Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Etiqueta/"Conselhos de D.Lucy II"

Continuando os "conselhos" de D.Lucy, tem um capítulo curtinho com regras simples que devem ser adotadas à mesa. Penso que faltou alguns como "não apoiar os cotovelos na mesa", "não abrir as asas/cotovelos como se estivesse prestes a voar", "não arrotar(urgh!) ou congêneres", "pedir licença para se retirar", "não palitar os dentes ou retocar o batom". Descobri que, ainda hoje, existem cursos ministrados por todo o Brasil para esta finalidade, como esse anúncio da Famesp: "As normas de etiqueta surgiram na antiga França e são sinônimos de requinte e refinamento. Até hoje são importantes, tanto para quem é profissional na área, como para quem gostaria de conhecer um pouco mais deste universo. Aprenda como se comportar nas diversas situações sociais desde um almoço simples até jantares e eventos especiais".

Voltando aos "conselhos" assim estava escrito: As pessoas que se sentam em uma mesa não devem esquecer que:

  • "Quando nos servem em uma mesa de banana com casca, deve-se descascar a banana com faca e garfo e come-se só com garfo".Vocês já imaginaram ou viram alguém comendo uma banana assim? Corta-se com a faca suas laterais, depois um corte central na casca retirando-a e por último, delicadamente, fatiá-la somente com o garfo!

  • "Os garfos e as facas não são floretes de esgrima".Não se pode fazer o que tooodos nós executamos, aquele trança trança com os talheres...Na sua próxima refeição observe os malabarismos que faz. A gente nem acredita!

  • "Não se passa o guardanapo pelo prato em que se vai comer, principalmente quando sendo visita". Olha que nem existia comida a quilo naqueles tempos....

  • "Que o guardanapo é apenas guardanapo e não lenço". Quantas vezes já presenciamos a utilização do mesmo no pescoço, secando suores ou coisas piores???

  • "Não se sopra a comida ou a bebida para torná-las fria". A regrinha básica de comer pelas beiradas, pequenos goles ou bocados.

  • "O garfo e a faca não devem dançar quadrilha nas mãos de quem come, passando de uma das mãos para a outra". Outra versão para esgrima.

  • "Embora a sopa seja saborosíssima, não se deve inclinar o prato para apanhar a última gota". E passar o pãozinho então?

  • "A faca está sempre incompatibilizada com a boca". Aquela lambidinha básica, sabe? Na pontinha da faca num pooode!

  • "Não se bebe líquido algum, sem primeiro enxugar os lábios para não deixar no copo a marca tão apreciada no cigarro da canção". Essa é difícil! Principalmente depois que inventaram esses batons que não saem, que aumentam, hidratam os lábios.

  • "O pão é colocado na mesa para ser comido e não para um pequeno exercício de jogos de bola". Sem comentários... E a conclusão estava lá escrita numa simples frase:
"A mesa é um teste de educação"! Precisa falar mais alguma coisa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget