Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

CHANUKÁ

  
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Se vamos à Nova York em Dezembro temos a oportunidade de vermos, no hall de entrada de vários edifícios, uma Árvore de Natal de um lado e do outro uma Chanukiá acesa. Como há um grande número de judeus residindo em Nova York, nessa mesma época natalina comemora-se uma festa judaica que se chama Chanuká. É também conhecida como “Festa das Luzes”. Em parte, tudo haver com o Natal. A palavra hebraica Chanuká quer dizer "dedicação." No segundo século antes de Cristo, o regime sírio-greco de Antiocus procurava afastar os judeus do Judaísmo com a esperanças de assimilá-los ao helenismo, a cultura Grega. Antiocus proibiu aspectos da observância judaica, incluindo o estudo da Torá, o que enfraquecia a fundação da vida e prática judaica. Durante este período, muitos dos judeus começaram a se assimilar à cultura grega, passando a possuir nomes gregos e se casando com não-judeus. Em resposta, um grupo de colonos judeus levou para as colinas de Judéia uma revolta contra esta ameaça para a vida judaica. Liderados por Matitiahu, e mais tarde por seu filho "Judá, o Macabeu", este pequeno grupo de piedosos judeus comandaram uma guerra contra o exército sírio. Antiocus enviou milhares de tropas bem armadas para esmagar a rebelião, mas os Macabeus venceram e tiraram os estrangeiros de sua terra. Os lutadores judeus entraram em Jerusalém em dezembro, 164 A.C. O Templo Sagrado estava destruído, sujo e profanado por soldados estrangeiros. Eles limparam o Templo e o reinauguraram no 25° dia do mês judaico de Kislev. Quando chegou o tempo de iluminar novamente a Menorá, eles procuraram no Templo inteiro, mas só encontraram um jarro pequeno de óleo com a autentificação do Sumo-Sacerdote. Milagrosamente, o pequeno jarro de óleo queimou por oito dias, até que um novo suplemento de óleo pôde ser trazido. Daí em diante, os judeus guardam o feriado por oito dias em honra à histórica vitória e ao milagre do óleo. (Fonte Revista Morashá)



Um dos cartões mais bacanas que já comprei, foi lá em NY, onde tinha desenhado, na frente, dois táxis da cidade (yellow cab). No capô do motorista judeu, uma pequena árvore de Natal, e no outro, um cidadão nova-iorquino típico, uma chanuquiá (candelabro de oito braços) e cada qual desejava ao outro: Happy Chanuká... Happy Christmas! Cada um na sua... E todo mundo no mais genuíno respeito! Uma das orações que é recitada ao longo dos oito dias de acendimento das velas é: “Acendemos estas luzes em virtude dos milagres, redenções, bravuras, salvações, feitos maravilhosos e auxílios que realizaste para nossos antepassados, naqueles dias, nesta época, por intermédio de Teus sagrados sacerdotes. Durante todos os oito dias de Chanuká, estas luzes são sagradas, não nos sendo permitido fazer qualquer uso delas, apenas mira-las, a fim de que possamos agradecer e louvar Teu grande nome, por Teus milagres, Teus feitos maravilhosos e Tuas salvações.”
Hoje, 11/12/2009, é a primeira noite de Chanuká... Então, Feliz Chanuká e Feliz Natal a todos!!! Que as luzes do amor estejam sempre acesas em nossos corações... e que a "dedicação" ao próximo seja exercida em todos os dias do Novo Ano.

6 comentários:

  1. Adoro simbolos. Adoro historias...
    bjos eidia
    www.oquevivipelomundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Então beleza! Estamos no mesmo barco, "Favo de Mel".
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, minha querida amiga Regina.
    Antes de mais nada, obrigada por sua visita em meu blog.
    Eu amo o meu país, com todos os seus problemas. Penso que muita das coisas que vemos acontecer nos jornais e TV está ligado a esse sentimento de pertencimento que as pessoas não têm pelo seu país, que é o melhor lugar para se morarA minha intenção de divulgar o meu blog é justamente o de fazer com que as pessoas conheçam e se apaixonem por esse Brasil tão lindo por sua diversidade, por sua beleza natural. Quem sabe assim torno o mundo um pouco melhor ? Talvez seja uma ideologia, mas penso que é por ai.
    Tenha um excelente final de semana .
    Beijo grande .
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  4. Lindo esse Menorah ( acho que é assim que se escreve). Tenho um na minha sala - ganhei de um amigo judeu.

    ResponderExcluir
  5. Desculpe, mas pela manhã estava de saída, não pude concluir o meu pensamento.
    Eu sou professora e meu marido radialista. Desde 2007, quando resolvemos vir morar em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, que estamos desempregados. Vivemos no maior sufoco (rs), a coisa é tão séria que passamos semanas sem ter o que comer. Eu não me envergonho de dizer porque a culpa foi nossa, quando tivemos a infeliz idéia de estabelecer-nos numa cidade tão preconceituosa. Aqui não se faz amizades, eles não gostam de cariocas, dizem que temos fama de malandros e também não querem pessoas migrando para cá, daí dificultam tudo para nós. Enfim, isso é uma longa história que não cabe discutir agora. Mas a verdade é que para não "pirar", eu escrevo, escrevo, escrevo... e divulgar o meu blog é também uma forma de conversar com as pessoas, já que nem para ir embora daqui podemos, tamanha foi a enrascada que nos metemos ao sair do Rio. Além de divulgar o país que amo de paixão, é uma forma que encontrtei de passar o meu tempo porque pelo andar da carruagem, mês que vem essa sopa vai acabar, porque terei de vender o computador para pagar o próximo aluguel, se não pintar nenhum "bico" para fazer.
    É isso.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  6. Silvana
    Sempre muito bem vinda.Os problemas que todos nós, brasileiros, enfrentamos são tantos quanto a nossa diversidade...flora, fauna, tamanho do país, raças, crenças, enfim, tudo! Espero que realmente tudo se resolva da melhor forma possível para vc e seu marido.
    Beijuuss de LUZ n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget