Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

LOUCURA, LOUCURA TOTAL



Amigo dos tempos de faculdade, Kleber me conhece mesmo estando a léguas de distância. Cumpadre meu percebendo uma certa tristeza nada condizente com a "cumadre mais engrançada" que ele tem (e na vida dele só existem duas, diga-se de passagem) me enviou crônica de amado meu, que sempre me faz rir. Aliás, Luis - quanta intimidade - esteve no programa do Jô, e com aquele jeito gaúcho-minerim de sê, deu um show. Foi lá, junto com Zuenir Ventura, para falar (e como fala esse gaúcho rsrsrs) do seu novo livro "Conversa sobre o tempo". Uma conversa emocionante, reveladora e divertida entre dois grandes escritores brasileiros, autores de vários best-sellers. Eles falam de Família, Amizade, Paixões, Política e Morte. A conversa é mediada pelo escritor e jornalista Arthur Dapieve. Nem preciso dizer que já TÔDENTRO dessa prosa. Enquanto isso deem boas risadas como as que dei. Cumpadi K, conhecedô de minh'alma, valeu dimaiiissss! Brigadim! 



"O melhor da Terapia é ficar observando os meus colegas loucos. Existem dois tipos de loucos. O louco propriamente dito e o que cuida do louco: o analista, o terapeuta, o psicólogo e o psiquiatra. Sim,somente um louco pode se dispor a ouvir a loucura de seis ou sete outros loucos todos os dias, meses, anos. Se não era louco, ficou.
Durante quarenta anos, passei longe deles. Pronto, acabei diante de um louco, contando as minhas loucuras acumuladas. Confesso, como louco confesso, que estou adorando estar louco semanal.
O melhor da terapia é chegar antes, alguns minutos e ficar observando os meus colegas loucos na sala de espera. Onde faço a minha terapia é uma casa grande com oito loucos analistas. Portanto, a sala de espera sempre tem três ou quatro ali, ansiosos, pensando na loucura que vão dizer dali a pouco. Ninguém olha para ninguém. O silencio é uma loucura. E eu, como escritor, adoro observar pessoas, imaginar os nomes, a profissão, quantos filhos têm, se são rotarianos ou leoninos, corintianos ou palmeirenses.
Acho que todo escritor gosta desse brinquedo, no mínimo, criativo. E a sala de espera de um "consultório médico", como diz a atendente absolutamente normal (apenas uma pessoa normal lê tanto Paulo Coelho como ela), é um prato cheio para um louco escritor como eu. Senão, vejamos...
Na última quarta-feira, estávamos:
1. Eu
2. Um crioulinho muito bem vestido,
3. Um senhor de uns cinqüenta anos e
4. Uma velha gorda.
Comecei, é claro, imediatamente a imaginar qual seria o problema de cada um deles. Não foi difícil, porque eu já partia do principio que todos eram loucos, como eu. Senão, não estariam ali, tão cabisbaixos e ensimesmados.
O pretinho, por exemplo. Claro que a cor, num país racista como o nosso, deve ter contribuído muito para levá-lo até aquela poltrona de vime. Deve gostar de uma branca, e os pais dela não aprovam o namoro e não conseguiu entrar como sócio do "Harmonia do Samba"? Notei que o tênis estava um pouco velho. Problema de ascensão social, com certeza. O olhar dele era triste, cansado. Comecei a ficar com pena dele. Depois notei que ele trazia uma mala. Podia ser o corpo da namorada esquartejada lá dentro. Talvez apenas a cabeça. Devia ser um assassino, ou suicida, no mínimo. Podia ter também uma arma lá dentro. Podia ser perigoso. Afastei-me um pouco dele no sofá. Ele dava olhadas furtivas para dentro da mala assassina.
E o senhor de terno preto, gravata, meias e sapatos também pretos? Como ele estava sofrendo, coitado. Ele disfarçava, mas notei que tinha um pequeno tique no olho esquerdo. Corno, na certa. E manso. Corno manso sempre tem tiques. Já notaram? Observo as mãos. Roía as unhas. Insegurança total, medo de viver. Filho drogado? Bem provável. Como era infeliz esse meu personagem. Uma hora tirou o lenço e eu já estava esperando as lágrimas quando ele assoou o nariz violentamente, interrompendo o Paulo Coelho da outra. Faltava um botão na camisa. Claro, abandonado pela esposa. Devia morar num flat, pagar caro, devia ter dívidas astronômicas. Homossexual? Acho que não. Ninguém beijaria um homem com um bigode daqueles. Tingido.
Mas a melhor, a mais doida, era a louca gorda e baixinha. Que bunda imensa. Como sofria, meu Deus. Bastava olhar no rosto dela. Não devia fazer amor há mais de trinta anos. Será que se masturbaria? Será que era esse o problema dela? Uma velha masturbadora? Não! Tirou um terço da bolsa e começou a rezar. Meu Deus, o caso é mais grave do que eu pensava. Estava no quinto cigarro em dez minutos. Tensa. Coitada. O que deve ser dos filhos dela? Acho que os filhos não comem a macarronada dela há dezenas e dezenas de domingos. Tinha cara também de quem mentia para o analista. Minha mãe rezaria uma Salve-Rainha por ela, se a conhecesse.
Acabou o meu tempo. Tenho que ir conversar com o meu psicanalista. Conto para ele a minha "viagem" na sala de espera.
Ele ri, ..... ri muito, o meu psicanalista, e diz:
- O Ditinho é o nosso office-boy.
- O de terno preto é representante de um laboratório multinacional de remédios lá no Ipiranga e passa aqui uma vez por mês com as novidades.
- E a gordinha é a Dona Dirce, a minha mãe.
- E você, não vai ter alta tão cedo"...(Luis Fernando Veríssimo)

13 comentários:

  1. Bom texto!
    já conhecia, mas gostei de ler novamente aqui.
    Bjs minha querida.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o texto.
    Colega, como é real.

    "poltrona de vime". A cara.
    Descrição perfeita...

    PS:Aqui, o "paciente" entra por uma porta e sai por outra, assim, nao encontram-se na sala de espera. E eu posso "dar alta" mais cedo.

    *rindo muito.
    Muito bom.

    Beejo amiga, boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Amei amiga...
    Você sempre nos brindando com textos maravilhosos. Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  4. "Os loucos abrem os caminhos que depois emprestam aos sensatos "

    Beijinho querida Rê.

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    De médico e louco, todo mundo tem um pouco, némesssss?

    Amada, me permita ser sincera (aliás sempre sou, e já me dei mal por isso...rsss)....mas devo confessar que tenho uma certa “bronca” de psicólogos(as). Isso se deve ao fato que nunca conheci nenhum (nenhuma) que fosse normal, entende?....rssssss E olhe que conheço muuuuitos no trabalho e na vida!

    Dei alta pra uma terapeuta porque era uma louca (varrida!!!)
    Dei alta pra outra porque não falava “coisa com coisa”...rs
    Dei alta pra outra porque não tinha o mínimo de empatia!
    Dei alta pra outra porque só me dizia tudo o que já sabia!
    Entonces....”tô fora”....dei alta pra mim!...capicce?


    Tive uma colega de trabalho que deveria ser estudada, pois era completamente desequilibrada,! (sempre temi pelos seus “pacientes”, coitados!...rs)
    Outra fazia questão de ser chamada de DOUTORA! ( Doutora?????....rs)
    Outra jogava coisas na parede, quando ficava furiosa! E ficava o tempo todo...rs
    Outra era a maior fofoqueira e só criava confusão!
    Outra tinha mania de dietas e regimes, era um “palito” de tão magra e era paranóica sempre dizendo que precisava fazer uma “lipo”.

    Um colega era totalmente relapso, não estava nem aí pra nada! Eis que, ninguém sabe como, virou chefe! Com o “poder” mostrou sua verdadeira face, virou um ditador!

    Nossa! Me empolguei, mas se eu fosse contar todos tinha que escrever um livro!

    Ah! Também conheço uma que é a própria “falsa fofa”....conhece a "falsa fofa"? É aquela que se faz se santinha, cheia de “recatos”... fazendo pose de moça meiga, sempre com discursos prontos de espiritualidade e mensagens de LUZ....mas é uma depravada! Uma devassa sem-vergonha! Uma pessoa sem moral!

    Perdoe-me, amada, sei que é a sua profissão e meu relato não tem nada a ver com você viu?

    Acho que não dei muita sorte por conhecer pessoas assim. Afinal existem "pessoas" e "pessoas", independentemente da profissão, némessss?

    Beijos
    Lia

    ResponderExcluir
  6. De médico e de louco, todos temos um pouco ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. O que é que eu vou dizer?
    Beijocas.
    Já disse!

    ResponderExcluir
  8. Olá Regina, te vi em vários blogs de amigos em comum e vim conhecer teu espaço...já me tornei sua seguidora...Adorei...Tenha uma linda semana..Beijocas (se tiver um tempinho de uma passadinha no Devaneios)

    ResponderExcluir
  9. Fatinha, amada!
    Não me canso de gargalhar com Luis e suas crônicas, sempre, humoradas.
    Beijuuss n.c.

    Minina, colega, amada!
    Realidade imaginária purinha rsrs
    Beijuuss n.c.

    Sandra,amada!
    Deu umas risadas??? É a melhor terapia prá um tudo nessa vida!
    Beijuuss n.c.

    Manuel,poeta,amado!
    E tem sensatos nesse mundão de D'US? Onde estarão? Preciso vê-los para quem sabe assim recuperar minha sensatez(?) Quero nauuummm...rsrs
    Beijuuss n.c.

    Lia, amada!
    Fiquei com um dó docê minina... Vai ser azarada assim, lá na China rsrs... Tantas tentativas e não deu certo com ninguém??? E com tantos causus prá contar, acho mesmo que deveria escrever um lvro (se me der a honra de escrever o prefácio)vai ser "gargalhadas certas ou seu dim-dim de volta" rsrs
    Não carece de pedir desculpas, minina! Até pq sei bem, muito bem mesmo do quê e como faço... e já se vão 26 aninhos rsrs tô velhinha de "profissa". E como dizia mamis: quem não tem competência não se estabelece, némessss? Não dá prá enganar tantos por tanto tempo, capicce? E terminou sabiamente: existem "pessoas" e "PESSOAS" em toda e qualquer profissão. Quem sabe um dia vc tem um cadim maiiiisss de sorte e fica TÔDENTRO? Estarei na torcida, visse?
    Beijuuss n.c.

    Isa, amada!
    Eu acrescento de médico, artista (temos que ser prá aguentarmos nossos políticos e tantas falcatruas) e louco, todo mundo tem um pouco!!!
    Beijuuss n.c.

    Antônio, amado!
    Diga nada mesmo não, somente ria e mande as beijocas que já recebi por aqui.
    Beijuuss n.c.

    Ei Marilu, seja muito bem-vinda no nosso Divã. Então já me viu em blogs de amigos? Isso é bão dimaiiisss sô... sabe por quê? Temos afinidades!
    Claro que vou no seu Devaneios, aliás só o nome dá vontade de ir logo. Volte quando puder e quiser, sempre haverá um lugar reservado prá vc, com muito carinho, nesse Divã que é nosso.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  10. Ai ai...nem sei de qual parte mais gostei...acho que da mala assassina...rsrsrs...quanta imaginação, meu Deus!! por isso o vemos encabeçando listas dos mais vendidos, uma mente criativa e cheia de humor...além de mostrar o potencial imaginativo que o ser humano tem, ajuda a distrair, né Rê? Teu cumpadi foi feliz da escolha!...adorei!!

    Beijão queridona...bons sonhos procê!!

    ResponderExcluir
  11. Olá Regina,

    Excelente texto, uma boa reflexão!

    Estoy a tu lado, o blog de Sor Cecilia, honrou-me com o Prémio Dardos que se outorga "pelo que fazemos, os blogueiros, contribuindo para a difusão, no nosso blog, de valores tais como: Arte, literatura, valores éticos e culturais".

    Eu quero partilhá-lo contigo.

    Se quiseres podes vê-lo ou recolhê-lo no meu blog de Premios y Regalos...

    SALUDOS

    SERGIO

    ResponderExcluir
  12. Olá Regina,

    é..., já diz o ditado... "de médico e de louco todos temos um pouco"...

    Chega-me do blog Estoy a tu lado, pela mão de Sor Cecilia, o Prémio Dardos, com a indicação de que se outorga "pelo que fazemos, os blogueiros, contribuindo para a difusão, no nosso blog, de valores tais como: Arte, literatura, valores éticos e culturais".

    Esses valores reconheço no teu blog e, por isso, partilho-o contigo.

    Se quiseres podes vê-lo e levá-lo do meu blog de Música e Presentes.

    Um beijo e que tenhas uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  13. Dê, moça linda de viverrr, amada!
    Já tive bons sonhos e daqui a pouco rsrs outros mais, pois de pesadelo (onírico, real ou virtual) TÔFORA rsrs.
    Beijuuss n.c.

    Amélia e Sérgio, amados!
    OBRIAGADA pelo carinho vindo através da lembrança de vocês do Divã nosso.
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget