Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

sábado, 16 de janeiro de 2010

PAPAGAIO CUBANO

Recebi como colaboração, à minha temporada cubana, do amigo João.

En Cuba, un niño regresa de la escuela a su casa, cansado y hambriento y le pregunta a su mamá:

- Mamá, que hay de comer?
- Nada, mi hijo.
El niño mira hacia el papagayo que tienen y pregunta:
- Mamá, por qué no papagayo con arroz?
- No hay arroz.
- Y papagayo al horno?
- No hay gas.
- Y papagayo en la parrilla eléctrica?
- No hay electricidad.
- Y papagayo frito?
- No hay aceite.
El papagayo contentísimo gritó:
PUTA QUE LO PARIU ...... VIVA FIDEL!!! VIVA LA REVOLUCIÓN!!!....




5 comentários:

  1. Gostei!!!
    Adoro papagaios! Tenho um casal de papagaios cinzentos com ... 4 filhotes, já adultos. Todos nascidos em Sines. Falam muito e até dão cambalhotas. Nenhum é adepto de Fidel...
    Convido-a a visitar o meu canto. Tem um "post" sobre a descoberta do Brasil.
    Cordialmente
    Jorge
    kanimambo-carlos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Jorge
    Obrigada pelo convite, vou lá ler sim Papagaio é uma ave bem interessante e existem tantas piadas com os pobres, né? Esse aqui se livrou de uma boa!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata,

    Gostei e retribuo contando-lhe outra piada com papagaios: À entrada de uma pequena cidade de província havia um bordel, que chocava tanta a moral da terra que um dia pegaram fogo nele. Quando os bombeiros chegaram, as raparigas já tinham fugido, mas encontraram um papagaio que, milagrosamente, tinha escapado ao fogo. O bichano estava em estado de choque e, por isso, não dizia nada. Nem piava. Os bombeiros não lhe acharam graça nenhuma e como ele era um papagaio mudo, decidiram oferecê-lo a um convento de freiras, lá no centro da cidade. A Madre Superiora, depois de constatar que o bicho era mudo, aceitou acolhê-lo e colocou-o numa gaiola, nos claustros do convento. Nesse dia, ao fim da tarde, quando as freiras atravessaram os corredores e o claustro para ir para a missa das sete, o papagaio rompeu o silêncio e pôs-se a repetir: "Raparigas novas, raparigas novas..." No fim da fila, seguia o padre e ao vê-lo, o papagaio não se conteve: "Raparigas novas, mas o cliente é sempre o mesmo!..."

    Beijo,

    Alexandre

    ResponderExcluir
  4. Credoooo....
    Tadinho...
    Otima esta piada ai de cima tambem, rsrsrs
    Bjos
    Hellen

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget