Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Conservada II

A saga continua... Saí da academia, mais um dia, feliz por ter conseguido malhar e crente que minha luta contra o vinagre estava dando certo. Persistência, determinação, disciplina, resistência, confiança, assertividade, desaparecimento mágico do pecado da gula, chá verde, pequenas porções a cada três horas e alimentação balanceada para não dizer spa-radrapo na boca são meus dez mandamentos!
Não é nada fácil cumpri-los. Com a chegada do final do ano e todas as festas de confraternização que temos que ir convenhamos, o confessionário funciona a todo vapor. E bota vapor nisso! No dia seguinte perdemos a hora da caminhada, hidro, ginástica e pecamos contra a disciplina. Se vamos, mal conseguimos terminar uma série para o “tchaucéps” e ficamos a nos perguntar como ontem fazíamos o “alterocopismo” com tanta facilidade? Lá se foram a determinação, persistência, resistência de uma só vez.
Mas hoje fui e culpa à parte me consolei pensando que ainda teria o restante do dia para praticar os outros mandamentos. Passei rapidamente no super mercado para a compra do leite das crianças e ao abrir a porta do elevador, empurrando o carrinho como se estivesse numa maratona escuto: - eu não sou rei, mas com uma coroa dessas, conquistava todos os reinados -!
Freei o carrinho como se tivesse freado meu carro para evitar uma colisão no trânsito. Virei para trás para ver o pretenso rei, e o meu olhar misto de quanta criatividade com ira, o fez completar: - com todo respeito minha senhora-! Já havia pecado muito por um só dia e não poderia acrescentar na minha lista o não matarás.
Entre uma risada e outra fui embora pensando nas minhas amigas. Aquelas acima dos quarenta que batalham em seguir os novos mandamentos e, entre um pecado e outro, estão conservadas e ajudando um simples plebeu a sonhar com reinados.

Regina Rozenbaum

Não esqueça de deixar seu comentário! É só clicar no ícone "comentários" e escrever. Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget