Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

CASA DO RICHARD

Já contei um pouco da Casa do Richard, mas sempre irá faltar. Na sala de espera existe um baralho dos "anjos" e cada um, se quiser, tira suas cartas. Nas minhas esperas, sempre inesperadamente e coincidências à parte, vinha algo para me fazer pensar... Já lá dentro, os trabalhadores ao se preparem para receberem os visitantes, retiram uma mensagem, para aquela noite, de um outro baralho, do nosso amigo "Jerê". As histórias são inúmeras, mas sempre me lembro o dia que cheguei, reclamando do meu "neto Max" que insistia, ainda pequenino, em roer os pés da mesa da sala de jantar, fazer xixi nas almofadas, mastigar chinelos, sapatos e outras coisinhas mais. Se você tem um cachorro vai saber direitinho do que estou falando. Estava decidida a dá-lo - não gosto nem de me lembrar dessa parte - quando não é que a mensagem tirada aquela noite, falava da importância de termos animais em casa? Coincidência? Pode até ser... O que sei é que hoje, sem seus pulos, brincadeiras e até mesmo "birras" quando é deixado pra trás, a casa não fica mais sem Max. Às vezes a mensagem é tão importante para um, que Richard com toda sua generosidade, vai lá quietinho e xeroca a dita cuja, presenteando a pessoa que sai toda prosa. De mensagem em mensagem conseguimos (todos os créditos para Vó Júnia) comprar as famosas msgs do Jerê.
Habituei-me, além dos dias lá da Casa, a retirar quase diariamente uma. Hoje está aí embaixo o que Jerê "me disse". Espero que possa ser útil para você também!
"Longe, muito longe, existe um lugar. Um lugar onde as pessoas se exercem no mais íntimo de seus seres. As pessoas se expressam, se amam, se tocam. Vivem a harmonia que você quer e não encontrou aí. Vivem lá a ventura de um viver sereno e bom. Você agora começa a perceber e a exercer esse tipo de viver. Você pode viver aí as coisas de lá. Em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, é possível se entregar a uma vida de paz e amor. Vá em frente. Tente" (O Caminho do meio de Jeremias Horta). É Jerê, estou indo em frente entre vales e montanhas. Estou tentando, todos os dias, a ser simplesmente eu em qualquer lugar do mundo!

3 comentários:

  1. Que linda mensagem "menina"...... confesso que me tocou la' no fundo..... hoje estou com a sensibilidade a flor da pele.
    Um beijo enorme querida!
    Pat Amada

    ResponderExcluir
  2. Pat Amada
    Não é hoje que ela está à flor da pele...Se bem me lembro rsrsrs ela faz parte de vc, sempre!
    Beijuuss no coração.

    ResponderExcluir
  3. E' verdade "menina"..... voce tem toda razao..... boa lembranca!!! kkkkk
    Beijos!
    Pat Amada

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget