Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 24 de março de 2011

730 DIAS

“... Quando morre alguém que você ama, você se dói inteiro- mas a morte é inevitável, portanto normal... O NUNCA MAIS de não ter quem se ama torna-se tão irremediável quanto não ter NUNCA MAIS quem morreu...” (Caio Fernando Abreu)

Falaram que melhorava. Talvez para que me animasse.  Intenção boa dos que já viveram. Mas o que melhoraria? A saudade...
 A vontade de pegar o telefone e dizer como sua neta está com dúvidas, angustiada para escolher uma profissão? 
A saudade...
A alegria em vê-la emocionada com a notícia da chegada de mais um bisneto (a)? 
A saudade... 
A fala enérgica de que tem que contar cabeças e bonetas para suas burrecas?
A saudade...
As lágrimas escorridas da emoção de ver mais um neto se casando?   
A saudade... 
As risadas num jogo de buraco ou tranca?
A saudade...
Os compromissos com a hidro, cabeça de prata, sacolão, supermercado e a canseira do fogão? 
A saudade...
O desejo pelas artes, conhecer lugares, se encantar com o mundo? 
A saudade...
Gosto de torta de limão, morango, charutos, tomate reinado, fidéio, boios, picles, carne com quiabo, chá, ovo de sexta-feira?
A saudade...
Como estão as coisas, a vida, anda sumida, não ligou ontem?
A saudade...
De deitar, aconchegar e receber seu cafuné?
A saudade...
Esse sal-lágrima, jorrado mel, de um AMOR ETERNO fez um doce: gotas de saudade cristalizadas. Cristais atemporais nessa ausência presente.
Tenho saudades... Amo você de viverrr!

33 comentários:

  1. Emocionante essa saudade...Eu já tenho saudade dos bons momentos com minha mãe e ela ainda está viva...Mas já não está efetivamente aqiui...beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. AIN QUE DOEU FOI EM MIM TAMBEM...AI QUE SAUDADE É ESSA QUE NUM PASSA MESMO..AIN QUE FALTA FISICA..FISICA FISICA POR QUE ESPIRITUAL A GENTE AINDA OS TEM !!!RE QUANDO MEU PAI MORREU TE JURO ACHEI QUE MELHORAVA ..MAS HOJE JA FAZEM 15 ANOS E NADA MUDOU DENTRO DE MIM..QUERO DIZER MUDOU SIM...TIVE QUE ACHAR MAIS COMPARTIMENTOS NO MEU CORAÇÃO PRA CABER TANTA SAUDADE ..EMBORA HOJE JA TENDO A CERTZA QUE ELE ESTA BEM E QUE DEVERIA TER IDO ...O CORAÇÃO NÃO QUER SABER DE EXPLICAÇÕES ELE SO PERGUNTA" CADE VOCE...QUE NUNCA MAIS APARECEU AQUI..QUE NÃO VOLTOU PRA ME FAZER SORRIR...ENTÃO CADE VOCE??

    UM DIA VOU POSTAR UM TEXTO CHAMADO FALTA FISICA QUE FIZ QUANDO MEU PAI SE FOI...

    NUNCA NINGUEM LEU AINDA...

    A SUA MÃE É LINDA...TEM UM JEITO LIDO ,FINO ...SABE AQUELA SOFISTICAÇÃO MINEIRA QUE VEM DA ALMA..?ASSIM QUE A VEJO..E DEVE TA LA ENSINANDO OS QUITUTES NO PLANO ..MAIS LINDO QUE DEVE TER...QUERIDA QUERIA EU PODER FAZER ALGO PRA ESSA SUA TRISTEZA PASSAR E SAUDADE ..
    SOMENTE TE DIGO..
    NOSSO A TREM AINDA ESTACIONA NA ESTAÇÃO DELES...NEM QUE SEJA PARA UM ULTIMO ABRAÇO

    VC SABE DISSO

    OTILIA
    TE ADORO RE ..E HOJE CHOREI DE SAUDADE JUNTO COM VOCE...

    ResponderExcluir
  3. Rê amada essa saudade sinto do meu pai.
    Lágrimei, engoli e (Rê)li...
    Linda cada letra, a saudade esta nas entre linhas.
    O amor é ímpar único, e será pra sempre..

    'Ninguém morre enquanto
    permanece vivo no coração de alguém'

    E ela esta ai bem viva, dá pra sentir em
    cada palavra que escreveu pensando nela...

    beiJO Amada minha ...

    ResponderExcluir
  4. Não sei a quanto tempo, mas a minha se foi a 7 anos e ainda hoje a saudade não se aplaca, não é doentia, mas sinto falta de tudo que você relatou!
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá moça Regina, li tudinho esse post e senti a tua saudade, mas não na figura da mãe ´pq graças a Deus tenho a minha ainda, mas veio saudade da minha avó! Mas lendo tudo eu fui me lembrando somente de coisa boa, como vc mesmo colocou aqui entre uma saudade e outra.

    Sorriso franco e beladona tua mãe.
    luz pra ela e pra vc.

    Olha uma coisa, já que vc falou em doce aí no final, tem mais doce pra vc lá no Chapéu Azulado. Vem comer um bocado.

    besitos de mel

    ResponderExcluir
  6. Olá Regina,

    Com o tempo a saudade doída é substituída por uma saudade gostosa, que nos remete às lembranças de tudo de bom que vivemos com quem que já se foi...

    Grande beijo para ti!

    http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Querida e amada Rê.

    Num momento desses, não há nada que se diga que de algum modo suavize a dor e a saudade que invade.

    A falta que a minha me faz, já conta mais de 19 mil dias (53 anos) e ainda dói. Assim será sempre, até ao final de meus dias.

    Meu kandando carinhoso para ti e para todos os teus, que na memória e no coração, mantêm viva a sua presença e exemplo de vida.

    Kimbanda

    ResponderExcluir
  8. Olá Regina,

    Acredito que sinto exatamente o que você sente nestes momentos me que a saudade é mais forte. Minha Mãe partiu a 26 de Março de 2010. Está quase a fazer um ano e a verdade é que ainda não se apagaram sequer as memórias de algumas rotinas, como ao final do dia pegar no telefone para falar uns minutos com ela e saber como passou o dia.

    Beijo,

    Alexandre Correia

    ResponderExcluir
  9. Rê, o fato de conseguires escrever de forma organizada os teus sentimentos é um bom sinal de melhora...
    Na realidade, descrever os problemas já é parte da solução!
    Mas, acho que você sabe disso, não é?
    Uma vez, eu estava com problemas, e quando me sentei e escrevi a descrição detalhada de todos os meus sintomas, comecei a me sentir cada vez melhor, até superar tudo!
    Todos nós temos a capacidade de superar coisas assim! Senão, já não existiríamos!
    Eu acredito em você!
    abraços!

    ResponderExcluir
  10. Tu a descreve tão lindamente, desperta na gente uma vontade retroativa de tê-la conhecido.

    Não há o que ninguém possa fazer pra diminuir essa sensação dentro de ti, mas fico na torcida pra que se transforme numa saudade apenas alegre, jamais dolorida. Penso assim no Seu Luís. Rio das coisas q ele falava, imagino as broncas que daria em determinados momentos, enfim, não dá pra "desconectá-los" e nem queremos.

    É isso que desejo, que tu sorria das lembranças, que até chore, mas da saudadezinha bacana, amorosa.

    E me dê sua mão... Sempre me dê sua mão.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Minha amiga amada,
    fiquei emocionada com tua lembrança - saudade. Rê, certa vez meu filho do meio me viu chorando pelos cantos e me perguntou o porquê. Disse-lhe que me sentia sozinha, não tinha mais meus vínculos, meu pai, minha mãe , meu irmão,, minha família, tipo momento saudade. E ele: mãe, e nós? Não somos sua família?
    Claro que sim, eu tenho a minha família que amo.
    Mas eu sou a mãe!!
    E cadê minha ascestralidade? Onde meus antepassados, suas histórias. Eu chorava a dor de uma saudade do meu aconchego de menina.
    Nosso pais são marcos sagrados na nossa história.
    Linda sua mãe, assim como vc e sua Minina!
    Beijos neste iluminado coração

    ResponderExcluir
  12. Regina.

    Nunca é tempo demais, basta saber que você nunca irá esquecer, falo por mim, já passei por esta situação faz 28 anos, e acredite que eu não sei se nunca mais vou revê-los...
    Saudade só dói em quem ama, amou e sempre amará.

    beijos nocê menina.

    ResponderExcluir
  13. "Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos."

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Eu sinto saudades da minha avó materna, sempre. Ela foi minha segunda mãe. Tenho orado por ela. Lá onde ela se encontra ela ainda me chama de "Chico", certamente.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  15. Esta saudade é infinita, amiga Regina!
    Passa a ser uma dor doce com o tempo, mas nunca, NUNCA, até por merecimento próprio, ela passará, pelo contrário.

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Ai que Saudade!....é só isto mesmo que fica como definição...principalmente a nós que temos conhecimento do processo de luto e tudo mais..mas quando acontece com a gente..a palavra que nos cura...não é a teoria que já sabemos..mas enfim...a palavra:" Aiiii que saudade".
    bjos no coração...para aliviar sua saudade.

    ResponderExcluir
  17. "Tu és - nós todos somos - as profecias e os sonhos dos que estão em nosso passado."
    - D. Lucy e D. Auxiliadora estão no nosso passado? Então nós somos os sonhos delas. Vamos tentar dar-lhes sonhos felizes.
    - Um carinho deste tamanho pra você, mulher de sonho. Fique bem.

    ResponderExcluir
  18. Vc me ensina a viver o hoje, com a minha.
    A tua, tão digna e forte, vive em vc, minha irmiga. Teu sentimento é uma urgência que conta dias, e penso que não te enganaram quando falaram que vai melhorar - mais tolerável, talvez??
    Coração juntinho, fica meu bjo, com imenso carinho....essa tua saudade inda vai morar no remanso de tua alma...

    ResponderExcluir
  19. Não sei o que dizer Rê!
    Ainda tenho muito fresca a perda da minha mãe, não minto ao dizer que esta tua homenagem sentida e muito linda, me comove.
    Grande beijinho, estou de coração contigo.

    ResponderExcluir
  20. Rê amada

    Lendo hoje as linhas finais de um romance, lembrei de você: A separação é antessala da saudade...
    Mas a saudade não é de todo ruim...ela é dolorosa...mas quem no mundo sente saudade de algo ruim??ninguém...só se sente saudades do que um dia foi bom...
    e ela(mamãe) está aí...do teu lado te confortando...
    e meu carinho também..

    amo-te

    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  21. Saudades...
    Que tal amar a realidade, pois ela pode ser demias também?

    bjs.

    ResponderExcluir
  22. Amiga,

    Que lindo! Também tenho uma saudade que dói dentro do peito de minha mãe. Ainda hoje fiz um post falando nela, e nem havia passado pelo teu blog. Maravilhosa homenagem!
    Sabe, me veio a lembrança os cheiros da casa da mãe, sempre que faço carne na panela de ferro minha filha chega na cozinha torce o nariz e diz:ahhhhh o cheirinho tá maravilhoso, mas não é tão bom quanto o da vó!
    Ainda sonho com minha mãe, ainda entro nas lojas e tenho vontade de comprar todas aquelas coisinhas lindas que eu levava para ela, hiper vaidosa, e que ela usava e se vangloriava para as amigas: Ganhei da minha filha!

    Beijinhossssssss

    ResponderExcluir
  23. Regina, seu texto é muito emocionante, por coincidência também hoje estou falando no meu blog sobre a saudade. Esse sentimento que fica das coisas boas, das almas lindas que fizeram um dia parte da nossa vida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Minha Querida
    A morte é sempre um escândalo. Quem amamos não devia partir...Mas surpreeendemo-nos sempre com aquilo que é inevitável!
    Com o tempo, dar-te ás conta que ela continua a estar presente nas coisas mais simples que gostava,nos ramos que deixou que são sangue do seu sangue: filhos, netos e bisnetos... e nas horas felizes, através das lágrimas salgadas, encontrarás o sorriso luminoso de quem está em paz!
    Saudade...bem, essa ficará sempre como dizes no teu texto que são palavras bonitas do teu coração.
    Um beijo muito carinhoso.
    Graça

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Oi Rê,

    nossa!! fiquei surpreso em vc ter me notado
    em meio a todos aqueles comentarios
    achei que vc num ia nem ver o comentario
    que eu deixei, realmente eu me surpreendi


    belicimo texto

    no final de tudo
    tudo que resta é a saudade
    essa nunca nos abandona

    perder alguem querido é realmente
    uma dor imensuravel
    não a conforto nas palavras num momento desses

    ResponderExcluir
  27. Querida amiga, não posso lhe dizer "sei o que você está sentindo"., pois cada pessoa tem sua saudade. Perdi minha única irmã, minha mãe e meu pai no mesmo ano, com intervalo de 3 meses cada um. Saudade...acho que nem sei mais o que significa, é uma mistura de tristeza, revolta, e o famoso "tinha que ser comigo"? Pois é tinha que ser comigo, temos que nos acostumar a viver com a tal "saudade", mesmo que uma ou mais partes de nós se foram. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

    ResponderExcluir
  28. Olá,
    Tem um convite para você lá no meu blog: http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/2011/03/um-mundo-melhor-para-chamar-de-nosso.html
    Te espero lá!

    ResponderExcluir
  29. Rê,

    A saudade, por incrível que pareça, tem um lado bom: è a certeza que lembramos algo que valeu a pena.

    Pode até ser pouco, mas, com um jeitinho até que conforta.

    Sabe, TENHO uma vó, a tal mineirinha, tricordiana, osso duro de roer, turrona, tida e havida como a mais mal humorada criatura de Deus, mas que se desmanchava toda quando esse "netinho" chegava perto, que VIVE até hoje comigo. E, é tão bom vê-la assim, sempre por perto...

    Ô trein bão, essa véia, sô...

    Meu carinho,
    Anderson Fabiano

    ResponderExcluir
  30. um abraçoi bem apertado!!!! e um beijo bem gostoso!!

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget