Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

PAUSA MASCULINA



Precisei viajar quilômetros, mas muitos quilômetros mesmo para ouvir o que partilho com vocês.
Estávamos no maior e vai rolar a festa, vai rolar... Eu quero mais é beijar na boca e ser feliz daqui prá frente, prá freeeeente... Que tal nós dois numa banheira de espuma... Solte suas feras e caia na gandaia... Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...
Eis que vejo meu anjo, amadíssimo, delícia da minha vida, vermelho, se abanando, encalorado, sorrindo, feliz e dizendo: acho que to na andropausa!
Eu não agüentei! A explosão – segundos antes – ficou pequena em relação às risadas... Pela primeira vez ouvia um homem (no caso que podia chamar de meu; depois de hoje... rsrs sei nauuummm) dizendo isso.
Não somos somente nós, mulheres, a ter de um tudo e dividir, partilhar, buscar soluções? Começando com a terrível e temida – por eles – TPM. Eu, quando vinha me dizendo que estava nela já respondia: amorrrrr, fofurinha, gustusura de minha vida, não me conheces ainda? Vê bem se sou mulher de dispensar uma letra sequer desse abecedário... Se acha que estou, que essa sigla resume e fecha a questão, justifica a falta de vontade de conversar, então é de TP a Z, incluindo o k, w e y!
Falamos com as amigas, rimos e até choramos. Conversamos com nossos médicos buscando soluções. E nossos amados? Vê bem se num buteco cervejando, pescaria, pelada no campinho, assistindo a fórmula um, jogando a sinuca sagrada ou o quê seja eles falam algo do tipo: pô cara ando tão irritado, sem conseguir me concentrar, com vontade de matar qualquer um que chegue perto que só posso estar na andropausa! Hahaha...  E nem no especialista. Seria admitir e aceitar o envelhecimento não só dos cabelos, mas de um corpo que mesmo não sendo mais de um garotão também se assujeita à passagem dos anos. Agora, mesmo que a libido tome novos caminhos é preciso lembrar que, enquanto sujeito, nunca deixa de ser desejante. Mas isso já é uma outra história. Existem muitas páginas na internet abordando o assunto de maneira simples e muito apropriada. Deixo aqui só um aperitivo para um banquete que deve ser degustado – e não evitado – com muitos talheres. Há assuntos que também precisam ser abordados, vocês não acham? (RR)
O que é?
O distúrbio androgênico do envelhecimento masculino (DAEM), ou andropausa, decorre da diminuição da produção de testosterona, hormônio masculino produzido nos testículos.
A andropausa pode causar grande variedade de sinais e sintomas e estar relacionada a diversas enfermidades do homem. No diagnóstico da andropausa, leva-se em conta o que o indivíduo sente e/ou apresenta durante o exame físico para avaliação das possíveis causas.
Muitos homens não estão seguros da maneira mais adequada de escolher um médico. Para começar, o melhor profissional é mesmo o médico da família. No entanto, também existem vários especialistas que se ocupam de problemas masculinos específicos como a andropausa.
Sinais e sintomas
Algumas doenças e o próprio envelhecimento mimetizam os sinais da andropausa. A deficiência de testosterona se manifesta clinicamente por múltiplos sintomas, desde os sexuais até os menos específicos, que se refletem na queda do desempenho físico e mental e em problemas neuropsiquiátricos (como depressão, ansiedade, irritabilidade e dificuldade de concentração). Os sintomas não específicos da andropausa raramente são reconhecidos como decorrentes de deficiência androgênica, sendo, assim, atribuídos ao estresse causado pelo trabalho ou a dificuldades do cotidiano. ( sublinhado meu...atenção mininus amados!)
Eventualmente, alguns homens com deficiência de androgênios apresentam sintomas não específicos da andropausa, como ondas de calor, suores e sensação de frio, náuseas e palpitações.
Tais sintomas prejudicam a vida sexual, provocando a redução do desejo (libido) e da capacidade de ereção. (Fonte: Bayer Health Care)

27 comentários:

  1. Rêzina da grória
    Assuntamento sério.... esse!

    Mas macaco num vai tê esses pôbrêma.. pruquê pretende num ficá véi!!!! hehehe

    Antes quêu istrágue sua postagem... rss dexêu pula potrô gáio... que coisa séria é pra Humanicos envelhecidicos... TÔ FORA !!!!!

    Bejo de xôdades quêu tava
    Tatto

    ResponderExcluir
  2. É... existe prazo de validade para quase tudo na vida, menos para ser feliz. E ainda bem que dá para ser feliz com qualquer idade, independentemente de hormônios a mais ou a menos.
    Andropausas, menopausas e tpm's à parte, o importante é beijar na boca e partir pro abraço!!!
    Smackssssssssss

    ResponderExcluir
  3. RÊ, é a vidaaaaaaaaa é o cicloooooooo rsrsrsrs
    Beijossssssssssssssss lindaaaaaaa

    ResponderExcluir
  4. E o pior que ficamos velhos mesmo!
    Sentimos carência, insegurança e medo de ficar broxa.
    Mas é uma via única e sem retorno, só vamos.

    Beijos, minha formosura.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá querida e amada Rê!
    Esse mininu estava mas é com mantas a mais em cima dele não?
    Ou seria da companhia escaldante?

    Gostei do bom humor inicial!!!
    Venho do Xipan Zéca onde me fartei de rir e aqui continuei com a boa disposição.

    Agora mais a sério...
    Homem não enfrenta de bom grado reconhecer que está passando por questões dessa natureza, mas não devia.
    Procurar médico de família e ser encaminhado para especialista se for o caso é a atitude correcta.

    Como é habitual aqui no teu/nosso divã, tratas de assuntos sérios com a simplicidade que dá para qualquer um entender.

    Me vou, "encalorado e sorrindo ainda", deixando um beijo e kandandos a atravessar tanto mar..

    ResponderExcluir
  7. Re, como diria a filósofa Rita Lee, são coisas da vida...
    Um dia estava jogando Sonic (um jogo de video game) com meu filho, e no joguinho o tal porco espinho danado descia a toda por um escorregador infinito e vc tinha que fazê-lo sair dali. E eu não conseguia. De repente tive um insight e me esborrachei de rir. Meu filho, já achando que eu tinha enlouquecido, me perguntou com cara de espanto: que foi mãe?
    É que vendo aquele bichinho descendo com cara de assustado e sem conseguir para o negócio, pensei:e não é que é assim mesmo? A gente tenta parar o tempo um pouquinho, tenta adiar o inadiável, mas não tem jeito. Estamos todos nesse enorme escorregador, indo para o desconhecido e envelhecendo um pouco a cada dia.
    Mas, a gente pode fazer com que tudo isso seja até divertido, né?
    Como um simples jogo de video game :)
    Beijão amada!!!

    ResponderExcluir
  8. - Deixa o véio de (quase)65 anos dar seu pitaco:
    - "Pausa" não quer dizer "Stop" nem "Fim".
    - Mas também não é só apertar a tecla pra continuar a mesma música...
    - "Pausa" quer dizer "transição"... quer dizer que a música vai mudar. E pra quem sabe dançar frevo e samba não é difícil aprender a valsar... e a gostar do dois-pa-lá dois-pra-cá.
    - Ou vocês acham que é só o rosto que a gente cola quando dança valsa???

    ResponderExcluir
  9. - Ô moça... aquela silhueta do 55 num é a minha não... nem mesmo a de 45. E olha que eu já nem saí na foto. Isso é discriminação. É assédio barrigal! Que que a turma vai pensar de mim?

    ResponderExcluir
  10. Rê, querida
    esse caminho é trilhado por todos nós, desde o momento que nascemos começamos a envelhecer. Acredito que o importante é a qualidade desse envelhecimento e aceitação tranquila dele. Cabe a nós passarmos pelas fases com dignidade e cientes do que somos sempre.

    beijo grande

    ResponderExcluir
  11. Rê do céu..deixa eu me esclarecer.
    A Amanda da foto não é minha filha não..ahahahaha
    Ela foi outra ganhadora do concurso.
    Meu filho é o Guilherme. O dia que eu colocar foto dele aí sim vc vai ver o que é cara de um focinho do outro..rs
    Ai ri muito...kkkkkkkkkk
    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Regina, me reí con los comentarios de Xipan Zéca y de Rodolfo... jajajaja...
    Perdón, el asunto es sério... a veces nos olvidamos de eso...

    Me gustó leerte, como siempre.

    Te dejo saludos argentinos,

    Sergio.

    ResponderExcluir
  13. Não seria justo apenas nós,né??? Tem que dividir...srrs beijos,chica

    ResponderExcluir
  14. KKKK EU JA TINHA LIDO SOBRE O ASSUNTO ...MAS O DURO É COLOCAR NA CABEÇA DELES QUE PRECISAM IR NO MEDICO BUSCAR MELHORAS PARA OS SINTMOS ..O SINTOMA QUE MAIS ME INCOMODA É A IRRITABILIDADE E A PERDA DA MEMORIA..O CHICO MEU MARIDO TEM 53 ANOS E TODO DIA EU PASSO PELO MENOS UMA HORA DO DIA PROCURANDO O QUE ELE PERDE...CHAVES ..DOCUMENTOS DE CARRO..NOTAS QUE TEM PAGAR..OCULOS...E EU TAMBEM JA ESTOU MEIO CANSADA RSRSRS TAMBEM PASSO PELA FASE DE MUDANÇA ..ISSO ME IRRITA IRRITA OS DOIS DAI VOCE JA VIU...DOIS BICUDOS SRRS RSRSR MAS FAZER O QUE O TEMPO NÃO PARA..E A GENTE QUE SE VIRE EM SE ADEQUAR NESSA FASE CHATA SRSRS BEIJOS
    OTILIA

    PS...NÃO ESTOU GOSTANDO DE ENVELHECER NÃO...E NEM É PELA PARTE PLASTICA É PELA MENTAL MESMO SRSRS ANDO CHATAAAAAAAAAAAA ..RANZINZA..E CANSADA ...IMENSAMENTE CANSADA

    ResponderExcluir
  15. Vocês decidiram revelar? Ahã! Homem é mesmo difícil para qualquer cuidado com sua saúde: afinal, são educados para serem fortes, invencíveis, imbatíveis e mais alguns adjetivos relacionados à idéia "nada vai acontecer comigo". Nós, mulheres, temos que cuidar da nossa saúde e da deles também. Cuide bem do seu gato! Beijinhos, Angelinha

    ResponderExcluir
  16. Ainda bem que eu "espirrei" da tua escala, o meu perfil está fora do monitor!
    É um assunto sério sim, mas, vamos beber uma cerveja e falar de valsa?
    É um bom remédio contra os males da TPB (tensão pré-b...).
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Olá, RÊ!

    Ora diga-me lá se tinha mesmo que nos fazer lembrar de coisas tristes; é mesmo ser mázinha... não me diga que não...

    Lá diz o ditado, "que nem tudo o que luz é ouro", e corpinho bem conservado por fora não sempre diz das mazelas que lá possam ir por dentro ...
    Mas, aqui neste post, há pelo menos uma coisa que me serviu de consolo, e me deixou animado: Olhando aqueles sujeitos perfilados por ordem de tamanho de barriguinha, deixa-me francamente optimista: Por fora, pelo menos,acho que estou muito bem - passe a "vaidade", que aqui é só brincadeira ...

    Olhe, e viva a boa disposição...!
    beijinhos amigos, boa semana.
    Vitor

    ResponderExcluir
  18. Ai Rê, me desculpa mais um comentário fora do tópico, mas eu preciso dizer que choreeeei de rir com o que vc falou lá no balanço..kkkkkkkkkkkkkkk
    "To rosamariamurtinha de verguença" foi óóteeemooo :D
    Sabe, às vezes meu filho fala umas palavras totalmente fora de órbita, eu corrijo e ele responde: é meu vocabulário próprio mãe..rs
    Pois eu descobri mais duas pessoinhas geniais com vocabulário próprio. Você e o Tatto.
    Eita gente pra me fazer rir. Já to até incorporando algumas dessas palavras. Madame Surtô com certeza é a principal delas..rsrsrsrs
    Mais uma vez me desculpa esse "chat" aqui. Mas tinha que falar.
    Adoro-te!!!! :D
    Beijão

    ResponderExcluir
  19. Nada a comentar!
    Que interesse poderá ter "conversa de velho"?
    Afirmar:
    - Já não... (isto);
    - Já não... (aquilo).
    ...
    Dizer que sim a tudo seria "besteira".
    Besteira seria também pensar que não envelheceria, cada dia mais.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Regina!
    Que maldade essa foto, as coisas não funcionam sempre assim!!kkkkk
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  21. - Pena que o Joe não aprecie o nosso papo, né, Leonel?

    ResponderExcluir
  22. Texto muito útil e interessante.

    Beijos meus.

    ResponderExcluir
  23. Me divirto com os teus textos...

    Bjuxxxx linda...

    ResponderExcluir
  24. Pois é, Rê, até nisso os meninos diferem da gente, apesar das semelhanças...
    O que preocupa é justamente essa mania de não procurarem médico para PREVENÇÃO - acho que é mais do que cultural, a julgar pelas informações propagadas atualmente, né?

    Esse teu jeito Rê(gina) de escrever é adorável.
    Quando sai o teu???...rsrs
    Gosto muito das abordagens que faz, da clareza e desmistificação - sem falar na contribuição que compartilha com conosco.

    Um grande bjo, irmiga!

    ResponderExcluir
  25. "Com conosco" ficou o supra-sumo...kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  26. kkkkk muito bom..
    assunto que assusta homem ..
    gostei amada minha..

    beijo no Zóio...

    e um dia abençoado pra vc...

    ResponderExcluir
  27. Coisinhas de menino eu nao opino.
    Até rimou... Eita!

    Beijo na minha surtadinha desaparecida de mim.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget