Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ?



Recebi, na minha caixa postal, o que lerão (e espero que o façam, mesmo sendo grande) abaixo da amiga Flávia, lá da Casa do Richard. Já faz um tempo que não partilho textos de outras pessoas. Mas, como esse tem autoria e, na minha humilde percepção, nos faz refletir partilho com vocês. Não conhecia e adorei. Principalmente nesses tempos que estamos sempre tão ligados. Se ficar com preguiça de ler, assista ao vídeo que tem mais ou menos 4’. As imagens são bacanas e a narração primorosa. Se já conhece não tem o menor problema. Vale ler/ouvir novamente. Depois me diga de que lado você está.

"Não é de hoje que o mundo está mudando cada vez mais rápido.
Vivemos numa era onde o que é novo agora, pode se tornar obsoleto amanhã.
Uma era onde as grandes transformações acontecem a mais de 100.000 Kbs/seg, mesmo quando estamos Off.
As mudanças climáticas estão aumentando,
E prever o futuro,
Ficou quase tão incerto,
Quanto tentar adivinhá-lo.
O trânsito está caótico,
E chegar primeiro virou mais importante que chegarmos juntos.
Não existe mais dialogo.
Buzinar virou mais importante que falar.
Estamos compartilhando individualidade ao invés de solidariedade.
Vivemos uma era
Onde vinte e quatro horas é pouco
Para respondermos todos os e-mails que recebemos.
Nossas redes sociais e nossos amigos
Agora são virtuais.
Antes,
Vivíamos conectados à terra, ao mato, ao vento, à água.
Ou simplesmente,
Às coisas que nos fazem bem.
Agora,
Apenas estamos conectados à internet.
Será que é esta a evolução da humanidade?
Aquilo que vai nos levar adiante?
On? Ou Off?
O que devemos ser?
De que lado devemos estar?
Pedir licença, por favor, falar:
Obrigado, você primeiro, me desculpe, é Off.
Dizer olá, ou às vezes não dizer nada, é On.
Prazer em reunir amigos, juntar a turma e compartilhar experiências, é Off.
Enviar mensagens prontas e curtir fotos de desconhecidos, é On.
Jogar bola, andar de skate, conhecer pessoas, se aventurar, é Off.
Viver o tempo todo dentro do escritório, e não sair do quarto...
On? Ou Off?
De que lado você está?
Esta é uma das poucas respostas que você não vai encontrar no Google.
É preciso parar para pensar.
Afinal,
É muito difícil saber como vai ser o futuro,
Quando você não tem a menor idéia do que está acontecendo no presente.
É hora de reiniciar o seu jeito de olhar o mundo.
Que o mundo pode ser igual,
Mas diferente.
Não adianta você querer a sustentabilidade
Sem ser sustentável.
De que lado você está?
O consumo inconsciente pode ser evitado.
O que você tem demais,
Muitos ainda nem conhecem.
O desperdício deve ser combatido.
O colapso econômico do planeta
Não se resolve com a elevação das suas compras,
Mas talvez, com retorno às suas origens:
Humildes, sinceras, despretensiosas, colaborativas e auto produtivas.
On? Ou Off?
De que lado você está?
Está passando a hora de se ligar.
Plante o bem para colher o bem.
Onde se planta, tem vida.
Temos que ficar com o planeta
E respirar o mesmo ar.
Temos que deixar filhos melhores
Para que tenhamos netos melhores.
Sustentabilidade é isso.
Saber se desligar na hora certa
E respeitar o meio ambiente.
Viver em comunidade
E para a comunidade.
As melhores ideias do mundo
São as melhores ideias para o mundo.
Lembre-se! 
Não existem flores sem sementes.
O mundo está ficando carente de gentileza.
A intolerância está gerando intolerância.
Somos capazes de reclamar uns dos outros,
Mas não somos capazes de responder uma indelicadeza com um sorriso.
Se não mudarmos,
O mundo não muda.
On? Ou Off?
De que lado você está?
O mundo está mudando muito rápido.
Ou corremos agora, ou iremos correr atrás.
Conecte-se a um novo futuro para o Planeta.
Nunca deixe que ele desligue."

(Texto: Deivison Pedroza - Presidente Verde Ghaia e do Instituto Oksigeno / Sócio-Diretor VG Bioenergia.)
Imagens: google.

 



12 comentários:

  1. Olá!
    Sob este ponto de vista estou ...OFF!
    Mas como "Libra" de signo, claro que procuro e acredito num equilíbrio entre ambos, talvêz um ... Standbay ?!!
    Bj, fica bem.

    ResponderExcluir
  2. OFF.
    Tudo é rápido e a sede das pessoas se mostrarem, está no automático.
    Rê, esse é um texto para se refletir diariamente.
    Xeros

    ResponderExcluir
  3. Maravilha de texto e vídeo e estar OFF é mais, nesse caso! beijos,lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  4. Querida Re,

    Estou do lado ON para tudo que é bom, que possa me fazer bem e a quem estiver perto. Estou OFF do que me aprisiona. Procurei ficar menos conectada, mas não desligada, porque é esta a nova realidade que é totalmente dinamica.

    Este texto é estupendo! Pura realidade que choca. Este é o mundo novo que vivemos, os mais velhos se adequando e os mais novos indiferentes a tudo que jamais experimentaram da natureza do ser humano livre.

    Beijos doces de sua amiga,

    Fada_amaaada!

    ResponderExcluir
  5. Eu gostaria de ser mais OFF, como era antigamente...
    Mas, o acesso a tantas tecnologias tenta me puxar para o ON...
    Às vezes, eu resisto bravamente e chuto o balde, ficando OFF!
    Excelente post!
    Mesmo que não tenhas escrito, soubestes selecionar muito bem!
    Bjs, Rê!

    ResponderExcluir
  6. Um barato o texto, amiga!
    Eu estou quase sempre em ON porque ainda guardo a boa educação que recebi e faço questão de mantê-la mesmo vivendo num mundo em OFF. Hoje mesmo, verifiquei, mais uma vez, que a frase "com licença" foi riscada da lista dos até 30 e poucos anos, não pedem para passar na sua frente ou entre você numa loja. Eu fico surpresa porque sou daquele tempo que por tudo agradeço ou peço licença.
    Tenho tentado me manter mais OFF me desconectando de sextas a domingos, às vezes eu vejo, mas não interajo, isso é uma força para não viver pendurada em sites de relacionamentos, pois sei que ali não impera uma relação amistosa, as pessoas querem mostrar somente o lado feliz da vida ou que sabe mais do que o outro, gerando discussões que não levam a nada, a não ser desprezo ou conflitos.
    O mundo está realmente mudado e ao mesmo tempo chato, tudo igual, padronizado, e a maioria parece mesmo em OFF, não querendo ser de verdade amigo e sim combativo ou competitivo.
    Gostei da reflexão e desculpa o textão.
    beijo carioca e bom fim de semana!


    ResponderExcluir
  7. Simplesmente Fantastico, eu ando OF On, adoro esta telinha, mas tbem tenho minha horta, meus amigos minha vida meu contato com a natureza. A amo as gentilezas, amo dividir com o vizinho a quitanda fresca, mesmo que ele receba com cara de quem não precisa disso. Amo amigos em casa etc. Mas o video mesmo assim me alertou pra muita coisa que eu havia deixado de fazer...Simplesmente tudo. Obrigada amiga, vc poderia me mandar esse video? Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  8. Oi, Regina!
    Ultimamente ando mais off do que on, mas acho que não é essa a questão que o texto reflete. Acho que mais do que a questão do "On/OFF, de que lado vc está?", é refletirmos sobre quanto tempo gastamos no ON e quanto tempo gastamos no OFF - e que valores cultivamos em cada um deles. O que cada um deles tras de rico para nossas vidas? É um fato que o ON não vai deixar de existir, e não vamos deixar de existir nele! No entanto, viver full ON é relamente deixar de lado coisas que só OFF pode proporcionar!! E vice versa...
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  9. Verdade o mundo se tornou plano....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Há coisa boa de se fazer estando on ou off... Se eu tivesse toda vida off, não teria te conhecido e um tanto de gente bacana. E estar on não me impede de reparar no que acontece do meu lado, na vida que não cabe numa tela de computador.

    Há de haver um equilíbrio, como tudo nessa vida. E, boa libriana que sou, tenho horas de estar on, tantas outras de estar off. Decidir é coisa que gosto não.

    Beijo, galêga.

    ResponderExcluir
  11. Mais um texto que enriquece o que já me está entranhado...
    Houve um tempo que ficava quase numa aflição quando não conseguia seguir todas as postagens (blogues, @s amig@ da rede socail FB, sobretudo no que respeitava os escritos...); depois fui-me domesticando, sabendo que me desgastava; estou no equilíbrio quanto à net: umas vezes vou para um lado, outras para outro. Quando há prioridades pessoais, tenho mesmo que desligar. Mas deixar de estar na vida real, isso nunca! Contudo, por este mundo virtual também há enriquecimento pessoal...
    Bjuzz. querida Rê :)

    (Obg pela sua solidariedade...)

    ResponderExcluir
  12. Esqueci de dizer que já conhecia o vídeo...

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget