Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

TAMANHO ÚNICO DUAS OVAS

Foi com atraso que descobri que o programa do GNT acabou ou está de recesso desde março. Gostava daquele trio (Chiara, Chris e Patrícia) e das ideias que davam. Cheguei até a lhes escrever para descobrir em que ou quem pensava quando o batizaram Tamanho Único. Não sei de onde tiraram essa crendice. Porque há de se ter muita fé para crer que uma mulher que veste 38 entre no mesmo modelito da 44. Mágica numérica que nos reduz, num passe, a tamanhos únicos! E isso só falo da largura, para não gastar a fita métrica em centímetros faltosos no comprimento de uma calça qualquer. Gosto de me sentir única em meus um metro e setenta e oito centímetros de altura (de pé no chão) e meus tantos quilos de exuberância de ser e que não confesso nem sob o mais doce das torturas. Mas que se essa mágica – nominativa - funcionasse para eles, confessaria até os pecados que ainda hoje irei cometer. Fiquei pensando, para mal de todos eles, se foi minha implicância - com o nome - que deu sumiço ao programa. Vai que tenho todo esse poder e nem sabia! Porque nas lojas insistem a me empurrar, corpo abaixo e pelas laterais, com as mais fajutas técnicas de venda: Experimenta... Vai ficar lindo em você!  Claro que serve... dá em qualquer mulher!
Posso até ser essa mulher. Qualquer. Que se elastica (existe isso?), para dar conta de tantas funções, como uma calça de elastano. 
Comum, no meio de raridades, quinem uma camiseta branca. Simples como o pretinho básico salvador de tantas ocasiões. Mas definitivamente não sou tamanho único! E não adianta querer enfiar Beagá dentro de Sabará!
Também escrevi para que dessem uma chance para mulheres, como eu, se verem transformadas e produzidas pelas fashionistas de plantão. Aquela coisa bacaninha de fazer várias produções a-de-qua-das e cabíveis. Fui atendida. E especialmente nesse dia, o programa teve uma audiência incrível. Afinal, não são só as de vinte e poucos que gostam de se sentirem lindas e gastam seu rico dinheirinho em bens tão (in)dispensáveis, não é mesmo?! Difícil é encontrar estilistas, confecções que criem para nós. O que vejo destinado é o que chamo de moda matronal. Se preferirem saco de batata tudo bem. Aí temos que nos encaixar, se quisermos algo moderno, nas roupas únicas. Transformo-me numa verdadeira Indiana Jones à caça, nas araras, de modelitos atuais e não únicos. Já repararam que nas lojas de departamentos há seção destinada para as “senhÔras” e que as roupas parecem ter sido tiradas de algum filme de terror? Não quero fazer parte de nenhum clubinho infanto-juvenil, somente me incluir na minha turma com cor e alegria no vestir. É pedir muito?!  
Aliás, fiquei pensando nas revistas de moda, saúde, bem-estar e suas linhas editoriais. Tem alguma destinada às cinquentinhas e mais? Se tiver desconheço! E nem me falem quando incluem uma matéria, horrorosa, numa edição comemorativa. Tão boazinhas colocam essas roupas matronais que acreditam ser a “modinha” reservada para esse ouro de idade. Tenham mi-se-ri-cór-dia é minha súplica.
Enquanto aguardo ser atendida – tenho fé - vou me preparando para mudar de dígito. Afinal, como diz a propaganda da cachaça: 51... uma boa ideia! Boa pra mim é pouco. Ótima!!! (RR)

28 comentários:

  1. Oi amiga, adorei...rsrsrs... tamanho unico nunca serve em mim tbém, sobra pra tudo que é lado, ai me sinto uma meia-mulher...rsrsrs... como se eu estivesse fora do padrão de uma mulher ideal, se é que existe né...kakakaka... mas valeu o post!!! bjos,

    ResponderExcluir
  2. E não é que é mesmo?
    Não vejo moda para as senhÔras(gostei disso), que sejam modernas, bonitas e elegantes. São sempre roupas atualizadas da minha bisavó.
    Cruel mesmo foi o tamanho único.
    Muito bom.
    Xeros

    ResponderExcluir
  3. Desculpe, mas fartei-me de rir! E sabe por quê? Porque sinto exatamente o mesmo! rsrsrsrsrsrs
    Tamanho único? Uma ova!

    ResponderExcluir
  4. rssss...teu jeito de falar e expor é maravilhoso.Tens toda razão! Eu atualemte(após o tratamento com cortisona, estou como uma elefanta,rsrs então tá braba a coisa!beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Re
    Tamanho único é uma diferenciação que fazem com quem não está com tudo em dia, como os padrões exigem hoje em dia.
    Será que a gente pode chamar de bulling?
    Acho que no fundo a única coisa que querem é tirar uma com a cara daquelas que não entram na unidade da coisa.
    Fico muito irritada quando entro na loja e vejo a etiqueta na peça.
    Nem precisa experimentar, tá na cara que não entra.
    Mi se ri cor dia jáááááááá!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Amigaaaaaa , estou aqui a me divertir não só com vc, mas com os comentários das amigas acima.
    Adorei sua eloquência ao nos defender destas torturas.
    sabe o que é isto? Não é só para nos excluir não. è uma coisa feia chamada capitalismo selvagem.
    Tive trés filhos. Os dois primeiros , dois anos de diferença. O caçilinha com uma diferença de 6-8 anos. nenhuma roupa dos irmãos serviam para ele. Camisetastipo Hering não saem de moda. Muitas guardei. Só que o teamnho do tecido diminuiu.
    essa hist´ria de tamanho único, se é para nos oprimir, haha, nem pensar. Somos mulheres à frente do nosso tempo.
    Ninguém aqui quer ser Top Model, triste comendo alface!
    São uns loucos. E nós, mulheres maravilhosas, nossa mente NÃO É tamanho Unico.
    Somos mais , mais, mis.
    Dito tudo, pergunto:
    Onde vc nasceeu, em que cisade? Beagá. preciso para calcular o mapa. Tô doida para saber dos teus segredos!!!
    :))))))))))
    Beijos, minha adorada e iluminada RÊ!!!

    ResponderExcluir
  7. Ei Rê, já que existe mercado que tal vc que é tão boa da escrita não investir numa coluna??? Seria ótima!!!
    Adorei a postagem!!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  8. Muito bem colocado!
    Tamanho único, só se for para uma pessoa única!
    É claro que vai ficar sobrando em um e apertado em outro, no caso em você!
    É essa a Rê que eu gosto de ler: parece que estou lendo um daqueles artigos bem humorados que a Cornelia Otis Skinner escrevia no Reader's Digest nos anos 50!
    Abraços e boa noite!

    ResponderExcluir
  9. Não carece dizer mais nada, naummmm. amada! Tua defesa foi perfeita, divertida em advertência e criativa ao referir-se às nossas exuberâncias...rs
    A-DO-REI!!!!

    Quem chegou antes de mim disse tudo...Izabel foi ao ponto: não somos coelhas pra viver de alface!
    Tb gostei da sugestão pra colunista, te esperte!

    Bjãozão, Rê(zininhamada!)

    ResponderExcluir
  10. Oxente, vc pode não ser tamanho único, mas é única em carisma e essa bem-querência exacerbada, graças à Deus!

    Beijo, leoa mais queridinha.

    ResponderExcluir
  11. Regina Querida....

    Guria! Que post simplesmente sensacional!
    Eu, como tu, sou alta, tenho como agravante a herança Italiana, então sou: caruda, bunduda e braçuda!
    É uma briga conseguir roupas para mim, sempre digo que vou "pescar", e só Deus sabe o trabalho que dá uma boa pescaria para achar uma bela roupa.
    Tudo o que tu relatou é para mim mais do que real, sempre vivenciei toda esta trajédia de querer usar roupas lindas, bem transadas e modernas e muitas vezes sou direcionada para as roupas estilo "saco", simplesmente viro uma fera com a vendedora e muitas vezes a mesma é presenteada com uma bela cara feia e uma resposta digamos que bem feinha.
    Nós mulheres normais queremos nos vestir como as mulheres das capas de revista. Falta visão aos empresários. Aqui em Porto Alegre tem uma moça que abriu uma loja direcionada as meninas de mais idade e as gordinhas, tudo de primeira qualidade....está vendendo que nem água!
    Ahhhh....e te digo mais...também sou do time das tias, tenho 55, mas não quero de modo algum me vestir como uma beata!
    Amei teu post!!!!!!

    Beijinhosssssssss

    ResponderExcluir
  12. Bom diaaAAA pessoa linda!!!
    E que seja um dia Maravilhoso e cheinho de Amor!
    BeijosSSSS
    SAUDADESSSS DOCÊ VIU!!!

    ResponderExcluir
  13. Rêzininha....

    Tamanho único? Iço é cousa que non éczisstê! rss

    Quanto ao "Duas Ovas" pra mim foi novidade... rss , pois aqui dizemos... "Uma Ova".. rss Acho que sou mais medroso, nunca boto as duas em jogo... Sempre uma, assim! Vai que perco nénão? rss

    Deusskiajude
    Beijo Único
    Tatto

    ResponderExcluir
  14. Querida amiga

    Acho que este
    não é um problema
    mas uma tragédia.

    Uma sociedade
    que constrói modelos,
    valores, ídolos
    ideias, literatura,
    apenas para uma juventude
    que gostem ou não,
    consome exageradamente
    e questionam
    muito pouco...

    Viver é sentir os sonhos
    com o coração.

    ResponderExcluir
  15. Querida Re
    Obrigada por toda esta boa disposição! Ri, sim, com o seu texto, que consegue dizer tantas (tristes) verdades com tanto humor.
    Eu nem me atrevo a falar da dificuldade que tenho para comprar algum modelito mais bonito! Quando deixei de fumar, há quase 3 anos (faço a 7 de Outubro), engordei 14 quilos. E agora, para os perder???
    Tem sido muito complicado:(((

    Como vou entrar de férias brevemente, o post que publiquei no domingo, dia 7, é o último até meados de Setembro.
    Se não nos "virmos" :) antes desejo-lhe tudo de bom durante a minha ausência.

    Fim de semana muito feliz. Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Rê, você não é tamanho único nem na altura, certo? Mulher alta... como é que pode vestir 38?
    Concordo com o que você diz sobre roupitchas para 50s, 60s. Como se envelhecer, que é um processo natural, acabasse de vez com nosso charme e nossa gostosura, hein, hein?
    Ri muito. Você tem um humor invejável. Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir
  17. Olá Rê ! :)) Tenho estado em semi-férias, mas vou dando uma espreitadela aqui ou ali e mantendo posts agendados.
    Um bom fim de semana ! :))
    .

    ResponderExcluir
  18. Minha querida

    Adorei o texto que é leve e fresco...e resumindo gosto de te ler e da maneira que falas de qualquer assunto.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  19. Nem sabia que existia isso, gente. Tamanho único? Será? Duvido muito. Como eu não sigo tendências e nem ligo pra isso, sigo fazendo a minha própria moda. Tão pouco me vejo vestindo roupa de velho quando velho ficar. Quanto ao seu programa, dei uma procurada e descobri que ele voltaria no final de julho. Mas estamos na metade de agosto...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Passando para conhecer o seu espaço e adorei. Já estou me instalando por aqui.
    Me diverti com sua crônica e me lembrei de ter entrado em uma loja, dessas onde prevalece o tamanho único, e ouvi uma cliente dizer, mal humorada, "tamanho único é para
    pobre, que veste qualquer tamanho".
    É claro que achei deselegante da
    parte dela, mas como assim, tamanho único? Todos têm o mesmo corpo?
    Já vi uma reportagem a respeito
    do estabelecimento de normas para
    disciplinar a questão, onde seria obrigatório respeitar-se todos os tamanhos de manequins. Mas nem todas as lojas gostam de investir em tamanhos acima do manequim 44. A partir daí,têm-se que procurar as lojas ditas "especiais". Pode?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Olá, RÊ amiga!

    Como é complicada a vida da mulher(e do homem...)quando se trata de escolher uns trapinhos que fiquem bem...!
    Depois do que li, sobre todo esse sofrimento bem disposto... podem contar coma toda a minha simpatia.

    beijinhos; bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderExcluir
  22. Sonhei com uma estrela do céu
    Sonhei-a vivendo no meio do Mar
    Sonhei com a verdade de uma palavra
    Soletrei sete vezes a palavra amar

    Neste sonho vi uma árvore triste
    Pensei em sete coisas impossíveis de fazer
    A primeira era voar com as nuvens
    A ultima sobre as águas de um Lago correr

    E vi pássaros de cores nunca vistas
    Refulgentes lírios de ouro de lei
    Apenas uma hortênsia me pareceu ali perdida
    Vi palpitantes borboletas e o coração calei

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  23. Regina adorei seu post! Nem sei por onde começar a comentar. Roupa horror para senhôras ou tamanho único para ninguém ou tenho mais de 50 mas não tô morta! Primeira vez aqui, mas voltarei!
    abs
    Jussara
    PS: Tenho um texto sobre estar nos 50 se quiser ler é só me avisar, não é no meu blog.

    ResponderExcluir
  24. Olá, que espaço lindo aqui.
    Lhe seguindo agora. Me faça uma visita, ficarei feliz.

    Grande beijo, Dan.

    ResponderExcluir
  25. Ué... tem essa coisa de tamanho único? Só se for o tamanho do QI de Quem Inventou - minúsculo!
    Faz o seguinte, moça: chame a Cida - a super-prima da Mi, com seu metro e meio de superpoderes, e vão a uma loja dessas exigindo um modelito que caiba nas duas (ou no qual as duas caibam)...
    Mais um texto na medida certa, Rê. Este sim, veste bem qualquer página.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. ô amiga Rê...é a mais pura verdade...não conheço e nem vi nenhum programa voltado pras cinquentinhas...tá precisando ter um. E essa modinha de hj é 8 ou 80...ou veste jovenzinhas ou velhinhas...rsrs beijos,

    ResponderExcluir
  27. querida e amada Rê!

    uns dias afastado daqui, com as minhas filhotas percorrendo caminhos da Sintra romântica e revisitando o Museu Anjos Teixeira, pai e filho como ninguém conheciam da anatomia tudo o que havia para saber. mas de vestimenta parece que não eram conhecedores. todos os seus artísticos trabalhos são nus. tamanho e design não foram suas preocupações. já comigo quando se trata de roupa tenho de andar de secção em secção e alguma da que compro é na ala juvenil e agora com meros 59 kilitos "tudo me cai"... valha-me o cinto pois já não uso suspensórios.

    perto, muito perto do teu niver e por não saber se estarei com possibilidade de aqui (à net) voltar tão cedo, não vou dar parabéns antecipados (diz que dá azar), mas desejar-te um dia muito feliz isso eu quero e não abdico.

    beijos e kandandos meus a atravessar tanto mar... inté

    UBUNTO para ti, para os teus e extensível a todos.

    ResponderExcluir
  28. Regina!
    Tem toda razão e eu sou uma que fico uma arara quando chego numa loja e vou querendo comprar a roupa e a moça quando diz que é tamanho único, tenho vontade de xingar o dono da confecção.
    Afinal, uma loja para vender este tipo de roupinhas, ao meu ver, tem uma confecção pobre ou o que chamamos econômica demais.
    Gostei da sua indignação que é de todas nós.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget