Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 28 de abril de 2011

DIVORCIEI

Foram oito anos de uma convivência atípica. A comunicação se fazia - da parte dela - através de bilhetes. Os meninos diziam que ela tinha medo de mim. De mim?! Fazia o queria quando bem entendesse. E não adiantava eu deixar, por escrito, o queria para aquele dia. Mas - de uma maneira nada convencional - as refeições estavam à mesa a hora e a tempo, a roupa lavada e passada, a casa arrumada. Parecia um cão de guarda das crianças: sabia mais deles, por onde andavam, das agendas cheias de compromissos,que os pais! Quando viajava a conversa mudava. Nos interurbanos dizia que estava com muita saudade e que a casa estava estranha com minha ausência. Eu ria. Cuidava silenciosamente das minhas alegrias e das minhas dores. Um pano de prato com bico de crochê aparecia sobre minha cama à noite. Um prato de brigadeiro na mesa para celebrar o aniversário. No último natal, depois que nos despedimos, quando entro no banheiro, estava lá - em cima da bancada - uma sacola-presente com sabonetes e cremes do meu gosto. Era assim... Atipicamente amorosa. Não sei bem o porquê deu seu aviso-prévio em fevereiro. Não pedi para ficar. Quer ir? Vai! Não sou de prender nada muito menos alguém. Ciclo que termina e outro que inicia. É verdade que não nasci para o lerê. (lerê lerê lerê lerê lerê...)
DE-TES-TO os tais serviços domésticos diários e re-pe-ti-ti-vos. Minha mãe dizia: um para fazer mil para atrapalhar! Todo dia a mesma coisa: da hora que acordamos até a hora que vamos deitar há serviço. Já disseram que é o trabalho mais ingrato que existe. Concordo e acrescento: só tem importância quando deixamos de fazê-lo. Estou - nesse último mês - me adaptando. Descadeirada é o mínimo que posso lhes contar. Não sou maníaca por limpeza, mas não agüento uma casa suja e mal cheirosa. Venho recebendo aconselhamentos das amigas que não possuem esse “artigo” de luxo faz tempo. Chega a ser engraçado. Puxa as cortinas se receber visita, assim ninguém vê os vidros sujos; enquanto estiver tomando banho vai lavando o blindex; um espanador (misericórdia!) é uma solução rápida para a hora do aperto. São essas amigas que além das dicas, me proibiram de deixar uma semana sequer de fazer as unhas. Para estragar com a louça, lavação de roupa?!  Pergunto indignada. Você está doida? Respondem inquerindo-me e quase acertando o diagnóstico. Vai fazer sim! E peça sua manicure para limpar as pontinhas que dura mais. 
A gente vai seguindo. Entre um tanque daqui, um fogão dali e a vassoura acolá. Aprendendo que nada é para sempre. E que sobrevivemos a toda e qualquer separação! Mesmo que descadeiradas.
Ainda como inspiração recebi esse texto de uma amada. Enquanto vocês aproveitam vou ali, de volta pro lerê! E claro que escrevi sobre os móveis: AMO VOCÊS DE VIVERRR!(RR)
"Não leve a faxina tão a sério! Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela!  Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever "Eu te amo" sobre os móveis!  Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo, caso "alguém aparecesse para visitar" - mas depois descobri que ninguém passa "por acaso" para visitar- todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida!  E agora, se alguém aparecer de repente?  Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém...
As pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida...  Caso você ainda não tenha percebido: A VIDA É CURTA... APROVEITE-A!!!  Tire o pó... Se precisar... Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas?  Pese muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR! 
Tire o pó... Se precisar... mas você não terá muito tempo livre... Para beber champanha, nadar na praia (ou na piscina), escalar montanhas, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!! Tire o pó... Se precisar... Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente...
- Pense bem, este dia não voltará jamais!!  Tire o pó... Se precisar...mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora...  E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar pó!!! Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou que reflete como você viveu a sua vida.QUEM MANTÉM TUDO ORGANIZADO É PORQUE TEM PREGUIÇA DE PROCURAR AS COISAS!!!"(Desconheço a autoria)


33 comentários:

  1. Eu já descobri isse mesmo com o tempo (a gente demora a perceber, rrssss, pois habituamo-nos a pensar em nós próprias como boas donas de casa que quereremos ser). Concordo a cem por cento com você!!!!!! É por isso que a minha casinha pode nem sempre est toda arrumada, mas é o meu lar, e eu tenho tempo para o que mais gosto de fazer... que é escrever e passear... :)) beijinho

    ResponderExcluir
  2. Córdo discordando... hehehehe

    Mas tem um ditadin que diz......!
    "- Casa LIMPA é sinônimo de COMPUTADOR QUEBRADO"

    Então não se prenda muito a eles também... Serto maninha..

    Deussssssssssssskiajude
    E que seu divórcio seja a chave de sua liberdade.
    Beijo
    Tatto

    ResponderExcluir
  3. Re
    minha secretária do lar, a Alzirete, vem vez por outra. Sabe, muiiiiito preguiçosa. Como diz o Xipan, casa limpa sinal de cp quebrado.
    Alzirete adora ficar pendurada no computador, mas as obrigações de casa estão aí e ela reluta, reluta até que vai pra labuta.
    Agora que, de uma queda foi ao chão, Alzirete está lenta por demais, muitas queixas de dor etc e tal e a casa fica como pode.
    Um sopro daqui, um empurrão como pé dali e prontinho, a casa tá em ordem. Naquelas né?

    Só não posso me divorciar dela, senão perco as asas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    beijocas amiga da faxina.
    Tem um montão de roupa pra passar me esperando. Vamos ver se a coluna não chia.

    fui
    Lerê, lerê, lerê

    ResponderExcluir
  4. Não devemos esquecer nunca de viver a vida, e eu sei fazer praticamente todos os afazeres domésticos mas também detesto quando for morar sozinho vou limpar a casa no sábado e olhe lá.

    ResponderExcluir
  5. AMiga...Dilema este que eu estou vivendo. Não é fácil...stressante..pertubante..chegar em casa e ter coisas prafazer..e sempre fazer. Mas fiz assim...desliguei...tá grudentim...tá bom!..importante é estar no lugar..organizado...vai se dando o jeito. Hoje amanheci com uma vontadizinha de ler ..sabe. Mas já passou por que tô indo faxinar os banheiros...que hoje é quinta... e a 1 da tarde saio para o trabalho..e quando retornar faxino resto..pra na sexta chegar do trabalho com direito a ir bôra pro bar..tomar meu chopp sagrado..heheheh.. vai vivendo..vai vivendo...eheheh.

    ResponderExcluir
  6. Ah, não sei!
    Casa suja é terrível, poeira, chão sujo... Desculpe-me não concordo. Não falo em relação a "escravidão" e sim na questão da higiene. E também não tenho preocupação se chegar alguém de repente, pois creio eu que não se deva ir à casa de alguém assim, sem avisar. Rola é um incômodo na minha cabeça, porque estou vendo "aquilo".
    Mais uma coisa, antes que alguma feminista de plantão se manifeste "inteligentemente": quem limpa sou eu e meu filho, pois na casa só mora eu e ele.

    Bj.

    ResponderExcluir
  7. É fogo mesmo.Sei bem disso.Mas tô levando sozinha e só tenho faxineira...Nos outros dias tapeio o que posso.Limpo onde passa o padre e me divirto no computador nas horas que gastaria pr lerê...
    Vão se catar! rsrs...
    Quem gosta de mim sou eu!srsr beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  8. Quanta sabedoria em um pequeno texto, não é? Ficar sem ajuda é um exercício de paciência e um aprendizado da impermanência. Haja lerê... e haja prazê... (rima paupérrima kkkkkk) Entre os dois, fico com um poquinho de cada. Não! confesso: fico mais com o segundo. E vamos seguindo... Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir
  9. - Eu e a Bia gostamos de nossa ajudante de ordens atual, a Ana, e fazemos o possível pra ela não pensar em divórcio. Assim que eu descobrir onde ela malocou a câmera digital, vou tirar uma foto da minha impressora, em cuja tampa preta escrevi com o fura-bolos: TODENTRO!

    ResponderExcluir
  10. Eu aliei o tem que ser feito, com minha fisioterapia obrigatória.
    Como sou criativa, estou quase dando um curso de Terapia Holística para mulheres mastectomizadas.
    Uma faxina básica, faz milagres com nossos braços, é cada alongamento menina, nem te conto.
    Bjs.
    wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Não sei não ! :)) Discordo mais que concordo !
    Por aqui se diz: Tudo tem conta, peso e medida" !
    ... e oh!... Santa faxineira! Que falta faz quando falta !
    Não me dou bem na bagunça, mas também não acho que se deva caír no exagero inverso ! Seria doença !
    "No meio termo está a virtude" :)))

    Beijão, Rê ! :))
    .

    ResponderExcluir
  12. também odeio... e saber que outras pessoas compartilham o mesmo desinteresse me deixa mais tranquila, menos preguiçosa, mais comum (risos), mas eu ainda não escrevi "eu te amo" nos móveis... coisa que eu resolvo já. rs
    bjo

    ResponderExcluir
  13. Já fui presa a isso!
    Era um tanto exagerada, mas era de gosto !
    Com os acontecimentos de cada dia fui desgostando.
    Desgostei de tantas coisas...
    Hoje claro não desisti da minha casa,(+quase)rsrs
    mas não me ligo tanto nisso como antes..
    Mas ai no seu caso, a amizade a companhia
    vai fazer falta...

    Beijo querida minha..

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Limpeza demais prejudica o equilíbrio ecológico: os ácaros também são parte do sistema, são necessários para alimentar as lacraias!
    E nós vivemos com as bactérias há milhares de anos, gordos e saudáveis!
    Tem muita coisa mais interessante e boa para fazer, ao invés de faxina!
    Quem só fica limpando tudo é porque não tem imaginação para fazer coisa melhor!
    Tô contigo!
    Literalmente, vamos relaxar!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Pois eu me divorciei foi do le re le rê, tendo um anjo que cuida da minha casa há anos...mas sei bem desse samba que vc descreve, como dona-de-casa fico inseparável dele, danço legal nos fins de semana...ai ai...mó preguiça...rsrsrs

    Mas o que gostei foi, como sempre, "teu tom" ao abordar o assunto...ficou tri...rsrs...eu tô passando pelos estados hj, notou irmiga???...rsrsrs

    Bjãozão!!!

    ResponderExcluir
  17. Amiga eu limpo todos os dias a casa, e tiro o pó todos os dias, mas como faço todos os dias não acumula serviço, e ainda me sobra tempo demais pra tudo...Acho gostoso deixar tudo limpo.
    beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  18. OI Querida!

    Tive uma moça que ficou 11 anos comigo! Quando ela também resolveu ir embora eu a deixei ir.....no início foi difícil, mas, aos poucos irás te adaptando, comprando toda a tecnologia que tua grana deixar, te aparelhando, e aprendendo a administrar!
    Eu confesso que faço parta da turma das que adoram casa limpa, mas sei racionalizar minha vida.
    Não faço nada sem luvas, faço as unhas umas duas vezes por semana, compre uma vasoura elétrica, uma boa lava-louças...vais ver como a vida não é tão difícil assim....
    Eu amo minha casinha super limpa, mas também me amo o suficiente para não esquecer de fazer as coisas que gosto e ficar sempre bem perua andando por aí!

    Boa Sorte nesta nova fase!

    Beijinhossssssssssss

    ResponderExcluir

  19. Aqui em casa eu é que faço tudo, meu marido ajuda muito. Na sexta minha irmã vem me ajudar, mas confesso que com tudo que tive meu marido assumiu muito mais os serviços. Vai levando como der, delegue aos outros( filhos, marido..) um pouco dos afazeres. Concordo com vc, nada é eterno. Vamos e frente! Um abraço carinhoso!

    ResponderExcluir
  20. Oi Rê!!

    Olha, não é fácil ficar sem uma pessoa em casa, nos ajudando com as tarefas domésticas. Eu tenho uma queridíssima, que vem às segundas, quartas e sextas à tarde, das 3 às 5, dar uma geral... E pronto! Tudo ótimo! O restante do tempo eu vou levando do jeito que EU quero, rsrsrsrs. Do jeito que dá. O que não pode é ter estresse com essa coisa de limpeza... como disse o texto que você postou: a vida passa muito rápido, o sol tá lá fora brilhando e a gente aqui dentro de casa limpando... pra quê? Não faço ideia.

    Beijos!

    Carla

    ResponderExcluir
  21. Ei Regina!
    T entendo perfeitamente. Estou há quase um ano sem ninguém, agora desisti de procurar. No início ficava irritada com a bagunça, mas como agora descobri que não sou a mulher maravilha e não vou dar conta de tudo, relaxei, dividi tarefas, o dia que dá para eu fazer alguma coisa eu faço, o dia que não dá paciência, os incomodados que o façam.
    E assim vou vivendo, essa vida de mulher-moderna-faz-tudo!
    gd beijo

    ResponderExcluir
  22. Rê amada

    Tenho a seguinte técnica

    Faxinão uma vez por semana, e banheiro cheiroso todo dia na hora do banho...mais que isso??nem morta..

    vou lá fora ver o sol!!


    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  23. Uai, e vc desistiu desse casório pra sempre? Num vai tentar arranjar outra parceira não? Adorei a ideia de escrever EU TE AMO na estante, a minha acho que até já dá... vou lá ver agora.

    Oh, relaxa, muié.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Regina, confesso que depois que criei um blog e comece a visitar outros dei um tempo no lerê, lerê, estou mais light, é tão agradável ler um bom texto como o seu por exemplo, a poeira dos móveis vai entender o meu atraso, rsrs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Oi Re, adorei este post!!! Que criativo...kakakakakaka
    Bom final de semana.
    bjo

    ResponderExcluir
  26. Tô contigo hein... não cato nem a toalha do chão!! rrsrs
    grande beijo moça... e não se esfalfe tanto assim, viu?

    ResponderExcluir
  27. Rê que saudades eu estava de passar por aqui
    Adorei, vou tratar de escrever sobre os móveis "eu te amo", assim além de um lar terei uma casa, toda ela, amorosa. E melhor ainda, qdo coragem vacilar, vou ler sobre a mesa: "Eu te amo" como se fosse bilhetinho secreto de quem me quer muito bem rs.
    Talvez escreva num cantinho a palavra "coragem" p/ qdo faxina for indispensável, não me faltar animo kkkk
    Beijos Linda

    ResponderExcluir
  28. Muito bem pensado essa,,,a gente não deve levar a serio essa faxina...pois o pó nos protege com sua camada,,,rs,,rs,,boa,,,,grande beijo de bom final de semana...

    ResponderExcluir
  29. Olá, Regina!
    Aqui a casa está sempre suja - e o computador também!kkkkkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  30. Amada,
    Eu acho que tudo tem limite!
    Sou organizada, mas não encano não.
    Eu tenho um empresa de limpeza, se você precisar se divertir mais, me contrate que te mando uma equipe otima. rsss
    Um beijão,

    ResponderExcluir
  31. Queridos!

    Sim...Parti da blogosfera, e vocês verão o mesmo recado em alguns Blogs que para mim foram e sempre serão muito importantes, porque seus “donos” se tornaram meus amigos...virtuais, mas amigos a quem prezo muito!
    Não quis fazer um post de despedidas, por isso este coments que mais parecerá um jornal!
    Eu realmente me decepcionei demais na blogosfera!
    Pessoas sem escrúpulos, sem noção do que é esta linda ferramenta!
    Pessoas que as usam para ferir, para machucar, para representar papéis que não lhes cabem!
    Machucaram-me, machucaram amigos queridos!
    Não consigo entender e nem aceitar a crueldade humana!
    Não têm opinião formada sobre nada, em cada espaço uma opinião diferente, uma chacota, uma ofensa. Não entendo como podem ir em um espaço e dizer que amam o vermelho, e em outro espaço dizerem que a cor que mais odeiam é o vermelho!
    Por isso saio...não quero ficar remoendo raivas, e nem usar as mesmas armas, e olha que munição não me faltaria!
    Estarão todos nos meus melhores pensamentos!


    Beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  32. http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis pas her
    http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis acheter
    http://prezzocialisgenericoit.net/ acquistare cialis
    http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget