Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 27 de setembro de 2009

DIA DO PERDÃO


"No décimo dia do sétimo mês afligirás tua alma e não trabalharás, pois neste dia, a expiação será feita para te purificar; perante D'us serás purificado de todos teus pecados".

O "Dia do Perdão" -Yom Kippur- inicia hoje às 17:46 e termina na noite do dia 28 de setembro. Data magna do calendário judaico, marca a segunda fase do Julgamento Celestial.
Talvez algumas pessoas enxerguem “Desculpe” como um sinal de fraqueza, mas na verdade é o oposto. Uma desculpa é sinal de força, um sinal de amor, e uma expressão de um relacionamento duradouro que foi temporariamente abalado ou diminuído por superficialidades. É nessa ocasião em que nós os pecadores, comparecemos diante de Deus e, reconhecendo havermos pecado, abordamos as coisas que abalaram e feriram nosso relacionamento com ELE. Rogamos o Seu perdão e pedimos a Sua bênção para nós, nossa família e para o mundo todo.
Pedimos para sermos abençoados com a inscrição do nosso nome no livro da vida. Nesse dia, também, se pede perdão àqueles a quem ofendemos ou magoamos (diretamente com as pessoas) e se perdoa a todos aqueles que nos fizeram algum mal.
Em Yom Kipur, há cinco leis básicas que devem ser respeitadas:
· É proibido comer e beber;
· Lavar-se;
· Passar cremes, óleos ou maquiagem;
· Calçar sapatos de couro;
· Ter relações sexuais.
O cumprimento delas implica em desconforto físico, desprazer, num dia de penitência. Irrelevâncias que a sensibilidade espiritualmente rejeitaria.
É costume doar para caridade, generosa e liberalmente, durante todos os dias do ano, mas na véspera de Yom Kipur isso se aplica ainda mais, pois “tsedacá-caridade” é uma grande fonte de mérito e serve de proteção contra decretos severos.
Uma das preces, Avinu Malkeinu, é a mais bonita e tocante desse período de contrição e reflexão. Pode ser falada ou cantada. Abaixo sua tradução livre do inglês e no link você poderá ouvir Barbra Streisand interpretando a oração.

"Avinu Malkeinu = Nosso Pai, Nosso Rei.
Ouve a nossa prece.
Nós pecamos diante de Ti.
Tem compaixão de nós e das nossas crianças.
Ajuda-nos a trazer um fim para a peste, guerra e fome.
Faz com que o ódio e a opressão desapareçam da Terra.
Inscreve-nos em bênção no Livro da Vida.
Faz com que o Ano Novo seja um ano bom para nós.
Ouve a nossa prece.
Faz com que o novo ano seja um ano bom para nós.
Ouve a nossa prece".
Que você, sua família e, todos nós sejamos inscritos no Livro da Vida.

http://www.youtube.com/watch?v=jON9JINJKKA (Barbra Streisand cantando)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget