Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

MISTUR_AÇÃO

Acordei toda misturada. Alegria por uma etapa vencida, síndrome do ninho vazio instalando e preguiça. Hoje é dia de baile de formatura – ensino médio – de minha Preta. Em plena terça-feira salão de beleza pra ticar a lista da filha e mãe dá muiiiita preguiça. Além disso, pegar estrada à noite pra chegar ao local da festa, tirar fotos, ver a valsa (nos braços de quem além do pai?) não beber e ter que acordar no dia seguinte pra labuta diária, dá mais que muita preguiça. Sei que já tive meus bailes da vida... meus. E bem diferentes das superproduçõe$ atuais. Minha mãe não ia. Quando me formei na faculdade não quis participar, porque já tinha todos os sintomas dessa preguiça pra esses tipos de festa. Desde o começo Dani fez questão, e eu bem que poderia ter incluído no contrato - da firma que organizou todas as festividades ao longo do ano - uma cláusula: mãe dispensada do baile. Agora não tem mais jeito. Sei que é um rito de passagem importado lá da América do Norte. Lá faz sentido. Os filhos quando vão pra faculdade, saem da casa dos pais e moram no campus. Só voltam em tempos de festas, como visitas. Aí fui atacada pela síndrome do ninho vazio. Ansiedade, apreensão. Como será a vida? Sentirei saudades das atividades contínuas e diárias?! Filhos fazem a gente rir. E chorar. Fazem a gente se orgulhar. E decepcionar. A gente os ama apaixonadamente. Eles sobrevivem a nós. E nós a eles. Ocorre-me o pensamento de que, de certa maneira, fará horas, dias, meses e anos que eu não a desafiarei, mas não levo isso em consideração. Não vale a pena. Acabou. Exceto pela preocupação. A preocupação é pra sempre. Sobrevivo à preguiça e pipocam instantâneos internos de alegria. Mais um ciclo concluído. Dei, demos conta do recado. E ela está... aborrecentemente linda! E eu? Bem, eu sou somente uma coadjuvante babona e preguiçosa constatando  como o tempo passa...
P.S: outro dia posto as fotos...do baile que é bem mais tarde ...e que preguiçosamente vou ter que ir... mãe é essa coisa estranha de ser.

21 comentários:

  1. :)))
    Mãe babada e com toda a razão. O teu filho é um gato e ela uma verdadeira princesa!
    Essa do síndrome do ninho vazio, teve graça. Quando, aos 7 meses e uma semana, passei o meu filho do berço do meu quarto para a cama do seu, parecia que tinha ido para a tropa.lol
    Tenham um baile lindo, porque Cinderela já existe.:)
    mil beijinhos para vós

    ResponderExcluir
  2. É mãe!!!! Um dia saudade, outro dia preguiça. Assim é a vida...prá ser vivida.
    Aproveita e dança, comemore, ... amanhã é outro dia, o hoje é o que importa.

    Boa festa ... babona...

    ResponderExcluir
  3. Linda mistura essa :preguiça, festa, coração de mãe chorando...

    Linda filha e deixo desde já os PARABÉNS e desejo felicidades e sucesso à ela. E pra mamãe, guenta coração! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Ah, Rê...vc abordou (de passagem) um ponto importante, que todos os pais - todos mesmo! - vivem:
    Filhos fazem a gente rir. E chorar. Fazem a gente se orgulhar. E decepcionar. A gente os ama apaixonadamente. Eles sobrevivem a nós. E nós a eles.

    Agora...o baile...eu curtia, ainda curto, amo dançar...se meus netos chamarem, eu vou...rsrsrrsrrs

    Bom festerê, amada, parabéns pra tua Preta [linda de viver!} e boa dança!!!
    Bjãozão

    ResponderExcluir
  5. Nessa hora, mãe é fada-madrinha. Deixa de preguiça... desentupa a varinha, descole uma abóbora das grandes e um figurino de princesa para a sua Preta, sem esquecer os sapatinhos de cristal. Mas deixe o príncipe encantado por conta dela. E parabéns às duas. Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns para Dani e muita, mas muita paciência para a mãe! Quando chegar a hora, esqueça tudo e entre na roda da vida. Faz parte. Quero ver as fotos depois. Boa festa pra vocês. Beijos, Angelinha

    ResponderExcluir
  7. Mãe, é isso mesmo , dá uma preguiça mas como não ir? Uma etapa vencida, mas outras virão!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  8. Olá, Regina!
    Saudades enormes daqui. Passei pr lê-la claro, e também pra lhe dar beijos e abraços e mais beijos e muito mais abraços e parabéns pela fihona!!!!!
    Bjs!!!!!!
    Rike.

    ResponderExcluir
  9. Regina que moça linda!
    Não dá pra ter preguiça com uma carinha tão fofa assim.
    Final de uma jornada e certamente início de outra.
    É assim sempre.
    Parabénsss!
    Xeros

    ResponderExcluir
  10. Essa síndrome nem "catiguria "tem porque é provado que não é doença.
    Como fase que é curta muito, divirta-se, porque a vida é isso.
    Sinto muito, mas não há como fugir.
    Äbra suas asas, solte suas feras, caia na gandaia e entre nesta festa".
    A menina é linda , é voce flor percebe?
    Beijos
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Apesar de ter muito pouco tempo, não resisti em cliclar no seu blogue...
    Parabéns, pelas mensagens, pela escrita e pelo humor que deixa transparecer...

    ResponderExcluir
  12. Não sei como ficou registado, pois acho que não deu tempo para cliclar!!! :)

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga

    Você é que pensa
    que é apenas
    coadjuvante...

    Você contempla
    a vida,
    que começa
    a trilhar
    seus próprios caminhos
    e a escrever
    suas próprias histórias.


    Que a alegria
    faça folia
    em teu coração.

    ResponderExcluir
  14. Que delicia, e como nós mamães babamos por essas criaturinhas , que pra nós nunca crescem neh?
    Curta o baile amiga, curta essa fase, mais uma etapa vencida. E se sinta vitoriosa junto com sua bebe.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  15. Ai minha Nossa Senhora!
    Daqui a pouco sou eu!!!!
    Parabéns para a filhota!
    Vai sim e participa bastante. Eu adooooooooooooooooro tudo quanto é festa que envolva minha filha. Ela fala que eu pago o maior mico e deve ser verdade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Coisa mais lindinha de se ler. Imagino que a senhora tenha, preguiçosamente, se posto ainda mais bonita e foi babar a cria, a preta de sorriso encantador.

    Amei ler o amor.

    Beijos, pessoa que adoro.

    ResponderExcluir
  17. De uma certa forma, você estará resgatando e vivendo aquilo que você "pulou" na sua época!
    Mesmo que seja um rito de passagem importado, acho que em algum momento você vai virar uma Peggy Sue e voltar no tempo, se colocando por momentos no lugar da filhota...
    Abraços, Rê, e curta bem esses momentos!

    ResponderExcluir
  18. Rê, Mãe é mesmo nome de trabalho para a vida toda, não tem Reforma, ou melhor, quando tem é muito mau sinal. Parabéns por sua filha. Ninho vazio ainda não sei como é, mas não deve ser fácil de nos habituarmos. Mas dar-lhes "asas" é afinal o nosso mais importante "trabalho". Abreijos Tê

    ResponderExcluir
  19. Querida Rê,
    porque te roubei o termo e escrevi sobre ele, aqui fica o link para leres, quando puderes.:)
    Correu bem a festa?:)
    beijinhos

    http://dontdisturbmeagain.blogspot.com/2011/11/sindrome-do-ninho-vazio.html

    ResponderExcluir
  20. Formatura, ciclo, etapa. Cada uma tem o seu sentido. E os sentidos são muitos e múltiplos e díspares. Parabéns "procê" e pra ela... Agora é começar mais uma etapa, sessão...
    beijinho
    ;-)

    ResponderExcluir
  21. E não é que minha "mana" está linda!! Uma mulher...uma mulher da qual a mamae se pode orgulhar mesmo! Linda por fora...mas conhecendo a mãe que a criou, aposto que ela é ainda mais linda por dentro!Ela pode voar, seguir seu próprio caminho, mas sempre regressará ao ninho porque lá é que a gente se sente bem, em paz e..em casa!;) beijooo

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget