Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

ENSABOADA


De criança adorava bolhas de sabão. Encher a banheira da casa e imaginar - em meio à espuma - que era uma das 09 entre 10 estrelas que usavam LUX, era mesmo um luxo! E a pobre de minha mãe administrando o único banheiro da casa, com chuveiro e banheira, entre as seis filhas mulheres, vem junto com as lembranças: Olha a conta d’água... Olha a conta de luz... Tem outras precisando entrar...dizia ela batendo, quase botando abaixo, a porta. Talvez por isso ou pela tal vida de adulto passei a não gostar mais de banhos demorados. Hoje sei que água quente em excesso não dá saúde nenhuma à pele; depois, porque o ambiente exige alguma contenção no consumo de água e os dias já não têm 48 horas como pareciam ter então.  Exceção para quando estou nesses locais apropriados para os tais: spas, resorts, estâncias hidrominerais e de quando em vez, acatando a sugestão de Rita - que tal nós dois numa banheira de espuma? Delícia amorosa. Também detesto lavar cabeça (já contei pra vocês) exatamente porque consome um tempo bem maior. Gosto que lavem para mim! Algum problema em deitar as madeixas numa pia de salão e entregá-las às mãos especializadas? Mas não dá para frequentar um - dia sim outro não - então hoje, tive que me contentar com as minhas. Quando estou no primeiro xampu, toda molhada, assim, sem mais nem menos, o chuveiro pifa! Já aconteceu com você? De uma água quentinha passo ao polo norte num piscar de olhos. Toda ensaboada penso, mantendo o otimismo, que acabou a luz. Deve ser um pico... Checo e a danada está bem ali. Alumiando o que não carece, pois o dia está lindo. Começo a xingar, na mesma proporção que o frio aumenta ajudando a esfriar a raiva. Como se adiantasse! Faz semanas que vinha escutando um barulho estranho e pensava: tenho que comprar outro chuveiro; qualquer dia esse pifa. Já sofreu reparo inúmeras vezes.  Mas a gente insiste. Só mais um pouquinho. Depois eu olho. E vamos empurrando com a barriga... Fazendo ouvido de mercador para os sinais recebidos. Não é assim com a vida? A gente se acomoda e até acostuma com o fiozinho de água morna que recebemos no dia a dia. Um conserto daqui, um curativo dali. Abundância? Será que somos merecedores? Penso que sim. Desde uma bela ducha funcionando a todo vapor até de um tudo nessa vida. Diz o livro dos anjos sobre ela: “Aceitar amorosamente as pessoas e situações sabendo que aqui e agora tudo está na hora e lugar certos, é ser abundante. Abundância não é uma grande quantidade de coisas, mas estar consciente da qualidade em tudo o que se tem!” Qualidade? Então tá! Vou ali, fazer pesquisa de preços, arrumar um alguém para retirar o velho (que já deu o que tinha pra dar) e instalar o novo. Bem podia ser assim, simples, com tudo em nossas vidas.  Mas há que se ter coragem – ensaboada ou não – para dar um basta! Dizer: chega! Não quero mais! Até mesmo a instalação do novo em nossas vidas dá trabalho, você não acha?!

19 comentários:

  1. Que legal isso,Regina.Qualidade em tudo é preciso.Não apenas viver por viver,...Viver com QUALIDADE... E o melhor!! Acho que FINALMENTE as atualizações do teu blog aceitaram o meu...Yupi!!! Apareceram uns 15 posts antigos e esse na lista Reader>Viva,estou aqui!!Custou!!Mas deu!! beijos,chica e lindo fds!

    ResponderExcluir
  2. A vida nos dá muitas ensaboadas Re, até que a gente se permita buscar o melhor.
    Merecemos sim!!!!
    Vai lá e tira todo o sabonete e shampoo, mas agora com gosto, rsrsrs


    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkk Oi Rê, a histórinha do chuveiro é real rsrs... Já aconteceu comigo, mas por, falta de energia mesmo!

    Quanto à sua apologia sobre o novo, sempre vai dar trabalho,né não? Mesmo porque há o medo do desconhecido e a ansiedade do "conhecer" para validar.

    Mas miga, acho que vale a pena deixar o novo entrar, afinal estamaos em constante mudança.

    Blogada super, adorei!
    bacios cara mia e eu já to sentindo falta do sotaque pão de queijo lá na minha área! rs

    bacios cara mia!!
    :)

    ResponderExcluir
  4. Acho sim!
    Menina, essa situação da água acabar é incrível, acontece exatamente assim, quando a gente mais precisa! Também adorava banhos demorados! kkk
    bjs e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. No meu caso, foi problema com o gás...então foi pior, pq não adiantava esperar...brrrrrrrr

    O novo dá medo, quase sempre é trabalhoso, mas inevitável, né irmiga? E é bom, depois que passa a gente vê que não foi tão ruim assim, e o aprendizado fica. E transforma...

    Como sempre, bom demais te ler!!
    Bjãozão!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Te..

    Tb adoro que lavem meus cabelos..
    E ja aconteceu mais de uma vez de acabar a luz ou a agua..
    Da uma rrraiva..rs adoro banbhos hiper quentes, mesmo sabendo que não é saudadel..

    bjinhos mil...

    ResponderExcluir
  7. Muito boa esta "história" real!
    Realmente deste muito bem a volta à situação romanceando-a.
    Partilho as recordações do antigo chuveiro (belos tempos e ... o meu só dava água fria mesmo, inverno (brrrrr).
    Quanto ao resto , se deu o "berro" (calão de cá!) é pró lixo e toca a colocar um novo.Na vida, como dizes deveriamos fazer o mesmo com muitas coisas, haja coragem de pensar mais em nós mesmos e ... naquilo que merecemos.
    Bjs, fica bem, bom fim de semana.
    Eu tou quaseeeee de férias.

    ResponderExcluir
  8. Rê Amiga,
    O chuveiro, por vezes é uma fonte de picardias, prega-nos a partida. Pior do que água gelada é um escaldão, então não há pele que aguente...
    Devemos sempre ter em atenção, aquando da sua substituição [e em quase tudo] a suficiência da qualidade pelo mais baixo preço.
    Vou pensar nisso nestes meus dias de pausa e volto em Setembro.
    Deixo aqui o meu xião.

    ResponderExcluir
  9. A gente se acomoda e até acostuma com o fiozinho de água morna que recebemos no dia a dia. Um conserto daqui, um curativo dali. Abundância? Será que somos merecedores?
    é Re, quem decide é esse incrível fantasma chamado acaso, lembra?
    beijo n.a.

    ResponderExcluir
  10. Lembro do fogão a lenha com serpentina para a água do banho... esse não pifava nunca.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Olá Regina e demais leitores!
    Sabe que morro de vontade de pagar para lavar os cabelos? Todavia quando penso no bolso a vontade esvai-se...
    E penso nas brasileiras pela Europa, que são até "pedreiras" em casa devido aos altos custos!
    Um carinho a todos e meus respeitos.
    Cri.

    ResponderExcluir
  12. O novo é sempre motivo de pé atrás,para "animais de hábitos que somos", mas que deixar uma porta entreaberta para nos ir-mos habituando à ideia, pode fazer a diferença.
    Tem alturas que o novo nem sempre é o que sincroniza connosco, mas vale a pena ter em mente, que "recomeçar de novo", é a única opção.

    Beijo e kandandos a atravessar tanto mar, para ti e os teus, querida e amada Rê, com votos de um um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  13. Claro que para o dia-a-dia não há nada como o douche, mas de vez em quando sabe bem um banhinho de espuma na banheira de hidromassagem que faz a espuma sair pela banheira fora e chegar aos queixos ! eheheh

    Bom fim de semana, Rê ! :))
    Beijinhos !
    .

    ResponderExcluir
  14. Não gosto nem de pensar em tomar banho frio, ainda mais no frio. Quando está calor você ainda se anima, imaginando no bem que o banho frio faz, mas no frio?
    Regina, qual cidade você mora? Minha família morou no sul de Minas e eu viajava muito pelo Estado. Atualmente vou pouco à Minas, mas gostei de saber que está desfrutando dessas montanhas. Banho gelado aí não combina mesmo? Daí a gente sente saudades da água quentinha que vinha da serpentina do fogão de lenha.
    Bom fim de semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  15. Eu até gosto que me lavem o cabelo, o problema é o infeliz do secador zumbindo na minha orelha, aí lascou o que eu tenho de paciência.

    O novo dá trabalho, é fato. Mas se é inevitável, não tem jeito a não ser deixar que venha, né? Quando você aprender a lidar com as novis, me ensina?

    Beijo, Rezinha.

    ResponderExcluir
  16. Re,
    eu adoro um banho quente! Já gostei de banho de banheira hoje já não tenho tanta paciência... ajo assim em minha vida, a paciência é pouca, então o que me incomoda eu mudo, mesmo dando trabalho e algumas chateações.
    bjs e boa semana
    Jussara

    ResponderExcluir
  17. Concordo com tudo, Rêzinha. Só que no meu caso, aprendi a trocar o chuveiro e sempre tenho um de reserva em casa, para uma situação dessas. Lá em Moeda não é fácil encontrar um profissional disposto a se deslocar rapidamente até um sítio a 9km da cidade - então fui aprendendo a fazer de tudo um pouco em casa e me viro legal. Precisando de ajuda é só pedir socorro e... seus problemas acabaram! Beijos, Angelinha

    ResponderExcluir
  18. Oi, Rê!
    Ensaboada e cheirosinha né?
    Esse negócio de chuveiro acabar com a água quente aconteceu comigo lá em Cabo Frio agora. De repente, do morninho passou pro frio e não esquentava mais. Ainda bem era meu último banho por lá!
    Achei super legal esses dizeres do livro dos anjos, pois já comprovei que é verdade, quando estamos conscientes da aceitação amorosa, nem sempre precisa ser um lugar luxuoso ou pessoas ricas, mas o que eles têm de abundante para nos oferecer, a qualidade do amor é que é importante.
    Troca logo esse chuveiro, bota uma ducha corona, e sai cantando pra gente, 'um banho de alegria em água quente'.
    muitos beijinhos, cariocas

    ResponderExcluir
  19. Ahhh como gosto de bolhinhas de sabão! Saudades de quando brincava na banheira com minha irma! Ora era um barco, ora uma piscina, ora qq coisa da nossa imaginação.

    Eu adoro um banho caprichado.
    Tenho não sei quantos shampoos especiais. Os cabelos são delicados.

    Algumas vezes eu sinto a necessidade de uma lavagem profissional, é como se tirasse de mim as impurezas, faço isso especialmente nos fins-de-ano.

    Um beijos!

    Adorei este post!

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget