Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

QUATRO ANOS DE DIVÃ. TÁFORA OU TÁDENTRO?



Então já estamos em 2013! Foi em janeiro de 2009 que escrevi minha primeira postagem. Não sabia utilizar nenhum recurso a não ser a escrita (a imagem vista lá foi colocada muiiiito tempo depois). Naquela época queria trazer, pra cá, minhas vivências profissionais de consultório, num hospital geral e claro, do meu cotidiano. Comentários? Nem explicando e pedindo peloamordiD'us por retorno. Esse tempo me ensinou e ainda como a blogosfera funciona. Assim foi, mais ou menos, até o falecimento de minha mãe. A partir disso, fiz desse espaço o meu divã. Chorei a dor da perda e fui elaborando meu luto. Postava o que dava conta. Hoje também. Afinal, vivi tantas emoções ao longo desses anos, perdas e ganhos, altos e baixos, que chego a confirmar que a vida, e o viver, é mesmo uma montanha-russa. Bem que andei berrando pro moço que parasse preu descer. Fez de surdo, sinalizando que uma vez dentro... nada de pular fora antes da hora! Tofora todentro...  Como outra atividade cotidiana comecei a fazer. Com uma diferença: tomei um gosto, delicioso, por blogar. Ô verbo esse que me põe ação! Mas, não imaginava, nem de longe, quantas pessoas conheceria nesse universo. Muito menos os amigos construídos e outros, simplesmente, reencontrados. E que de virtuais se tornariam bem reais. Alguns, já pude abraçar, encontrar, conhecer bem de pertinho. Outros ouvir a voz e ver a imagem. Bendita tecnologia que, mesmo ainda sendo uma BIOS, facilita esses encontros . Apanho gente, mas não desisto. Então, para celebrar esses quatro anos de blog, e o começo desse 2013, posto abaixo, uma mensagem que recebi de minha irmã Mary. Achei beeem ba-ca-na! Quase acreditei que foi escrito pra mim e por mim. Sob medida. Sabem como é, né? Pena que desconheço a autoria. Se alguém souber, me conte que acrescento.  A cada um de vocês: OBRIAGADA por esses anos. Constância de amorosidade que não dispenso é de jeito nenhum. AMOCÊS DE VIVERRR!  
E de repente você se pega ali, se olhando como se fosse outra pessoa.
Então você vê o que você se tornou, no que a vida te transformou.
Dura demais?
Fazer o que? A vida exige isso, e ela não dá tempo para você se lamentar.
Sensível demais? Que bom, o mundo precisa de mais gente assim.
Então você se vê ali sozinha, sem ninguém, sem nada, e a única coisa que lhe resta é força pra iniciar tudo do zero.
Recomeçar, reerguer-se, reconquistar tudo que sempre quis e conquistar o que nunca teve.
E o mundo continua. Ele sim é duro demais e não para que você fique ai se lamentando.
Então você pensa nos amigos que passaram, nos momentos que ficaram, nas pessoas que nunca saíram da sua cabeça.
Então você finalmente vê que você tem que seguir.
Danem-se os planos despedaçados, danem-se os sonhos dilacerados, dane-se o mundo.
É só você contra você mesmo, e só você sabe onde irá chegar se quiser.
Só você sabe onde seu esforço pode te levar.
Então você vê o quanto é forte, o quanto a vida vale a pena, independente de ninguém bater mais forte que ela.
E então quando você vê que o amor é a única coisa que te restou, de repente você descobre que o amor é tudo, logo você tem tudo que precisa pra recomeçar.
Independente de ser um ano novo, ou um final de ano velho, independente de você ter 15 ou 80 anos.
Sempre é tempo pra um novo recomeço, e recomeçar é lindo, nada exige tanto amor próprio assim.
E então você vê um filme, desde o balanço da infância, aos amigos da escola, os porres da faculdade, os amores que ficaram os amores que passaram, a dor daquela perda, o seu cachorro preferido, o dia que o tempo parou naquela dança, o dia que você conseguiu seu emprego, o dia que foi demitido.
E então eu te pergunto valeu a pena ?
Se valeu tudo bem, é prova que você pode recomeçar e fazer valer de novo.
E se não valeu?
Não faz mal!
Todo dia é um ano novo, é um réveillon interno esperando pra ser vivido.
Todo dia é seu dia, basta ir lá e fazer valer a pena.
Tente, te prometo, vale a pena!
(
Desconheço a autoria)

29 comentários:

  1. Que legal esse texto que tua irmã te mandou e na blogosfera vamos apreendendo a cada dia um pouco, não é? Parabéns pelos 4 anos! Que muitos mais venhas e sempre juntas! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Quatro anos é obra...

    Ah, a vida só é dura se você for ficando mole. Se a encarar de cabeça levantada, a vida não dói nada (e quando dói, a gente cresce)

    Beijinho e vá ficando por aí...

    ResponderExcluir
  3. Oi Rê!
    Feliz de mim que sou um dos felizardos que algures durante esses quatro anos, te conheci! Foi muito bom,"É" muito bom!
    Beijinho, parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá minha querida amiga ! :))
    Antes de mais, Parabéns pelos 4 anos do blog !
    Seguidamente, à medida que lia era como se fosse eu a escrever, tal a semelhança do que se passou comigo ! :))
    Desde que tenho o blog sinto-me muito mais rejuvenescido e com mais alegria de viver. Muito mais preenchido e reconhecido à vida, pelo grupo de amigos que ganhei !

    Obrigado, querida Rê !

    Beijinho ! :))
    .

    ResponderExcluir
  5. Ô minina, quatro anos!... E eu três, pode? Como passa voando... Faço minhas as suas palavras em relação às teias tecidas de amizade e amor. E continuo DENTRO!!! Tô com você enquanto estiver por aqui e fora daqui também. Amote, minha amiga. Beijos, Angelinha

    ResponderExcluir
  6. Olá, RÊ!

    Belo texto este, que sendo de autor desconhecido, é certamente de alguém que não desconhece o que é a vida, e que uma boa parte dela já terá certamente percorrido - para poder falar assim...

    E parabéns pelos 4 anos neste mundo virtual;de que quase não nos damos conta quanto aqui estamos embrenhados a falar com gente que nunca tendo visto parece já conhecermos há largo tempo:assim como a RÊ. Obrigado pela boa companhia; beijinhos amigos.

    Vitor

    ResponderExcluir
  7. É isso ai, depende de nós, do nosso amor, primeiro e mais forte pelo ser que habita dentro dá gente. Força, fé, CORAGEM, palavra tão admirada por Vc. Beijos Jú, sua primeira.sobrinha

    ResponderExcluir
  8. E isso aí. Amor maior , amor por si mesmo. Esse é o que nós possibilita recomeçar, sempre, hj ,amanhã e depois e depois de amanhã. Fé e CORAGEM, a cada novo amanhecer. Pois, segundo Jorge Vercilo: " AMANHECEU COMO NUM SEGUNDO, AMANHECEU.APESAR.DE TUDO, UMA NOVA ERA...Te amo,Jurebinha

    ResponderExcluir
  9. Re
    eu digo que sou abençoada pois já pude te abraçar, te beijar e muito conversar.
    Coisa boa essa de blogar, com ela descobri gente ma ra vi lho sa como vc.
    Parabéns prá nós que temos vc há 4 anos nos dando a oportunidade de te conhecer.
    Parabéns pra vc por mais este ano de divã.
    Tamos dentro, tamos fora!

    Beijinhos amadinha

    ResponderExcluir
  10. Regina, querida, doce e amiga!
    Poxa vida, 4 anos heim! Quanta coisa boa você já escreveu, quantas boas amizades fez por aqui e descobriu um mundo novo, cheio de gente como você, com os mesmos anseios, sofrimentos, alegrias e vontade de escrever e dividir suas emoções. Encontrou um montão, né mesmo?
    Parabéns! Seu blog é uma referência em termos de bom humor e inteligência, sou sua fã escancarada.
    Tudo de bom pra você sempre e que neste novo ano, continuemos por aqui, quem sabe um dia um encontro pessoal, mas sempre com este carinho e amizade que nos uniu até agora.
    beijinhos cariocas da serra


    ResponderExcluir
  11. Então o Divã é o irmão mais velho do Inquietude? Olha a responsa,heim? Dê o exemplo e segure bem na mão antes de atravessar a rua das letras...

    Se não fosse o Divã, se não fosse o Inquietude, não seríamos nós a Rê e Mi, uma coisa misturada e boa que só.

    Alegria, alegria, mulher!
    Beijo e abraçãozão.

    ResponderExcluir
  12. TODENTRO!
    Parabéns ao divã!
    Beijos à Rê!
    E vamquevamo! Feliz 2013!

    ResponderExcluir
  13. Olá Regina!
    Este texto é mesmo uma inspiração e tem um pouquinho de cada um de nós dentro dele...... Tô dentro e estou pronta para o que der e vier!!!!!

    Beijos e bons ventos!

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Vejo que o Tecendo é o mais velho, Mi...rs...recém fez cinco anos em 07/12...No Divã Tecemos as nossas Inquietudes...que lhes parece?... ;)

    Rê, acompanhei de perto essa transformação do Teu Divã, e ouso dizer que de sua Diva tb, e posso atestar que a maior delícia é tua encantadora revelação...ninguém se indigna como tu, nem faz graça da desgraça ou transforma em coisa boa de se ler as artimanhas deste dia a dia, como vc faz...sem falar nos convites à reflexão profunda, aos teus achados que compartilha com generosidade, e teus abraços apertados e laços que unem amorosamente as pessoas a ti...parabéns ao Divã e à Diva, a constância é reflexo do que vc é capaz de "provocar" na gente...amocê de viver, tambééééémmm!

    Bjãozão, Leoa sensível demais!!!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo quadriênio, Regina!
    E que venham tantos outros...
    O texto nos mostra a caminhada, seja parte por desertos, pedreiras, sempre retornaremos a pisar os campos macios!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Oi Regina,

    Saudades de vir por aqui.

    O texto da sua irmã é lindo! Mas a verdade das suas palavras me encantaram. Tenho menos tempo de blogsfera, e muito pouco tempo para usufruir deste espaço, mas ainda assim também me reencontrei aqui.

    Que cada recomeço que a vida te apresentar chegue com o frescor de uma manhã de domingo. Um 2013 iluminado e cheio de vida para você.

    Beijos

    Leila

    ResponderExcluir
  17. Oi, Regina

    Parabéns pelos 4 anos de blog e por trazer esse texto da sua irmã. Que venham muitos anos por ai.

    Bjos e um lindo Domingo.
    Feliz 2013.

    ResponderExcluir
  18. com atraso pq ainda tô na marcha lenta (não tava bem de saúde) rs, mas é com muito sentimento que te desejo um excelente ano de 2013 querida amiga Regina!!! vc merece tudo o que há de bom no mundo!

    e são quatro anos de coisas MTO BOAS! quem entra aqui só ganha, só recebe boas coisas, papo inteligente, crescimento interior. curto de montão seu blog (nem sempre comento por não ter tempo, mas leio sempre via reader). obrigado pelos 4 anos e felicidades pelos próximos anos!

    ResponderExcluir
  19. Que bom que um dia sentou em frente ao computador e resolveu compartilhar conosco suas experiências, sabia que a gente aprende lendo você?
    O bom do blog é isso, a gente desabafa, conta causos e ainda ganha de brinde pessoas bacanas e necessárias nesse mundão de meu Deus. Adorei ter te conhecido. Parabéns pelos 4 anos e que venham muitos e muitos outros anos de blog.

    Bjosssssssss
    Fabi

    ResponderExcluir
  20. Parabéns Rê!!!Que venham muitos anos de Divã, estou "de" fora, mas sempre estive Dentro!!!!2013 iluminado a você!!!Adooooro!!!
    BjuZ

    ResponderExcluir
  21. Minha querida

    Muitos parabéns pelo 4 anos do blogue e que por muitos anos assim continue com textos sempre muito bons.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  22. Rê, que bom que há internet e blogs e facebook...que bom que a encontrei e que juntas temos caminhado de mãos dadas nesse mundo virtual, mas de sentimentos reais.
    A vida vale, porque é VIDA
    Sinta meu Abraço, desde aqui, do outro lado do Atlântico....

    ResponderExcluir
  23. Regina, no início todos nós nos atrapalhamos com os blogs. E confesso, ainda estou longe de ser um especialista. Parabéns pelos quatro anos e imagino que o blog tenha sido uma boa terapia após a perda de sua mãe. bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  24. Que bom que não pararam procê descer...
    Assim, você continuou conosco, e nos brinda com coisas tão belas e profundas...
    Bjs, Rê!

    ResponderExcluir
  25. Vim à net para encontrar anovos amigos e ao mesmo tempo divolgar meu blog, encontrei o seu blog, e estive a ver algumas postagens e a chei o seu blog muito bom, tenho de lhe dar os parabéns, pois é um blog que dá sempre vontade de vir aqui mais vezes.
    O meu blog é o Peregrino E Servo, se tiver tempo ou se desejar pode fazer-lhe uma visita e se gostar faça o sentir no seu coração, saiba porém que nunca deixer alguém ficar mal.
    Desejo paz e saúde para si e para o seu lar.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  26. "Todo dia é um ano novo, é um réveillon interno esperando pra ser vivido.
    Todo dia é seu dia, basta ir lá e fazer valer a pena.
    Tente, te prometo, vale a pena!"- destaco esta parte na mensagem pois me identifico...

    Eu só abri o blog em 2009, abril e com ajuda de uma alma caridosa, mas já dominava algumas redes sociais, sobretudo uma porque precisava de entender o mundo dos jovens que acompanhava como professora tutora. Contudo, só quando comecei a levar a levar a escrita mais a sério é que o blogue ganhou mais vida. Infelizmente, o tempo obriga-me a só ser seletiva no uso do mundo virtual. Mas adoro esta comunicação; mesmo os amigos virtuais não os sinto como tal. Deve ser da cumplicidade comunicacional..
    Bjos, querida Rê :)

    ResponderExcluir
  27. Ah, acrescento que muitos d@s amig@s virtuais, são agora bem reais...:)

    ResponderExcluir
  28. Querida Amiga,

    Parabens! Mais sucesso!

    Eu tambem fiz 4 anos no dia de Natal.

    Este nosso mundo é uma familia!

    Morro de saudades de voces, sempre é bom ve-los novamente!

    Beijos e vamos nessa!

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget