Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

BATE-PAPO

Logo de cara, sem muita firula, rapapé ou coisa que valha, disparou:
- Está na hora de mudar uma situação que a tem atormentado há muito tempo; um drama incessante que sempre a detém e atrapalha a sua concentração justamente quando parece que você vai ser bem-sucedida. Não se engane, essa situação NÃO vai mudar enquanto você não mudar a sua reação a ela.
- Mas pensei que já havia mudado!
- Chegou a hora de assumir plenamente o controle da sua vida para se concentrar no que é importante para você.
- Mas não era eu no controle da minha vida? Quem era, então?
- Fique atenta às táticas manipuladoras das pessoas que têm medo de vê-la bem-sucedida, ou das que não têm nada a ver com as suas necessidades pessoais. Também fique atenta aos seus erros e tome uma decisão a respeito.
- Mas não estou concentrada, atenta? Quem são essas pessoas?
- Depois de desanuviar o ar - se você tentar fazer amizade com alguém - será bom aproximar-se da pessoa de uma maneira cordial. Perdoe tudo, tanto pelo seu bem como pelo bem da pessoa. Talvez ela não seja tão culpada quanto você acha que é. Uma das razões para você estar tão hostil é, principalmente, por medo de se deixar perturbar. O medo do sucesso produz situações emocionais que nos fazem culpar os outros pela possibilidade do fracasso. Afaste-se de uma armadilha emocional que você ou outra pessoa armou consciente ou inconscientemente...
- Mas sempre não fui só coração? Mais perdão? Não disse da última vez, que somente Jesus é sempre perdão? E não se referia ao namorado da pop star! Ou era?
- Deixe sua raiva trabalhar para você. Apenas admita o quanto está irada. O seu ego não está descontrolado. Na verdade, essa mudança positiva no seu ego há muito tempo já devia ter acontecido. O seu ego é a medida pela qual você avalia o seu valor pessoal. É por meio dele que você toma conhecimento de quem você é. Em algumas pessoas, ele é tristemente subdesenvolvido, causando sentimentos de inferioridade e submissão. Em outras, ele é inflado e exagerado, despertando sentimentos de superioridade e a necessidade de controlar.
- Você que disse... Então lá vai: TAQUEOSPARIU!!! Estou com muita raiva mesmo, e ainda me diz que meu ego não está descontrolado?!
- Quando o seu ego estiver equilibrado, você revelará confiança, tranqüilidade, entusiasmo, independência e amor. Você saberá quem e o que você é e como você quer viver. Você será você mesma. Saber quem você é, e o que quer, vivendo da maneira como quer viver e sendo você mesma. É disso que se trata essa conversa!
- Mas quando vou atingir esse equilíbrio? Ei, ei, responde... Não vai embora... Volta aqui... Vai me deixar conversando sozinha? SEM EDUCAÇÃO!!!(Regina Rozenbaum)

(Imagem: Ixrael Rodriguez "Alter Ego"/wood block)

11 comentários:

  1. Bom dia, Regina.

    Hoje vc me pegou, teu texto me vestiu, ou seria, espelhou, ando assim estou passando por esta revolução e meio perdida... Entre o ego e a raiva que me causa ´por vezes a descrença em mim mesma, quando sei que é muito mais medo de chegar aonde quero ou realizar um projeto e encarar não como sonho e sim objetivo... Ufa tá bom, não gosto de falar de mim.

    Beijo adorei, amadérrima.

    Renata a perdida rsrsrsrsrs!

    ResponderExcluir
  2. Onde estou?
    Alguém pode me encontrar?

    Bjuxxxxxxxx

    ResponderExcluir
  3. Psiu, moça, vem cá...chega mais pertinho...isso, assim...diz pra mim: vc chama "isto" de divagações?? Uma vida de trabalho junto de almas aflitas, em conflito, cheias das dores do mundo, um filtro fantástico - teu perceptivo e amoroso coração! - e "ousa" chamar de divagações?? ah não, Rê!! faz isso não, minha amiga fabulosa...esse bate-papo ficou precioso como "farol" para que a gente encontre a medida dos passos, seja mergulhando na emoção forte da raiva, ou abrindo o coração para o perdão.
    Vc fala de generosidade, de dor interna e intensa - desnecessária, não? - com imensa assertividade, cordialidade e amorosidade.

    Que mais posso dizer? só aplaudir. E em pé!!!

    Lindo de viverrrrrr, como vc!!
    Beijo carinhoso e minha admiração que só faz crescer!

    ResponderExcluir
  4. "E esse papo de palavrão não liguem não, isso é apenas uma extensão da lingua portuguesa, Valeu !!"

    Rsrsrsrsrsrsrsr.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Ah Rê!
    Precisava ser tão complicado?!!!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Renatinha, perdidinha rsrs, amada!
    São tempos revolucionários messsmo... Só posso dizer o que ando repetindo para mim mesma: FORÇA NA PERUCA!!!
    Beijuuss n.c.

    Carlos, mininu-poeta, amado!
    Aqui... no Divã nosso de cada dia. Achei você!? E você a mim e "mim" a eu...rsrs
    Beijuuss n.c.

    Dê, moça linda de viverrr, amada!
    Assim não vale...snif...snif... Farol anda iluminando tudo errado! Ou será que não? São amigamadas, como você, com palavras de generosidade, que alumiam nosso caminho e caminhada. OBRIAGADA!!!
    Beijuuss n.c.

    Manuel, poeta, amado!
    Extensão danada de porreta que faz uso essa língua, que um dia a terra há de comer... rsrs
    Beijuuss n.c.

    Fatinha, afinadora de minha'lma, amada!
    Carecer nauuuummmm carecia... mas fazer o quê??? Tem outro jeito nauuuummm!!!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  7. Minha querida amiga, tenho uma sobrinha que está vivendo todas essas situações, de psicologo a psiquiatra, totalmente perdida sem saber "onde está". Casada há 16 anos, 2 filhos, de repente chutou o balde...não aguento mais...quero tomar as redéas da minha vida..sei que ela vai conseguir..mas precisa realmente de coragem para enfrentar esse mundão de meu Deus. Adorei teu texto...Beijocas

    ResponderExcluir
  8. Marilu, amada!
    Como diz o minerim, cumpade meu, seu, nosso Guimarães Rosa:
    "O correr da vida embrulha tudo.
    A vida é assim: esquenta e esfria,
    aperta e daí afrouxa,
    sossega e depois desinquieta.
    O que ela quer da gente é coragem".
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  9. Faço minhas as palavras da Denise (se ela mo permitir!).
    Só posso aplaudir ... e de pé!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Espetacular! Claro que me vi nesse divã em várias partes dessa conversa.Reflexiva e tentando esse equilíbrio,vigiando as atitudes e pensamentos. Fácil não é,ainda por cima consciênte há muitos anos que ninguém tem culpa. A cada dia lutando pra mudar a realidade que eu mesma criei. Vou passo a passo levando o ego a seguir minha alma.
    Amei !
    Já estou melhor amiga voltei aos blogs também.
    Ontem postei no blodggirls
    http://meninasdoblog6.blogspot.com/
    Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  11. Urbano, amado!
    Então, já que é assim...só posso me curvar em agradecimento.
    Beijuuss n.c.

    Elaine, amada!
    Todos nós temos esses momentos reflexivos... o importante, amiga, é isso que você completa: passo a passo mudar, transformar e ouvir a nossa essência, verdadeiro desejo.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget