Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

FALANTE EXERXÍLIO

Eu observo os diversos aspectos do meu caráter com perplexidade. Reconheço que sou constituído de várias pessoas, e que a pessoa que no momento prevalece acabará dando lugar à outra. Mas quem é a verdadeira? Todas elas? Ou nenhuma? (Somerset Maugham)
Não queria nenhuma companhia. Mas há visitas que chegam sem convite. O que me restava, a não ser abrir a porta? E ao fazê-lo, foi logo dizendo:
- Este é um ótimo momento para estudar, pesquisar, escrever, ensinar e tomar consciência da sua força interior. Passe o máximo de tempo possível sozinha. Aprenda a gostar da sua própria companhia.
- Ué? Não era isso que estava fazendo até você chegar?
- Você está começando a alterar a tessitura da sua vida. A sua visão de mundo está mudando e você poderá começar a se sentir insegura sobre a vida em si, especialmente no que se refere à família e às questões do coração. Você também está entendendo que quer mais do que isso – muito mais – da sua vida!
- Começar??? Já me sinto assim faz meses e não tem sido nada fácil! E a maior das inseguranças você nem disse... Profissão, trabalho!
- Você precisará ficar sozinha para poder pensar nas coisas. Se negar esses sentimentos ou se distrair deles, não só continuará precisando ficar sozinha, como também se sentirá solitária. Ficar sozinha faz parte da programação positiva de crescimento.
- É tudo muito bacaninha, mas tenho receio de desaprender a convivência.
- O pessimismo ou até mesmo a depressão poderão aparecer de vez em quando, porque você está insegura quanto ao que virá a seguir. Uma tendência a pensar no pior. Isso indica que os seus medos estão vindo à superfície e precisam ser reconhecidos, vivenciados e expressados. Não tenha medo de ter medo! Só quando você sentir de verdade o seu medo é que irá perceber que ele tem uma finalidade protetora. Só então você ouvirá o que ele lhe diz para fazer ou não fazer.
- To começando a acreditar que você quer, mesmo, é me en-lou-que-cer...Depressão e pessimismo para permitir que os medos venham à tona... hum...sei não! Até bem pouco tempo, você me dizia que eles paralisam, não deixando a gente prosseguir, e agora se transforma numa defesa necessária?
- A sua intuição é constituída de todos os seus sentimentos em conjunto. No momento, ela tenta se fazer escutar. PSIU! Escute. Escute. Os seus pensamentos e sentimentos são energias diferentes. Eles precisam se comunicar livremente entre si para que haja um acordo dentro de você. Sempre que a confusão se manifestar, relaxe todos os julgamentos mentais para que os seus sentimentos tenham a possibilidade de se fazer conhecer.
- Ah tá. Parece exame ginecológico. A gente numa posição e sentir nada confortável e o doutor dizendo: re-laaa-xa!
- Um período sozinha e em silêncio, sem perturbações, ajustará esse processo de cura. Não há necessidade de se tornar uma ermitã, ou de deixar que o seu comportamento diferente a distancie dos outros.
- Sinto informar que isso já aconteceu e perdi o caminho de volta. Não coloquei pedacinhos de pão marcando a estrada.
- Tente permanecer flexível e aberta, equilibrada e contemplativa. Encontre o equilíbrio entre o exagero e a timidez.
- UAU! É coisa demais pra encontrar e permanecer. Enquanto procuro, pode recolher toda sua sabedoria e colocar-se daqui para fora. Rua! E só volte quando for convidada.(RR)
(Imagem:http://karinizumi.wordpress.com/)

22 comentários:

  1. Eu DISSE pra vocês duas não discutirem! Parem com isso!
    Um abraço pra cada uma...

    ResponderExcluir
  2. Rêzininha....

    Desse jeito nóis "seis" num vamo sintendê nunca.... rsss

    Deusssssssskiajude
    Beijo
    Tatto

    ResponderExcluir
  3. rsss. Ola Rê,
    Realmente estou bastante sumida mesmo. Muito trabalho e tenho entrado nos blogs cada vez menos.
    Mas não me esqueço nunca dos meus favoritos.
    Um beijão, querida! e obrigada pela sua presença sempre marcante no meu espaço.

    ResponderExcluir
  4. Ela não acrescentou nadinha neh amiga...Manda ela dar uma voltinha e voltar depois de amanhã. Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  5. Irmamiga... depois volto com minhas três personas prá assuntar com as duas rs...

    só vim falar da minha alegria: tá chovendo em Belzonte !!!!
    Alegria !!!!!! nada de ar seco em volta da Regininha, graças a D 'us!!!
    beijoooooos nalma !

    ResponderExcluir
  6. Mas esta companhia para o seu exílio autoimposto foi até bem legal. Tempo de reflexão. Voltou ao mundo prosaico? Apareça! rsrsrs Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir
  7. Ah, meu Deus, o que é que isto vai dar? Olha só o momento em que eu cheguei...estou saindo ligeirinho mas, deixo ficar beijoquinhas...olha, divide-as antes que haja mais sururu...
    Graça

    ResponderExcluir
  8. Sempre ela né Rê!!!
    Bjs minha querida.

    ResponderExcluir
  9. Oi Rê, minha irmã siamesa, é a nossa profundidade e complexidade que nos faz mulheres "interessantes" , mas de vez em quando podíamos ter uma trégua né? Ou torço por si, torce por mim também Abreijos Tê

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga!!! Então... fiz niver...rsrsrs... dia 27/09, obrigada pelo recadinho viu... Ai menina, quem é essa visita que chega sem ser convidada, eu hein...rs... bjos

    ResponderExcluir
  11. Minha querida

    Um texto muito reflexivo...uma pessoa não pode ser uma ilha...vivemos em sociedade.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  12. Gostei, muito, demais! Às vezes eu to dentro... em outras, to completamente fora. Acho que é assim com todos, ou, sei lá, não sei mesmo! Disse algo que desse pra entender? Socorro! Preciso de um divã, urgente! Rsrsrsrs...Dorei tudinho por aqui e vou voltar, tanto que já te sigo. Cheiros...

    ResponderExcluir
  13. Tem pessoas que só passam...beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  14. Da próxima vez que pensar em se perder, em vez de caminho marcado por pedacinhos de pão, deixe amigos lhe esperando. A cada passo certamente haverá alguem com a mão estendida pra te mostrar o caminho de volta.

    Beijos, minha linda.
    Fique bem.

    ResponderExcluir
  15. Olá, RÊ!

    Quase sempre assim é:Depois de ouvir tantos conselhos sábios e avisados, acabamos por seguir o nosso instinto, não é...?

    Beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  16. E aproveita que tu tá CAAAAAAAAAAAAAAlma!rs.... beijos,chica

    ResponderExcluir
  17. É lindona tem vezes que é assim, mesmo, mas Tô fora rsss.

    Beijos e se cuida.

    ResponderExcluir
  18. "Tente permanecer flexível e aberta, equilibrada e contemplativa. Encontre o equilíbrio entre o exagero e a timidez."
    E já estou dando o fora!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  19. Regina, gostei do seu blog. Manda a outra catar coquinho e "cai fora" dessa rsrs

    bjokitas :)

    ResponderExcluir
  20. Li tudinho ... Eu juro.
    Sei que nem preciso jurar!
    Mas como uma moça assim cíumadeira
    rsrsr leio também os comentários
    todos rsrsr e concordo com Memem...

    Não se perca.. Se deixe amigos..
    Estou aqui, estamos aqui...

    meu beijo .
    Te amo tá...

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget