Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 22 de agosto de 2010

DESPEDIDA...

Dizem que passado o terremoto de Lisboa (1755), o Rei perguntou ao General o que se havia de fazer.
Ele respondeu ao Rei: Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos.
Quando mamita me perguntou o queria ganhar de aniversário, ele logo se adiantou na resposta: uma coleção de camisolas pró hospital! Tôfora respondi entre risadas. No princípio - para uma menina de sete anos - ele fora um ladrão. Roubara de mim minha irmã mais velha, madrinha, minha mamita-amada. Só alguns bons anos depois fui entender que desse roubo nada me tiraram. Havia ganho um “papito”. E que papito... Aquele “homão”, com seu vozeirão, bochechas vermelhas, era puro, justo, especial coração. Sem perfeição, ação. Cuidou de mim, sempre, e de muitos com ocupação dos que amam - de verdade - a vida. Verdadeiro Pai com tudo que temos direito... Foi com esse amor que lutou durante três anos e agora deixa mais essa herança-lição para cada um de nós: desistir jamais!!! Era fácil se apaixonar por ele, com ele.  Mas, não há facilitador para essa despedida, mesmo sabendo e crendo que a vida é feita de Encontros e Despedidas... Mesmo sentindo o que ele me diria nesse momento...Voa, voa livre e quando puder mande notícias do mundo de lá... AMO VOCÊ DE VIVERRR!!!
Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica                                                            
Me dê um abraço, venha me apertar                       
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero
Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega                                                                        
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também de despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar                                   
É a vida desse meu lugar
É a vida... (Ô vida essa hein papito? Não dá uma folguinha sequer... testa meus limites, minha fé, crença, a todo tempo, o tempo todo!)


18 comentários:

  1. Esforçamo-nos por entender a vida, encontrar razões lógicas, um lado positivo para cada vez que a nossa casa psicológica parece desabar. Pensamos que será mais fácil assim, que existe um destino que escreve certo por linhas tortas, um Deus que insiste em "levar os bons para exemplo dos maus", sempre me ensinaram, mas qual quê! Por vezes é tão difícil de entender. Porque será que a estrada da felicidade tem sempre tantas armadilhas pelo caminho? "Sepultar os mortos, cuidar dos vivos..." e seguir em frente. Parece fácil.

    ResponderExcluir
  2. Rê, minha amadamiga, não há o que dizer sobre a representação dele na tua - e na de tantas pessoas - que vc já não tenha dito e sentido.
    Teu Papito deixa um legado precioso, uma herança humana sem comparativos, mas não se foi de dentro de vcs todos - VAI PERMANECER, e acalmando teus passos e irrigando teu amoroso coração quando evocá-lo na memória da saudade. Essa ligação não se dissolve, nada morre no terreno fértil do coração!
    Que presente maravilhoso vc recebeu nesta existência, Rê - mestres do amor, que devem estar juntos agora no plano maior, e em breve, cuidando de todos que estão vinculados às suas almas por tantas vidas...que esse amor seja louvado, e que a força não abandone nenhum daqueles que ficam.
    Lembre-se de extravasar a dor para aliviar o coração - pq de fato não existe facilita-dor nesta hora de despedida - e não esqueça de que não está só nessa caminhada, existem muitos corações conectados ao teu...força, amada!!
    Beijo muito especial hj, e um abraço bem demorado para envolver-te no calor da amizade, queridona!!

    * Preciso dizer ainda, que esse teu amor arrepia a alma, de tão lindo que é!!!

    ResponderExcluir
  3. Rê querida e amada amiga!
    Coisas que não se explicam, sentem-se e dói muito.
    Nesta homenagem a quem tanto te deu, fica expresso, que tens muito do amor e saber estar na vida e perante os outros, que dele advém.
    Momento triste em que questionamos "porquê"?
    Porventura basta pensar que hoje num plano superior, estará no lugar certo e a te abençoar? Claro que não!
    A dor demora tempo a passar, e um coração recheado de amor como teu, estará neste momento a reservar aquele espaço que ninguém mais virá a ocupar.
    Palavras, são meras intenções, onde não conseguimos expressar verdadeiramente a vontade de num momento deste te abraçar e dar conforto.
    Que meu singelo kandando hoje, te cubra de conforto e chegue forte e pleno depois de atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  4. Hola Regina,

    es un momento muy duro en que se pone a prueba la Fe, como dices, pero acuerdate que si Dios lo llevó fue para quitarle el sufrimiento...
    Quédate con las cosas lindas en tu corazón y, cuando el dolor te permita, sonríe acordandote de ellas... Seguro, a tu Papito le encantaria eso...

    Te dejo un abrazo bien fuerte desde Argentina,

    Sergio.

    ResponderExcluir
  5. Esta é uma parte da vida que jamais entenderemos muito bem, pois, fomos criados para sermos eternos, e somos. Só que não nos damos conta disso...
    Lembrei de um poema de E.E.Cummings:
    eu sorrisando
    deslizo. Eu
    na grande viagem escarlate
    nado, dizendomente;

    ...(Você sabe?) o
    sim, mundo
    é provavelmente feito
    de rosas & alô:

    (de atélogos e,cinzas)

    Te deixo um beijo e um abraço forte, menina super poderosa!

    Si.

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga, linda homenagem, mas a vida é esse ir e vir, uns chegando outros partindo. Tenha uma linda semana...Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Chérrie, li em algum lugar uma frase de Antoine Saint Exupéry: "O que para a lagarta é o fim do mundo, o MESTRE chama de borboleta".
    Que seja assim também para vocês. Que o Criador acolha seu Papito e proporcione a toda sua família a necessária força para suplantar a dor.
    Principalmente você, ainda em franca recuperação.
    Mas estamos todos por aqui, "trocendo" para que essa fase logo seja coberta pelo manto do tempo, que cura todas as feridas.
    Bjs a todos.

    ResponderExcluir
  8. Poxa querida e doce amiga...Essas despedidas são tão dolorosas neh?
    mas o mais especial é que tivestes um tempo de felicidade junto a ele.
    Alguns como eu nunca tem essa sorte, porque nem os tem e nunca os terá.
    Bjos achocolatados querida e terna mulher

    ResponderExcluir
  9. A vida não tem mesmo uma explicação plausivel.
    No entanto por vezes somos abênçoados com a convivência real ou "virtual"de certas pessoas especiais.
    Adivinha ... quem é muito especial?
    Quem transpira sensibilidade?
    Eu ... não! Mas .. tu ...

    ResponderExcluir
  10. Levanta o olhar para lá das nuvens da tristeza e da saudade e solidão...


    Verás que aquele que amas continua teu, porque está vivo!...


    Adormeceu...


    Rasga o nevoeiro denso da amargura com os faróis da Fé e da Esperança,


    e verás que aquele que amas continua teu, porque está vivo!...


    Adormeceu...


    E quando transpuseres a curva da morte na caminhada veloz para os céus,


    reencontrarás aquele que partiu e amas eternamente vivo na Vida de Deus…


    Mário Salqueirinho

    Bjs minha querida amiga.

    ResponderExcluir
  11. Minha Querida
    Um amigo meu costumava dizer: a morte é sempre um escândalo! Surpreendemo-nos sempre ainda que estejemos á espera. A perda de um pai, de um filho ou de um amigo...dizemos sempre: não contava! Victor Hugo dizia: "Há que temer enquanto não fôr possivel vencer esta facilidade sinistra de morrer. Mas quem tem fé sebe que não é a última finalidade da vida.
    O teu querido Papito é...o ausente mais perto de ti. Apenas deixamos de os ver fisicamente..só isso! Fernando Pessoa afirmava " Morrer é apenas desaparecer na curva da estrada"
    Estou contigo com muita amizade.
    Mil beijos
    Graça

    ResponderExcluir
  12. Ah, querida. Como é ruim ter que nos despedir de quem amamos... É uma condição a qual não nos acostumamos jamais, mesmo sabendo ser inevitável.
    Mas logo sua dor se transformará numa saudade gostosa, cheia de recordações bacanas.

    Beijo grandão, abraço daqueles, sabe?
    Fica bem!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Regina!
    Perdas são sempre difícies, por mais que que o tempo passe e a dor diminua, nunca passa, apenas acostumamos um pouco. Demora também pra entendermos e vermos que aquele alguém nos ensinou muitos "algos e algas".
    Bjs!
    Rike.
    P.s.: ficou ótima a foto no perfil!

    ResponderExcluir
  14. o que falar nessa hora?
    pouco adianta...a dor fica sempre, aliada às boas memórias.
    por isso, sinta daqui um abralo bem forte desta diva-filhota que estava já com muitas saudades suas e que ficou triste com sua tristeza...

    beijooooooooooo

    ResponderExcluir
  15. Querida Regina,

    nesta hora sobram as palavras, mas de uma coisa tenho certeza...

    o teu Papito continuará mais presente do que nunca, porque NÃO SE MORRE... QUANDO SE VIVE NO CORAÇÃO DE ALGUÉM...
    E NO TEU... VIVERÁ ATÉ À ETERNIDADE, seguramente...!

    Deixo-te um beijo enorme e todo o meu carinho que a distância, com um oceano entre nós, permite...

    ResponderExcluir
  16. "Cuidou de mim com a ocupação dos que amam de verdade".
    Ocupar-se por amor é preencher; vidas e almas.

    Quando amamos "de verdade" não precisamos da despedida, porque nunca iremos partir.
    É o que tenho a lhe dizer, Regina.

    Um abraço apertado.


    http://www.vervida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Mesmo sabendo que este dia ia chegar e mesmo me preparando dia a dia para este fim, estou triste. Triste porque não haverão mais encontros, triste porque não posso fazer mais nada. Agradeço à Deus pela longa sobrevida dele... E como ele soube aproveitar cada minuto!!!! Fica a saudade eterna e boas lembranças de nossas caminhadas e do bom papo. Não sei se a terapia era melhor prá mim ou para ele!
    Grande beijo e obrigada por partilhar seu papito comigo!
    Paula Seabra

    ResponderExcluir
  18. Nesta hora triste o meu ombro solidário para você.

    Beijo

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget