Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 17 de abril de 2010

CHÁ DE PANELA

Quando minha irmã mais velha se casou – 38 anos atrás - eu era tão pequena, que fui sua dama de honra. Não esqueço de como achei graça, daquela quantidade de amigas, só mulheres, na casa de mamãe para o tal chá de panela que servia, também, de despedida da vida de solteira. Colher de pau, espremedor de batatas, rolo de massa, tabuleiros, escorredor de macarrão, bacias, e tudo mais que numa cozinha possa precisar, devidamente embrulhado e nas cores que tinham que combinar com as da cozinha. Através de brincadeiras inocentes e pudicas, escondia para muito além dos tais objetos a sexualidade reprimida da época.
Os anos foram passando, os costumes mudando, a liberdade sexual chegando e o tal chá de panela se transformou em despedida conjunta de solteiro, do futuro casal, em churrascos, boates, clube “só para mulheres” enfim, de acordo com o gosto de cada um. E nada mais de rolo de pastel para ter que adivinhar, imaginar, antes de desembrulhar. A imaginação já tinha se tornado real e desembrulhada há tempos.
Quando me casei – 25 anos atrás – não quis essa chatice não. Minha mãe montou toda a minha cozinha.
Agora voltou a moda e já tem chá de tudo: casamento, descasamento, bebê e sei lá mais quê! E mesmo em tempos tão modernos voltaram com as tais brincadeiras. Meu sobrinho se casa no próximo mês, e sua noiva fez o tal chá, que imaginei, enquanto tia, que o convite não me caberia. Que nada. Por educação, gentileza com a titia, além de convidada tive que participar. Estava tudo arrumado com muito capricho, isso é fato, e as amigas dela se encarregaram das brincadeiras. Não preciso dizer que contava os minutos para poder ir embora. Um peixe fora d’agua estaria mais confortável do que eu. A única coisa gostosa de assistir é a emoção, que perdura antes do casamento. Mudam-se as décadas, os costumes, mas a alegria de que não vai ficar “pra titia”, que encontrou a cara metade, que seremos felizes para sempre, é igual. É bom que isso continue assim: sonhar que uma relação a dois é sempre um chá de panelas!

9 comentários:

  1. Olá Regina!

    Eu acho lindo, embora nunca tenha assistido porque cá em Portugal não existe essa tradição.
    Mas pelo que contas..., é lindo!

    Um beijo e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  2. De todas as coisas sérias o casamento é a mais cómica ...

    Rsrsrsrsr.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Nos meus tempos de menino lembro-me de irmos todos os rapazes para casa do noivo e havia uma mesa grande com bolos sumos e outras bebidas.
    Nesses tempo as mães dos noivos coziam broa de milho com abóbora e açúcar, que era maravilhosa. Depois iam a casa da noiva aí organizavam um cortejo até à casa nova. Cantavam e dançavam toda a noite.
    Depois isso acabou e hoje já só fazem as despedidas de solteiros e aí menina é bebedeira certa e completa.............
    Pode ser que consiga reunir alguns apontamentos.

    ResponderExcluir
  4. Olá Rê
    Para mim é novidade essa do "chã de canela" ! :))
    Não devia ser muito divertido, não. Nunca tinha ouvido falar.
    Despedida de solteiros, isso sim, pode ser muito divertido e por cá é normal.
    Beijão, minha amiga.
    .

    ResponderExcluir
  5. Chérie, boa noite.
    Se essa (boa)tradição não veio de Portugal, de onde nós a herdamos???
    Seria dos italianos, espanhóis???
    Está aberta a temporada de caça aos inventores do chá-de-panelas, também conhecido aqui em Sampa por chá-de-cozinha.
    Já ouvi falar também do chá-de-bebê. Tem desse por aí?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá Regina!

    Esta é novidade para mim - a do chá de panela, ou chá de canela, como antes de mim já lhe foi chamado.
    Aqui, hoje em dia, o que está na moda é despedida de solteiro, mais para eles que para elas,e mais uma importação nossa de costumes anglo-saxónicos - como é nosso hábito!
    Beijinhos, bom domingo.
    Vitor

    ResponderExcluir
  7. Não, Vítor, as mulheres também comemoram!
    já fui a várias (poi é, chega uma idade em que parece que todas querem casar!! alias agora já vão nos bebés!!)e todas diferentes...umas mais ousadas, outras mais intimistas, mas todas elas com a mesma compoente...o olhar brilhante da noiva, um olhar cheio de amor, esperança e felicidade! que assim dure sempre!!

    ResponderExcluir
  8. Alma Inquieta, amada!
    Não sabia que por aí não tinha... É bonito sim...quando somos bem jovens e acreditamos que casamento é "brincar de casinha".
    Beijuuss n.c.

    Ah Manuel, só mesmo vc...rsrsrs
    Beijuuss n.c.

    Luis, amado!
    Tempos mais que modernos!!!!
    Beijuuss n.c.

    Rui, amado!
    CHÁ DE CANELA rsrsrsrsrs é ótimo rsrsrsrs (me fez rir com uma pequena troca de letra) de repente é assim que eu estava a me sentir rsrsrs COM SEBO NAS CANELAS rsrsrss
    Beijuusss gargalhando, graças a vc, amigo.

    JC,amado!
    Pois não escrevi, que agora há chá de tudo e para tudo!!! Depois do "erro" do Rui, acabamos de criar o CHÁ DE CANELA... só não sei ainda o quê vamos comemorar rsrsrs
    Beijuuss n.c.

    Vitor, amado!
    rsrsrs é CHÁ DE PANELA messsmo (aqui em Beagá) CHÁ DE COZINHA (lá em SAMPA)mas o melhor foi o que o Rui acabou, sem querer, de criar: CHÁ DE CANELA!!!rsrs Vamos ter que imaginar o quê vamos comemorar...
    Beijuuss n.c.

    Isabel,amada!
    Claro que existem as despedidas de solteiras de DIVAS... A da minha sobrinha mais velha, que já tem 10 anos de casada, foi num Clube só para mulheres...para o horror da mãe, da sogra, da avó e das tias maiiiisss velhas. Euzinha AMEIIIII, me diverti até... SUPER DIFERENTE e nunca tinha ido até aquela data.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  9. Não me atrai a ideia de um chá de panela, além de, como já aqui disseram, essa moda não "pegou" por aqui. No fundo revejo-me nas suas palavras, daquilo que realmente é importante num casamento e na expectativa emocional que se cria quando os laços são realmente fortes. Que sejam felizes, isso é que importa.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget