Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 3 de maio de 2011

ABRIL: PAPO FEBRIL

     
“Tenha sempre em mente o que está fazendo do seu presente; esse deve ser o futuro que você quer.” (Alice Walker)
Os últimos dias de abril passei acamada. Dores pelo corpo, cabeça, garganta, além de enjoo, moleza e febre chegaram a confundir um diagnóstico de dengue com um de gripe. Finalmente ela desceu generosa: uma gripe - que fazia tempo não me pegava - veio  exercendo faxina. Entre picos febris e a ação de antitérmicos mais parecendo um delirium* começou:
- Reaja contra o humor introspectivo do mês de março e plante bem firmemente os pés no chão. Está na hora de falar sério. A segurança material e financeira e as questões relacionadas com o trabalho devem ser o seu principal interesse em abril.
- Ahhhh FALA SÉRIO! Lá vem você... E faltando dois dias para o mês terminar!
- O que antes era uma situação confortável e familiar poderá parecer que está rompendo no estágio atual. Não se preocupe! Sem essa perturbação, você não seria capaz de ver o novo potencial que está à sua disposição.
- À minha disposição?! Só vejo – agora – umas estrelinhas embaçadas, serve?
- A confiança em si mesma, o otimismo e a expressão emocional honesta definitivamente valerão à pena. Essa vibração tem muito a ver com a recompensa pelas suas ações passadas e presentes... Atrai para você tudo o que você pôs no mundo e a impede de ficar estagnada numa situação para a qual você pensou que não haveria alívio.
- Aaaatchim! Atchimmm! Já é natal? Você é o bom velhinho?
- Sim, os seus esforços dos últimos três anos serão recompensados agora. Na maioria dos casos, essa recompensa manifesta-se na forma de um negócio, de um ganho financeiro ou de uma oportunidade para se afastar de algo que já não atende aos seus interesses. Chegou a hora de reunir os seus talentos para dar um grande passo adiante na direção da sua tranqüilidade e independência.
- Êêêêba! Posso ser recompensada triplamente em vez de ou ou ou?!?
- Seus interesses materiais e profissionais deverão avançar com uma atitude voltada para a eficiência, a organização e o entusiasmo. Você tem um trabalho específico a fazer e o fará mais eficazmente se não for distraída pelas responsabilidades de outras pessoas ou pela sua culpa e insegurança.
- Aaaatchim! Mea culpa... mea máxima insegurança!
- Os acontecimentos turbulentos dos últimos meses podem ter exaurido a sua crença em si mesma, mas agora está na hora de redescobrir a sua confiança. Quer perceba isso, quer não, você tem muito a oferecer a este mundo.
- Todos têm isso é verdade!
- A prosperidade não é para poucos. Ela cabe a cada um dos seres vivos nesta Terra – se todo o mundo soubesse que a prosperidade deve ser sentida primeiro no lado de dentro. É possível estar sem fundos e não se sentir pobre. Quando você se sente pobre, é porque subestima a sua capacidade de mudar as coisas! Quando você sentir a riqueza do seu potencial, não poderá mais sentir-se pobre porque o seu potencial – a sua capacidade – é o seu maior e mais importante recurso.
- Esse é um exercício difícil de fazer... Principalmente quando as contas fazem toc-toc todos os dias. Mas concordo que nosso potencial é esse recurso inesgotável.
- É você mesma que precisa se definir, afirmar o seu valor e reivindicar igualdade em relação aos outros. Valorize o que você tem e use isso para obter o que deseja. O que você tem inclui a sua criatividade, o seu conhecimento, a sua crença em si mesma e todos os outros atributos e dons não materiais que muitas vezes são negligenciados!
- Olhe bem, prestenção que... aaatchim...só vou falar uma vez: é tudo muito lindo, mas me perdi de mim mesma...Não tenho mais nenhum conhecimento, dom, ou talento. Sumiu sem tomar “doril”!
- Então, como você está se sentindo neste exato momento?
- Péssima ora bolas! O cocô do mosquito que pousou no cocô do cavalo do bandido está de bom tamanho para você?!
-...
- Ué cadê você? De-sis-tiu? Então... aaatchim! (RR)

*delirium= “O delirium é uma síndrome de início súbito caracterizada por alterações da consciência. O indivíduo passa a variar o nível de consciência, com momentos de melhora e piora. Nem sempre as alterações são facilmente reconhecidas, visto que, por serem fugazes, o indivíduo pode aparentar normalidade em certas ocasiões, quando está em um estado denominada obnubilado. “ (CHENIAUX, 2005)


15 comentários:

  1. Olá, Regina!
    Até doente você é legal e engraçada!kkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga, essa gripe está pegando muita gente, mas o melhor remédio é caldo de galinha e cama (assim diziam nossas avós rs)., espero que você fique logo recuperada. Tenha um feliz dia das mães. Beijocas e melhoras.

    ResponderExcluir
  3. rssssss...tive que rir contigo, mesmo falando sério...um beijo e melhoras senão, cof, cof... beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Melhoras então Regina, um beijão, e muito mel com limão também :-)

    ResponderExcluir
  5. Putzzz... que susto muié!!

    DELIRIUM.. é o nome dum motelzinho "purgueiro" aqui na estradinha que da acesso ao vilarejo de Passa à quatro... rsss

    Atchimmmmm... snichiiiiiiss!! hásssssk!! Cuspiss... PUM!! opss.. esse não tava programado saiu sem querer... hehehehe

    Deusssssssssssssssskiajude
    Beijo di pão di queijo
    Tatto

    ResponderExcluir
  6. É. Até dodói vc é de bom humor...
    Vale a pena sempre , ler vc...
    bJO no Zóio munito...

    ResponderExcluir
  7. Tudo é uma questão de ótica.
    Aqui perto (Ubatuba) tem uma baladinha chamada Delirium, onde muitos esticam depois da praia.
    A Síndrome dos frequentadores, do Delirium de cá, tem como característica tão somente, não levar a vida tão a sério.
    Talvez esteja aí a receita para todas as gripes.
    Um beijo com mel, canela e limão.
    wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Seu humor é ótimo, até mesmo com uma gripe. Você falou em delírio? Vc não tem idéia de quantos tive devido a codeína e morfina que tomei quando quebrei o tornozelo. Uma coisa, nem gosto de lembrar. Olha melhoras para vc. Repouso, um chá quente e paciência ajudam. Bjssssss

    ResponderExcluir
  9. Saúde e muita paciência, pois gripe enche as medidas e entupe tudo.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Rê, minha querida Rê...andei sumida é verdade, mas seu bom humor, sua inteligência continuam por aqui, vibrantes e não há gripe que as esmoreça! Amei esse seu texto! Excelente, como sempre, aliás...espero que já esteja sem delirium, se bem que de vez em quando é bom delirar...hehe beijos,

    ResponderExcluir
  11. Oh, dó!E a Déya e a Lois ainda ficam te fazendo tossir, aquelas desalmadas. Só eu compreendo seus momentos de dodóizice e fico quietinha, né?

    Fica boa logo, muié!
    Teje dito.
    Beijoooooo...

    ResponderExcluir
  12. - Saúde. Ânimo. Força. Abraço. Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Minha Querida
    As gripes são chatas e tiram-nos a vontade de tudo...mas não a toda a gente!! A certas pessoas faz fluir o seu espírito de humor com muitos graus e sai este texto engraçadíssimo!!
    Rápidas melhoras, bebidfas quentes e o quentinho da cama!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  14. Pelo menos, parece que esta gripe não diminuiu sua inspiração bem humorada!
    Parece até que deu uma "levantada"!
    Mas assim mesmo, estimo as melhoras!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Querida, gripe é um 'trem danado'. Até esta sua idosa amiga, que toma vacina todo ano, costuma ser visitada por esses virusinhos da maldade. Acontece quando nossas defesas baixam a guarda, quando estamos vivedo situações de que não gostamos muito - lerê, lerê, lerê, lerê, lerê...
    Vai passando rapidinho como veio e quanto mais forte e e derrubante (ui!), mais imunizadas ficamos - nos dois sentidos. Te cuida, linda! Tb tô com muita sôdade docê! Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget