Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 14 de agosto de 2010

NÓIS NÉ BOBO NÃO,SÔ!!!



Três mineiros e três paulistas estavam viajando de trem para um congresso.
Na estação, os três paulistas compraram um bilhete cada um, mas viram que os três mineiros compraram um só bilhete.
-Como é que os três vão viajar só com um bilhete? - perguntou um dos paulistas.
-Espere e verá. - respondeu um dos mineiros.
Então, todos embarcaram. Os paulistas foram para suas poltronas mas os três mineiros se trancaram juntos no banheiro.
Logo que o trem partiu, o fiscal veio recolher os bilhetes.
Ele bateu na porta do banheiro e disse:
-O bilhete, por favor.
A porta abriu só uma frestinha e apenas uma mão entregou o bilhete. O fiscal pegou o bilhete e foi embora. Os paulistas viram e acharam a idéia genial.
Então, depois do congresso, os paulistas resolveram imitar os mineiros na viagem de volta e, assim, economizar um dinheirinho (reconhecendo a inteligência dos mineiros).
Quando chegaram na estação, compraram só um bilhete. Para espanto deles, os mineiros não compraram nenhum.
-Mas, como é que vocês vão viajar sem passagem? - um paulista perguntou perplexo.
- Espere e verá. - respondeu um dos mineiros.
Todos embarcaram e os paulistas se espremeram dentro de um banheiro e os mineiros em outro banheiro ao lado. O trem partiu.
Logo depois, um dos mineiros saiu, foi até a porta do banheiro dos paulistas, bateu e disse:
- A passagem, por favor...
(adivinhe o resto)
Mais uma vez fica provado que mineiro é quem entende de trem...
(Dedico esse post a todos os meus amigos, amados, paulistas e à minha irmã Mary, que já é mais paulistana que belorizontina). Fonte: Internet



12 comentários:

  1. Diria que esses mineiros gostam de fazer batota, mas deixei lá no meu canto uma explicação um bocadinho maior ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Está óptima. Arrancou-me um sorriso. Bom fim de semana, amiga.

    ResponderExcluir
  3. Vir aqui é sempre redescobrir a leveza. O sorriso nos disperta como se fosse dia de domingo.Andei sumida mas sempre que posso passo para ler e (re)descobi todas essas sabedorias.
    rsrs Mineiro é trem bom sô (como me orgulho e sinto falta da minah terrinha)
    Quanto a Paulo Campos, ele é de uma sabedoria suave (nem toda sabedoria tem de ser grave) assim é o seu espaço.
    Beijos e obrigada pelo carinho

    ResponderExcluir
  4. É uai nóis né bobo não...kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    de bobo nóis só tem a cara e o jeito de falá..rsrsrsrs
    Adorei amiga.
    Eita minas gerais...
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  5. Ah, Rê, vc mostra que o papo pode ser sério, e tb pode ser leve, ameno - sempre inteligente, mas saudável.
    Eu não sou mineirim, mas uso a expressão "ô trem bão" quando quero demonstrar que gosto meeeesssmo!!...rs

    Bom findi, queridona. Não consigo ficar ausente de todo...rs (aproveito o soninho da "turma"...rsrs)
    Beijão procê, amigamada!!

    ResponderExcluir
  6. Querida Rê

    Depreendo que não se deve subestimar a sabedoria popular, mesmo concordando que foi batota.
    Esta "tem trem"!

    Kandandos a atravessar tanto mar

    ResponderExcluir
  7. É isso mesmo, de bobo só teem mesmo o jeitim de falá, né não!!
    Muito divertida essa narrativa.

    Beijo com carinho e agradecimento.

    ResponderExcluir
  8. Ui, Rê, que delícia de historinha. Né a toa que nois trabalha in silenço, sô! Fica só na olhança, observano, e aproveitano as chance! Viva os mineirim! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Amiga iluminada e linda!
    Muito boa a piada. E óía que eu conheço um montão de piadas de mineiros.
    Aliás, é um dos lugares do Brasil que mais me senti cercada das mais altas vbrações de paz. Amo Minas Gerais!
    Ai, pera aí, não Congonhas do Campo!!! Tive um piripaqui , um xilique doido olhando a Via Crucis com as obras do mestre aleijadinho. A obra é magnífica, mas aquelas cenas...ai! Parecia que me prendiam, vixe! Suava, meu coração disparou, me sentei na escada me recusei a ver!!
    Tadinho do meu marido... ainda bem que está acostumado com minhas "sensações". rss
    Amada, nem imagine. Sai correndo para outra cidade. Um dia eu conto o resto.
    E a Serra da Mantiqueira, Meu Deus! É um sonho!!!

    Querida, amei o seu comentário, ou melhor sua aula no Memórias. posso publicar num post . Claro com seu nome , autoria e link.
    Te peço só permissão pois fala sobre um paciente. permite? Excelente, não pode ficar ali , preso nos comentários.
    Já disse que vc é uma gatona? E que eu te adoro?
    Beijos, iluminada!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Isa, amada!
    Bão, não é bem assim nauummm...só um tiquim de engano de veiz em quandu...rsrs
    Beijuuss n.c.

    Se consegui um sorriso docê, Miguelito, tô feliizz dimaiisss!
    Beijuuss n.c.

    Aninha, minina linda de viverrr, amada!
    Fala cumigo assim nauuummm. Já sô uma manteiga dirritida e compara euzinha com Paulo? Quem sabe um dia, né? Acabei de derreter toooodinha. OBRIAGADA pelo carinho e essa visita gostosa!
    Beijuuss n.c.

    Sandra, engordativa de minh'alma, amada!
    Bobo, nóis nauumm são messmo não... só simplim.
    Beijuuss n.c.

    Dê, moça linda de viverrr, amada!
    Tá levada hein?rsrs Carecia de um cadim de leveza prá mudar, um pouco, o rumo da energia desse trem... Vamo que vamo, né? Brigadim amigamada pelo carinho, visse???
    Beijuuss n.c.

    Minha alma agradece esses beijim todos, visse, Manuel?
    Beijuuss n.c.

    Kimbanda, amado!
    É uma "batota" sem maiores consequências... só prá fazer a gente sorrir.
    Beijuuss n.c. do lado de cá do Atlântico

    Fátima, amada!
    Minerim é gente simplis messsmo e aprende essas coisas com o povo da cidade grande. Adorei sua(s) visita(s), visse? Some nauuuummm!
    Beijuuss n.c.

    Ângela, iluminada, amada!
    Vou passar uma temporada na roça prá dessa arte aprender... só observar, com um cadim menos de intensidade.
    Beijuuss n.c.

    Izabel, iluminada, amada!
    "Gatona" próxima de comemorar "anos" de vida agradece muiiito o elogio rsrs. Fico imaginando se em Congonhas sentiu assim, não podemos ir juntas à Ouro Preto... mas que iria ser uma viagem e tanto ah, não tenho dúvidas!!! Minha querida, claro que pode! Em relação ao paciente, já não o é (teve "alta" há anos) e mesmo que ainda fosse, não há como identificá-lo (aquelas mexidas éticas necessárias quando apresentamos qq casuística).Eu não te adoro, amiga... AMO VC DE VIVERRR!
    Beijuuss n.c.

    Rouxinol, amado!
    Quanto tempo hein? Que delícia revê-lo por aqui...volta mais, visse?
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget