Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 31 de março de 2010

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES



"VEM VAMOS EMBORA QUE ESPERAR NÃO É SABER, QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECER!" (Geraldo Vandré)
Dedico esse post a todos que, nesse momento, não espera acontecer e sabe fazer a hora... É o que espero de mim mesma!

LUA CHEIA

Abro as cortinas da janela do quarto e o azul desse outono faz com que pisque rapidamente. Lá no alto, ainda surgindo, está ela: majestosa, iluminada. Meu coração acelera descompassado. Lembranças fazem bailar as memórias. Dança cadenciada, de almas que se encontram num outro salão de baile.
Você consegue ver coelho na lua? A gente só consegue quando se está apaixonado. Estou?
Comprometer-se é fazer com que sua razão deixe de ser um obstáculo na sua emoção. Com pro meto-me com a felicidade.
Um beija-flor chega bem pertinho e paira alguns segundos, entre a minha escrita e o meu olhar. Esses segundos silenciosos são quebrados pelos latidos dos cães e do motor de um ônibus que desce acelerado. Uma contração cardíaca... Tudo passa muito depressa... Repasso, mentalmente, os telefonemas recebidos, as tarefas realizadas, os sentimentos invasores ocorridos ao longo do dia. Só há invasão com permissão!
Olho para ela mais uma vez. Continua lá a me espiar... As dúvidas querem atropelar. Impeço. Impasse. Vagarosamente tudo se aquieta e se acomoda dentro de mim, e fico só, saboreando, degustando lentamente, mais uma lua cheia.

terça-feira, 30 de março de 2010

TÔ EM CRISE

Desde o ano passado o bichinho da inquietude vem me visitando. Todas as vezes que ele deu as caras foram épocas de mudanças radicais em minha vida. Os sintomas – se é que posso assim nomear - são uma insatisfação indefinida, preguiça, cansaço da mesmice, ausência de empolgação. Em janeiro, voltei a estar na coordenação da equipe do hospital e isso me deixou na maior preguiça. Trabalho burocrático, reuniões e mais reuniões que não levam a nada, lidar com outros coordenadores além da própria equipe, projetos que não saem do papel e sei lá mais quantas outras bobices, que sinto como perda de um tempo precisoso. Gosto mesmo é de botar a mão na massa, fazer, e com os erros e acertos ir percebendo que algo foi construído e tem efeito. Já pensei se não é a tal da “meia-idade” e com ela, essa história tão na moda de se reinventar. Ando mesmo cansada de ver, que os sintomas somáticos e o poder de transformar desejos em imagens, caracterizam a vida psíquica na atualidade. Isso pressupõe um “novo” tipo de paciente e é preciso empreender um reajuste teórico capaz de proporcionar ao homem conforto, segurança e um alcance maior do entendimento dos seus meandros sentimentais e afetivos.
O homem moderno é um narcisista, talvez cruel, mas sem remorso. O sofrimento o prende ao corpo – ele somatiza. Quando se queixa, é para melhor comprazer-se na queixa, que ele deseja sem saída. Se não está deprimido, empolga-se com objetos menores e desvalorizados, num prazer perverso que não conhece satisfação. Habitante de um espaço e de um tempo retalhados e acelerados tem, com freqüência, dificuldade de reconhecer em si mesmo uma fisionomia. O homem moderno está perdendo sua alma. Mas não sabe disso.
Dificuldades relacionais e sexuais, sintomas somáticos, impossibilidade de expressar-se e mal-estar gerado pelo emprego de uma linguagem a certa altura sentida como “artificial”, “vazia” ou “robotizada” levam novos pacientes ao divã do analista. Muitas vezes, eles têm a aparência dos analisandos “clássicos”. Mas, por trás das atitudes histéricas e obsessivas, logo transparecem novas doenças da alma. O certo é que, se um analista não descobre, em cada um de seus pacientes, uma nova doença da alma, é porque não os escuta em sua verdadeira singularidade.
Os analistas são levados então a inventar novas nosografias que dão conta dos “narcisismos” feridos, das “falsas personalidades”, dos “estados-limite”, dos “psicossomáticos”. Em que pese às diferenças dessas novas sintomatologias, há, unindo-as, um denominador comum: a dificuldade de representar. Quer tome a forma de mutismo psíquico, quer experimente diversos sinais sentidos como “vazios” ou “artificiais”, essa carência da representação psíquica entrava/emperra a vida sensorial, sexual, intelectual, e pode prejudicar o próprio funcionamento biológico. Pede-se então ao psicanalista, sob formas disfarçadas, que restaure a vida psíquica para permitir ao corpo falante uma vida melhor.
Serão esses novos pacientes produzidos pela vida moderna, que agrava as condições familiares e as dificuldades infantis de cada um, transformando-as em sintomas de uma época? Ou a dependência médica e a corrida para a imagem seriam as variantes contemporâneas de carências narcísicas próprias de todos os tempos?
Se a palavra crise para os chineses tem o significado de oportunidade, talvez seja, agora, a minha oportunidade de me reinventar. E pegando ainda do latim crisis: hora de ruptura, de separação, de terminar! Recebo, no meio dessa crise, um convite para falar para os alunos da VIII turma do Curso de Pós-Graduação lato sensu, Especialização em Psicologia Hospitalar e da Saúde da Universidade Fumec. Assim veio o convite: ..."Gostaríamos que, nesse momento apresentasse a importância do trabalho que realizam para a Psicologia Hospitalar no Brasil e em Minas Gerais, apresentando suas experiências no Hospital SOCOR, já nossa conhecida, e reconhecida, através de encontros anteriores..." Como poderei falar de algo que ando tão desacreditada? Alunos que iniciam uma especialização por acreditarem, como há dezesseis anos atrás eu acreditei, que farão diferença? Dizer-lhes que a "rapadura não é doce e nem mole"? Que ainda estou num hospital porque ainda não consegui me reinventar?
 Ah crisis... que oportunidade é essa que me brinda, hein? "Decifra-me ou devora-me".

segunda-feira, 29 de março de 2010

TER OU NÃO TER DOUTORADO? EIS A QUESTÃO!


QUANDO SE TEM DOUTORADO

O dissacarídeo de fórmula C12H22O11, obtido através da fervura e da evaporação de H2O do líquido resultante da prensagem do caule da gramínea Saccharus officinarum, (Linneu, 1758) isento de qualquer outro tipo de processamento suplementar que elimine suas impurezas, quando apresentado sob a forma geométrica de sólidos de reduzidas dimensões e restasretilíneas, configurando pirâmides truncadas de base oblonga e pequena altura, uma vez submetido a um toque no órgão do paladar de quem se disponha a um teste organoléptico, impressiona favoravelmente as papilas gustativas, sugerindo impressão sensorial equivalente provocada pelo mesmo dissacarídeo em estado bruto, que ocorre no líquido nutritivo da alta viscosidade, produzindo nos órgãos especiais existentes na Apis mellifera. (Linneu, 1758) No entanto, é possível comprovar experimentalmente que esse dissacarídeo, no estado físico-químico descrito e apresentado sob aquela forma geométrica, apresenta considerável resistência a modificar apreciavelmente suas dimensões quando submetido a tensões mecânicas de compressão ao longo do seu eixo em conseqüência da pequena capacidade de deformação que lhe é peculiar.

QUANDO SE TEM MESTRADO

A sacarose extraída da cana de açúcar, que ainda não tenha passado pelo processo de purificação e refino, apresentando- se sob a forma de pequenos sólidos tronco-piramidais de base retangular, impressiona agradavelmente o paladar, lembrando a sensação provocada pela mesma sacarose produzida pelas abelhas em um peculiar líquido espesso e nutritivo. Entretanto, não altera suas dimensões lineares ou suas proporções quando submetida a uma tensão axial em conseqüência da aplicação de compressões equivalentes e opostas.

QUANDO SE TEM GRADUAÇÃO
O açúcar, quando ainda não submetido à refinação e, apresentando- se em blocos sólidos de pequenas dimensões e forma tronco-piramidal, tem sabor deleitável da secreção alimentar das abelhas; todavia não muda suas proporções quando sujeito à compressão.



QUANDO SE TEM ENSINO MÉDIO
Açúcar não refinado, sob a forma de pequenos blocos, tem o sabor agradável do mel, porém não muda de forma quando pressionado.


QUANDO SE TEM ENSINO FUNDAMENTAL
Açúcar mascavo em tijolinhos tem o sabor adocicado, mas não é macio ou flexível.



QUANDO NÃO SE TEM ESTUDO
A rapadura é doce, mas não é mole, não!

domingo, 28 de março de 2010

OBRIAGADA

Estava escrevendo uma resposta no post “E ta rolando a festa”, quando saiu no lugar de Obrigada, Obriagada. Adorei meu ato falho. O que vem a ser um ato falho, termo usado na psicanálise?
Para Sigmund Freud, o pai da psicanálise, os atos falhos são expressões de intenções omitidas ou resultado de um confronto entre duas intenções, uma delas inconsciente.
Mais do que um pequeno equívoco, as palavras que “saíram” erradas em momentos inoportunos, são vistas pela psicanálise como indícios do que se passa no inconsciente. E é uma ferramenta, importante, que utilizamos como porta de acesso ao inconsciente do ser humano. São fragmentos do que está guardado lá e que escapam em algum momento, através de palavras ou gestos. Geralmente, são incidentes insignificantes, como erros de expressão, de escrita, de leitura ou de audição, esquecimento de palavras, perdas incompreensíveis de objetos familiares. Muitas pessoas explicam os atos falhos como falta de atenção, acaso, cansaço. No entanto, para nós, o tal já recebeu até nome mais apropriado: ato bem sucedido!
O meu nem carece de um grande psicanalista para “interpretá-lo”. Estava agradecendo, novamente e sempre, a todos vocês que torceram pelas boas notícias, além de estar agradecida ao PAI. Esse seria o lado bem consciente mesmo. Em contrapartida, queria muito estar saboreando um espumante – minha bebida predileta – que sempre abro um para brindar pequenas graças que recebo todos os dias. Não preciso de ocasiões especiais. Se observarmos tudo que nos acontece, ao longo de um único dia, estaríamos sempre celebrando. E essa última foi, realmente, uma pequena GRANDE graça. Fazendo uso de medicações não pude. Mas no meu inconsciente, o confronto se estabeleceu e aí saiu o OBRIAGADA. Não, não desejava me embriagar com o espumante, pois já sou e estou pela vida. AMO DE VIVERRRR A VIDA! E de agora em diante vou agradecê-la assim: OBRIAGADA!!!

sábado, 27 de março de 2010

A BELEZA DA LÍNGUA PORTUGUESA

A ESTRANHA BELEZA DA LÍNGUA PORTUGUESA




Este texto é dos melhores registros de língua portuguesa que eu li, sobre a nossa digníssima 'língua de Camões', a tal que tem fama de ser pérfida, infiel ou traiçoeira.

Um político que estava em plena campanha chegou a uma pequena cidade, subiu para o palanque e começou o discurso:
- Compatriotas, companheiros, amigos! Encontramo-nos aqui, convocados, reunidos ou juntos para debater, tratar ou discutir um tópico, tema ou assunto, o qual me parece transcendente, importante ou de vida ou morte. O tópico, tema ou assunto que hoje nos convoca, reúne ou junta é a minha postulação, aspiração ou candidatura a Presidente da Câmara deste Município.
De repente, uma pessoa do público pergunta:
- Ouça lá, porque é que o senhor utiliza sempre três palavras, para dizer a mesma coisa? O candidato respondeu:
- Pois veja, meu senhor: a primeira palavra é para pessoas com nível cultural muito alto, como intelectuais em geral; a segunda é para pessoas com um nível cultural médio, como o senhor e a maioria dos que estão aqui; A terceira palavra é para pessoas que têm um nível cultural muito baixo, pelo chão, digamos, como aquele alcoólatra, ali deitado na esquina.
De imediato, o alcoólatra levanta-se a cambalear e 'atira':
- Senhor postulante, aspirante ou candidato: (hic) o facto, circunstância ou razão pela qual me encontro num estado etílico, alcoolizado ou mamado (hic), não implica, significa, ou quer dizer que o meu nível (hic) cultural seja ínfimo, baixo ou mesmo rasca(hic). E com toda a reverência, estima ou respeito que o senhor me merece (hic) pode ir agrupando, reunindo ou juntando (hic) os seus haveres, coisas ou bagulhos (hic) e encaminhar-se, dirigir-se ou ir direitinho (hic) à leviana da sua progenitora, à mundana da sua mãe biológica ou à puta que o pariu!

(Recebi como colaboração da minha amada, Aninha. Desconheço a autoria.)

sexta-feira, 26 de março de 2010

E TÁ ROLANDO A FESTA!!!

"Obrigada, Criador do Universo, pelo presente da vida que me deu. Obrigada por me dar tudo o que eu realmente preciso. Obrigada pela oportunidade de experimentar este belo corpo e esta mente maravilhosa. Obrigada por viver em meu interior com todo o SEU amor, com todo SEU espírito puro e livre, com SEU calor e luz radiante. Obrigada por usar minhas palavras, meus olhos e meu coração para partilhar SEU amor aonde quer que eu vá. Amo você da forma que É, e porque sou SUA criação, amo a mim mesma da forma como sou. Ajude-me a manter o amor e a paz em meu coração e a tornar esse amor uma nova forma de vida, que poderei viver em amor pelo resto da minha existência. Amém!"
(Don Miguel Ruiz - autor de "Os Quatro Compromissos e "A Voz do Conhecimento")
Tinha que começar agradecendo... Está tudo bem comigo!!! Os exames, toooodos, deram negativos, YESSSSSSSSSS!!!!!! Preciso continuar a tomar os antibióticos, anti-inflamatórios também, então o espumante fica para daqui algumas semanas, fazer o quê? Nem tudo é perfeito rsrs. Os doutores vão continuar pesquisando o(s) motivo(s) desse E.T. ter invadido minha mama, inflamado e infeccionado (foi retirado 40ml de secreção purulenta). Daqui a mais ou menos 40 dias, nova ultrassonografia e mamografia, ou seja, ao longo desse ano tenho que acompanhá-lo de pertinho. Então decidi, como o Eliot: E.T. AMIGO! A perna também evoluiu muito além do esperado, para surpresa dos ortopedistas...Eu expliquei a eles, que a vontade de me tornar madame é tão grande, que não poderia combinar tal "status" com muleta, bengala rsrs.
Termino, também, agradecendo a cada um de vocês, que torceram, rezaram, me enviaram mensagens maravilhosas de carinho e amor! O B R I G A D A!!!! Não precisava, pois já sabem, mas vou dizer sempre:

quinta-feira, 25 de março de 2010

VAI ENTENDER!!!


Escrevi, em fevereiro do ano passado, o começo de tudo, explicando as razões que me levaram a iniciar esse blog. Ao longo desse um ano de existência, muitas coisas mudaram e por conseguinte, é claro, o blog. Descobri nessa blogosfera gigantesca, pessoas maravilhosas, escritores fantásticos, poetas de primeira grandeza. Na medida que os meses avançavam, percebia que haviam interesses dos mais diversos: propaganda de si mesmo e do trabalho exercido, forma de "ganhar dinheiro", publicidade e que vários se tornaram livros, seriados na TV, clubes, agremiações de afins, meio de vida e ocupação, e mais um milhão de outras coisas. Todo blogueiro iniciante apanha mais que cachorro sem dono, suplicando em como e o quê postar,  ter seguidores, encontrar o eixo que o norteie, em ouvir comentários,  ser lido por esse mundão de D'US, enfim bombar como dizem os mais jovens. Agora um pouco de pesquisa: "Um weblog, blog ou blogue é uma página da Web cujas atualizações (chamadas posts) são organizadas cronologicamente de forma inversa (como um diário). Estes posts podem ou não pertencer ao mesmo gênero de escrita, referir-se ao mesmo assunto ou ter sido escritos pela mesma pessoa. A blogosfera, termo que representa o mundo dos blogs, ou os blogs como uma comunidade ou rede social, cresceu em ritmo espantoso. Em 1999 o número de blogs era estimado em menos de cinqüenta; no final de 2000, a estimativa era de poucos milhares. Menos de três anos depois, os números saltaram para algo em torno de 2,5 a 4 milhões. Atualmente existem cerca de 70 milhões de blogs e cerca de 120 mil são criados diariamente, de acordo com o estudo State of Blogosphere[1]. O estudo revela que a blogosfera aumentou em 100 vezes nos três últimos anos e que atualmente ela tende a dobrar a cada seis meses. Esse aumento significativo no número de blogs ao longo dos anos, fez com que a grande mídia desse maior importância ao fenômeno." Fonte(s)http://pt.wikipedia.org/wiki/Blog
Bem, voltando às minhas elocubrações... O blog pertence ao seu autor, cabendo a ele decidir o assunto, se vai ou não responder aos comentários, se quer ou não aceitar selinhos, se vai colorí-lo de rosa, roxo ou azul, a frequência que vai postar e por aí vai. Nesse tempo, sem buscar muitas explicações, fui criando afinidades com leitores/seguidores/perseguidores que se transformaram em amigos, amados, como se nos conhecêssemos há tempos... Me emociono com os escritos como uma criança, diante de presente esperado ou inesperado. Tento, todos os dias, nortear não só meus posts, como também minhas respostas e comentários com afeto genuíno, respeito e dignidade. Não sei ser de outra forma... Então não consigo compreender quando há fechamentos de blogs porque A se ofendeu com aquilo que B disse, por exemplo. Não temos o direito - "liberdade de imprensa blogueira" - de escrevermos o que pensamos, sentimos? Se há uma ditadura ou censura nesse espaço, peço que me informem.  Se esse diário virtual se transformou num espaço cheio de regras, metodologias e outros critérios acadêmicos, façam o mesmo: me informem. Porque se assim for, vou mudar de praia... Essa rigidez, necessária e exigida, reservo para minhas publicações profissionais que estão bem distantes desse  "diário virtual". 
O que me move, aqui, é a leveza, a alegria, o bom humor e vocês!
(Dedicado a você H./K. amado!)

adj (lat motivu) 1 Que move ou serve para mover; movente, motor. 2 Que é princípio ou origem de alguma coisa. sm 1 Causa, razão. 2 Escopo. 3 Psicol Fator de impulsão e direção do comportamento animal ou humano. 4 Mús Pequena frase musical que constitui o tema de uma composição. 5 Bel-art Assunto de composição, elemento ornamental. Dar motivo: ser causa de.

quarta-feira, 24 de março de 2010

ANÚNCIO PARA ARRUMAR NAMORADA

Homem descasado procura...
Homem de 40 anos, que só gosta de mulher, após casamento de sete anos, mal sucedido afetivamente, vem através deste anúncio, procurar mulher que só goste de homem, para compromisso duradouro, desde que esta preencha certos requisitos:
O PRETENDIDO exige que a PRENTENDENTE tenha idade entre 28 e 40 anos, não descartando, evidentemente, aquelas de idade abaixo do limite inferior, descartando as acima do limite superior.
Devem ter um grau razoável de escolaridade, para que não digam, na frente de estranhos: 'menas vezes', 'quando eu si casar', 'pobrema no úter', 'eu já si operei de apênis', 'é de grátis', 'vamo de a pé', 'adoro tar com você' e outras pérolas gramaticais.
Os olhos podem ter qualquer cor, desde que sejam da mesma e olhem para uma só direção. Os dentes, além de extremamente brancos, todos os 32, devem permanecer na boca ao deitar e nunca dormirem mergulhados num copo d'água.
Os seios devem ser firmes, do tamanho de um mamão papaia, cujos mamilos olhem sempre para o céu, quando muito para o purgatório, nunca para o inferno. Devem ter consistência tal que não escapem pelos dedos, como massa de pão.
Por motivos óbvios, a boca e os lábios, devem ter consistência macia, não confundir com beiço. A barriga, se existir, muito pequena e discreta, e não um ponto de referência.
O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE seja sexualmente normal, isto é, tenha orgasmos, se múltiplos melhor, mas mesmo que eventuais, quando acontecerem, que ela gema um pouco ou pisque os olhos, para que ele sinta-se sexualmente interessante. Independentemente da experiência sexual do PRETENDIDO, este exige que durante o ato sexual a PRETENDENTE não boceje, não ria, não fique vendo as horas no rádio relógio, não durma ou cochile. O PRETENDIDO exige que a PRETENDENTE não tenha feito nenhuma sessão de análise, o que poderia camuflar, por algum tempo, uma eventual esquizofrenia.
A PRETENDENTE deverá ter um carro que ande, nem que seja uma Brasília, ou que tenha dinheiro para o táxi, uma vez que pela própria idade do PRETENDIDO, ele não tem mais paciência para levar namorada de madrugada para casa.
Enviar cartas com foto recente, de corpo inteiro, frente e costas, da PRETENDENTE, para a redação deste jornal, para o codinome:
'CACHORRO MORDIDO DE COBRA TEM MEDO ATÉ DE BARBANTE'.
Resposta da Pretendente, publicada dias após, no mesmo periódico Cearense :
Prezado HOMEM DESCASADO...
Li seu anúncio no jornal e manifesto meu interesse em manter um compromisso duradouro com o senhor, desde que (é claro) o senhor também preencha outros 'certos' requisitos que considero básicos! Vale lembrar que tais exigências se baseiam em conclusões tiradas acerca do comportamento masculino em diversas relações frustradas, que só não deixaram marcas profundas em minha personalidade, porque 'graças a Deus', fiz anos de terapia, o que infelizmente contraria uma de suas exigências!
Quanto à idade convém ressaltar que espero que o senhor tenha a maturidade dos 40 anos e o vigor dos 28, e que seu grau de escolaridade supere a cultura que porventura tenha adquirido assistindo aos programas do 'Show do Milhão'...!
Seus olhos podem ser de qualquer cor desde que vejam algo além de jogos de futebol e revistas de mulher pelada. E seus dentes devem sorrir mesmo quando lhe for solicitado que lave a louça ou arrume a cama. Não é necessário que seus músculos tenham sido esculpidos pelo halterofilismo, mas que seus braços sejam fortes o suficiente para carregar as compras. Quanto à boca, por motivos também óbvios, além de cumprir com eficiência as funções a que se destinam, as bocas no relacionamento de um casal devem servir, inclusive, para pronunciar palavras doces e gentis e não somente: 'PEGA MAIS UMA CERVEJA AÍ, MULHER!'. A barriga, que é quase certo que o senhor a tenha, é tolerável, desde que não atrapalhe para abaixar ao pegar as cuecas e meias que jamais deverão ficar no chão. Quanto ao desempenho sexual espera-se que corresponda ao menos polidamente à 'performance' daquilo que o senhor 'diz que faz' aos seus amigos! E que durante o ato sexual, não precise levar para a cama livros do tipo: 'Manual do corpo humano' ou 'Mulher, esse ser estranho'!
No que diz respeito ao item alimentação, cumpre estar atualizado com a lista dos melhores restaurantes, ser um bom conhecedor de vinhos e toda espécie de iguarias, além de bancar as contas, evidentemente. Em relação ao carro, tornam-se desnecessários os trajetos durante a madrugada, uma vez que, havendo correspondência nas exigências que por ora faço, pretendo mudar-me de mala e cuia para a sua casa ... meu amor!!!
ass: A COBRA
(Matéria publicada em um jornal de circulação diária, do Estado do Ceará. Enviada pela amada Márcia Abobrinha. Fonte: Internet)

terça-feira, 23 de março de 2010

SALMO À MODA MINEIRA

O sinhô é meu pastô e nada há de me fartá
Ele me faiz caminhá pelos verde capinzá
Ele tamém me leva pros corgos de água carma
Inda que eu tenha qui andá nos buraco assombrado lá pelas encruzinhada do capeta, não careço tê medo di nada a-modo-de-quê Ele é mais forte que o “coisa-ruim”
Ele sempre nos aprepara uma boa bóia na frente di tudo quanto é maracutaia.
E é assim que um dia quando a gente tivé mais-pra-lá-do-qui-pra-cá nóis vai morá no rancho do sinhô pra inté nunca mais se acabá...
(Colaboração da, amada, Mafalda. Fonte:Internet)

segunda-feira, 22 de março de 2010

DE CASULO PARA BORBOLETA

A ansiedade era grande. Após três anos consecutivos de tentativas frustradas, o resultado daquele exame era muito aguardado. Ele diria se estava tudo bem com aquele bebê tão desejado. As mãos tremiam, o coração parecia querer sair por qualquer orifício que permitisse. Lendo e percebendo que tudo estava maravilhosamente bem, a alegria a invadiu. Nem se deu conta – até porque não sabia – num cantinho bem pequeno, havia duas letrinhas que tudo transformaria: XX! O que é isso? Perguntou aflita. Esqueceu das suas aulas de biologia, anatomia? Ele respondeu, já sorrindo. É uma menina. Menina? Menina! E ela começou a sonhar com vestidos rodados, sapatinhos boneca, laços no cabelo, brincos e pulseiras. Gorducha, rosada e sem nenhum fio de cabelo nasceu. Alegria dos pais, tios, vós, primos e amigos. Paparicada foi até demais, mas não chegou a ser “estragada” por tantos mimos. Do seu casulo foi buscando sua transformação. Às vezes, queria entrar dentro dele de novo, e a vida foi lhe mostrando que crescer, dolorido e prazeroso, era preciso.
Hoje, 16 anos depois daquelas letrinhas mágicas, é uma borboleta. Linda, leve, solta... Tem as cores da natureza em cada parte do seu ser e assim pode colorir o mundo, que está aí, à sua frente, para muito desvendar.
Vai filha... Voa pelos céus da vida, pousando aonde seu desejo te levar e quando precisar descansar, estou aqui para lhe guardar!
FELIZ ANIVERSÁRIO PRETA! AMO VOCÊ, FILHA!

domingo, 21 de março de 2010

VOCÊ SABE ESPANHOL?


PARA AQUELES QUE DIZEM QUE ESPANHOL É FÁCIL, QUASE IGUAL AO PORTUGUÊS...

Traduza a frase abaixo:
"LA VIEN UN TARADO PELADO COM SU SACO EN LAS MANOS CORRIENDO DETRAZ DE LA BUSETA, PARA COMIR PORRO Y CHUPAR PINTÓN."
Traduziu? Acertou? Tem certeza?
Veja abaixo.....
TRADUÇÃO CORRETA:
"LÁ VEM UM HOMEM LOUCO, CARECA, COM SEU PALETÓ NAS MÃOS, CORRENDO ATRÁS DO MICRO ÔNIBUS, PRA COMER CHURROS E BEBER CACHAÇA."

 Pois é, além de não saber nada de espanhol, você só pensa besteira. rsrsrssrssrs

EM VINTE E QUATRO HORAS

Um dia, Deus, muito insatisfeito com a humanidade e os seus pecados, decidiu pôr fim a tudo. Deus reuniu então todos os líderes mundiais para comunicar-lhes pessoalmente a sua decisão de acabar com a humanidade em 24 horas.
Deus disse: "Reuni-vos aqui, para comunicar que extinguirei a humanidade em 24 horas".
E o povo dizia:"Mas, Senhor..."
Nada de MAS, este é o limite, a humanidade vai abandonar a Terra para todo o sempre!
Portanto, voltem aos respectivos Países e digam ao Povo que estejam preparados. Têm 24 horas!

O primeiro a reunir o povo foi OBAMA.
Em Washington, através de uma mensagem à nação, OBAMA disse:
Americanos, eu tenho uma boa notícia e uma má notícia para dar. A boa notícia é que Deus existe e que ele falou comigo. Mas, claro, já sabíamos disso”.
“A má notícia é que esta grande Nação, o nosso grande Sonho, só tem 24 horas de existência. Este é o desejo de Deus.

FIDEL CASTRO reuniu todos os cubanos e disse:
Camaradas, povo Cubano, tenho duas más notícias. A primeira é que Deus existe... sim, eu vi-o, estava mesmo à minha frente!!! Estive enganado este tempo todo...
A segunda má notícia é que em 24 horas esta magnífica Revolução pela qual tanto temos lutado, vai deixar de existir.


Finalmente, no Brasil, LULA dá uma conferência de imprensa:
Brasileiros, hoje é um dia muito especial para todos nós. Tenho duas boas notícias.
A primeira boa notícia é que eu sou um enviado de Deus, um mensageiro, porque conversei com ele pessoalmente.
A segunda boa notícia é que, conforme constava do Programa do Governo, em apenas em 24 horas, serão erradicados para sempre o desemprego, o analfabetismo, o tráfico de drogas, a corrupção, a pedofilia, os problemas de transporte, água e luz, habitação, de burocracia, e, o mais espetacular de tudo: todos os impostos vão acabar, assim como a miséria e a pobreza neste País!!
É o Governo cumprindo tudo o que prometeu!!!

(Colaboração do amigo João. Fonte:Internet)

sábado, 20 de março de 2010

PROSTITUTA BEM INFORMADA

Lula entra no Café Brasil, senta- se no balcão do bar ao lado de uma linda garota de programa e diz:
- Sou o Presidente de todos os brasileiros, o preferido de 84% dos eleitores e aclamado para resolver todos os seus problemas.
- Quanto você quer para passar uma noite comigo?
- Se o Senhor conseguir fazer o seu pênis crescer como fez com os juros , e mantê-lo duro como estão todos os brasileiros , levantar minha saia como está fazendo com os impostos, baixar minha calcinha como está fazendo com os salários, mudar de posição como mudou na sua vida política e me foder com tanto jeitinho como está fodendo o povo Brasileiro, É DE GRAÇA.
(Recebi do Rogerinho. Fonte:Internet) 

DIA DO BLOGUEIRO

Nem sabia que tinha dia prá gente. Foi no blog da Cris (Brasileiros doidos pelo mundo) que descobri. Aí fui no google e realmente vi que hoje, 20 de março, é o nosso dia. Presentes a gente não ganha... O ganho é a presença dos leitores, seguidores ou "perseguidores" que gostam daquilo que escrevemos, questionamos, partilhamos. Desses, muitos se tornam amigos, com uma intimidade que não consigo, e nem quero, explicar. Sinto como se nos conhecêssemos de muitos anos e isso é mágico demais. Não precisa explicações... é vida, e como bem diz, minha amada, Clarice Lispector: "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa qualquer entendimento." Então desejo a todos vocês, amados meus, VIDA LONGA PARA SEUS BLOGUES! E que possamos a continuar a nos encontrar, nessa mágica blogosfera de nome VIDA!

GESTÃO DE RESULTADOS

Em uma cidade do interior, viviam duas mulheres que tinham o mesmo nome: Flávia. Uma era freira e a outra, taxista. Quis o destino que morressem no mesmo dia. Quando chegaram ao céu, São Pedro esperava-as.
- O teu nome?
- Flávia
- A freira?
- Não, a taxista.
São Pedro consulta as suas notas e diz:
- Bem, ganhastes o paraíso. Leva esta túnica com fios de ouro. Pode entrar. Próxima...:
- O teu nome?
- Flávia
- A freira?
- Sim, eu mesma.
- Bem, ganhastes o paraíso. Leva esta túnica de linho. Pode entrar. A religiosa diz:
- Desculpe, mas deve haver engano.
- Eu sou Flávia, a freira!
- Sim, minha filha, e ganhastes o paraíso. Leva esta túnica de linho...
- Não pode ser! Eu conheço a outra, Senhor. Era taxista, vivia na minha cidade e era um desastre! Subia as calçadas, batia com o carro todos os dias, conduzia pessimamente e assustava as pessoas. Nunca mudou, apesar das multas e repreensões dos policiais. E quanto a mim, passei 65 anos pregando todos os domingos na paróquia. Como é que ela recebe a túnica com fios de ouro e eu esta?
- Não há nenhum engano - diz São Pedro. É que, aqui no céu, adotamos uma gestão mais profissional.
- Não entendo!
- Eu explico: Já ouviu falar de Gestão de Resultados? Agora nos orientamos por objetivos, e observamos que nos últimos anos, cada vez que tu pregavas, as pessoas dormiam. E cada vez que ela conduzia o táxi, as pessoas rezavam!! Resultado é o que importa! Estamos aplicando o Gerenciamento de Competência e Resultados...
(Fonte: Internet)

sexta-feira, 19 de março de 2010

SHABAT SHALOM

Adoro, como vocês já sabem, todas as manifestações artísticas... Quando se trata de criatividade então, nem se fala... Shabat é o nome dado ao dia de descanso semanal no judaísmo, simbolizando o sétimo dia em Gênesis, após os seis dias de Criação. Apesar de ser comumente dito ser o sábado de cada semana, é observado a partir do pôr-do-sol da sexta-feira até o pôr-do-sol do sábado. O exato momento de início e final do shabat varia de semana para semana e de lugar para lugar, de acordo com o horário do pôr-do-sol. E aí se deseja um Shabat Shalom , ou seja, um descanso com paz, após uma semana de trabalho. É isso que desejo a todos vocês, amados meus, numa versão super criativa.



CAGADA DE ARARA

Lá fui eu para a academia continuar minha saga: me manter na conserva (aos interessados leiam todos os outros posts também) e distrair minha cabeça. Em menos de dois minutos escutei um cleque, como se tivessem jogado uma pedrada na minha panturrilha. A dor é aguda e muito forte. Voltei prá casa, liguei para um amigo e colega lá do hospital e ele, ouvindo minha descrição do ocorrido, ordenou que fosse ao P.S. que a turma estaria lá para me receber. Numa segunda-feira, de uma semana cheia de grandes emoções era, realmente, o que estava faltando na agenda.
- Como é que aconteceu isso? Perguntou Ricardo.
- Você já viu uma conservada em cima de um step? Era euzinha, tentando manter as berinjelas, pepinos, batatas, abobrinhas, no lugar!
- Quer a boa notícia primeiro?
- Ué tem má também?
- Não vamos ter que operá-la.
- Endoidou ou bebeu às oito da manhã????
- Minha amiga (imaginem se fosse inimiga) você rasgou o tendão da sua panturrilha.
- E???
- Gelo local, perna para cima, analgésico e vou te dar sessenta dias de licença.
- Você bebeu! Licença de onde? Não tenho emprego não, sou eu, eu e eu fazendo.
- Não pode colocar o pé no chão, até porque não vai conseguir, e pelo menos essa semana VAI TER QUE FICAR EM CASA!
Voltei prá casa pensando: tô mesmo cagada de arara. Com tudo que já anda me ocupando, agora mais essa!
Quando a gente está acostumada a fazer tudo, sozinha, independente, é difícil ficar nessa posição de ter que pedir um copo de água, parada, aguardando e dependente... Lembrei de minha mãe, que fez questão de educar todas as filhas como se fosse aquele grito: Independência ou morte! Ah, mãe...
Com o passar desses dias, meu pensamento mudou. Quem sabe isso não é um treinamento para me tornar madame? Já imaginaram? De pernas pró ar, à toa, tendo um batalhão de gente fazendo por mim? rsrsrs Quem me conhece sabe: TÔFORA! Não combina comigo de jeito nenhum...morreria de tédio. Uma das coisas que me move, pela vida, é essa capacidade de imaginar, criar e executar. Deixo para os David Beckham da vida, esse luxo de ficar afastado do trabalho e com sua conta bancária recheada. Semana que vem, de muleta vou seguindo pela vida.

quinta-feira, 18 de março de 2010

EXECUTIVA BEM SUCEDIDA

Foi tudo muito rápido. A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou.. Deu um gemido e apagou.. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal. Ainda meio zonza, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas.Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava acontecendo, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:
- Enfermeiro, eu preciso voltar urgente para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque meu convênio médico é classe A, e isto aqui está me parecendo mais um pronto-socorro. Onde é que nós estamos?
- No céu.
- No céu?...
- É.
- Tipo assim... o céu, CÉU...! Aquele com querubins voando e coisas do gênero?
- Certamente. Aqui todos vivemos em estado de gozo permanente.
Apesar das óbvias evidências nenhuma poluição, todo mundo sorrindo, ninguém usando telefone celular, a executiva bem-sucedida custou um pouco a admitir que havia mesmo apitado na curva. Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana ela iria receber o bônus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.
E foi aí que o interlocutor sugeriu:
- Talvez seja melhor você conversar com Pedro, o síndico.
- É? E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?
- Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.
- Assim? (...)
- Pois não?
A executiva bem-sucedida quase desaba da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.
Mas, a executiva havia feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu rapidinho:
- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...
- Executiva... Que palavra estranha. De que século você veio?
- Do 21. O distinto vai me dizer que não conhece o termo 'executiva'?
- Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.
Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.
- Sabe, meu caro Pedro. Se você me permite, eu gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para esse povo todo aí, só batendo papo e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistêmica.
- É mesmo?
- Pode acreditar, porque tenho PHD em reengenharia. Por exemplo, não vejo ninguém usando crachá. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?
- Ah, não sabemos.
- Entendeu o meu ponto? Sem controle, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar virando uma anarquia. Mas nós dois podemos consertar tudo isso rapidinho implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.
- Que interessante...
- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.
- !!!...???...!!!...???...!!!
- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Acionista... Ele existe, certo?
- Sobre todas as coisas.
- Ótimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado.. O mercado telestérico, por exemplo, me parece extremamente atrativo.
- Incrível!
- É óbvio que, para conseguir tudo isso, nós dois teremos que nomear um board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro. Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias de praxe. Porque, agora falando de colega para colega, tenho certeza de que você vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos pela frente vai resultar em um Turnaround radical..
- Impressionante!
- Isso significa que podemos partir para a implementação?
- Não. Significa que você terá um futuro brilhante... se for trabalhar com o nosso concorrente. Porque você acaba de descrever, exatamente, como funciona o Inferno...
(Publicado na Revista Exame – Max Gehringer)

quarta-feira, 17 de março de 2010

SENHOR TENDE PIEDADE DE NÓS

Quem fez, deveria ter assinado... é simplesmente genial !!! Recebi do Piga e no lugar de repassar, resolvi publicar aqui.


Pelo Marcos Valério e o Banco Rural
Pela casa de praia do Sérgio Cabral
Pelo dia em que Lula usará o plural
Senhor, tende piedade de nós!
Pelo nosso Delúbio e Valdomiro Diniz
Pelo "nunca antes nesse país"
Pelo povo brasileiro que acabou pedindo bis
Senhor, tende piedade de nós!
Pela Cicarelli na praia namorando sem vergonha
Pela Dilma Rousseff sempre tão risonha
Pelo Gabeira que jurou que não fuma mais maconha

Senhor, tende piedade de nós!
Pelo casal Garotinho e sua cria
Pelos pijamas de seda do "nosso guia"
Pela desculpa de que "o presidente não sabia"
Senhor, tende piedade de nós!
Pela jogada milionária do Lulinha com a Telemar
Pelo espírito pacato e conciliador do Itamar
Pelo dia em que finalmente Dona Marisa vai falar
Senhor, tende piedade de nós!
Pela "queima do arquivo" Celso Daniel
Pela compra do dossiê no quarto de hotel
Pelos "hermanos compañeros" Evo, Chaves e Fidel
Senhor, tende piedade de nós!
Pelas opiniões do prefeito César Maia
Pela turma de Ribeirão que caía na gandaia
Pela primeira dama catando conchinha na praia
Senhor, tende piedade de nós!
Pelo escândalo na compra de ambulâncias da Planam
Pelos aplausos "roubados" do Kofi Annan
Pelo lindo amor do "sapo barbudo" por sua "rã"
Senhor, tende piedade de nós!
Pela greve de fome que engordou o Garotinho
Pela Denise Frossard de colar e terninho
Pelas aulas de subtração do professor Luizinho
Senhor, tende piedade de nós! Pela volta triunfal do "caçador de marajás"
Pelo Duda Mendonça e os paraísos fiscais
Pelo Galvão Bueno que ninguém agüenta mais

Senhor, tende piedade de nós!
Pela eterna farra dos nossos banqueiros
Pela quebra do sigilo do pobre caseiro
Pelo Jader Barbalho que virou "conselheiro"
Senhor, tende piedade de nós!
Pela máfia dos "vampiros" e "sanguessugas"
Pelas malas de dinheiro do Suassuna
Pelo Lula na praia com sua sunga
Senhor, tende piedade de nós!
Pelos "meninos aloprados" envolvidos na lambança
Pelo plenário do Congresso que virou pista de dança
Pelo compadre Okamotto que empresta sem cobrança
Senhor, tende piedade de nós!
Pela família Maluf e suas contas secretas
Pelo dólar na cueca e pela máfia da Loteca
Pela mãe do presidente que nasceu analfabeta
Senhor, tende piedade de nós!
Pela eterna desculpa da "herança maldita"
Pelo "chefe" abusar da birita
Pelo novo penteado da companheira Benedita
Senhor, tende piedade de nós!
Pela refinaria brasileira que hoje é boliviana
Pelo "compañero" Evo Morales que nos deu uma banana
Pela mulher do presidente que virou italiana
Senhor, tende piedade de nós!
Pelo MST e pela volta da Sudene
Pelo filho do prefeito e pelo neto do ACM
Pelo político brasileiro que coloca a mão na "m"
Senhor, tende piedade de nós!
Pelo Ali Babá e sua quadrilha
Pelo Gushiken e sua cartilha
Pelo Zé Sarney e sua filha
Senhor, tende piedade de nós!
Pelas balas perdidas na Linha Amarela
Pela conta bancária do bispo Crivella
Pela cafetina de Brasília e sua clientela
Senhor, tende piedade de nós!
Pelo crescimento do PIB igual do Haití
Pelo Doutor Enéas e pela senhorita Suely
Pela décima plástica da Marta Suplicy
Senhor, tende piedade de nós!
Para que possamos ter muita paciência
Para que o povo perca a inocência
E proteste contra essa indecência
Senhor, dai-nos a paz!

RINDO, SORRINDO, PRÁ RELAXAR...

Um coelhinho felpudo estava fazendo suas necessidades matinais quando olha para o lado, e vê um enorme urso fazendo o mesmo.
O urso se vira para ele e diz: - Hei, coelhinho, você solta pêlos?
O coelhinho, vaidoso e indignado, respondeu:
- De jeito nenhum, venho de uma linhagem muito boa...
Então o urso pegou o coelhinho e limpou a bunda com ele.
MORAL DA HISTÓRIA: CUIDADO COM AS RESPOSTAS PRECIPITADAS, PENSE BEM NAS POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS ANTES DE RESPONDER!
No dia seguinte, o leão, ao passar pelo urso diz:
- Aí, hein, seu urso! Com toda essa pinta de bravo, fortão, bombado...!
- Te vi ontem, dando o rabo prum coelhinho felpudo.
- Já contei pra todo mundo!!!
MORAL DA MORAL: VOCÊ PODE ATÉ SACANEAR ALGUÉM, MAS LEMBRE-SE QUE SEMPRE EXISTE ALGUÉM MAIS FILHO DA PUTA QUE VOCÊ!
MORAL DA MORAL DA MORAL:
'O problema do Brasil é que, quem elege os governantes não é o pessoal que lê jornal, mas quem limpa a bunda com ele!
(Mais uma colaboração da minha Paty Amada... Adoreiii lindona!)

terça-feira, 16 de março de 2010

TÔ DENTRO OU TÔ FORA? FINAL!

Em termos de saúde gosto das coisas prá ontem. Esse lenga-lenga de marcar, aguardar horário (só tinha para o mês de abril!!!), pedir autorização no convênio não é comigo não!!! A gente tendo que dar conta da vida, como se nada estivesse acontecendo, e ainda ter que lidar com essas burocracias. Lá fui eu, usando da minha simpatia, bom humor - só mesmo sendo artista - e consegui falar com Dr.Dalfran (pois tinha que ser com ele):
- Ei, tudo bem? É Regina R. falando, a prima do Salvador., o Sr. se lembra de mim?
- Ei moça (uau! adoro quando ainda me chamam de moça, menina) como vai? Imagina se esqueço de você e de todas as risadas que você arranca quando vem me visitar...
Não estou muito assim não, disse a ele e já fui explicando o que estava acontecendo e suplicando que me atendesse prá ontem! Sabem, ansiedade nessas horas é pouco para descrever o que ando sentindo. Depois da ultrassonografia o médico me informou que não era uma imagem e sim duas. Não sabia se era bom ou ruim... O nódulo adiposo - precisava de ter gordura até na mama???? - estava lá, do mesmo tamanho que há anos e agora, bem grande messssmo, tem um "cisto" com forma e limites bem definidos. Dr.Dalfran me tranquilizou, apesar de me antecipar a necessidade de puncioná-lo e enviá-lo para biópsia. Procedimento esse, feito a nível ambulatorial, com anestesia local, guiado por ultrasom. Tenho que ir acompanhada. Quando perguntei o motivo ao "delicado" do outro doutor, que não conheço, respondeu que "faz parte do procedimento". Então serão dois médicos e para conjugar os horários lá fui eu, novamente, fazer a via crucis de pedir autorização no convênio, me adequar aos horários dos médicos, etc e tal e continuar tocando a vida como se tudo estivesse bem. É só uma pausa... Amanhã, quarta-feira, será esse dia, de caça ao E.T. e espero que seja uma caçada e tanto, pois de extra-terretres só gosto mesmo é daquele do Spielberg. Ah, antes que me esqueça: meninas, amadas, cuidem-se e vocês, meninos, amados, pois também possuem mamas,idem e idem!!! Não é só de próstata não, que precisam de serem tocados rsrs. Por enquanto tenho que aguardar o resultado da biópsia e espero, em breve, postar aqui em letras garrafais: TÔFORA DESSA!!! Deixei, caprichadamente, para o restante da semana, o meu bom humor e minha alegria de viver! Até breve...

segunda-feira, 15 de março de 2010

TÔDENTRO OU TÔFORA? SEGUNDA PARTE

Cheguei ao mastologista que também é o mesmo há anos.  Assim que ele adentrou a sala  me perguntou, todo alegre:
- E aí Regina? Está ótima como sempre?
- Hoje não.
- Alguma coisa aconteceu com você?
Sua pergunta era em termos gerais, pois como ele sempre fez questão de me dizer, em todos esses anos de controle preventivo, sou uma mulher bem humorada, alegre, feliz e tão cuidadosa com minha saúde, que deveria servir de exemplo a outras. Não sou assim não. Tento, na medida do possível, e com as expervivências diárias, crescer e transmitir esse aprendizado...nem mais, nem menos.
Quando lhe contei sobre minha mama, sua feição se transformou e, sem perda de tempo, iniciou o exame. Foi a mamografia mais dolorosa que fiz! O peso da máquina, apertando aquele E.T. em meu seio, só foi minimizado por minha ansiedade em saber o que a imagem nos diria. 
- Regina, está tudo bem. Vou enviar o exame para o Salvador.
- Como assim tudo bem e não vai me entregar o exame?
- Tem uma imagem, muito bem delimitada e definida; não se preocupe, quero conversar com ele, trocar umas idéias.
- Troca comigo! A mama é minha e o exame também!!!
E aqui faço um alerta a todos vocês, homens ou mulheres: qualquer informação, exames, até mesmo a evolução em papeletas, em caso de internação, NOS PERTENCE. Em qualquer lugar do mundo!
Sei que Dr.Jairo é um amigo e sua postura foi de carinho e ocupação, mas nesse momento deveria ter feito uma leitura para além da imagem: minha emoção, minha angústia, minha dor. Minha, pronome possessivo sem direito a substituição.
Quando recebi o telefonema do meu médico soube, finalmente, que havia uma imagem que de 4,2mm passara agora a medir 4,6cm! Um crescimento anômalo, muito rápido e por isso necessitava de ultrassonografia e talvez tomografia, para a partir daí sabermos a terapêutica a se adotar. Preciso dizer que minha cabeça rodopiou? Agora precisava partilhar com alguém, trocar idéia, esvasiar a angústia, o medo. Não tive dúvidas e liguei para o Piga irmão escolhido desde os tempos da adolescência. Médico de minha mãe e nas horas vagas, doutor de alma. Além dele desaguei com minha Syl amada. Essa é irmã nova e antiga... de outras vidas. A vocês, meus amados, só mesmo o meu amor, diário, constante, incondicional. Sem o otimismo e a presença marcante nessas últimas semanas, nem sei como estaria. (continuo amanhã)

domingo, 14 de março de 2010

IMAGEM FALA POR SI SÓ

Recebi da Paty Amada e num resisti... Melhor rir que chorar! Você pode decidir pelo que quiser. Para melhor visualização é só clicar na imagem.

TÔDENTRO OU TÔFORA?


Recebi esse anjo de um amado: Vicente. Fazemos parte de uma grande comunidade, e como andei afastada, ele insistiu com tanto amor e mimos que partilhei com ele o que venho passando nessas últimas semanas. Era sábado e tinha muitas coisas a fazer pela manhã. É o dia que fica reservado para as compras da casa, levar estragados para o conserto, presentes para os aniversariantes, cozinhar algo diferente e poder almoçar sem correria. Entrei para tomar uma ducha rapidinha e despertar assim para os prazeres. Ensaboando meu corpo senti algo estranho em minha mama esquerda... Apalpei daqui e dali e aquele era, definitivamente, um estranho no ninho. As lágrimas começaram a rolar e por mais que minha razão dizia para ter calma, minha emoção desesperada gritava mais forte. Pensei tudo confuso, embolado mesmo: acabei de fazer meu controle anual... sou tão nova... meus filhos... meus pacientes oncológicos... os ingredientes especiais que tinha que comprar para o almoço... ontem minha mama estava normal... mãããeee cadê você para me acalmar e me dar colo?... meus amigos e familiares que nesses últimos dois anos vem enfretando essa maldita doença! Mãe, existe alguma doença que é bendita? Perguntou meu filho, numa dessa ocasiões que estava tristíssima, ao saber que um primo enfrentaria toda a parafernália quando descobriu, ao fazer a barba, um c.a. de garganta. Não filho, nenhuma doença é bendita. Chamo-a de maldita porque é  uma doença traiçoeira, silenciosa, que contraria qualquer "lógica". Por mais verbas e institutos de pesquisa destinados a seu estudo, avançamos muito pouco em relação às técnicas, tratamentos e cura, se compararmos às outras doenças.
Saí do banho, respirei fundo e pensei: calma, muita calma nessa hora. Bico calado - de nada adiantaria alarmar meus amados - e na segunda ligo para o meu médico. Estava dolorido, avermelhado, sem secreção e de quando em vez latejava, me lembrando a todo instante, que esse E.T. tinha se instalado, sem ser convidado, no meu corpo! Nessas horas esquecemos tudo, tudo mesmo que aprendemos, e somos sós com nossos devaneios, medo e tristeza.
Chegada a segunda-feira, telefonei e ouvi:
- Regina, não estou entendendo seu pessimismo. Isso não combina com você e até parece que você não sabe: câncer não dói.
- Sei nada mesmo não! E se combina ou não comigo, deixo isso para as revistas de moda e programas fashionistas. Vá à m.... (Tenho essa intimidade com ele, pois antes de ser meu médico é meu primo amado. Salvador além do nome já salvou minha vida,mas isso é outra história).
Prescreveu antiflamatório e de imediato mamografia. Putz, com a dor que sentia, fazer hamburguer de mama não ía ser brinquedo nãããooo! (continuo amanhã)
Ocorreu um erro neste gadget