colegio em que estudei, não era assim, mas era fantastica. Era feita de madeira maciça e sem pregos. Eu considero belíssimo o interior do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Vale muito a pena uma visita com guia para explicar tudo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Poxa, faltou mesmo você no topo dessa escada tão linda!
    Mas, olha, o CCBB é um estouro por aqui também, os cariocas adoram ir às exposições ou somente para um cafezinho como às vezes faço ao encontrar-me com o marido para um almoço no centro.
    O daí não fica atrás, um belo edifício antigo e eu gostaria de conhecer pessoalmente um dia.
    Passeios assim, são deliciosos, voltamos pra casa de alma lavada, leve, né mesmo?
    um abraço carioca e ótima semaninha.


    ResponderExcluir
  9. Oi Regina,
    Conheço este CCBB, fui logo que inaugurou, assim como o do Rio, que é fantástico! Aliás, a cultura do país tem que ser preservada e mostrada aos quatro ventos. Afinal, temos sede de justiça, honestidade, vida digna e também cultura. Adoro ir ao CCBB na 1º de Março e ficar bisbilhotando aquela lojinha cheia de novidades inusitadas e de todo o mundo!!!
    Beijocas

    Bia

    ResponderExcluir
  10. Oi Regina,

    São maravilhas tão próximas que a gente mal tem tempo de apreciar. Um lugar lindo sem dúvida!
    Bjs

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  11. Grata por poder conhecer este património e suas valências.

    BJUZZ :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget