Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

DIVIDINDO UM PRESENTE

Foi em mais uma madrugada - insone - que recebi um presente da Sabrina http://mundodesabrinaa.blogspot.com/ ... Tem coisa melhor do que isso? Da mesma forma que ela partilhou, dividiu comigo, faço agora com vocês. Karin com sua arte e sensibilidade nos oferece amor em forma de imagens e frases pinçadas com alma! Vá lá conhecer que é lindo por demais!!! http://karinizumi.wordpress.com/
E para completar o que jamais será completo... Quintana! Nessa quinta já carecida da sexta, do sábado, do domingo...
Quem Sabe um Dia  
Quem sabe um dia
Quem sabe um dia
Quem sabe um seremos
Quem sabe um viveremos
Quem sabe um morreremos!

Quem é que
Quem é macho
Quem é fêmea
Quem é humano, apenas!

Sabe amar
Sabe de mim e de si
Sabe de nós
Sabe ser um!

Um dia
Um mês
Um ano
Um(a) vida!

Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

21 comentários:

  1. Navevegar é preciso.... Viver também pe preciso.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe um dia...LIndo poema amiga. Vou lá conhecer suas amigas.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  3. Olá, Regina!
    Não entendi quando dissestes lá no blog, "sentir saudades" de mim. Estou com você todos os dias! E não me arrependo nem um pouco!!!
    Bjs!!!!
    Rike.

    ResponderExcluir
  4. Nusssss... Regina
    Acabei de vir do blog da Andréya e senti que cabe aqui também o mesmo tipo de comentário...
    Como é difícil dividir sem ter que sentir aquele sentimento mesquinho de ter ficado com menos... nénão.. ?

    Bejô
    Tatto

    ResponderExcluir
  5. Oi RÊ,
    To passando por aqui de novo... Adorei o post! Sobre as imagens e frases eu as pego da internet, e muitas vezes também não tem autoria. Dai monta os meus posts e você pode usá-las como você quiser...
    beijinhos no coração Karin

    ResponderExcluir
  6. Oi Rê !
    Quintana é sábio ! :))
    Concordo totalmente:

    Sentir primeiro, pensar depois
    Perdoar primeiro, julgar depois
    Amar primeiro, educar depois
    Esquecer primeiro, aprender depois
    Viver primeiro, morrer depois

    Beijim mineirim, uai, Rê ! :))
    .

    ResponderExcluir
  7. Olá, RÊ!

    Os conselhos são sábios: Na vida há uma sequência natural para as coisa acontecerem, ou serem feitas... ou devia haver.
    Mas a verdade que nem sempre o conseguimos; com a nossa tendência, muitas vezes, para pôr o carro à frente dos bois...

    Beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  8. Bonito poema!
    Mas num dos blogs, vi também coisas que vieram do seu blog.

    ResponderExcluir
  9. Amada e querida Rê!

    "...Ir e voltar,
    não é o tempo que demora,
    mas a ponte que se tem de atravessar..."

    Beijo e kandandos meus a atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  10. - Às vezes essa blgosfera parece um salão de festas onde todos falam ao mesmo tempo, e as frases se misturam... e quem liga se as palavras de um ou outro foram roubadas de boca alheia? Não havendo excessos, isso faz parte do clima descontraído - mas por favor, sem baixarias...

    ResponderExcluir
  11. Bonito este presente,obrigada.

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  12. Regina,que lindo seu blog e que beleza de presente!Muito carinhoso!A poesia nem se fala:simplesmente tudo!bJS,

    ResponderExcluir
  13. Rê amada

    se não fossemos tão egoistas...faríamos sempre o bem primeiro...
    mas tentamos ser...ora dá certo..ra não...mas continuemos


    beijocas

    Loisane

    ResponderExcluir
  14. ´E sempre tão bom recebermos manifestações de afeto e carinhooo e melhor ainda quando podemos compartilhar com quem amamos...
    beijos no coração

    Deus te abençoe

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga

    Cada vez mais acredito
    que o amor nunca morre.
    Apenas passa a viver
    de outra forma em nós...

    Alegrias plenas para ti.

    ResponderExcluir
  16. - A Rê, carinhosa como sempre, foi aos Sete Ramos pra me afagar, e disse que não entendeu meu comentário ali em cima... bem, aquilo foi um desabafo que me escapuliu depos de umas voltas pela blogosfera. Nada a ver com a Rê ou com os nossos amigos e seguidores... mas eu devia ter me segurado. Desculpem, e abraços a todos.

    ResponderExcluir
  17. Os conselhos , ai os conselhos...que pena não serem seguidos na maior parte das vezes.

    Um abraço, linda.

    ResponderExcluir
  18. Anne, mulher com coração de minina, seja muito bem-vinda! Se achegue, aconchegue nesse Divã e se possível voe muito por aqui também. Lugar reservado já tem para quando quiser e puder voltar.
    Beijuuss voadores n.c.

    ResponderExcluir
  19. ola boa noite. que bonito viu.
    Navegar primeiro, aportar depois
    Viver primeiro, morrer depois...
    o seu post já disse tudo.
    um beijo e até.

    ResponderExcluir
  20. Ah Rodolfo amado... fiquei numa neura rsrs. Quase que fui deitar em Divã alheio! Inda bem que colocou os pingos nos êssss!!! rsrs
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  21. Rsrs... Vc bem podia ter vindo deitar no meu divã, nem marcaria tempo pra ti...

    Rodolfo bravo é uma raridade, né?

    Esse poema é lindo de viver, moça. Acalentei minh'alma lendo antes de ir dormir.

    Beijos.

    E que jamais morra o amor, a não ser aquele que expulsei de mim...Rsrs.

    Beijos de novo!

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget