Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 31 de julho de 2011

PROCURANDO MEU TALENTO

“Ninguém é bom em tudo. Todos somos excepcionais em alguma coisa, acima da media em mais uma e medíocre no resto”.  Peter Drucker 

Não sei se vocês se lembram ou até mesmo se brincaram, na infância, de caça-tesouro. Era uma das minhas brincadeiras prediletas. Formávamos equipes e a partir de uma primeira pista íamos traduzindo as charadas - elaboradas pelos organizadores - que testavam nossos conhecimentos específicos ou gerais. História, geografia, literatura, cinema e até mesmo a tal matemática - que nunca foi meu forte - eram descobertas através das habilidades de cada membro do grupo. Aquele que era fera em história não gastava mais que dois minutinhos em decifrar a resposta e assim compartilhávamos a correria para chegar à próxima pista e finalmente ao tesouro, recompensa, que normalmente eram guloseimas. 
 Ando conversando com headhunters que, numa tradução livre e muito utilizada, são caçadores de talento. Profissionais que buscam para as empresas “aquilo que você faz que os outros achem que você faz melhor que eles”. Ou seja: o que você executa muito bem! Mas afinal o que são os talentos? Como descobrí-los, despertá-los e desenvolvê-los ao máximo? Todo mundo tem ou só alguns privilegiados? Fiquem tranquilos. Existem centenas de tipos de talentos já classificados apesar da maioria os desperdiçar. São capacidades inatas para manifestar paixão e facilidade no desempenho de determinadas atividades, atitudes e comportamentos. Os talentos são ativados por certos ambientes, temas e circunstâncias favoráveis. Quando se desenvolvem através do conhecimento, técnica e experiência se convertem em talentos de alto desempenho, produzindo o que empregadores caçam: excelência, plenitude e inovação no fazer. Em uma economia baseada no conhecimento, o que importa é inovação. Esse é o fator principal de competitividade entre as empresas.  E inovação só vem das pessoas. O ser humano é - ou deveria ser - o ponto chave na estratégia das empresas.
Só que há um porém, sempre tem. Existe uma mentirinha, muito bem contada e divulgada principalmente nos livros de auto-ajuda, de que se você fizer aquilo que gosta fará um sucesso enorme. Um dos exemplos que posso citar é o de que muitas pessoas, por mais que gostem de música e se dediquem ao estudo, nunca conseguirão ser realmente boas, porque não tem talento para a função. Também sem piano não existiria um Mozart. É preciso dar oportunidade para que o talento seja exercitado. 
 Quando uma pessoa descobre seus principais talentos – ou são reconhecidos pelos caçadores - e os relaciona com seus valores, competências, áreas e temas de interesse, aplicações práticas preferidas e a visão de futuro que mais lhe apaixona, estão a ponto de fazer o que poucos fazem: escrever e concretizar seu projeto de carreira e de vida. Encontrar o tesouro de guloseimas mais delicioso: alegria no fazer!
Tento descobrir o meu... Tá_lento, mas de pista em pista chegarei lá. Vocês também podem me ajudar. É que muitas vezes deixamos de perceber o óbvio. Agora com caçadores, como aliados, fica bem mais fácil. E você, já encontrou o seu?
  

26 comentários:

  1. Sem entrar no mérito, apenas respondendo teu questionamento - vc tem, evidenciado aqui no Divã, talento para a escrita, após uma dose muito adequada, de talento reflexivo. E quero crer, irmiga, que este, deriva de tua profissão, investigadora nata, boa ouvinte de si mesma.
    Sim, eu penso que tudo está interligado, e que essa teia não aponta uma uma unica direção...talvez por isso a busca que se estende a um ponto único e ideal, se torne uma gincana sem fim - caçando o que já é, enquanto brilha o tesouro e a gente não vê...

    Um ótimo domingo, queridona...bjãozão com açúcar e afeto.

    ResponderExcluir
  2. Oi...
    Quando você falou em caça ao tesouro lembrei que quando foi a vez da minha turma dar o trote nos calouros, usamos justamente essa brincadeira. Queríamos que os novos colegas descobrissem os tesouros da profissão a que se dedicariam por tantos anos.

    Sobre descobrir os talentos... recebemos tantas pistas não é? Mas é aquela velha história de que quem está fora consegue ver as situações com maior clareza.

    Bjusss e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Regina, vamos por partes: primeiro, as brincadeiras: é por isso que não dava para brincar com meninas nem em dias de chuva! As brincadeiras eram sempre com cartas marcadas!
    Quanto aos tais headhunters, ainda bem que você esclareceu, pois para mim, eram aqueles caras, acho que da Nova Guiné, que espetavam a cabeça das vítimas na ponta de uma vareta! Hehehehe!
    E a mentirinha “se você fizer aquilo que gosta fará um sucesso enorme”, eu tinha um professor que me dizia uma variante:”Você só alcança o sucesso se estiver fazendo aquilo que gosta”! Ou seja, só o fato de fazer o que gosta não lhe garante o sucesso, mas as pessoas que buscam o sucesso tem mais possibilidade de alcança-lo desempenhando a atividade que gostam.
    E, finalizando, a respeito de talento, vou te dar uma dica: já percebeu que você escreve bem e consegue colocar um tom de bom humor até mesmo quando está no sufoco? Pense nisso!
    Um bom domingo!
    Abraços, querida amiga!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu texto.
    Em um mundo capitalista como o nosso, é bom sabermos o que nos diferencia dos outros "concorrentes".

    Porém o sucesso nem sempre é sentido de vida.
    Eu acredito que devamos fazer aquilo que gostamos, mesmo se não formos bons o suficiente para isso.
    O sucesso alimenta apenas o nosso ego, e não o nosso coração.
    Quando o coração está ligado extremamente ligado ao ego pessoal, talvez tal pessoa que aprecia o sucesso se sinta satisfeita, mas se pensarmos bem, o sorriso da alma apenas se abre quando nos sentimos bem, fazendo o que gostamos.

    No final, trabalho será apenas TRABALHO.
    Sucesso será apenas RECONHECIMENTO.
    Felicidade será estar bem com o que somos, ou neste caso com o que FAZEMOS.

    ResponderExcluir
  5. Tu és talentosa demais escreves bem sobre todos os assuntos e deves ter vários outros... um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  6. Regina,
    também não sei dos meus talentos e como você disse, tá lento....mas pelo sei que gosto deste talento que você mostrou: o chocolate.

    Um beijo e uma excelente semana!!!

    ResponderExcluir
  7. querida e amada Rê,

    para além do dom da escrita escorreita, a narrativa que prende,
    tens na facilidade de expressão o poder da oratória.
    acredito que não haja produto ou ideia que não conseguisses convencer alguém a adquirir, desde que acreditasses no mesmo.

    beijo e kandandos meus a atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rê
    Provavelmente vc terá muitos talentos, alguns escondidos, outros nem tanto.
    Um que tem e se vê a olho nú (não precisa lupa...) é o talento para a escrita.
    É verdade, vc escreve muito bem. Tudo que vc escreve se lê sem qualquer dificuldade, e com enorme prazer.
    Quanto a outros talentos...Ah! a gentileza e simpatia vc também tem.
    A isso se chama talentos???

    Bom final de domingo. Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Adoro chocolate, adoro!!

    E me vou já...

    Abraços, linda

    ResponderExcluir

  10. Você escreve bem demais, tem um ótimo humor. Concordo com a Denise, seu perfil se abre para um leque de possibilidades e vc encontrará o que lhe dará mais prazer em fazer. Obrigada pelo carinho viu? To iniciando o tratamento da osteomielite. Vc falou que sua filha teve né? Mas o de criança é diferente do adulto, mas eu to confiante que logo to zerinho de novo rs... Um abraço e boa semana!

    ResponderExcluir
  11. Oi Rê... Acho que um grande talento teu é cativar as pessoas pelo seu dom de escrever!! Foi pelo mundo da escrita que te conheci e assim que passei a te admirar!!
    Eu ainda estou procurando meu talento também, mas eu tenho um talento muito particular o de fazer "artes"... rsrsrs...
    Beijinhos mil em ti!!

    ResponderExcluir
  12. Fortuna? Glória? Fortuna e glória? Talvez apenas a satisfação pessoal? "Il loro diletto?" Ou tudo junto... um pouco mais disso, um tantinho menos daquilo?
    Que cada um faça sua escolha. A minha talvez seja o prazer da busca.
    Abraços, talentosa...

    ResponderExcluir
  13. Muito, muito interessante, Regina!
    E gostaria de pedir licença ao Leonel para fazer minhas as palavras aqui deixadas por ele.
    Grande abraço, querida!

    ResponderExcluir
  14. Você deve ter muitos talentos; eu acredito que todos tem mais de um talento. Ao menos a escrita posso afirma que é talento de sobra em ti.

    Adorei o texto; abração.

    ResponderExcluir
  15. Achei nada!... Acho que não tenho nenhum, porque a esta altura da vida, já deveria ter descoberto. Quem sabe numa outra vida?
    Você escreve bem e tem facilidade para expor idéias. Quem sabe possa encarar uma consultoria?
    Bjs, Angelinha

    ResponderExcluir
  16. Olha que interessante.
    Há alguns meses escrevi um post no meu blog falando sobre como ter vários talentos pode nos atrapalhar. Tem tanta gente querendo descobrir seu próprio talento.... No entanto, sem deixar a humildade de lado, às vezes me sinto confusa em não conseguir optar por uma única profissão, pois me sinto bem e feliz fazendo muitas coisas, algumas que rendem mais ou menos retorno financeiro.

    Bom, é isso.
    Parece que agora estou definindo meu caminho, mas já cheguei a trabalhar em vários setores diferentes em menos de um ano!

    :)

    ResponderExcluir
  17. Pois um dos teus talentos eu já descobri: adorei o teu blog!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  18. Olá, RÊ amiga!

    Felizmente que "headhunter" não foi traduzido à letra senão dava um palavrão feio e pesado. Mas hoje em dia no mundo do fazer dinheiro parece que vale tudo...interessa é que seja bem sonante a expressão utilizada.
    É verdade que um talento no lugar certo duma organização pode fazer toda a diferença: conseguir multiplicar por muitos o investimento nele feito.
    Quanto à maioria de nós, que será será mediana, o sucesso terá que ser conseguido com mais esforço, muito trabalho, e persistência.
    Já a Regina escreve bem, mesmo com uma perna às costas - comunicadora de talento.

    beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  19. Teu maior taleto Re, é esse carinho que vc direciona a todos. Talvez vc não saiba, mas tudo que posta por aqui é importante pra quem lê.
    Grandes mudanças surgindo dentro de nós faz com que tenhamos a necessidade de buscar algo novo, mas que ainda não temos a certeza do que é.
    Sinto que (mesmo não parecendo) já estamos no caminho. Tudo é uma questão de trabalhar a paciência (a ciência da paz) Quando ela se estabelecer, então, talvez, o Grande Talento se manifeste.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  20. olá querida e amada Rê,

    voltei... li de novo e pensei como uma mão cheia de talentos pode ser útil se nos fixar-mos num de cada vez, não dispersando, como é meu hábito e se é que se pode chamar talentos ao que me vai fluindo.
    mas também regressei, pois fiquei a pensar na imagem do post quando ontem daqui saí. todo mundo viu chocolate na imageme eu na minha fraca visão (preciso rapido de ir ao oftalmologista), vi massa de moldar e não foi por não estar atento e desperto... por vezes só vemos o que queremos e não o que se nos depara tão límpido como água cristalina.
    no fundo sem querer, aliei um texto sobre talento, com o moldar. será que talento também se molda para dele nascer a obra?

    beijo e kandandos a atravessar tanto mar... inté!

    ResponderExcluir
  21. Minha belezurinha de leoa, estamos as duas feito o Sol e a lua, entao temos que providenciar um eclipse lunar para se dar esse encontro...

    Esses seus textos reflexivos me indicam (talvez eu esteja lendo errado)que apesar da incerteza, você não se cansa da busca e isso é maravilhoso... Seus talentos a ti pertencem, moça... Explore-os! Tem ser nesse mundo com o poder de comunicação maior que o teu? É carisma demais pra uma criatura só. É massa!

    E os meus, nem sei ao certo, mas um que adoro é fazer-te deliciar-se em risadas no MSN.

    Ando saudosa.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  22. Eu tenho alguns talentos. Pena que esqueci de lapidá-los. De que adianta tê-los se não usamos pra coisa alguma? Eu sou medíocre, admito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Amada irmiga,
    eu simplesmente nao acredito que nao daibas e que ainda procures mais talentos !!!
    Minha flor de formosura, deusas sabem tudo e es uma deusa. Alguem q admiro com paixao!
    Alem de ser linda... eh uma fonte pura e cristalina de Sabedoria e AMOR.
    Quer saber? Te doru.Te amus.
    Beijos nesta alma bela.o

    ResponderExcluir
  24. Existem coisas que sabemos fazer bem e outras nem tanto.
    Existem ainda outras coisas que aprendemos a fazer e que por necessidade vamos repetindo, mas o verdadeiro artista é aquele que embora faça as coisas repetidas procura fazê-las cada dia mais perfeitas.

    Um texto para aprender a saber estar e saber fazer.

    ResponderExcluir
  25. http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra generique
    http://prezzoviagraitalia.net/ costo viagra
    http://precioviagraespana.net/ viagra precio

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget