Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 13 de março de 2011

DOMINGO LOUCO

Apesar de não termos calçadão na praia, o que tornaria as caminhadas e corridas bem mais prazerosas, o povo daqui caminha e corre pelos parques, avenidas, ruas e lagoas secas. Aos domingos algumas avenidas são fechadas e a criançada faz a festa com suas bicicletas, patins, skates e carrinhos enquanto os papais fazem seu fitness domingueiro. Tinha tempo que não ia, mas o dia ensolarado e hóspede me levou até a Bandeirantes. Protetor solar, boné, óculos escuros, alongamento lá fui eu. Passo por um e ouço: Vou não, quero não, posso não, minha mulher não deixa, não, não vou não, quero não. Viro para trás para ver com quem ele falava - tamanha veemência negativa – e não vi interlocutor. Estava só, mas continuava seu monólogo sabe-se lá para quem.
Sigo com passadas mais rápidas e escuto: não vou dar mole pra ele não. Se ele pensa que sou como a outra vai quebrar a cara. E, se me ligar não vou atender! Olho para a moça - cheia de regras - sorrio e tento, em vão, enxergar sua amiguinha imaginária. 
Saio num trote pensando se sou eu a estar tendo alucinações auditivas. Não vi interlocutores, fios de telefone ou outra modernidade que justificassem essas conversas. Na realidade, não penso que tenha algo que faça valer uma caminhada, corrida, assim. Corrida contra a estar consigo mesmo. Não conseguem ficar a sós, por uma horinha só, com seus sons ou barulhos internos?! Tentando decifrá-los e assim amansar o coração, clarear os sentimentos e dar leveza ao dia? Os quilômetros avançavam inversamente proporcionais à marcação de reunião para a segunda-feira, comentário dos vestidos das peruas na recepção do casamento, declaração banalizada de um amor de balada. Não seria esse fitness o mais gordo possível? Gordura do ser. É verdade que a vida urbana – hoje – é marcada pela mobilidade. Celular, computador, iPhone, iPod, fax... Uma rede de conexões, estimulantes, para que fiquemos plugados em tempo integral e alienados de nós. Não faz muito tempo esses, todos por quem passei, seriam pegos pelo camburão e internados nos porões da loucura. Doidos, malucos cantando, falando e discutindo sozinhos eram rapidamente tirados da convivência. Perturbavam a sociedade. Já hoje é minha caminhada, silenciosa, que corre o risco de ser presa.(RR
Como hoje é domingo e para vocês verem como nós, mineiros, somos invisivelmente plugados... vai aí uma amostra:
Fato inédito no meio cientifico:
Durante escavações no estado do Rio de Janeiro, arqueólogos fluminenses descobriram, a 100 m de profundidade, vestígios de fios de cobre que datavam do ano 1000 D.C. Os cientistas cariocas concluíram que seus antepassados já dispunham de uma rede telefônica naquela época.. Os paulistas, para não ficarem para trás, escavaram também seu subsolo, encontrando restos de fibras óticas a 200 m de profundidade. Após minuciosas análises, concluíram que elas tinham 2000 anos de idade. Os cientistas paulistas concluíram, triunfantes, que seus antepassados já dispunham de uma rede digital à base de fibra ótica quando Jesus nasceu!
Uma semana depois, em Belo Horizonte, foi publicado por cientistas mineiros o seguinte estudo:
Após escavações arqueológicas no subsolo de Contági, Betim, Barbacen, Passa-Quato, Jijifó, Sans Dumont, PosoAlegre, Santantoin do Monti, Varginha, Nanuque, Águas Formosa, Moncarmelo, Carnerim, Lagoa Dorada, Sanjão Del Rei, Beraba, Berlândia, Belzonte, Bosta do Biá, Divinópis, Pará de Mins, Furmiga, Vernador Valadars, TiófiOtoni, Piui, Carmo do Cajuru, Lagoa Santa, Morro do Ferro, Biraci, Selagoa, Carvalhópis, SSParaís e diversas outras cidades mineiras, até uma profundidade de 500 metros, não foi encontrado absolutamente nada.Concluiu-se então que os antigos mineiros já dispunham, há 5000 anos, de uma rede de comunicações sem-fio: "wireless". Nota dos arqueólogos: Por isso se pronuncia "UAI" reless.  
(Essa dilícia, mineirinha, recebi da minha Tia Sara. Valeu dimaiiisss as risadas e a leitura dos nome das cidades, tia! Imagens: internet e blogdaleilahh.blogspot.com)

33 comentários:

  1. Ri, ri, ri e ri! Essa comunicação 'uai, rilés' eu chamo de telegrito. Gozado dimais!
    Tenho reparado que quase todo mundo por quem vou passando está falando com algum personagem imaginário, em geral um diámonólogo conflitante.
    Tá todo mundo doido! Tadins di nóis! Bjins, Angelinha

    ResponderExcluir
  2. - Conheci essa pela minha irmã Tânia, há um ano, mais ou menos, e é sem dúvida uma pérola de mineiridade (pra não dizer mineirice). Valeu pelas risadas renovadas, Rê. Abraços deste mineiro que nasceu no Rio por acaso ou por engano.
    PS: o pessoal que corre pra gordura não pegar gosta de marcar o ritmo das passadas com monólogos em voz alta...

    ResponderExcluir
  3. Então eu tumêm sô minerô.. uai...!!!

    Ando di Bike e me cumunico por tele-antipatia.. rss

    Mas essa piada(não) .. Esse conto arqueológico é pur dimais dibão.. rime muito.. rsss

    Deussssssssssskiajude
    Beijo do Tatto
    Domingão de paz...

    ResponderExcluir
  4. Pegamos o telefone que o menino fez com duas caixas de papelão e pedimos uma ligação com a infância.

    (Millôr Fernandes )

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Regina, por muito pouco eu teria nascido em Minas se não fosse a pressa do meu pai em vir para o Paraná, pois minha família é toda daí, então na verdade, nas minhas veias corre um sangue absolutamente mineiro. Sendo assim, adorei o "Uaireless".
    E quanto ao seu texto, vou lhe dizer, aqui no interior onde a calmaria ainda existe e todo mundo conhece todo mundo, quando alguém fala sozinho pelas ruas, certamente,é taxado de louco, rsrs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. "Corrida contra a estar consigo mesmo. Não conseguem ficar a sós, por uma horinha só, com seus sons ou barulhos internos?!"
    De pleno acordo com vc amiga!
    bjos
    www.oquevivipelomundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Rê amada

    ri muito com o uai rilés...pareceu-me estar ouvindo minha mineira Vania prosiando...

    e esses monólogos??são pérolas de nossa música (ui!)

    rsrs...tem mimo pra voce no meu cantinho


    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  8. Bom, dona moça, se a gente sair do gracejo de tuas palavras de domingueira caminhada, sob esse solo, escavando fundo, vamos encontrar a angústia do ser, que busca o sentido da vida, que mergulha no mar de suas imperfeições e se depara com frustrações, medos, traumas da alma que desfilam silenciosas...esta inquietação é o inverso do alarido desta tua caminhada, que nada mais é do que disfarçados horrores vindo contra o mal-estar-consigo-mesmo...

    Já a piada da tua tia, fala pra ela que trouxe muito riso pra minha manhã domingueira, me tirando dessa caminhada engordativa...aff que presentão Rê!! os nomes das cidades, tem que pronunciar alto...igual o povo doido que tava caminhando em Belzonte, amaluqueci aqui...rsrsrsrs
    Um super BOM DOMINGO pra vc, queridona...este teu post tá um arraso!!
    Bjãozão!

    ResponderExcluir
  9. Um domingão recheado de alegrias.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Hahaha, Rê ! dilícia mesmo !
    Quanto a caminhada louca, solitária e silenciosa, podemos dizer que normal é falar sozinho ?


    beijos querida e ótimo domingo pra vc !

    ResponderExcluir
  11. Re
    Num faço caminhadas, uma vergonha admitir, mas é uma verdade.
    Mas quando estou a caminho do consultório é exatamente isso que vejo.
    Eu vou de condução e lá é mais interessante porque pego o assunto por inteiro.
    E qdo digo que pego é pq a pessoa está aos berros contando por outro lado, tudim tim tim por tim tim.
    Todos os passageiros sabem de todos os detalhes, e alguns são sórdidos,rsrsrsrs
    Dá pra escrever um blog só disso.
    Hummm ... uma ideia não é?
    Quando ao uai rilés.
    Rachei de rir. Muiiiiiiiiiiiiiito bom.
    Já me fez rir o que não acontecei desde 4a. (depois olha teu e-mail).
    Bjinhos Re
    e gratidão por este momento

    ResponderExcluir
  12. Olá querida e amada Rê.

    Levo a boa disposição que aqui partilhas-te e quanto a ligações, fez-me lembrar que há muitas formas de conexão, entre elas, veio-me à memória uma que te deves lembrar... a "ladainha on line". Haja "provedor"!!!

    Óptimo final de Domingo, beijo e kandandos meus.

    ResponderExcluir
  13. Este...superou todos os seus posts "animados"...rs

    E eu sou de Furmiga. Por isso Wireless me era familiar...

    Uai sô...bão di mais da conta esta moça do consurtório.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Hola Regina,

    me encanta visitarte, porque siempre me rio leyéndote...

    Eres muy graciosa contado esas cosas...:)

    Te dejo saludos argentinos,

    Sergio.

    ResponderExcluir
  15. Até eu, que sempre gostei de previsões futurísticas, não imaginava fenômenos que "pegassem" como o celular e a internet!
    Mas, nessas "escavações" mineiras não acharam nenhum trem de 10.000 anos? Ou uma panela pré histórica com restos de tutu c/ couve?
    Ih! já comecei a falar em comida!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Adorei a delícia mineirinha!
    O post tá muito bom viu?
    Esse raciocinio é por demais real, hoje todo o mundo esquece que um pouco de tempo para nós é o melhor dos remédios para o stress diário, depois ... é grátis (ainda!!).
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Regina: bom post essa delicia da mineirinha e como eu chamar a minha nora que é do recife minha brasileirinha, ela esta de Férias no Recife a mais o seu marido meu filhote mais novo.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  18. Olá, Regina!
    Sei que é redundante dizer, mas: Adoro sua Estórias, ou melhor, causos!!kkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  19. Hummm..
    Bom começar o dia assim ...
    Renovando sorrisos...

    Estava sem net, chuva. Muita chuva
    uma queda de energia e tudo foi pro espaço...
    Estou agora concertando tudo de pouquinho..

    Mas vamos lá né..

    E quanto a 'oração' fique a vontade...
    Você pode sim..
    rsrs e o nome completo 'Andréya Rosa'
    E eu num sei fazer PPS naumm rsrsr
    Que isso? rsrs

    beiJO querida minha...

    ResponderExcluir
  20. OI RE...
    DESDE QUE LI ESTE POST TO RINDO DE VER O SOTAQUE ..OLHA EU AMOOO ESSE SOTAQUE MINEIRO DE VIVER...CONHEÇO MINAS...JA FUI EM ARAXA...BELO HORIZONTE ...MONTES CLAROS..E ADORO .JA TE FALEI QUE TENHO AMIGAS MINEIRAS QUE AMOOO E ELAS TEM ESSE SOTAQUE....DEPOIS QUE LI ESSA PIADA SUA ME LEMBREI DE UMA QUE DIZIA ASSIM
    TINHA 3 HOMENS EM UM BAR...UM MINEIRO UM CARIOCA E UM MINEIRIM ...OS DOIS PAULISTA E CARIOCA CONTANDO VANTAGEM E O MINEIRO SÓ ESPIANDO ARRUMANDO SEU CIGARRO DE PAIA..E O PAULISTA DISSE...MEU PAI ME DEIXOU COM TANTO DINHEIRO QUE EU VOU COMPRAR COM A HERANÇA ...A VALE DO RIO DOCE .....O MINEIRIM DEU UMA OIADINHA E RIU.O ACRIOCA ..A É ..E O MEU DEIXOU UMA HERANÇA...PRA EU E VOU É COMPRAR LOGO A PETROBRAS....MINEIRIM DEU RISADA E OS DOIS VIRARAM PRO MINEIRIM E DISSERAM"' POR QUE VOCE TA RINDO MINEIRO?? ELE DEU UMA CUSPIDINHA NO CHÃO E DISSE"" E QUEM DISSE PROCEIS QUE TO VENDNDO ALGUMA DAS DUAS???KKKKK

    ADORO ESSE POVO...ADORO.. E QUANTO AS CAMINHADAS...QUANDO EU CAMINHAVA TAMBEM FALAVA SOZINHA;;E PASSAVA POR VARIAS PESSOAS FAZENDO O MESMO....NESSAS HORAS SURGEM EMMSO NOSSOS AMIGOS OCULTOS SRSRSR SRSR BEIJOS

    ResponderExcluir
  21. Querida:

    A cada dia uma nova descoberta e para nós que somos otimistas podemos dizer um novo prazer e alegria! Que prazer conhecer seu blog! Uma delícia! Prometo estar fora e estar dentro muitas vezes rsrsrs! Já me tornei sua seguidora! Também te convido a visitar-me. Tenho um projeto chamado "Eu quero ter um milhão de amigos"de apoio a portadores de câncer". Se quiser e puder será uma alegria te-la como participante!

    Um grande beijo,

    Matilde ( Tuca )

    ResponderExcluir
  22. Rs... Sinto um certo ranso regionalista! Brincadeira, sô! Realmente nos desconectamos daquilo que deveria ser o mais importante o EU, quando dividimos nosso tempo nas redes sociais com certeza ou o (s) filho (s) ou a esposa/marido, ficam a ver navios. Engraçado que domingo passado, observei a seguinte cena em casa:
    -Eu no lap, a esposa no desktop a filha na televisão e o filho no celular. Parei, juntei todo mundo e fomos passear fiz a melhor coisa sem sombra de dúvida!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Tem homenagem para você lá no meu blog!

    Grande beijo para ti!

    http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/2011/03/meme.html

    ResponderExcluir
  24. Muito bom sô... rsrrs...
    Agora que está todo mundo ficando doido isso está mesmo!! rsrs... De Diálogos á Monólogos...
    Beijinhoss...

    ResponderExcluir
  25. Pois é amiga, hoje o silencio perturba as pessoas, pois a maioria foge de si mesma...
    beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  26. Tuca, seja muito bem-vinda!
    Tentei entrar no seu blog e não consegui...(aliás não apareceu)vou tentar com calma rsrs, claro que me juntarei a esse seu projeto assim que for lá conhecê-lo. Volte sempre que quiser e puder, desse jeito que disse: ora dentro ora fora.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  27. ??????
    conexão "uaí rillés" fora do alcance?

    ................................?

    ResponderExcluir
  28. Bom dia, Regina.

    Como é bom ser mineira, ai, ai...
    Só não tenho sua disposição para alongamentos e caminhadas...
    Beijão

    euzinha

    ResponderExcluir
  29. Um domingo para relaxar, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  30. SO PRA SABE MODI AQUIETA MEU CORAÇÃO QUE TA PREGUNTANO: SUA UAI RILÉS INDA TA LIGADA AI NÉ?? SAUDADES DO CE ..

    OTILIA

    ResponderExcluir
  31. Beijo super carinhoso de bom sabado pra ti querida amiga...

    ResponderExcluir
  32. por mais que minha barriga insista em me desmentir, já fui corredor. corredor mesmo, de disputar maratonas e tudo (ufa! cansa só de lembrar.rsss) e sei bem desses tipos que não suportam conviver, numa boa, com seus silêncios.

    eu preferia conversar com meu corpo, admirar prédios que nunca conseguia ver no lufa-lufa dos dias de semana e pensar nas poesias.

    hoje é sábado em blumenau, faz um friozinho meio sem garça, não vou caminhar, correr, nem pensar em nada. vou apenas fazer um giro pelos blogs e dizer oi pras pessoas.

    "oi, rê". pronto! já disse. bom fds procê! (posso ser carioca, mas, não abro mão da tricordianidade de minha vò)

    meu carinho,
    anderson fabiano

    ResponderExcluir
  33. Querida amiga, entre poemas, poesias, contos, histórias tão diversas de cada um de nós,
    muitas vezes fazemos com que pessoas riam, chorem, fiquem emocionadas. Somos blogueiras
    colocamos nossos sentimentos em cada palavra, a todas nós Parabéns pelo nosso dia.
    Feliz dia do Blogueira.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!