Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

BORDANDO E PINTANDO

 Recebi  a mensagem abaixo de uma amiga. Já a conhecia de outros tempos... Aliás, na net, passam-se os anos e repetem-se as mensagens. Algumas recebemos, abrimos e lemos, exatamente, no dia e horário que precisamos ouvir o que ali está escrito. Algumas atualizam nossa memória. Faz-nos um bem que, realmente, acreditamos em bruxinhas, amigos invisíveis, que escutam e respondem nossas aflições. Como muitas coisas venho sentindo às avessas, essa mensagem chegou para que eu pudesse sentir que se há um avesso, certamente, há um direito. Um bordado, quem sabe? E não necessariamente às avessas. Mesmo sendo neta, filha de mãos habilidosas, dessa arte nada aprendi. Será que existe alguma que aprendi? Sempre fui curiosa, mas o tal bichinho - muitas vezes - afastei por medo de decepcionar.
Hoje faço.  E mesmo depois de muitos nós, linhas soltas e revoltas, confusão de fios vejo o que bordei. Não me decepciono e nem me arrependo do investimento. Pode não ser nenhuma perfeição, mas posso dizer: fui eu que bordei!  E é ELE quem sempre guia minhas mãos e meu coração.
Como em qualquer bordado acreditamos que estamos fazendo os pontos certos, mas vira e mexe algum escapole e temos que começar tudo de novo. Quantas vezes naquela magia do ir e vir da agulha espetamos o dedo? E como dói! Insistentes em vermos o trabalho concluído recomeçamos. Entre um aiaiai daqui e persistência dali, muita calma nessas horas, seguimos em frente. Às vezes não bordamos só para nós. e nem sós.. Como encomenda especial chega um pedido de longe: Pode bordar um AMOTE ou ADOROTE sem hífen? Ah, com um pedido desses não são mais as mãos a fazê-lo... É a alma que do avesso e do direito começa, amorosamente, a bordar! Vamos nos encantando com a visada de cada letra terminada e quando quase "pronto" está, recebemos assim, sem mais nem menos, o cancelamento da dita encomenda! Pode?
Com muitos aiaiais deixamos as linhas, as agulhas de lado. Fazemos uma pausa, dizemos, desconjuramos e juramos que nunca mais vamos bordar. Mas, quando menos esperamos vem um novo convite. Diferente e tentador. E seguimos em frente... Agora pintando e bordando a VIDA. Essa que vale a pena de ser vivida!!! (RR)
(Imagens: Karin Izumi, Arquivo Pessoal e Internet)
 "Quando eu era pequeno, minha mãe costurava muito. Eu me sentava no chão, brincando perto ela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo.
Respondia que estava bordando.

Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta.

Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:

- Mãe, o que a senhora está fazendo?

Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós, e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.

Eu não entendia nada. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:

- Filho saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.

Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:

- Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros?

- Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados?

- Por que estavam cheios de pontas e nós?

- Por que não tinham ainda uma forma definida?

- Por que demorava tanto para fazer aquilo?

Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:

- Filho venha aqui e sente em meu colo. Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!

Então minha mãe me disse:

- Filho, de baixo, parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho. Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.

Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito:

- Pai, o que estás fazendo?

Ele parece responder:

- Estou bordando a sua vida, filho.

E eu continuo perguntando:

- Mas está tudo tão confuso... Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido.

- O Pai parece me dizer: 'Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia-se, confie em Mim e... Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição.'

Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas.

As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo.

É que estamos vendo o avesso da vida!

“Do outro lado, Deus está bordando...”. (Damásio Evangelista de Jesus)

25 comentários:

  1. Lady Rêzina da Grória...
    Simplesmente "fantárdigo" o escrevimento seu aqui nesse post...
    Acabara de dizer a um amigo no "teléfôno" de que (A VIDA ME VIROU NO AVESSO E QUE EU GOSTEI POIS DESCOBRI QUE ERA O MEU MELHOR LADO)... rss
    Daí venho aqui e vejo ISSO.... DéusssssssDucéu... quequeéisso mêu..?
    Nem vou falá mái nada... vou passar este link do teu post pra esse meu amigo... ele num vai quêrditá... !!!!

    Barço-e-bejô
    Tatto

    ResponderExcluir
  2. Rê, depende de que lado olhamos a vida - o avesso carrega o que embeleza o direito? Pois então concluo que ora somos um, ora outro, a nos cozer na moldura da vida, mas o resultado desta obra divina - NÓS - está nos olhos que apreciam a perfeição do direito, mas enxergam no emaranhado do avesso, a beleza que serviu de fundo para a realização de uma perfeita imagem que procuramos tecer/criar/construir para assentar nosso Eu, dar como morada de nossa essência perfeita.
    Linda demais esta reflexão, num momento de revisão da vida, e de novos propósitos se desenhando em nós - com e sem nós no nosso lado avesso!!
    Um beijo com carinho...quem teceu lindamente hj (e o faz sempre!), foi tu!!...rs

    ResponderExcluir
  3. Rê,
    E como as vezes temos medo desse avesso. Achando que nunca podemos, que não somos capazes.
    Minha vida virou do avesso de modo abrupto, eu soube direitinho que esse era meu lado melhor.

    Obrigada pelas palavras

    Beijos e bom dia !!

    ResponderExcluir
  4. Penso que tudo depende de como olhamos a vida,,,de qual lado estamos, as vezes temos muito medo desse nosso lado do avesso,,,e como dito,,,ele pode ser o melhor,,,pode ser o certo...beijos querida e um dia lindo pra ti.

    ResponderExcluir
  5. muitas vezes tenho a certeza de que o lado do avesso acaba sendo o lado certo. a gente precisa é deixar a vida seguir, dançar conforme a música e não ficar tentando brigar com o nosso destino.

    e sim, os avessos estão ai para nos mostrar que somos capazes, de que nem tudo é de um jeito só, um única face.

    bjs e bom dia!

    ResponderExcluir
  6. Ultimamente só venho aqui chora...
    O inicio do texto me vi criança fazendo um monte de perguntas pra mamãe,(nostalgico) ela perdia a paciência e me mandava ir brincar eu ia na hora mas logo voltava...
    E nunca havia pensado por esse lado..
    É como tambm fazer uma roupa tenho que juntar pedacinho por pedacinho..
    no fim o resultado sempre é magnifico
    (modesta nada) rsrs
    nossa que lição viu...

    E eu posso lhe dizer com propriedade da palavra que fui revirada do avesso, e sinceramente hoje sou uma pessoa melhor.
    "acho que meu avesso também é melhor"
    como disse nosso amigo peludim..
    bjo coração deçuca..

    ResponderExcluir
  7. Eu vivo muitas vezes pelo avesso, aí, hahahahaha!
    Fazer o quê!
    Bjs.
    ____
    O post de que bluquei, acredito que você tem muito a dizer sobre.
    É Chanucá.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Este ano, eu, que sou dada aos bordados, bordei pouco. Mas, lendo o seu texto, percebi que havia outros bordados a concluir.

    Chego ao final do ano com uma obra mais bonita. Não completa, mas seguindo ponto a ponto.

    Obrigada por fazer parte desta história com afeto e inspiração. Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. É, quando estamos perto demais, a trama parece confusa, mas, olhando de longe, se pode ver a paisagem bordada! Certas situações também são difíceis de ser percebidas quando estamos muito envolvidos nelas. Quem olha de fora, vê as coisas bem claras...
    Don't worry! Be...happy!

    ResponderExcluir
  10. Regina
    Já conhecia o texto também, mas ele é sempre propício, pois sempre estamos na fase de algum bordado, com a confusão de linhas ou com as picadas da agulha.
    O importante é seguir a Vida,
    deixando que Ele borde,
    e aguardar a beleza do final do bordado.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Ola Regina,
    Maravilhoso o que disse!
    Me emocionei com seu texto! Quantas vezes nos reviramos do avesso e nos encontramos melhor...
    Como diz Caetano: "E foste um difícil começo
    Afasto o que não conheço, Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso"
    Sempre achei que esse avesso, fosse o lado certo.

    Um beijão,

    ResponderExcluir
  12. Regina, querida!

    Nem sempre percebemos que estamos do lado avesso, némessss?...Quem está de fora vê, claramente, mas a gente se vira, desvira e se revira pra tentar decifrar o amaranhado da vida.
    Vida! Louca vida! Com seu direito e avesso que tornam a nossa vida única e pulsante!

    Beijos
    Lia
    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  13. - O tal do Damásio é fera... e você, bordadeira de vidas e de sentimentos, de almas e de emoções, me fez lembrar da magia do "sassevasá"... pois estamos todos esticadinhos no bastidor (é assim que chama?) sendo bordados por mão invisível; mas às vezes, a agulha nos diz o que está vendo no pano - às vezes por cima, às vezes pelo avesso. E a gente não entende nada... mas vamos em frente!
    - Linda mensagem, Rê! Abraços!
    -

    ResponderExcluir
  14. Ah amiga...
    Voc~e sempre me chama de engordativa e eu vou te chamar de emagrecedora,
    porque quando venho aqui e leio textos assim, emagreço,Sabe porque?
    Porque choro tanto que desidrato;;;rsrsrs
    Amiga que lindo, quantas coisas me tocaram o coração.
    E lagrimas me vieram aos olhos, sou uma boba chorona mesmo.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  15. Pois é menina, você me fez relembrar,do meu primeiro ano escolar.
    Onde passei seis meses com uma professoura, que passou esse tempo todo, ensinando a seus pequenos a fazer uma colcha de fuxicos(tão em moda hoje).
    Resultado, repeti o primeiro ano, minha mãe ficou louca, foi a diretoria reclamar e nas mãos, a minha colcha de fuxicos.
    Mal sabia minha santa mãezinha, o quão importante nessa vida é saber fazer um bom e articulado fuxico.São as aulas de artesanato do mestre lá de cima, ensinando a gente a viver aqui em baixo.
    Beijos
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Passar por aqui e saborear os seus textos é meio caminho andado para dormir na paz dos anjos...

    Beijinho.

    ResponderExcluir


  17. nemmmmmmm

    magoei não....
    estou em processo

    só curando mágoas antigas...e nunquinha fazendo novas...

    Lindo post...eu também me coloquei do avesso...é o meu melhor lado...


    beijocas


    ADOROTE

    Loisane

    ResponderExcluir
  18. Rêzina.... respondendo sua ( ? )
    E eu aqui todo feliz achando que você tinha achado a matéria ... kkkkkkkkkkkk
    MeusDeuses... Cê póde incomenda um Lap Top cum confessionário urgente ..... rsss

    Bejôs cum cadin de água benta
    Tatto

    ResponderExcluir
  19. A QUERIDA QUE LINDO POST...VERDADE COMO A GENTE COSTUMA MESMO PERGUNTAR PQ?DE TUDO NÉ?E NÃO ACREDITAMOS QUE ESTA SENDO BORBADO ALGO LINDO PRA NÓS...AS VEZES EU PERGUNTO PRA DEUS POR QUE LOGO EM SEGUIDA ELE ME DA RESPOSTAS E EU DIGO ..NOSSA FOI MUITO RAPIDO...COMO O BORDADO TEM OS DOIS LADOS NOS TAMBEM NÉ?AS VEZES PARECEMOS LINDAS PERFEITAS E POR DENTRO ESTAMOS HORRIVEIS MARCADAS DE CORTES NÉ?OU AS VEZES ESTAMOS FEIAS E DESCABELADAS MAS FELIZES PLENAS EM FELICIDADE E SEGURANÇA NÉ?A BELEZA DA VIDA É COMO O BORDADO MESMO..VAI TECEDNO AO LONGO DOS ANOS DAS COISAS QUE PASSAM..SABE ESSES DIAS ESTAVA EU PROCURANDO O OUTRO LADO E ATE TA BONITINHO VIU?TEM UNS PONTOS MEIOS TORTOS MAS A MAIORIA DELES ESTÃO BONITNHOS RSRSR SRSRSR ..PELAS LINHAS DA VIDA QUE BOM QUE BORDADOS LEVAM A GENTE A CONHECER GENTE COMO VOCE...
    QUERIDA BEIJOS.. E BORDE MESMO ..DO SEU JEITO...E DEIXE QUE O AVESSO DEUS DA UM JEITINHO
    PS EU TAMBEM BORDO..QUANDO ESTOU COM PREGUIÇA FICA MEIO ESTRANHO O AVESSO. MAS MESMO ASSIM EU MOSTRO O BORADO...TEM QUE SER ASSIM...

    OTILIA
    BJS
    ANJA QUERIDAAAA

    ResponderExcluir
  20. Olá, RÊ!

    Olhe, o que eu acho, é que arranjou para aqui um lindo pano intrincadamente bordado a metáforas, cheio de bonitos motivos.O avesso da vida, que se descobre ser mais interessante que o direito; a necessidade de olhar do lado certo para se ver o lado belo das pessoas.Mais as malvadas das agulhas que nos picam sem que a gente o mereça, e ainda o recusarem-nos a obra quando a ela dedicámos tanto trabalho e amor..., que dói mesmo muito!
    A vida é mesmo um bordado, muitas vezes um emaranhado, e, às vezes, nó bem difícil de desatar...
    Gostei muito; o tema está lindamente bordado!

    Agora, quanto ao meu novo blog, este último passará a ser o único onde colocarei os posts.
    Contudo, enquanto não estiver tudo a funcionar no respeitante a seguidores, o anúncio de novo post será feito como até aqui, no velho blogue.
    mas não será necessário ir lá e abri-lo; bastará clicar no endereço deste novo, que é como segue.

    http://vitorchuvashortstories.wordpress.com/


    E peço-lhe que tenha um bocadinho de paciência até tudo isto estar mais normalizado, esta bém?

    Beijinhos amigos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  21. Amei o texto do moço de nome difícil, mas amei muito mais suas palavras sobre bordar... E eu querendo tanto (des)bordar coisinhas em mim.

    Rê Rô, vai lá na Loisane, ela tá com uma ideia de gerico de apagar as luzes do De Tudo Um Pouco. Deixa não, Rê. A você ela vai obedecer... Rsrs.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Gerico mesmo sou eu que escrevi com 'g'... Analfabetei total. Mas sei que seu amor por mim supera isso, então nem vou remover o coment...

    Viu? Mas leia jerico, por favor!

    As pessoas surtam. Analfabetam. Faz parte.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Rêzina..
    Venha participar da campanha "FICA LOIS"

    Avisa teus amigos ( Pega o folheto "FOTO" ) em meu blog e espalha pras amigas dela....

    Bejô
    Tatto

    ResponderExcluir
  24. Olá Querida e amada Rê!

    Bordar não sei não, mas sei apreciar.
    A toalha que aqui se foi compondo com bordado de colorido, tem nuances lindas e mais belas ficam com tanto calor humano por aqui chegando. Esse divâ está repleto e isso muito me contagia de alegria.

    Beijo e kandandos meus a atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  25. http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis achat
    http://commandercialisfer.lo.gs/ vente cialis
    http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis senza ricetta
    http://preciocialisgenericoespana.net/ venta cialis

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget