Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

NUNCA DEIXE DE VOAR

Como sempre escrevo aqui, nada, nada mesmo acontece por acaso. Recebi esse vídeo da iluminada, amada, Ângela com a observação: "Lindo e inspirador". Dona do Notícias da Cozinha escreve e compartilha, deliciosamente, receitas e dicas importantíssimas de saúde. Alguns de vocês já aceitaram meu convite e  de lá não sairam mais. Vale mais que uma ida nessa cozinha! 
Ao assistí-lo pensei, de imediato, ser uma ótima ilustração para a postagem do dia 30/11. Em seguida, como uma LUZ, me lembrei de um querido que me disse: "Foi em vão... Desaprendi a voar!" Será mesmo que desaprendemos? Ou nos prendemos nos grilhões de nossos medos? 
Como andar de bicicleta: pode-se até passar anos sem fazê-lo, mas uma vez montada na magrela, mesmo que por instantes de zigue-zague desequilíbrio, logo aprumamos e sentimos o vento a afagar nosso rosto. Sei que o vídeo deve ter sido criado para "treinamento empresarial" e o tal trabalho de equipe. MOTIVAÇÃO... penso ser esse o nome que dão. De qualquer forma gosto de voar... Às vezes sozinha, outras pareada e muitas em grupo. Voar e alçar céus... Mesmo que algumas vezes o cansaço ou até as asas estejam machucadas! Voei ainda pelo tal túnel do tempo e aterrissei na minha adolescência junto com Richard Bach e seu Fernão Capelo Gaivota. Livro, que entre outros tantos, me marcou.  Me fez, àquela época, desenhar dentro de mim o mundo que eu queria para além de mim mesma. E na busca por algo que fosse além de meus anseios e conseguisse, consequentemente, alcançar outras pessoas. A liberdade em forma de viver! A ave Fernão não se conforma em apenas voar para sobreviver, para se alimentar. Ele vai além de si. E sua busca no infinito do ar , nos faz crer que as dificuldades existem e é nelas que devemos pautar nossas forças em busca de concretização interior.
Encontrei, nas páginas amareladas e desgastadas pelos anos, uma das várias marcações  feitas que coloco aí abaixo. Mas a lápis li - numa caligrafia de menina -  uma das minhas muitas observações sonhadoras de adolescente: um dia vou voar! (RR)
“Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver... Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar.
Gaivota que se preza tem de sentir as estrelas, analisar paraísos, conquistar múltiplos espaços... Gaivota que se preza precisa buscar perfeição. Importante é olhar de frente, em uma, em dez, cem mil vidas... Para Fernão nada é limite: voa, treina, aprende, paira sobre o comum do viver. Se o destino é o infinito, o caminho é nas alturas!” (grifo meu)


20 comentários:

  1. Lindo, profundo e reflexivo e naaaaaaaaaaaaada é por acaso mesmo!Um lindo dia,beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querida!
    seu texto hoje em especial mexeu comigo...
    tive a nitida impressão de que foi direcionado a mim..
    "sei que não "..
    mas suas palavras hoje mexeram comigo e muito... e por isso agradeço.
    obrigada.
    agente sente uma sensação de leveza quando lemos algo que casa se com nossos sentidos..
    mais uma vez obrigada.
    bjo um lindo dia pra vc...

    ResponderExcluir
  3. Re
    Tua criança interior sabia o que lia.
    Lindo texto que ela escreveu e que está aí na adulta, sendo a base de tudo.

    Pelo menos uma vez no ano tenho que ler Fernão Capelo Gaivota, pra recuparar as forças, o animo, a garra.

    Umm dia bem bom praocê

    ResponderExcluir
  4. - Como ex-aeronauta aposentado, não posso deixar de dar meu testemunho: a primeira sensação quando paramos de voar é que nos cortaram as asas!
    - Vi alguns colegas caindo em depressão; outros, mais afortunados, migravam para atividades recreativas como vôo a vela, asas deltas, ultra-leves...
    - E alguns poucos sortudos - como eu, o Jair e o Leonel, encontramos, a exemplo de Jonathan Livingstone Seagull - o Fernão Capelo - um novo céu para voar, novos horizontes para explorar e novos companheiros para vôos em formação ou solitários.
    - Belo vôo, comandante Regina! Se você olhar pela janela, verá, seguindo sua liderança, vários "alas" em esquadrilha cerrada! Parabéns!

    - PS: Lindo vídeo também! Excelente serviço de bordo!

    ResponderExcluir
  5. Voar é bom, o infinito é o limite dos sonhos, do amor,,,da paz,,,e nesse voo descobrimos tudo isso,,,beijos de bom dia pra ti querida....

    ResponderExcluir
  6. Olá, Regina!
    Um dia, espero que todos nós voemos!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  7. “Superfície azul do céu, asas em curva de dores, Fernão Capelo levanta e voa, porque voar é importante, mais que comer e viver... Caro é pensar diferente, viver em infinitos, voar dias inteiros só aprendendo a voar."
    Perfeito!
    Voar é vital, é sentir-se livre, liberto e absoluto.
    Adorei o texto, Regina.
    Um grande beijo,

    ResponderExcluir
  8. Ah! Rê, vc me fez voar...no tempo, alcançar minha adolescente sonhadora, que voava, e muitas vezes, pelas mãos do Capelo...eu tb tinha anotações feitas, mas foram muitos os empréstimos do livro, até que se perdeu, e junto foram as minhas impressões de menina sonhadora - no entanto, ficou em mim a sensação poderosa do voo, e isso nunca mais sai da gente, né irmiga querida???
    Linda tua reflexão, me fez comprovar que não desaprendi a voar...amém!!
    Um enorme abraço, pra poder te entregar meu carinho todo...um ótimo dia pra ti!

    ResponderExcluir
  9. Oi Rê!!

    Já não posso deixar de passar por aqui diariamente! Não posso perder, de jeito nenhum, os seus textos que tanto me impulsionam. Pra casar com o que eu disse lá em casa... Que o vento venha e me leve pra bem longe, lá pro alto, como essas aves todas do vídeo e como disse Richard Bach, muito bem interpretado por você... Quando balançamos as asas pela primeira vez, e alçamos o nosso primeiro e desajeitado voo, podemos ter certeza de que jamais o deixaremos de fazer. Ainda que os períodos em terra venham a se tornar maiores... Não importa. Os voos sempre vêm. E vão se tornando cada vez mais audaciosos, ainda bem!

    Belíssimo post, gostei demais.

    Obrigada pela Cecília que deixaste pra mim!

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  10. E quando nunca se aprendeu a voar, é possível começar, ou algum dia é tarde demais?

    Minha ternura a ti, moça que adoro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. O vídeo (metáfora) e o texto que o acompanha estão óptimos ! PNL purinho, "focado" na "motivação" para chegar a um "objectivo" !
    Não podemos deixar de "voar" enquanto lá não chegarmos, mesmo que não possamos seguir a linha recta ! A persistência no atingimento desse objectivo raramente é derrotada !
    O sucesso muito raramente é fruto do acaso !

    Óptimo texto, Rê !
    Beijão
    .

    ResponderExcluir
  12. Voar, alto baixo... mas voar.
    Cansaço? Então pode-se planar
    o importante é não deixar de bater a asa.
    Mergulhar a pique... há quem o faça,
    sem fim à vista ou direcção pré-concebida
    Só por amor, ou por amor à vida!

    Está lindo o teu texto Leoa querida, mas tu és Guerreira a nos dar a tua força, e essa atravessa montanhas, oceanos, é inesgotável, assim parece, porque sabes quantos precisam dela e abres mão, braços e doas o melhor de ti.

    Obrigadoooooooooo!

    Mesmo não resolvendo no concreto, pois cada caso, cada pessoa, questões únicas... é a rampa de lançamento, energia necessária para acordar da letargia. Sacudir o gelo das asas, treinar tímido voo, é melhor que enregelar.

    Beijo e kandandos meus a atravessar tanto mar.

    ResponderExcluir
  13. "Nunca se pode concordar em rastejar, quando se sente ímpeto de voar"

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  14. AMO RICHARD BACH ..LI FERNÃO CAPELO GAIVOTA E LI RELI TRILI LONGE É UM LUGAR QUE NÃO EXISTE ..AQUELE LIVRO ME ENSINOU QUE AMIZADE É UM PRESENTE INVISIVEL ..TENHO ELE ATE HOJE ADORO AS ILUSTRAÇÕES DO LIVRO...E SEI QUE PODEMOS VOAR..COMO DIZ BIAFRA""VOAR VOAR SUBIR SUBIR ..E POR ONDE FOR DESCER ATE O CEU CAIR OU MUDAR DE COR"""PDEMOS E VOAMOS EM PENSAMENTOS ..PELAS RUAS PELOS COMODOS DA CASA NO TRANSITO NOS SONHOS..NA ENTREGA ..VOAMOS TEMPO TODO POIS SOMOS VOADORES ..NÃO DE ASAS ..TEMOS VOOS MAIS PRECISOS VOO DE PENSAMENTO E CORAÇÃO....ADORO PENSAR EM VOAR E SONHO MAIS SONHO FAZER O VOO COM SUPERMAN AHH COMO QUERIAAA ..SE UM GENIO ME DESSE TRES PEDIDOS E TROCARIA OS TRES POR ESSE..E É SERIO NADA DE BRINCADEIRA NÃO...JA SONHEI COANDO E SEMPRE QUE ACORDO ACORDO COM FRIO NA BARRIGA UMA SENSAÇÃO DE LIBERDADE QUE JAMAIS TEREI ACORDADA..COMO CARLA QUER CORRER COM LOBOS EU OTILIA QUERO VOAR COM AS GAIVOTAS..
    LINDO VIDEO LINDAS E SABIAS PALAVRAS ..LINDA PESSOA MINERINHA BOA PRA DANA ...
    OTILIA

    ResponderExcluir
  15. PS..VOLTEI..CHOREI MUITO VENDO O VIDEO..JAMAIS MAIS JAMAIS ESQUECEREI ESSE VIDEO E JAMAIS DEIXAREI DE TENTAR VOAR RE VOCE VOA VIU??ANJAS VOAM TENHO CERTEZA PRECISAVA VER ESSE VIDEO HOJE BJS BJS BJS
    ANJA MINEIRA
    OTILIA

    ResponderExcluir
  16. Oi Regina,
    Cheguei atrvés do blog da Loisane e a bela homenagem que ela vez a sua postagem sobre a mágoa.
    Adorei o texto sobre voar. Acredito em vôos cada vez mais altos, pois sem eles a vida fica tão vazia ...

    Um beijo pra vc.

    Posso ficar?

    ResponderExcluir
  17. É tão bom saber voar... eu vôo por cima das pessoas antipáticas e arrogantes...eu vôo por cima da minha solidão e me espalho no primeiro jardim que encontrar...eu vôo quando estou cheia de lágrimas...e as pessoas cá embaixo dizem: Parece que está a chover!!
    Eu vôo sempre quando quero esquecer!!
    Há muito que não venho aqui e tu tambem não vais ao Zambeziana...Acho que quando tu estás dentro eu...estou fora e vice versa.
    Quando no encontramos afinal? Já me tornei tua seguidora porque defacto os seguidores encontram-se mais rapidamente.
    Beijocas.
    Graça

    ResponderExcluir
  18. Carla seja muito bem-vinda!!! E vindo de onde vens é mais ainda. Pedindo permissão prá ficar??? Dou nauuuummmm!!! Esse Divã é NOSSO e grande quiném coração de mãe (com todos os defeitos também!). Chega mais, se junte a essa pequena GRANDE família e volte...sempre que puder e quiser! Já tem um lugar reservado procê.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  19. Querida Regina , vou me sentar um pouco no diva, To dentro.
    Lendo fernão capelo gaivota no dia do meu aniversario e ainda pincelado por alguém que admiro muito... Vc.
    Foi um grande presente de uma nova passagem na minha vida, que ficou um pouco sem chão no lado amoroso... Aquela coisinha que parece que na nova década virou moda...separações .
    Bom minha querida , coube como a mão e a luva suas palavras na minha entrada dos " enta"...
    Bj no seu
    Grande coração
    Lulu

    ResponderExcluir
  20. Eita, Rê, você sempre a compartilhar essas inspiradoras mensagens com seus amados!... E sempre dando um incentivo, convidando seus amigos a me visitar na cozinha... Deu uma vontade danada de reler o Fernão Capelo Gaivota, que saudades... Vou fazê-lo rapidim. Beijos.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget