Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 16 de outubro de 2012

CARTA ABERTA



                                               Querida A.
Aguardei todos esses meses por notícias suas. Não sei quando nem mesmo os motivos que a fizeram partir. Aliás, foi embora sem aviso prévio e só percebi sua ausência quando, aos poucos, os amigos começaram a perguntar.  É que sempre fomos unha e carne. Andávamos tão inseparáveis que chegavam a nos confundir. Agora que você se foi não me reconheço mais. O que devo fazer para que regresse? Diga-me! É que tem épocas que precisamos seguir instruções. Desaprendemos o passo-a-passo e mais que uma mão para nos levantar, precisamos de alguém para se deitar ao nosso lado. E você se deitava e levantava comigo a despeito de qualquer adversidade. Não morava no futuro, mas só no agora. Tão perto que bastava esticar a mão para colhê-la. Será que ando fazendo como Quintana dizia?: “quantas vezes a gente, em busca da ventura, procede tal e qual o avozinho infeliz: em vão, em toda parte, os óculos procura, tendo-os na ponta do nariz!”. Estava lá, modesta e fiel, no espaço da casa, no espaço da rua. Sinto tantas e intensas saudades... Cantar ajuda? “Volta, vem viver outra vez ao meu lado...” Você, Alegria, é a chama que dá vontade de viver! Não perca o agora, ouço. Ele nunca mais se repetirá. E Pessoa diz a mesma coisa num dos seus poemas:
“Dia em que não gozaste não foi teu:
Foi só durares nele.
Quanto vivas
sem que o gozes, não vives.
Não pesa que amas, bebas ou sorrias: Basta o reflexo do sol ido na água
de um charco, se te é grato.
Feliz o a quem, por ter em coisas mínimas
seu prazer posto, nenhum dia nega
a natural ventura.”
Então, volta? Vem viver outra vez ao meu lado!
(Tive um dedim de prosa com meu Peludim amaaado e não é que "coincidência" ele me escreveu essa música?! Tirou-me risadas gostosas e instantes de alegria se fez. Obriagada Tatto!)

27 comentários:

  1. Volta logo pra Regina...volta!!!!

    Sinto falta dos sorrisos em suas postagens....

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Taí amadinha, escondidinha, fazendo graça cocê. Já já ocê descobre o esconderijo e dá um susto nela.
    Tô aqui torcendo pra que seja rápido.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Com esse pedido ela vai voltar!!Lindo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Ei RÊ, que toca é essa?????
    Tudo passa e segue o seu curso. Olha a voz do meu amado Ivan Lins, Não é mais aquela vitoriosa!!!!!bjos

    ResponderExcluir
  5. Vai outra, de Pessoa, só pra completar:
    "A espantosa realidade das coisas
    é a minha descoberta de todos os dias.
    Cada coisa é o que é
    E é tão difícil explicar a alguém o quanto isso me alegra
    e quanto isso me basta.
    Basta existir para se ser completo."
    Vamu qui vamu, né D. Rêzinha amada? Beijos, Angelinha

    ResponderExcluir
  6. “Às vezes é preciso recolher-se. O coração não quer obedecer, mas alguma vez aquieta; a ansiedade tem pés ligeiros, mas alguma vez resolve sentar-se à beira dessas águas. Ficamos sem falar, sem pensar, sem agir. É um começo de sabedoria, e dói. Dói controlar o pensamento, dói abafar o sentimento, além de ser doloroso parece pobre, triste e sem sentido. Amar era tão infinitamente melhor; curtir quem hoje se ausenta era tão imensamente mais rico. Não queremos escutar essa lição da vida, amadurecer parece algo sombrio, definitivo e assustador. Mas às vezes aquietar-se e esperar que o amor do outro nos descubra nesta praia isolada é só o que nos resta. Entramos no casulo fabricado com tanta dificuldade, e ficamos quase sem sonhar.”
    - Lya Luft.
    ...Poetas são pessoas que explicam com palavras aquilo que nós pobres mortais sentimos, me perdoe se faço uso deles.
    Bjs.
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Minha amada Rê, que a alegria, a coragem a força venha fazer morada em seu coração. gosto muito de tudo que escreve e como escreve bem hein!!! Fica em paz!!! Que sua semana seja regada de muitas bençãos!!! Bjsss

    ResponderExcluir
  8. E que se volte logo e realize esse sonho de amor....beijos e uma bela noite pra ti amiga..

    ResponderExcluir
  9. Alegria, Alegria, faz favor! Volta logo pra Regina!
    Regina, vc é uma querida, e merece de verdade ter como companhia a alegria, aliás ela faz parte de você e me parece sempre lhe caiu muito bem!
    Beijos flor!

    ResponderExcluir
  10. Descuide-se, sê alegre. Guimarães Rosa diz que "felicidade se encontra é em horinhas de descuido", assim deve ser para encontrar a alegria também. Então, se permita, oxente!

    Beijo, Rêzininha.

    ResponderExcluir
  11. Aí, amadinha, faço votos que Ela ouça seu pedido, seu chamado e que você volte a sorrir como assim merece.
    Acredite, eu também estou a clamar por ela, pois ultimamente uma melancolia branda, anda a rondar à minha volta.
    Um abraço, carioca.




    ResponderExcluir
  12. A alegria muitas vezes teima em ir embora e muitas vezes demora pra voltar! Mas com esse belo pedido, ela voltará rápido, Regina! Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Às vezes, a solidão é boa companhia. Mas quase sempre ocupa o lugar da alegria, e precisamos lembrá-la educadamente de que visitas têm hora de ir embora.
    Se ela se faz de desentendida, esqueça os bons modos.
    PS: Estamos - eu, filha e neto - de passagem comprada para Curitiba, dia 24. Ficaremos uns dias com meu irmão caçula. Vc também precisa sair da toca. Câmbio. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Ah, ela vai voltar. Com esse pedido carinhoso, não tenho dúvidas.
    Regina um xero grande.
    Com carinho

    ResponderExcluir
  15. Aiai, tô aqui derretida com teu texto! Menina, sinto e pronto! Adorei. bjs

    ResponderExcluir
  16. Vai aqui meu apelo para que a ALEGRIA retorne para ao teu lado, e que a recebas de volta!
    Levanta, sacode a poeira, e dá a volta por cima!
    Beijão, Rê!

    ResponderExcluir
  17. Olá, RÊ!

    "Difícil, a arte de viver", dá às vezes vontade de dizer.Dizem alguns, talvez com alguma razão(?), que o caminho para ser feliz passará em boa parte por não querermos aquilo que de antemão sabemos ou imaginamos não poder ter.
    Mas não estou nada certo que assim seja, e ainda menos gosto da expressão - que sabe a conformismo e a "derrota".De modo que só resta continuar a procurar e acreditar - e um dia, porque não ?, vamos tropeçar nela.

    Cheer up!!!

    Beijinhos amigos
    Vitor

    ResponderExcluir
  18. Uma bela noite pra ti minha amiga e uma quinta feira repleta de poesias e paz....beijos e flores..

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga, pedindo assim quem não volta? rsrs Adoro Ivan Lins. Beijocas

    ResponderExcluir
  20. Emocionada com esse apelo t'ao sentido...
    Estou passando por um momento de depress'ao e a lembranca de alguem me faz ficar assim `sem sentido` a vida [e um vale d l[agrimas {as vezes *
    # Meu teclado ta ruim e t'a um trololo danado aqui... beijos.

    ResponderExcluir
  21. Com jeitinho ela volta! Ajuda se você começar a varrer as tristezinhas para fora de casa.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  22. Tão lindo e sentido, Rê!

    beijinhos, querida

    ResponderExcluir
  23. Regina, oieeeeee!!!!!!!!!!!

    Ahhhhhhhhhhhhh EU IA INDICAR AQUELA MUSICA!!!!! Mas a usei num outra recente poesia. Então, Sinatra, nossa, esta musica é provocante!
    Leu meus pensamentos secretos! eheheheheh

    Beijos e otimo findi!

    ResponderExcluir
  24. Um sábado todo florido pra ti minha querida amiga...beijos e flores...

    ResponderExcluir
  25. Rê Amiga,
    Ler a sua prosa é de per si uma ALEGRIA constantemente renovada.
    Um xião,
    J

    ResponderExcluir
  26. Oi! tu que andas por aí, volta logo.Sabes que existem aviões que levantam voo e aterram nos aeroportos interiores do nosso corpo....

    Beijinho Re.

    ResponderExcluir
  27. Já tinha lido mas não me foi possível comentar. Esse apelo a A. (para um regresso) estará sempre em você e você sabe bem disso...
    Adorei o texto...
    Bjoss, querida RÊ! :)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget