Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

VIDA QUE TRUCA E TRUNCA

Quando fui liberada para voltar a dirigir pude retomar minha função mãetorista. Devo contar que, muitas vezes, ela cansa minha beleza e quase me coloca à beira de um super ataque de nervos! Mas são também oportunidades extras que tenho com minha Preta. Na época, ainda desacelerada do cotidiano cheguei mais cedo para buscá-la no colégio. Arrumei umas escadas na única casa sobrevivente da rua. Sentei e aquecendo no sol observei minha respiração. Profunda e lenta contrapunha-se à rapidez dos carros, acelerados passos de babás, funcionários na curta hora de almoço. Com um grito alegre de truuuuuuco ladrão saio de o meu fazer nada e sorrio para os operários da construção civil.
Penso na vida que vira e mexe nos truca e troca nossa ilusória zona de conforto para que outra construção se faça. Não raro, o real parece zombar de nossas precauções e empáfias. Porque sempre buscamos regularidades, normalidades, recorrências, leis da natureza, princípios. E o que o mundo não para de nos esfregar na cara é que tudo não passa do resultado singular, incomparável, de encontros inéditos, protagonizados por corpos que nunca tinham se encontrado, e que nunca tinham sido construídos como no momento daquele encontro. Não troco esse truco que a vida truncada me dá... Nem com truques!(RR)

21 comentários:

  1. Chamo um seisssssssss.. ladrão de tentos.!!!

    Tbém troco por nada e com ninguém... NUNCA,,

    Bejo Trocado, truncado, trucado e sem truques que te adoro... rss
    Deusssssssssskiajude
    Tatto

    ResponderExcluir
  2. - O que dá vida à vida é a surpresa, o insólito, o susto ao dobrar de uma esquina. Que sabor tem a rotina, o ramerrão, a repetição do dia-a-dia?
    - Nove!

    ResponderExcluir
  3. Licencinha Rêzininha !! ... Prá módi EU chama DOZE!!! no carteado do Barcellos... E mete o ZAPÊ na testa .... hehehehe

    DeussssssssZuLivre
    Tatto

    ResponderExcluir
  4. A vida improvisa conosco a todo momento.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Os improvisos e os imprevistos fazem parte e dão colorido à nossa vida...
    Às vezes, a coisa fica meio preto-e-branco...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Engraçada essa vida...
    Me sento aqui, compassando a respiração depois de uma agitada e trabalhosa manhã, e, respirando fundo enquanto abre tudo aqui na net...penso: hora de relaxar um pouquinho que sou filha de Deus...um carro pára no farol (bem em frente minha casa) com uma música que tremeeeeeuuuu tudo aqui à minha volta...ri e pensei, outra vez: a música sacode a vida, eletriza minha alma...vou por um sonzão pra alegrar a tarde...e ponho...
    Aí, abre e-mail, MSN, blog e...me recosto no Divã, cantarolando, e...caio na gargalhada...como pode, Rê???

    Amei esse momento que vc compartilhou - com vc mesma, e trouxe pra gente!!
    Bjãozão...uma tarde suuuuper 10 procê!!!!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. - Espadilha, Sete Belo e Pica-fumo... tá de bom tamanho, Xipan?
    - Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Vim te ver, te ler e te dizer que "VOCÊ" pode dar quantos pitacos quiser...
    Eu deixo.. rsrsrs
    uma tarde abençoada pro cê...

    beiJO...

    ResponderExcluir
  10. Licencinha Number TWO... Tia Rê... rsrs

    Barcellos bruxo véi .. márdito, ocê tava siscundendo carta na manga ou fêis bruxaria pra módi aparece essas cartas aí na tua mão... REBOQUE DE IGREJA VÉIA
    HEhehehehehe

    Deussssssssssskiajude
    Abraços con tentos de feijão... Tatto

    ResponderExcluir
  11. Até gosto de jogar baralho, mas não sei jogar truco, senão ia ganhar do Rodolfo e do Tatto.

    Sou ruim demais pra me obrigar a sair da zona de conforto, mas quando a vida me empurra, eu vou e faço bem.

    Adoro compartilhar esses teus momentos intimistas... Bem sabes!

    O papo tá bom, mas agora te aguardo no Inquietude ou seja lá aonde for, pra me dizer que é de brinks esse papo de mágoa. Combina não com euzinha e vocêzona, visse?

    Repense essa ideia.

    Beijos, porque AMOTE!

    ResponderExcluir
  12. Menina,,,, simplesmente gostei demais!
    beijo

    ResponderExcluir
  13. Um apelo:
    A Região Serrana do Rio de Janeiro esta passando por calamidade devido as chuvas e precisa de doações.
    Informações de como doar: http://goo.gl/Sv7w3

    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Ná ,num dá, trocar a pele pela esperança de ficar com os ossos ...

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  15. Rê amada


    ainda bem que leva e busca nossa Preta...meu menino não ia gostar de ve-la só por ai....

    Faço dupla com Memem..nao sei jogar truco ...só gritar...seissssssssss ladrão....mas não sei o que isso quer dizer...kkkkkk


    beijocas


    Loisane

    ResponderExcluir
  16. Achei lindo este texto... viajei pelas suas palavras...

    ResponderExcluir
  17. Olá, RÊ!

    Um bocadinho de imprevisto, menos regra e mais excepção, dá mais sabor à vida; se tudo acontecesse da forma que nós antecipamos, ou imaginamos, acho que a vida perdia a graça. No fundo seria como se já tivéssemos vivido e passado por tudo, ou como dizem os amigos franceses, um sentimento de "dejá vu"...(e também acho que ficou aqui muito bem este galicismo...que é só por brincadeira!)

    Beijinhos, e a minha simpatia para todos os que aí vão sofrendo com esse terrível desastre - que vamos acompanhando constantemente através da televisão: que enorme sofrimento, e que parece sempre tocar a quem já tem tantos problemas!

    Vitor.

    ResponderExcluir
  18. Não troco teu truco que truncou meu pensamento no exato momento em que lia.

    O que voce fez foi uma baita poesia falando da vida como ela é, com surpresas que desmontam tudo que outrora, achávamos por certo e certeiro.

    QUANTO TUDO ENCONTREI NESSA BLOGOSFERA,VIM SUSPIRANDO LÁ DO SETE RAMOS E CHEGO AQUI E ME DEPARO COM ESSE POST QUE ME TIROU O FOLEGO.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Achamos que temos tudo sob controle e... que nada! Às vezes descobrimos através de uma rasteira - como disse Dra. Lygia, dotôra qui cuida dos meus óin: "quando Deus quer nos mostrar alguma coisa, por vezes chega estilhaçando vidraças". Melhor que seja através da contemplação do acontece à nossa revelia. Como disse John Lennon: "vida é o que acontece conosco enquanto estamos envolvidos com outros problemas..."
    Adorei este texto! Beijos, Angelinha

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget