Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 31 de março de 2010

LUA CHEIA

Abro as cortinas da janela do quarto e o azul desse outono faz com que pisque rapidamente. Lá no alto, ainda surgindo, está ela: majestosa, iluminada. Meu coração acelera descompassado. Lembranças fazem bailar as memórias. Dança cadenciada, de almas que se encontram num outro salão de baile.
Você consegue ver coelho na lua? A gente só consegue quando se está apaixonado. Estou?
Comprometer-se é fazer com que sua razão deixe de ser um obstáculo na sua emoção. Com pro meto-me com a felicidade.
Um beija-flor chega bem pertinho e paira alguns segundos, entre a minha escrita e o meu olhar. Esses segundos silenciosos são quebrados pelos latidos dos cães e do motor de um ônibus que desce acelerado. Uma contração cardíaca... Tudo passa muito depressa... Repasso, mentalmente, os telefonemas recebidos, as tarefas realizadas, os sentimentos invasores ocorridos ao longo do dia. Só há invasão com permissão!
Olho para ela mais uma vez. Continua lá a me espiar... As dúvidas querem atropelar. Impeço. Impasse. Vagarosamente tudo se aquieta e se acomoda dentro de mim, e fico só, saboreando, degustando lentamente, mais uma lua cheia.

5 comentários:

  1. Uau! Cheia de poesia, a garota! Quem bate à porta deste coração pulsante? Não precisa ser encantado, mas que seja príncipe, ainda que para uma rainha da vida real! Príncipes de contos de fada são machistas, bobos e narcisistas! E viva a lua, dos namorados... Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ângela, amada!
    Tem toda razão...de príncipes encantados TÔFORA rsrs.Mas com um Richard Gere, subindo aquela escada rolante, vestido num smoking, carregando aquela rosa vermelha na mão...a gente num dispensa naummmmmm rsrsrsrsrs
    Beijuuss minha linda n.c.

    ResponderExcluir
  3. Olá querida Rê,
    Sonhar alto heim! Vai de Richard Gere e flor vermelha. Ai coração, ai Lua o que tu fazes lá no alto à vista da Rê. Fecha a cortina...
    Kandandos a atravessar tanto mar

    ResponderExcluir
  4. Lua cheia é um espetáculo inolvidável...
    Parece que esta última foi a de equinócio: dia e noite do mesmo "tamanho". Tenho certeza não, mas que estava linda, ah, estava mesmo!

    ResponderExcluir
  5. Kimbanda,amado!
    A cortina tem que se fechar messsssmo rsrs
    Beijuss n.c

    Zé,amado!
    Vc resumiu numa única palavra (coisa de professor doutor chiquérrimo mesmo!!!): um ESPETÁCULO
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget