Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

FESTA DAS LUZES

Hoje é o último dia de Chanucá também conhecida como festa das luzes. Vou contar um pouco dessa festa e daquilo que se comemora. A postagem é longa, então só invista seu tempo se desejar!

Da História:
O “Ch” de Chanucá é pronunciado como se fossem três erres cariocas, ou seja, RRRanucá. Som seco feito na garganta, como falamos raíz. A história de Chanucá é baseada parcialmente em fatos históricos e parcialmente no relato da tradição judaica. É um festival de oito dias que comemora a vitória histórica da família Macabi sobre o tirano sírio Antíoco, no 2o. Século AC. Após conquistar Jerusalém, para mostrar seu total desprezo para com o Sagrado de Israel, Antíoco sacrificou um porco no altar. Ele assassinava todo judeu que ousasse observar os mandamentos da Torá. Antíoco declarou que todos tinham que se tornar helenistas e não poderiam mais estudar a Torá ou continuar na verdadeira adoração a D’US.
Yehudá Macabi, um homem corajoso e um verdadeiro gênio militar, liderou uma guerrilha despreparada e muito inferior numericamente às forças sírias. Quando os macabeus libertaram o Templo do domínio dos gregos, descobriram que o local mais sagrado do Judaísmo tinha sido violado e profanado. O Templo necessitava muito mais que uma limpeza e consertos; precisava ser reconsagrado.
Chanucá trata de duas forças sempre presentes: trevas e luz. Um conflito entre duas ideologias: o helenismo e o judaísmo. O poder de uma pequena chama capaz de banir as trevas, de ver uma batalha impossível, ser vencida pelos mais fracos em número, mas cuja centelha permitiu ir muito além das limitações. É uma celebração histórica de vitória sobre opressores estrangeiros e sobre o paganismo.
Do milagre:
Chanucá não comemora apenas esta vitória militar, mas também um milagre relatado pela tradição judaica. Segundo ela, depois que a família Macabi retomou o controle do Templo que havia sido profanado, eles encontraram apenas uma porção de óleo para a Menorá (candelabro de sete braços) do Templo. Tal porção normalmente duraria apenas um dia. Esse óleo era feito segundo as instruções da Torá, e seriam necessários pelo menos oito dias para se fazer mais do mesmo. A tradição nos conta que D’US fez um milagre e aquela porção para um dia durou oito dias! Isto manteve a Menorá acesa durante o tempo necessário para preparar mais óleo consagrado. É por isso que este é um festival de oito dias e que a Menorá tem oito pontas, além da vela chamada de shamash/“ servidor”, que é usada para acender às outras.
Dos significados da palavra:
A palavra hebraica "chanucá" tem três significados: início, educação e dedicação.

Das comidas típicas da festa:
Como o óleo é um dos elementos mais importantes da história e do milagre de Chanucá, suas comidas típicas são alimentos fritos em óleo (haja colesterol!). Entre os pratos mais populares encontram-se latkes de batata e sonhos.

Da importância, pessoal, dessa celebração:
Os mais antigos de Divã sabem que faço uma grande diferença entre religião, religiosidade e fé. Talvez por isso muitos possam até pensar: “é o samba do crioulo doido”. Tenho, assumidamente, uma FÉ inabalável numa ENERGIA AMOROSA DE LUZ. Fui construindo, e ainda, ao longo desses anos de minha vida. É independente de em qual religião fui educada e criada. Assim, tenho um respeito enorme pela religião, crença de todos aqueles com os quais meus caminhos se cruzam. Como política, futebol e outros tantos não discuto. Respeito. Só boto minha boca no trombone quando, em nome de “uma fé”, radicais  sejam pertencentes a qualquer religião, doutrina, crença cometem atos insanos. FÉ é LUZ. E enquanto tal alumia, jamais escurece!
Como essa festa coincide com o Natal (mesmo mês) gosto muito. Tanto ela quanto o Natal me fazem pensar em inícios/nascimentos, milagres e as variadas formas de dedicação. Chanucá não é, nem deve ser considerado, um “Natal judaico”. Muito menos não é sobre um simples acender de velas. É sobre entrar no mundo dos milagres agora e para o resto da vida. Ao acender velas, cada um com sua fé, fica mais perto da Luz. A conexão é feita através de Luz.
Gosto também do Shamash/Servidor que é o fogo comum, profano, com a qual acendemos cada fogo sagrado. Imaginar e ser uma simples servidora, me faz feliz. Não somos assim, muitas e muitas vezes sem nos darmos conta? Cada um de nós tendo essa função de despertar e acender o sagrado do outro que, tantas vezes, insisti em se apagar? Pode ser com a simples presença, uma bendita palavra, um gesto...
Em Nova York. por exemplo. na entrada dos edifícios onde moram tanto cristãos quanto judeus, há de um lado uma árvore de natal e do outro uma chanuquiá. Um dos cartões mais bacanas que já comprei era assim: dois motoristas de táxi, no famoso yellow cab. Em cima do táxi do nova-iorquino uma chanuquiá e em cima do táxi do judeu, uma árvore de natal. O primeiro desejando Happy Christmas e o segundo Happy Chanuká. Não seria maravilhoso se vivêssemos todos assim? Em comunhão, paz, cada um respeitando, admirando a crença religiosa do outro?
Para mim é esse o milagre maior: da FÉ de cada um, de uma vida em paz, respeito, amor e harmonia entre todos os povos. Então, desejo que as luzes de Chanucá junto com as do Natal, iluminem nossos corações e mentes na busca de respostas (e novos questionamentos!), que permaneçam ardendo e mantendo o fogo da FÉ que aquece corações. Não a tocha do ódio ou fogueiras de vaidades, e que possam ajudar a romper as trevas dos tempos tenebrosos de terror que estamos vivendo, iluminando e eliminando a intolerância!(RR)
Chanuká Sameach!!! Feliz Natal!!!
(Imagens:Internet. Pesquisa: Revista Morashá, CIP, CIM, Beit Chabad)




22 comentários:

  1. Re
    Teu respeito é nobre.
    Pena não ser assim com todos, o nosso mundo seria pura Luz e Paz.
    A tua contribuição aqui já traz um tanto de cada um.
    Vamos fazendo nossa parte, pois por pequena que seja a contribuição, no final fará a diferença.
    Chanuká Sameach!!! Feliz Natal!!!

    beijinhos pisca-pisca

    ResponderExcluir

  2. Gosto muito de ler sobre as religiões, gosto dos rituais, pois todos eles contém uma parte da história. Bom seria mesmo se todas as religiões tornasse a humanidade mais tolerante e solidária. Vamos pedir à Deus pela paz! Que Ele toque os corações de todos nós! Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Sempre interessantes tentar entender as religiões, os sentimentos que nelas acontecem,,,,um grande beijo de lindo dia pra ti querida

    ResponderExcluir
  4. - E eu querendo ensinar o Padre-Nosso ao vigário... parece que o tal "arbusto do Chanuká" não tem muito ibope...
    - Mas, gente... principalmente Jair e Rê, e seus correligionários... precisamos "desenrustir" algum blogueiro islamita para enriquecer nossos corações ecumênicos com um bate-papo desse nível! Há muitos pontos em comum - afinal, Isa, filho de Míriam (Jesus) é citado dezenove vezes no Corão, assim como Abraão e seus filhos...
    - (A não ser que eu esteja me metendo a ensinar, outra vez, o Padre-Nosso ao Vigário!)

    - Feliz Chanuká! Natal Sameach!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia! Que encanto!

    Um beijo amiga linda!

    Chanuká Sameach!!!

    ResponderExcluir
  6. eita blog que deixa a gente mais inteligente rsrsrs anja adorei saber da historia toda ...mas sabe que mais gostei DA LUZZZZZ LUZZZZ LUZZZZ ISSO QUE COISA QUE TEMOS QUE TER...CASO A GENTE NÃO TENHA PEGA UM FLASHIZINHO DE ALGUEM ESPECIAL MAS TENHA LUZ..TENTAR TER LUZ PROPRIA SEM QUERER SER MAIS ILUMIDADO QUE O OOUTRO SER LUZ JUNTO SABE..NUMA CAVERNA ESCURA TEM UMA LUZ..NÉ..SE JUNTAR MAIS UMA NÃO FICA O FOCO DE LUZ MAIOR ISSO QUE TODOS DEVIAM FAZER SEREM LUZES E NÃO LUZ...NADA DE QUERER OFUSCAR O BRILHO DOS OUTROS COM TREVAS ..EU JA FUI DE TER SENTIMENTOS TREVAS..HOJE PROCURO TER SENTIMENTOS LUZ...MESMO QUE AS VEZES SEJA DIFICIL POIS SOU HUMANA ..MAS PREFIRO SER LUZ..E OLHA QUE MINHA LZUINHA ANDA BAIXA MAS AMANHA ACENDE MINHA FILHA CEHGA MINHA FAMILIA SE COMPLETA VEM UMA MUTIDÃO DE AMORES MEUS PRA MINHA CASA NO NATAL..ENFIM MINHA CASA MINHA SIMPLES CASA VAI FICAR SOFISTICADA DE LUZZZZZZZZZZZZZ DOS AMORES DA MINHA VIDA MINHA BIG FAMILY BJS BJS BJS AHH E MEUS DOGS TAMBEM RSRSRSR
    OTILIA

    ResponderExcluir
  7. Saiba que li toda a postagem pronunciando os RRR... Estou aqui praticamente afônica.

    Estupendo esse texto, dona moça! Em informação e em doação de amor, como sempre. Sonho o sonho de John Lennon, não posso me conter. Sonho com um mundo em que as pessoas possam sim conviver pacificamente seja lá quais fores suas diferenças.

    Viva a tolerância, sempre!


    Chanuká Sameach!!! Feliz Natal!!!

    ResponderExcluir
  8. DéussssssssssssssssChanuká.... procêis tumêm..
    RRRRRRRêzina da Grória....
    É curtura pra mais de metro, miolinho do Macaco num suporta tanta informeichão.....
    Inda mais que o Meu amigo RRRRRérry Próty Barcellos comentou com mais informeichon ainda... NóssssSinhóra... viu !!!!!

    RRRRResta eu dizer que se o sonho acabou.....
    Acompanhem-me até a padaria do Juaquim... Que lá tem maisssss

    RRRRRRRRRRR ( risos arrrrrrrrastados )
    Bejô
    Tatto

    ResponderExcluir
  9. Regis meu bem, aqui em NY é lindo...várias vitrines de lojas com o Menorá...cada dia ascende uma luz.....e nas padarias, vi Menorás lindos feitos de pão....
    bjs e Feliz Natal proce tb.
    bjins
    www.oquevivipelomundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Rê!!! Aqui, juro que vc não sabe a vergonha que tô docê!!!!rsrsrs pensa que esqueci???rsrsrs de jeito nenhum...fique tranquila só mais um tiquinho tá...Juro que não demoro tanto, mas sabe, que 51 é uma boa idéia mesmo hein....
    Adoro você....
    Bjs
    Zu

    ResponderExcluir
  11. Oi Regina!

    Sempre agradeço a você pelas informações que nos transmite, essa partilha é farta e inesquecível. Gostei muito de saber sobre essa festa, e sobre o seu significado e origem.
    Sabe, sou como você, respeito todas as religiões, e adoro aprender sobre elas. Respeito todas as crenças, formas de acreditar, e todo tipo de fé. Aliás, é uma coisa que eu tenho, e muito: fé.
    Isso dá muita força nas horas difíceis, acho importante acreditar.
    Obrigada, minha querida, por esse exemplo de pessoa, de ser humano de luz que você é!

    Um beijo enorme

    Carla

    ResponderExcluir
  12. Tradições milenares, enriquecendo este enorme caldo cultural contido nas diversas crenças da humanidade.
    Eu desconhecia todos esses interessantes detalhes históricos e místicos.
    Bom seria se todos respeitassem as crenças uns dos outros, permitindo essa diversidade.
    Mas, por este post se vê o quão antigos são os confrontos entre os povos do oriente.
    Espero que o Brasil seja um "porto neutro" onde todos possam conviver lado a lado.
    Feliz Natal e Feliz Chanucá!

    ResponderExcluir
  13. Olá querida Regina,

    pois que a Luz seja uma constante em nossas vidas!
    Sempre que te leio vou mais rica...

    Deixo-te um beijo enorme e o meu agradecimento pelas tuas palavras.

    ResponderExcluir
  14. meu mô to doidinha com tanta coisa, que num to consiguindo nem ler direito.

    preparando as coisinhas pra festinha da minha pequena, e lois num me sai da cabeça, agora vi um commts da otilia amiga linda que amo tambm.

    ah não num quero que esse povo munito fique assim zangado não..
    bjO bem gandão.. :'(

    ResponderExcluir
  15. Rê querida!
    Aprendi sobre a diferença entre a simples religiosidade e a verdadeira fé com meu padrasto. Ele é judeu. E, quando tinha 37 anos, solteiro ainda, conheceu minha mãe, uma mulher de 40 anos, desquitada, com dois filhos, e católica não praticante. Pois o amor dele foi mais forte que tudo. Se casaram quando a lei permitiu, e estão juntos até hoje. Ao longo desses anos de convivência tive dele o que nunca tive de meu próprio pai. O respeito, o carinho, o conselho certo na hora exata. E hoje o vejo sendo o melhor avô do mundo para meu filho. Convivemos, as duas famílias, com total respeito pelos momentos religiosos mútuos. Confraternizamos o amor que nos une.
    E isso, sempre foi o mais importante para todos nós.
    Chanuká Sameach!!! Feliz Natal!!! ;)
    Beijão

    ResponderExcluir
  16. Chag Sameach! Obrigado pela visitinha, fazia tempo mesmo, né? Há um tempinho atrás deixei um recadinho por aqui justamente explicando a minha ausência, o projeto do livro e tudo mais. Eu me afastei por completo do blog para poder concluir a obra e... Acho que valeu a pena, o resultado atendeu minhs expectativas. Dia 16 taí, voce está super hiper convidada a estar em SP! mais pra frente vou disponibiliza-lo no blog tambem. Bjs e se cuide, muié!

    ResponderExcluir
  17. " A postagem é longa" Mas valeu a pena.

    Beijinhos meus.

    ResponderExcluir
  18. Rêêê... entro aqui para postar sobre a FESTA DAS LUZES e me surpreendo mais uma vez, com esse post lindo. Fui abençoada duas vezes, numa mesma tarde.

    Lindo,lindo,lindo!!!

    ResponderExcluir
  19. Querida amiga.

    O Natal nos traz a lembrança
    palavras plenas de afeto,
    ternura e essência.
    Assim aprendemos e reaprendemos
    a nossa grande missão nesta vida:
    AMAR.

    Que as luzes da esperança
    brilhem sempre em ti.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Regina!
    Então bastante luzes pra iluminar nossos caminhos enquanto nossas bocas estiverem predidas em meio a tantos sonhos!!kkkkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  21. VOLTEI...TINHA LIDO RAPIDO..EMBORA JA TIVESSE OUVIDO FALAR DESSE NATAL JUDEU POIS CONHEÇO UMA FAMILIA DE JUDEUS...MUITO IMPORTANTE CADA PASSO DA CEIA DELES E ELES LEVAM A SERIO TODOS OS PROTOCOLOS ...SEJAM ELES MATERIAIS OU ESPIRITUAIS NÉ?É UM RESPIETO PELA FÉ QUE DA GOSTO..EU SOU DE ORIGEM CATOLICA;;;MAS CONVICO PACIFICAMNETE RESPEITANDO TODAS..É UMA MISCELANIA MINNHA VIDA..OLHA..MINHA MÃE IRMÃS SÃO CATOLICAS...BEATAS MESMO..MINHA SOGRA É DAQUELA FILOSOFIA JAPONEZA MESSIANICA...MINHA MELHOR AMIGA É TESTEMUNHA DE JEOVA..TENHO UM SUNHADO EVANGELICO DA IGREJA DA GRAÇA...E EU ME ECONTREI TODAS AS RESPOTAS NO KARDESISMO APESAR DE NÃO SER ASSIDUA MAS GOSTO DO QUE VEJO LA..COM AS PALESTRAS POIS NUNCA PARTICIPEI DE SSESSÕES..E ADORO LER A BIBLIA ...ADORO O SALMOS ADORO EFESIOS 6 ARMADURA DE DEUS..ADORO MUITO LIVROS DA BIBLIA..E RESPEITO TODAS AS PESSOAS NAS SUAS RELIGIÕES DESDE QUE SEJAM PARA O BEM...EU ACEITO TODAS SEM QUESTINOAR O POR QUE DE NINGUEM E SABE POR QUE?POR QUE É O AMOR POR DEUS QUE É O PRINCIPAL E O NOSSO DEUS É O MESMO SEJA ELE ALA,JEOVA,DEUS,ELE É UNICO ..E SE TEMOS AMOR NO CORAÇÃ JA TEMOS UMA RELIGIÃO..
    BJS
    DESCULPA ONTEM PASSEI MUITO RAPIDO E DE CORAÇÃO ACELERADO QUE NEM PENSEI MUITO NO QUE ESCREVI COMO DIZ A CARLA ONTEM EU USEI O SEU DIVÃO QUE ME FAZ BEM
    BJS
    OTILIA

    ResponderExcluir
  22. Querida Rê, olha eu em BH de novo, desta vez para ficar até depois do Ano Novo.
    Já lhe disse e repito: adoro a religião judaica porque amo rituais e tradições e por conta do respeito que vocês têm pelo sagrado.
    Feliz Natal para você e todos os seus queridos! Shalom!
    Beijos, Angela
    http://noticiasdacozinha.blogspot.com

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget