Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

BOAZINHA OU PODEROSA? EIS A QUESTÃO...


Em casa, qualquer quarto que esteja com a porta fechada é para ser levemente batida. Ao ouvirmos a resposta de quem lá habita, sabemos se podemos ou não adentrar. Quarto é a parte de toda a casa que tem uma certa propriedade e guarda sua intimidade. Isso vale para todos os moradores da casa, sem distinção de sexo, idade ou autoridade.
Às vezes preciso entrar no quarto de minha filha para resgatar alguma blusa, vestido, acessório que foi esquecido de fazer a devida devolução. Coisas de mãe e filha. Foi assim, nesses poucos dias de férias – ela viajando e a mãe trabalhando – que fui à caça de um “mãe me empresta” e retornei com um tesouro. Tesouro, diga-se de passagem, que nada tem de ouro.
Dos livros escolares recomendados pelo colégio, entre um e outro, vejo um que só a imagem na capa bastaria: uma bota cano alto, salto agulha enorme e bem pequenino mesmo, na ponta da tal, um homúnculo subserviente olhando lá para as alturas, com botão de rosa em sua mão a ofertar. Sugestiva imagem que, a mim, bastaria. Complementada pelo título: “Por que os homens amam as mulheres poderosas? Um guia para você deixar de ser boazinha e se tornar irresistível” não bastou mais à curiosidade materna.
UAU, minha filhinha já se ocupando em se tornar irresistível! Isso é mais que Colombo e Cabral atravessando mares nunca antes navegados. Pego pelas orelhas - não as minhas, por enquanto – e leio:
“Existem mulheres que conseguem arrancar suspiros de todos os homens que as cercam, Outras, por mais bonitas que sejam, passam despercebidas pela maioria deles... Esse guia prático e bem-humorado mostra que há dois tipos de mulheres: as poderosas e as boazinhas...
As poderosas possuem um poder de atração que está muito mais ligado ao seu comportamento do que à sua aparência física..." Ótimo, filhinha da mamãe sabe que são nossas atitudes que ditam as modas.
"Elas são fortes, independentes, têm seus próprios interesses e não fazem do parceiro sua única fonte de felicidade." Filhotinha deve ter pulado a lição que somos interdependentes, além da que ensinava que a tal fonte de felicidade não está no parceiro ou em qualquer outro lugar fora da gente.
"As boazinhas, por outro lado, cobram a atenção do outro em tempo integral e estão sempre disponíveis, esperando que ele estale os dedos." Filha da mamis matou as aulas que diferenciavam, à disposição do outro... de... ter disponibilidade para o outro.
Agora - já puxando minhas próprias orelhas no estilo mea culpa, mea máxima culpa - suspirei e pensei: vou ficar tão feliz se minha filha descobrir que a vida não tem manual, as relações afetivas fogem às regras e que poder e bondade se misturam, se casam, se amam, gerando filhos PODEROSAMENTE BONDOSOS para a vida!
E cá prá nós: um livro de auto-ajuda, escrito por uma mulher que coloca as outras como "capacho", que promete transformá-las em "encantadoras e cheias de magnetismo" só mesmo eu para embarcar nessa desventura.
O quê fiz de errado???  Respondo: adentrei quarto alheio sem bater à porta!!!
Coisas de mãe e filha...(Regina Rozenbaum)




14 comentários:

  1. Ah!...pois é Rê ! ... as eternas meninas, não são são tão eternas como as mães pensam ! :))
    Elas crescem, tornam-se mulheres... e as mães muitas vezes não se dão conta que têm mais uma mulher em casa ! (os pais, muito menos ! :)) )
    ... e isso é tão liiinndoo !
    Por outro lado, é quando elas necessitariam mais da mãe "ao seu lado", e muitas vezes também não se dão conta de quanto isso é importante !
    Beijão, minha querida !

    ResponderExcluir
  2. Rê Amiga,
    Admiro as mulheres alegres e bondosas [como a Rê]. A bondade é um exercício de inteligência.
    Um xi-coração.
    J

    ResponderExcluir
  3. Querida, tenho a impressão, quase certeza, que este vai ser mais um livrinho de "auto-ajuda" que ela lerá. Aliás ela lê muitas outras coisas melhores que isso e tem uma educação cuidadosa para fazer a crítica necessária. Vai crescer e descobrir que "poder" nada significa, que as melhores mulheres são as que se valorizam, estabelecem metas e vão à luta. Nenhum homem resiste, certo? A gente já foi adolescente também, lembra? E queria ser irresistível... Beijos

    ResponderExcluir
  4. Fiquei-me parado na porta do quarto.
    Aqui em casa sempre nos habituámos a ter as portas todas abertas.Sentimos e vivemos a casa toda.
    Hoje a situação vai-se alterando e nós respeitamos.
    Ninguém entra sem perguntar ainda que a porta esteja aberta, mas perdemos um pouco aquela vida que sempre foi de todos.
    A única porta que continuara aberta de Verão ou Inverno é a do nosso quarto.
    Fomos uma família.
    Hoje respeitamos quem entrou na vida dos meus pequeninos.

    ResponderExcluir
  5. "...vou ficar tão feliz se minha filha descobrir que a vida não tem manual, as relações afetivas fogem às regras e que poder e bondade se misturam, se casam, se amam, gerando filhos PODEROSAMENTE BONDOSOS para a vida!"

    Eu tb vou ficar!

    O quê fiz de errado???

    Pergunta que toda mãe faz até morrer pelo jeito.


    BOAZINHA OU PODEROSA?
    Eu sou tudo isso e muito mais!!!!
    Tb não uso manual para viver.

    Bjs amada amiga.

    ResponderExcluir
  6. Rê, amadaaaaa!!

    Também já li tantas bobagens por aí...rsss

    Sua filha está buscando informação, coisa da idade, ela está descobrindo o mundo e vendo como se "encaixar" nessa coisa alucinada cheia de manuais e truques, tipo: seja assim, pense assado, faça caras e bocas, seja magra, use salto alto, etc, etc...

    Mas, ela é, e sempre será, o que é! Ninguém muda ou se forma lendo ou atendendo aos pedidos dos outros, concorda?

    Somos o que somos... e do jeito que sabemos (ou podemos) ser!

    Enquanto isso...mantenha distância da porta!... rssssss

    Beijocas mil...

    Lia

    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  7. Olá, Regina!
    Livros de auto-ajuda são os grandes bst-sellers e a última moda hoje em dia. Não sei se as pessoas compram porque as outras compraram ou dizem que compraram ou por estar na moda... Uma vez comprei um destes, não consegui chegar a página 20 e nem me lembro o título ou o que fiz com ele!
    Bom, se realmentefaz o que propõe eu não sei,mas pra outros além de rir e ficar fulo da vida por ter gasto dinheiro em vão,pra discortdar de quase tudo e aprender (aí sim) que a vida não tem regras!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  8. Oi Regina...passando hiper rápido (já fiquei pela web mais tempo do que é possível...combustivel acabando e estou longe do porta-aviões...rs..)
    mas vou arrisacar um pitaco, só para não ficar em branco os meus votos de excelente final de semana para ti.

    A mulher poderosa é tão poderosa que consegue até ser boa. Boaziiiinha! (eita mentes, viu!)
    rs....

    Amo as mulheres, poderosas...ou as quase...
    passividade já basta o 'país' tolerante.
    ops... sem passividade em ambos os lados. Quer saber o que vai dar?
    confira em:

    http://vendoesentindo.blogspot.com/2010/05/segredos.html

    *** CUIDADO..CENAS FORTES **** (rs)

    bjim paulista
    Julio
    (ah...um pão de queijo e um pretinho agora...uai...vouvoaaaando...fui)

    ResponderExcluir
  9. Terrível é que não é possível viver com as mulheres, nem sem elas .

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  10. As mulheres para sobreviver têm que ser tudo e muito, ao contrário dos homens que se limitam a ser homens e, às vezes, de 2ª ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Rê, a filhota vai perceber mais tarde ou mais cedo, que os livros ditos de auto-ajuda só servem para enriquecer alguém que supostamente os escreveu.
    A vida é a escola superior, um bom pai ou mãe o seu mentor, quando uma mulher se torna poderosa é quando não dá a cara às modas casuais, mas sim quando já cansada persiste em levar seus, suas filhas ao final de uma etapa desta vida cada vez mais difícil. Quando as deixámos no altar, fezêmo-lo conscientes de que agora é delas o poder. Não o da atracção, sedução, esse já nasce connosco e não há volta a dar-lhe, mas sim o poder de usar o que lhes ensinámos em seu proveito e mais tarde ... dos seus.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Rui, amado!
    É verdade...Tomamos um susto quando vemos nossos (até parece ontem) "bebês" crescidos e fazendo suas escolhas.
    Beijuuss n.c.

    J, amigo, amado!
    Não me senti nada inteligente com essa descoberta rsrs e me parece que ela, por enquanto, prefere ser PODEROSA a CAPACHO BONDOSA! Fazer o quê??? rsrs
    Beijuuss n.c.

    Ângela, iluminada, amada!
    Por esse discernimento aguardarei... Síndrome de P.I.A ou SEFOIA não me permitiu lembrar que um dia, adolescente, irresistível fui(?)rsrs.
    Beijuuss n.c.

    Luis, amado!
    Que casa deliciosa e respeitosa (me fez lembrar a casa de minha mãe). Por aqui gostamos, de vez em quando, de uma certa privacidade, silêncio, e para tal ainda não conseguimos fazê-lo com portas escancaradas. Aliás, pensando melhor, elas nunca foram ou são trancadas... nem chaves há, em qualquer uma delas. Sentimos e vivemos toda a casa, mesmo quando temos que fazer TOC-TOC.
    Beijuuss n.c.

    Fatinha, afinadora de minh'alma, amada!
    Estamos bem afinadas nessa lida de mãe-ser rsrs
    Beijuuss n.c.

    Lia, amada!
    Lemos de um tudo mesmo... Ao longo da vida vamos selecionando, identificando com determinados autores, tomando birra de outros rsrs Vamos crescendo com a leitura da vida! E vou lhe contar um segredo: ela está LENDO por conta própria (sem ser obrigação), tomou gosto por essa viagem e isso é bom dimaiiiisss!
    Beijuuss n.c.

    Rike, mininu-amado!
    Paula??? A filhota é nova rsrs ainda aprende... Vamô deixa a bichinha ler, ler e... ler.
    Beijuuss n.c.

    Júlio, amado!
    Depois do beijim paulista e do cafezim volta sem ser hiper rápido...Em Divã nosso, minerim, a prosa é devagar, sem hora prá acabar.
    Beijuuss n.c.

    Manuel, poeta, amado!
    Ah pára com isso... é só imprescindível rsrs
    Beijuuss n.c.

    Isa, amada!
    Vc e Manuel estão me saindo um belo "par de dois" rsrs
    Beijuuss n.c.

    Urbano, amigo, amado!
    É...mais cedo ou mais tarde a gente aprende: pais com filhos na escola da vida.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  13. Ah, Rê! as filhas a nos surpreender...eu estava viajando e a minha (que gosta muito de ler) liga pra saber onde estava um livro que em viu lendo...uma leitura que nunca imaginei lhe interessaria...claro que ocultei a surpresa pra não provocar nenhuma "rebeldia" à leitura, mas fiquei tão feliz...em meio a tantas coisas descartáveis, que bom que procuram entender, saber, pra melhor avaliar, escolher...eu acho bárbaro!

    Como disse vc ao Urbano, andamos nós e eles, na escola da vida. Aprendo demais com a minha!!

    Beijão, amiga...fiquei afastada esses dias, descobri que tinha muuuita coisa BOA pra ler aqui!! Bom voltar...

    ResponderExcluir
  14. Dê, moça linda de viverrrr, amada!
    Afff, ainda bem que deu "as caras" tava (pre)ocupada com vc... Vou lá deixar mais recado rsrs
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget