Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 24 de maio de 2011

NÊGA MALUCA

Um dos meus vários encantamentos com as pessoas é a capacidade - sensível - de se fazerem presentes. Richard é um desses seres. Com uma intuição aguçada me faz sorrir quando percebe escassez dessa marca Rê_gistrada. Nas palavras dele (pura balela): perco o amigo, mas não perco a piada. É que a alegria, bom humor e risadas soltas andam viajando. Mas, com carinho assim, sempre retornam. Afinal, até de viagens a gente cansa! OBRIAGADA Richaaarrrd...sempre.

Uma senhora entra numa confeitaria e pede ao balconista um Bolo "Nega Maluca". 
 
O balconista diz à cliente que usar o nome "nega maluca", hoje em dia,
pode dar cadeia, DEVIDO A:

- Lei Affonso Arinos;
- Lei Eusébio de Queiroz;
- Artigo Quinto da Constituição;
- Código Penal;
- Código Civil;
- Código do Consumidor;
- Código Comercial;
- Código de Ética;
- Moral e Bons Costumes, além da Lei 'Maria da Penha' ...
 
- Então, meu filho, como peço a porra desse bolo ?
- Bolo Afro-descendente com distúrbio neuropsiquiátrico...

14 comentários:

  1. Que coisa,heim?rssss...beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  2. rsrsrsrsrssr gostei rsrssrs da piada, porque na real ta feio heim.
    BeijosSSSS RÊ.

    ResponderExcluir
  3. Hum que delícia!!!
    Será que comer ainda é politicamente correto?
    Aqui em casa o bolo Neonegra Abestada, sempre fez o maior sucesso.
    Bjs.
    Um bom dia.
    wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Regina,

    jajajaja já tinha saudades de te ler e mais ainda de me rir contigo... Obrigada Amiga!

    Um beijo enorme.

    ResponderExcluir
  5. kkkkkk essa é boa.
    tÁ mais fácil fazer do que comprar uai...

    beijo minha querida..

    ResponderExcluir
  6. Rê, esses ingredientes viajantes sempre voltam. E é verdade que cansa. Pegam atalhos e retomam o caminho.
    Voltandooooooooooo...rsrsrs
    Bjãzão, irmiga.

    ResponderExcluir
  7. Pódi falá!!

    "Guluzêiza da pretinha gostozuda..." rss..

    Deusssssssssskiajude
    Beijo
    tatto

    ResponderExcluir
  8. - Mastigar olho-de-sogra, comer brigadeiro, saborear fios de ovos, mascar maria-mole... tá cada dia mais difícil ser culinariamente correto neste país surreal...
    - Abraços, pururuquinha...

    ResponderExcluir
  9. Rê, os tais brigadeiros lá no Rio Grande do Sul são conhecidos como "negrinhos".
    Ou melhor, eram!
    Hoje devem ser "jovens afrodescendentes"!
    Minha mãe ia se enrolar para falar isso!
    Mas ela fazia muitas bandejas de negrinhos!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Lol... É um bolo politicamente correcto... Apesar disso, tem cara de saboroso!! :) Beijo

    ResponderExcluir
  11. Olá, Regina!
    Bom, de qualquer forma é gostoso!kkkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  12. Já publiquei a receita lá no blog de culinaria que eu participo o Aventurinhando!
    Não conhece Rê?
    To boba com cê!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Rsss.. Só você mesmo hein!
    Mas para quem critica a obra do Monteiro Lobato... Não tá faltando mais nada mesmo, né Rê?
    Um beijo,

    Mayra Di Manno
    Obs: Não sei porque não tenho conseguido postar comentario aqui sem ser anonimo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. kkkk eu vou levar essa pro meu facebook, vou fazer meu pessoal rir lá... muito boa.
    bjo

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget