Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 4 de setembro de 2010

EU QUERIA...

"Eu queria você aqui, agora,
me dando um beijo, me olhando e...
sonhando.


Eu queria você
me beijando no ouvido,
falando baixinho,
me fazendo sonhar...


Eu queria você
me tirando do espaço,
me roubando um suspiro...


Eu queria você
para deitar no seu peito,
despertar o desejo,
esquecer o que é direito...

Eu queria você
para te olhar bem de perto,
te beijar sem censura,
te levar à loucura...


Eu queria você
brigando comigo
se te corto um pouquinho,
ou te chamo a atenção...


Eu queria você
a me morder de mansinho,
me fazer um carinho,
me fazer flutuar...


Eu queria você
para afagar meu cabelo,
descobrir o que penso,
ser um pouco de mim...


Eu queria você
para me deixar contente
quando o mundo parece
desabar sobre mim.


Eu queria você para,
se eu chorar, chorar comigo
e saber o motivo,
ser meu amor e meu maior amigo. (Letícia Thompson)

E eu... Bem, eu quero meu anjo!

16 comentários:

  1. Esse querer é tão simples né e parece tão pouco,mas para muitos é quase impossível e complicado.O poema retrata lindamente a simplicidade de querer ser feliz. Adorei! Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  2. O querer é tudo não é amiga?
    Porém, quantas vezes queríamos algo ou alguém para nos acompanhar, e muitas vezes, até para nos indicar um caminho seguro.
    Poema simples que enaltece nossa condição terrena.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Ola RÊ!

    E quem não quereria tudo o que a autora do poema quere? Queríamos todos ...e não é querer de mais - mas somente o que é preciso.

    Bom fim de semana; beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  4. Reginaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Amore mioooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
    em amistad fuermaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    ailoviouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    entre tsunamis de vidas nuestrasssssssssssssss,
    yessssssssssssssssssssssssssssssssssssss
    somos mais nóssssssssssssssssssssssssssssssssssssss
    uaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    smaaaaaaaackkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    girassolicossssssssssssssssssssssssssssssssss
    huhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
    magia pura danada de vida essaaaaaaa!
    UAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

    ResponderExcluir
  5. Ah... Lindo post amadamiga!
    Mas já que vc pediu...

    "Eu queria você
    brigando comigo
    se te corto um pouquinho,
    ou te chamo a atenção..."

    Entonces, vai:
    Como vc fez isto comigo!!!???
    Como não m deu aquele selinho lindo!!!???
    Isso é amiga!!!???
    E eu "dodói"( olha o estado de retardo mental kkkk), cheia de dor, não vim `festa e não sou lembrada!!??
    Pronto... acabou nossa amizade!!!
    Tô fora!!!

    Bem...até o próximo post...claro!
    Beijos amiga "iluminada" mas...muito esquecida.

    ResponderExcluir
  6. Somos assim incapazes de conter um segredo, acabamos sempre por dizer aquilo que queria-mos guardar só para nós...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. E cadê ele que não chega Regina?
    Vc espera ele?

    Bjuxxxx

    ResponderExcluir
  8. Moça romântica, que lindo! E olhe que é preciso ter peito pra desnudar a alma assim, sem maquiar as carências, desejos... acho isso demais!

    Por isso te gosto tanto, moça!

    Beijinhos...muitos.

    ResponderExcluir
  9. Que lindo amiga e que fácil é ser feliz quando valorizamos o que temos...!

    O teu presente que me emocionou já está no meu blog... o link é este...

    http://osestadosdealmacariciasyregalos.blogspot.com/2010/09/obrigada-querida-regina.html

    Um beijo enormeeeeeeeeeeeee e oxalá estejas bem.

    ResponderExcluir
  10. Avassaladora vida essa nuestra não?????????????????

    huhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    puro
    viver esse!

    viva la vidaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga, querer é poder...e a música da Miucha é linda...Tenha um excelente final de semana...Beijocas

    ResponderExcluir
  12. Linda canção! Você está mais que apaixonada, pelo que se pode ver. Óoooootimo! Mergulhe fundo. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Meus amados Elaine, Antônio, Vitor, Ricardo, Izabel, Manuel, Carlos, Milene, Amélia, Marilu e Ângela: estou na fazenda onde modernidades já fazem parte, mas de maneira lenta quase parannnndo e só à noite rsrs (não vou poder deitar com as galinhas se quiser estar um cadim com vcs...) por isso respondo de uma só vez! Estou ótima, rodeada de amados (o anjo, Carlos, ainda tô no aguardo... ele é arisco... coisa de anjo... rsrs) e celebrando/agradecendo, cada instante, a magia de viver a VIDA e isso é mais que paixão, delícia de AMOR!!! Baummmm dimaiiisss, sô! Mesmo se a conexão do PC estíver lenta ou ausente, nesses dias de feriado, tenham absoluta certeza que a NOSSA CONEXÃO ´se faz sem horário e de forma ininterrupta!!!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  14. É impossivel ouvir uma música destas e não ficar querendo, amiga. Essa é dose, especialmente para quem tem andado tão fragilizado. Pura maldade. Agora a sério, adorei ouvir uma vez mais e deixar-me embalar pela belíssima letra.

    ResponderExcluir
  15. Vou pro campo, no campo tem flores, nas flores tem mel
    Mas à noitinha estrelas no céu
    No céu da boca, da onça é escura
    Não cometa, não cometa, não cometa furo, pimenta malagueta não é pimentão
    Vou pro campo, acampar no mato, no mato tem pato
    Gato, carrapato, canto de cachoeira
    Dentro d'água pedrinhas redondas
    Quem não sabe nadar não caia nessa onda, olha que a cachoeira é funda e afunda menino
    Não sou tanajura, mas eu crio asa, como os vaga-lumes eu quero voar
    Um céu estrelado, hoje é minha casa, fica mais bonito quando tem luar
    Quero acordar com os passarinhos, cantar uma canção com o sabiá
    Quero acordar com os passarinhos, cantar uma canção com o sabiá
    Dizem que verrugas são estrelas que a gente conta
    Que a gente aponta antes de dormir
    Eu tenho contado, mas não tem nascido
    Isso é história de nariz cumprido deixe de mentir
    Os sete anões pequeninos
    Se te corações de meninos e a alma leve
    São folhas e flores ao vento
    Do sorriso, do sentimento, da Branca de Neve
    Não sou tanajura, mas eu crio asa, como os vaga-lumes eu quero voar
    Um céu estrelado, hoje é minha casa, fica mais bonito quando tem luar
    Quero acordar com os passarinhos, cantar uma canção com o sabiá
    Quero acordar com os passarinhos, cantar uma canção com o sabiá

    Queremos, queremos, queremos!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Regina!
    Andas poéticamente inspirada nesses últimos posts, hein! O bom gosto continua, quando não escreve, seleciona bons, e nesses dois últimos casos, ótimos textos!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget