Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 21 de julho de 2009

HOMOSSEXUALIDADE VI - Folha de São Paulo

Leiam abaixo a entrevista dada pela "colega". Talvez o Conselho Federal junto ao MEC deveria também, averiguar a "faculdade" na qual ela "retirou" seu diploma. É a Educação no nosso país...
"É a Inquisição para héteros", diz terapeuta DO ENVIADO ESPECIAL AO RIO
A psicóloga Rozângela Alves Justino diz que homossexualidade é uma "doença" e que "a maioria dos gays foi abusado sexualmente na infância e sentiu prazer nisso".

FOLHA - Como a sra. vê o homossexualismo?
ROZÂNGELA ALVES JUSTINO - É uma doença. E uma doença que estão querendo implantar em toda sociedade. Há um grupo com finalidades políticas e econômicas que quer estabelecer a liberação sexual, inclusive o abuso sexual contra criança. Esse é o movimento que me persegue e que tem feito alianças com conselhos de psicologia para implantar a ditadura gay.
FOLHA - O que é ditadura gay?
JUSTINO - Há vários projetos no Congresso para cercear o direito de expressão, de pensamento e científico. Eles foram queimados na Santa Inquisição e agora querem criar a Santa Inquisição para heterossexuais.
FOLHA - A que a sra. atribui o comportamento gay?
JUSTINO - À expectativa dos pais, que querem que o filho nasça menino ou menina. Projetam na criança todos os anseios. E daí começam a conduzir a sua criação como se você fosse uma menina. Outra causa mais grave é o abuso sexual na infância e na adolescência. Normalmente o autor do abuso o comete com carinho. Então a criança pode experimentar prazer e acabar se fixando.
FOLHA - Mas nem todos os homossexuais foram abusados na infância.
JUSTINO - A maioria foi.
FOLHA - Como é o seu tratamento?
JUSTINO - É um tratamento normal, psicoterápico. Todas as linhas psicológicas consagradas e vários teóricos declaram que a homossexualidade é um transtorno. A psicanálise a considera como uma perversão a ser tratada. À medida em que a pessoa vai se submetendo às técnicas psicoterápicas, vai compreendendo porque ficou presa àquele tipo de comportamento e vai conseguindo sair. Não há nada de tão misterioso e original na minha prática. Sou uma profissional comum.

Um comentário:

  1. ESSA AI TEM QUE PRENDE LA...COM ALGEMAS....NAS MÃOS E NOS PÉS....COLOCAR ELA NUM QUARTO ESCURO ...AMARRAR A BOCA..VENDAR OS OLHOS E MESMO ASSIM COLOCAR DOIS PIT BULLS NA PORTA PRA NUNCA MAIS SAIR DA MASMORRA QUE DEVE TER NO MININO 200 METROS DE PROFUNDIDADE POIS ESSA MULHER OFERECE PERIGO A SOCIEDADE COM TANTA IDIOTICE E BURRICE ESCRITA JUNTAS...A E TEM OUTRA FECHAR A UNIVERSIDADE QUE ELA CURSOU ...MEU DEUS DO CEU ...QUANTA BURRICE..E OLHA QUE NÃO SOU HOMOSEXUAL MAS FICO INDIGNADA COM UMA REPORTAGEM DESSE...

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget