Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

domingo, 30 de maio de 2010

EU PEÇO SOMENTE O QUE EU PUDER DAR...

Porque hoje é domingo e semana que vem tem feriado... YESSSS!!!


Canção das Mulheres
"Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.
Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.
Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.
Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.
Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.
Que o outro sinta quanto me doía a idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.
Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''
Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.
Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.
Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.
Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.” (Lya Luft)

10 comentários:

  1. "Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor."

    Ai, essa frase é perfeitinha...eu sou isso aí, sempre acho que estou sendo inconveniente no meu "gostar".

    Redundante dizer que o texto é lindo.
    Belíssima escolha.

    Beijocas rosadinhas.

    ResponderExcluir
  2. Amar é estar sempr com o outro,..

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Que o sr cupido me conceda a sorte de cruzar um gentil sapo que, com carinho, se transforme no meu príncipe encantado...que os defeitos dele encaixem com os meus!;)

    ResponderExcluir
  4. Que o outro entenda
    perceba
    respeite
    acate......
    Para tudo basta que eu ame
    desculpe
    e acredite....

    ResponderExcluir
  5. Não dá pra dar o que não tem, nem exigir o que não existe - visando atender ao nosso desejo ou necessidade. Passamos a vida construindo-nos, e isto é tudo o que temos - e deixamos nesta passagem.

    Boa semana, Regina, que os dias sejam guardiões de teus desejos, e te sorria cada amanhecer!
    Bjossss

    ResponderExcluir
  6. Olá, Regina!
    Aceitar, perdoar e amar os são três verbos mais difíceis do mundo - até pros "letrados"!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  7. Gostei imenso do título, sou um pouco assim :)

    ResponderExcluir
  8. Aí, Rê! Bingo! Yoko Ono disse numa canção 'the woman is the nigger of the world'... É isso, nem sempre somos impecáveis, não temos vergonha por isso e - melhor! - somos capazes de admiti-lo. Isso é ser íntegro. Amo essa Lya Luft!
    E aí? Tudo azul? Esqueci meu celular lá na serra e fiquei sem minha agenda, ou seja, sem seu telefone. Se tiver um tempinho ligue para minha casa. Vou estar aqui o dia todo. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Pétala, amada!
    A gente nunca deveria se sentir incoveniente no gostar... é a tal da "medida" certa, que a cada gostar é uma... Como escrevi no post anterior, Lya é uma das minhas paixões.
    Beijuuss n.c.

    Manuel, poeta, amado!
    É estar e ser, também, com o outro...
    Beijuuss n.c.

    Isabel, filhota diva, amada!
    A tal "cara metade" vem com o que nomeamos de "complementariedade das neuroses" rsrs e se encaixa...ah como se encaixa rsrs
    Beijuuss n.c.

    Luiz, amado!
    É... é preciso um tantão de GENEROSIDADE entre outras coisas...
    Beijuuss n.c.

    Denise, moça linda de viverrr, amada!
    Minha mãe dizia sempre isso do jeito simples dela: "não há como tirar leite de pedra"... Mas as relações começam com grandes ilusões e com o passar do tempo percebem que estão com aquilo que criaram a respeito do outro... e não como o outro é e sempre foi! Uma semana iluminada procê!
    Beijuuss n.c.

    Rike, mininu, amado!
    É verdade... e nesses "verbos" não faz a menor diferença ser ou não letrado!
    Beijuuss n.c.

    Isa, amada!
    Também gosto...mas penso que a gente tá sempre "pedindo" mais e mais... Eu, particularmente, ando tentando aprender e exercitar essa lição! Êita coisa difícil...
    Beijuuss n.c.

    Ângela, iluminada, amada!
    Deixa comigo... Se der num próximo intervalo ligo procê...sôdade dimaiiiissss
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget