Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 30 de maio de 2012

VIVA LA VIDA


Tem vezes, muitas, que a saudade me deixa de olhos vermelhos e, se descuidar, me sufoca. Coisa inútil. De pequena compreendi que santo de casa não faz milagre e agora descubro que fez sim.  A etiqueta de D.Lucy foi construída na luta diária e ensinada a todo instante. Na primeira capotada, que a humildade nunca é demais; que a firmeza de caráter costuma vencer; que a elegância não é da roupa, mas de quem a veste; que o céu é generoso com quem não pede só para si; que desejar e conseguir é arte que se exercita em silêncio e quase sempre em solidão; que a beleza é uma religião, como o é a verdade.
Crescem os sentimentos que mudam como as cores ao entardecer, a percepção mais profunda, a capacidade de perdoar infinitamente maior. Acaba-se com a necessidade de ser atriz e surge o prazer de ser espectadora, de aproveitar o que resta como se fosse uma vida inteira, que inteira mais não é. Vida maravilhosa - essa que vale a pena ser vivida – que se compreende apenas no fim viver.
(Imagem: Karin Izumi)

18 comentários:

  1. Apenas o hoje nos pertence, o passado se foi e o futuro é uma incógnita...então vamos ser felizes já...beijos de lindo dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Regina!
    Realment o tempo foge ao nosso controle, vai muito além de dar corda no relógio. Mas com jeitinho, a gente sempre dá um jeitinho, conseguimos ninar no balanço do tempo.
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  3. Querida Regina,
    Suas palavras sempre tão lindas, bem colocadas, envolventes. Nossa vida já vai mais para além da metade, mas ainda é linda demais para ser vivida, portanto ... vamos?!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  4. Ando devagar porque já tive pressa,
    E levo esse sorriso, porque já chorei demais,
    Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
    Só levo a certeza de que muito pouco eu sei, ou
    Nada sei, conhecer as manhas e as manhãs,
    O sabor das massas e das maçãs.
    É preciso amor pra puder pulsar, é preciso paz
    Pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir...

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Marca de D. Lucy em suas palavras, contidas mas emocionadas. É isto: vida que segue através da descendência. Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir
  6. Querida Rê,

    Ainda não te mandei o e-mail porque ando atarefada com a escola, a gatinha e o meu filhote.:)
    Ler-te é um bálsamo para a alma. Bendita D.Lucy!:)
    beijinhos
    Nina
    (hoje não consigo comentar com o meu link:))

    ResponderExcluir
  7. Fazer planos para amanhã só faz sentido se pudermos desfrutar hoje os planos que fizemos ontem. Essa continuidade harmoniosa que une o antes ao depois através do agora nos é ensinada pelos que, no passado, nos prepararam para o presente, enquanto este era futuro. Assim, a sabedoria da vida passa de geração em geração, e quando finalmente atingimos essa compreensão estamos prontos para VIVER.

    Abraços, Regina.

    ResponderExcluir
  8. Re
    A isso chamo de hereditariedade.
    Não as doenças e achaques e sim essas lições que passam de geração em geração.
    A primeira mestra é nossa mãe e levamos todo o legado delas pra frente.
    Sorte de quem teve ou tem uma D. Lucy por perto.

    Beijinhos amiga

    ResponderExcluir
  9. Minha amda iluminada, agora entendi a "coincidência" rs.
    Nossa, amiga, vc é um manancial de idéias geniais e um ser de sentimentos puros. E esta beleza veio desde cedo ouvindo e re-aprendendo com Dona Lucy! Abençoada seja esta mulher maravilhosa!
    Como a Beth Lilás bem o disse, apesar de já ter vivido uma boa parte da vida... sempr é bom esperar o melhor e vivenciar a beleza do ser em nós, do ser bom no mundo!
    Querida Rêzinha, vc ´um exemplo prá mim, menina querida!
    Beijuuuuuus no cuore

    ResponderExcluir
  10. Minha querida

    O futuro é hoje, por isso devemos aproveitar cada dia e viver a vida intensamente.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. que linda reflexão,Rê e viver a vida assim como ela se mostra, sem sofrer com antecipação.

    Parece fácil, mas aqui em casa tenho o maridão que não relaxa. sofre antes, bem antes e creio, isso interfere até nos maus resultados dos seus exames,Tomara os próximos deem certo, senão ela pira! beijos,chica

    ResponderExcluir
  12. Lindas reflexões!
    Poesia sem versos.
    Lembremos os bons momentos do passado, vivamos da melhor forma possível o presente, e deixemos que o futuro venha como vier, pois não adianta fazer planos, a não ser que se possa combinar antes com o destino...
    Abraços, Rê!

    ResponderExcluir
  13. Pois é, Regina, tô vivendo assim mesmo: conforme vai acontecendo. rsrs
    Vamos viver!

    Bjossss, querida e uma linda quinta para ti.
    Sheyla.

    ResponderExcluir
  14. Olá, RÊ!

    Quando se teve uma mestra assim, difícil seria não ter aprendido bem a lição, e muito mais esquecer quem a ensinou...

    E quanto à forma de viver a vida, para tal não há receita conhecida: cada qual terá que encontrar a sua...e procurar ser feliz à sua maneira - que é no fundo aquilo que todos procuramos.

    Profunda a reflexão, não fosse o tema "a vida".

    Beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  15. Lindo texto que leva bastante a reflexão!! Gostei muito e já estou te seguindo, seu blog é muito inspirador!! Bjs. Sandra

    ResponderExcluir
  16. É bom lê-la assim, com saudade, mas sem tristeza profunda. A saudade sempre é um pouco triste, eu acho, porque só sentimos falta do que já não temos mais. Em contrapartida, quando se faz lembrança e boa, preenche bem bacaninha aquela lacuna imensa.

    Olhe pro céu, mande beijo e sorriso... Dona Lucy gostará.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  17. "Aproveitar o que resta, lembrar os bons momentos* do Passado; este post parece endereçado a mim, ando assim saudosa*; lembro demais dos meus pais, não soube valorizar quando estavam "perto, sinto isso como se eu fosse culpada por tê-los deixado ainda tão nova, eu era feliz e não sabia, enfim: "a vida não é mais inteira...Perfeito!
    Beijus
    Mery*

    ResponderExcluir
  18. É a famosa história de um dia de cada vez, beijão Regina :-)

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget