Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 19 de março de 2013

AQUI E AGORA



O estudo da história demonstra que na vida tudo é paulatino. Tudo trabalha como um recife de coral: sedimentando, acumulando em camadas sobrepostas. Somos os construtores e o material com que construímos a nós mesmos. Somos memória e vivemos envoltos em lembranças. Tudo o que se fizer (ou deixar de fazer), aprender, sofrer ou ser feliz constituirá a base da estrutura de nosso vir a ser.
Somos transcendentes, inquietos, insatisfeitos e incompletos. Caminhamos impacientes, mesmo sem saber ao certo para que lado estamos indo. A nossa história vem da acumulação. Mentiras, verdades, tudo o que vivemos, deixamos de viver e pensamos em viver nos construiu. Tudo é processo que só cessa com a morte. Mesmo submetidos a esse limite extremo, provavelmente encontraremos nele outra forma inédita de ultrapassagem.
Nada é instantâneo ou fruto de autossugestão. Tudo se concretiza e substancializa pelo processo de que se lançou mão para se chegar onde se está. Os fins já não são mais determinantes como no século passado. Hoje sabemos que tudo o que temos é o aqui e agora. O antes já era e o depois se perde nas infinitas possibilidades da existência. Os meios tornaram-se muito mais importantes que os fins porque se referem ao processo. E descobrimos hoje que o processo existencial é quase tudo na vida. O que estamos fazendo é o que importa e não o que fizeram de nós ou o que faremos.
No diamante estão o carvão, a rocha e a pressão compactante. Na planta, as flores, o pólen e os insetos. No velho estão suas vivências, construções e experiências.
Tudo transcende ao ser ultrapassado, sem deixar de ser si mesmo de uma outra maneira.
(Imagem: Karin Izumi)

17 comentários:

  1. Isso foi especial per me, gosti de ler...rss

    BejÔ da Grória
    DeusssssssssssssssssssssKiajude

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo e cheio de tantas verdades! Gostei de te ler;.Estamos aprendendo o tempo todo e se quisermos, até na hora de fechar os olhos... beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Olá, RÊ!

    "Somos os construtores e o material com que construímos a nós mesmos", é a mais incontestável das verdades neste texto - onde muitas outras existem - muito bem escrito.

    Concordo que o mais importante será o momento que se vive, ainda que nem sempre possamos gostar dele e tenhamos a necessidade de imaginar que outro virá de que mais gostemos, ainda que não saibamos qual...

    Gostei de ler!

    Beijinhos amigos; boa semana.
    Vitor

    ResponderExcluir
  4. Rê Amiga,
    Estamos sempre a aprender. A escola da vida é a nossa melhor mestra.
    Ela, o único presente que me dá [a mim e a todos] é realmente o... presente.
    Um xião,
    Jorge

    ResponderExcluir
  5. Vivendo, aprendendo e evoluindo sempre, essa é a lei.
    Simples assim.
    Bjs.
    Wilma

    ResponderExcluir
  6. As raízes estão trabalhando agora, e doando flores aos nossos jardins! abraços

    ResponderExcluir
  7. Rê, eu penso que "o processo existencial" é quase toda a vida, senão toda ela...um diamante bruto que vai-se polindo nos atritos, pela correção dos erros, no descobrir e revelar-se...

    Adorei a reflexão, é no agora que avaliamos o que foi vivido, e o ideal é que se sonhe, mas não se anseie pelo amanhã - ele virá!

    Bjãozão, minha querida pensadora!

    ResponderExcluir
  8. Puxa, amiga!
    Filosofou!
    E magnificamente!

    Sim, nós nos construímos com o que temos, mas tambem nos destruímos por tao pouco e rapidamente. É verdade, pois tudo transcende ao ser ultrapassado!

    Em tempo, adoro demais de paixao a maneira tao delicada que sempre fala (escrita) comigo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Regina!
    Eu que o diga... estou às voltas com este "Pacto" (curso, treinamento).
    Para nós, professores, é uma constante procura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Se a idade de uma árvore é medida pela sua circunferência. Em nós há de ter algo similar. Com o passar dos anos ficamos com a casca mais resistente.

    ❝Somos a soma estranha onde o resultado é sempre um [Marília Nunes]

    Beijus,

    ResponderExcluir
  11. Amei Re!!!e a propósito parabéns pelo dia do blogueiro...aprendo muito por aqui!!! Bjssss
    Zu

    ResponderExcluir
  12. "Tu és a soma do que foste e do que serás. És a integral, de zero a infinito, de todos os tempos do verbo ser".
    Comentário a Lu Cavichioli, em 6/7/12, num contexto um pouco diferente.
    Beijos, Rê.

    ResponderExcluir
  13. Me empresta um tanto dessa compreensão acerca da alma alheia? Amo esse seu olhar lúcido e tão perspicaz para o lado de dentro.

    Beijo, pensadora galêga e linda.

    ResponderExcluir
  14. Senão nem valeria a pena viver tanto tempo, né? No entanto, é preciso estar atento, o tempo todo, para aprender mais e melhor. Olhos de ver, ouvidos de ouvir... reflexão... e... ação! Beijinhos, Litle Angel

    ResponderExcluir
  15. Bom,minha querida Regina, eu acho que aprender é a única razão para estarmos aqui nesta terra e do alto dos meus sessentinha, que completarei semana que vem, vos digo que só tenho a agradecer por ter aprendido e continuar neste aprendizado até o final dos meus dias. É o que eu mais quero nessa vida.
    um beijo e abraço cariocas


    ResponderExcluir
  16. Fui lendo e refletindo a cada momento da leitura. Subscrevo, identifico-me. O processo sempre foi a etapa de aprendizagem que pautou a minha atuação profissional. Contudo, só nos últimos anos "aprendi" a aplicar o mesmo princípio em termos pessoais...

    Parabéns!

    Bjuzzz, querida Rê :)

    ResponderExcluir
  17. Re amada!!!

    Passando pra deixar desejos de uma semana abençoada, cheia de luz e com muitos motivos pra sorrir!!!!

    Bjos

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget