Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

AS ESTAÇÕES DA VIDA

“Não se descobrem oceanos novos até se ter a coragem de perder a costa de vista” (Patrick Walker)
Na bíblia, Jesus diz a São Tomé: "Se precisas ver para crer, então veja e creia!" Todos nós temos dificuldade para compreender qualquer coisa que seja invisível aos olhos. Mesmo assim, sabemos que a nossa capacidade de ver e entender estende-se muito além dos olhos físicos apenas. A visão também é possível pelos olhos da mente: essa capacidade maravilhosa que temos de imaginar – de representar na imaginação – as possibilidades. O que nos impulsiona a criar o que imaginamos?
Esse novo milênio nos trouxe à era da intuição: um ciclo novo de tempo e espaço no qual estamos aprendendo a agir, a criar e a nos superar, pela livre expressão das nossas emoções. Seria o “sexto sentido”? Aquele que todos têm e não prestam muita atenção, mas que, alguma vez, agiu através dele?
Se olharmos para qualquer lado, percebemos que todos estão vivendo, nestes dias, de maneira profundamente emocional. Entramos num longo ciclo de jornada evolutiva no qual temos de enfrentar as duras realidades de nós mesmos e deste mundo.
Estamos aprendendo como sentir e, enquanto aprendemos, percebemos a extensão do nosso extraordinário potencial para criar a vida que queremos viver. Nosso sexto sentido – a emoção – é a vontade/desejo humana que, pela sua própria natureza, deve ser livre.
Damos-nos conta de que toda a vida funciona em ciclos claramente definidos de tempo e espaço. As quatro estações do ano como nos ensinam - a Mãe Natureza - são assim. Não há primavera sem que a antecedesse o inverno e concluísse seu ciclo. Às vezes fica tudo misturado e confuso, mas não por conta do que  seguiria seu fluxo natural, e sim das intervenções do Homem na natureza.
No final das contas, uma compreensão mais profunda dos ciclos, estações pelas quais todos nós passamos, no mínimo, poderá ajudar a trazer uma mudança duradoura e significativa para o próprio mundo. Estamos aprendendo a sermos senhores da nossa complexidade, em vez de suas vítimas! A qualidade da nossa vida é determinada pela qualidade e pela força dos nossos desejos – os nossos sentimentos!
“A coisa mais linda que podemos sentir é o mistério. Essa é a fonte de toda a arte e de toda ciência verdadeiras.” (Albert Einstein)

10 comentários:

  1. Regina miguxa.

    E o homem cada vez destrói mais, aqui no nordeste Pernambuco e Paraíba estão embaixo d'água, os atingidos são mais carentes e por que acontece? - O homem construindo em locais de risco, jogando lixo, desviando rios e muitas outras atitudes negativas. Inverno é a sua hora mais cada vez fica pior, calor em excesso e chuva também que Deus nos ajude.
    Obrigada pelo comentário fico feliz quando as pessoas além de ler sentem o que esta escrito. Muito obrigada por seu carinho. E aí já tá pronta pra ir pro São João, com quentão,pé de moleque,paçoca, bolo de milho, hummmm fogueira...

    Beijo

    Renata

    ResponderExcluir
  2. Então Rê...Concordo plenamente com você!!!Mudando de assunto, estou as voltas com a "Liga da Justiça"(Super Homem, Batman, Mulher Maravilha e Homem Aranha)que termino essa semana daí conversaremos ok!!!Enquanto isso vão aparecendo idéias ...
    Bjs
    Zu

    ResponderExcluir
  3. Texto magnifico minha amiga!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Adoro mistérios, perspectivas novas, riscos - alguns calculados, é claro! - e emoções que libertam. Adorei seu texto e confirmo aqui o que lhe disse pelo telefone: 'psicólogos são cientistas que cavam fundo e descobrem tesouros'.
    Viva a Roda da Vida! Beijos 1000

    ResponderExcluir
  5. Este teu post "casou" com uma já conhecida mensagem, que recebi há pouco, "Estação das perdas", de Aila Magalhães, conhece Rê? (vou postar em seguida...)

    Este tempo de descobertas novas, a era da espiritualidade em que vivemos e tem despertado tantas consciências, vem discutir tb as visões dos ciclos da vida - períodos que antecedem novos aprendizados, resumindo "grosseiramente". Extremamente atual, oportuno e interessante, este assunto mobiliza grupos de amigos/familiares em abertas discussões, meio pelo qual eu acredito expandir-se ideias e conhecimentos, oferecendo inevitáveis ganhos para todos. Essas mudanças consistentes partem da vontade dos sujeitos, de seu comprometimento com suas verdades, sentimentos e ideais. Tb vejo o processo como intuitivo, seguido do desejo interno de um mundo melhor.
    Adorei!!

    Beijos, queridona!!

    ResponderExcluir
  6. Mudar é imprescindível, se nada mudar, o melhor é desconfiar, devemos ter morrido lol
    Beijinho

    ResponderExcluir
  7. Olá, Regina!
    Que ótimo texto - mais uma vez!
    Definistes com perfeição "as estações da vida", obrigado por abrir meus olhos!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  8. Renatinha, amada!
    Sabe que as festas de São João por aqui perderam a graça? Antigamente tínhamos nas ruas, praças e era uma diversão só. Agora são dentro dos grandes clubes, tudo com muita "frescura" e impessoal. Mas quando há alguma, em algum sítio ou fazenda de amigos, TÔDENTRO rsrs
    Beijuuss n.c.

    Zu, amada!
    Relax...ok? Vai caprichando aí com sua "Liga da Justiça" que eu tô por aqui caprichando na minha "Lida diária" rsrs
    Beijuuss n.c.

    Fatinha, amada!
    Ando tentando, cada dia, afinar mais e mais meus instrumentos... Quem sabe um dia não toco a vida filarmonicamente?
    Beijuuss n.c.

    Ângela, iluminada, amada!
    Você nem faz idéia como sua fala, hoje, aqueceu e acalmou meu coração...Realmente espero, que depois de concluído um ciclo - ter tido a coragem para não mais adiar-, encontre um tesouro: EUZINHA!rsrs
    Beijuuss n.c.

    Dê, moça linda de viverrr, amada!
    Conheço nauuuummm, vou lá ler... Intuição, sexto-sentido, terceiro olho, não importa a legenda. Tudo para estarmos conectados com a genuína ENERGIA e FORÇA que nos move e remove, transformando-nos e a todos que nos cercam e para bem longe destes também.
    Não temos noção, real, dessa força propulsora e dos efeitos que ela é capaz de promover!
    Beijuuss n.c.

    Isa, amada!
    Como sempre, suscinta e sábia (como Manuel). Tô vivinha da Silva rsrs (por enquanto).
    Beijuuss n.c.

    Rike, mininu, amado!
    Vc nem imagina, a alegria que me dá, quando te vejo/leio por aqui... Abra os olhos, os ouvidos, olfato, tato, paladar e um mundo M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O (com tudo que temos direito) se descortinará para você!!!
    Beijuuss n.c.
    P.S. Estamos nesse exato momento absolutamente "conectados"! Não é incrível? Olha o horário...

    ResponderExcluir
  9. Esse post veio na hora certa...ainda há dias tive uma conversa nesse sentido com minha grande amiga de infância...ela toda aventureira, entra de cabeça nos novos projectos...já eu sou mais ponderada...ao que ela chama de medo, eu chamo sensatez...
    Mas admito que ela está certa em determinados aspectos...o que tenho eu a perder?
    Dinheiro? quem sabe...Pode até nem ser assim.
    O que é certo é que perco TEMPO..tempo a fazer uma coisa que gosto e me daria muito prazer...
    Agora como faço eu para ulrapassar esses receios??Como mudo minha cabeça??vá Rê, mi ajudi!:)

    ResponderExcluir
  10. Isabel,diva,amada!
    Não sou nada boa para conselhos rsrs, mas venho aprendendo (a duras penas) que se começamos a dar mais atenção a preocupações triviais do que às nossas metas e necessidades, ou se recuamos diante de uma oportunidade óbvia, está na hora de encararmos o MEDO de frente. Muitas vezes o "problema" pode ser que ainda não estamos nos levando à sério: parece que temos MEDO de fazermos algo que na verdade, somos perfeitamente capazes de fazermos. O MEDO que precisamos enfrentar é, na realidade, o de assumirmos plena responsabilidade pela nossa vida!!! Não espere que os outros lhe digam como viver: "ouça e sinta" o que cada estação da vida tem a lhe dizer!!!! Vou escrever outros posts sobre o que venho aprendendo nas estações da vida e espero ter ajudado um cadim... pelo menos a fazer vc prestar atenção em si mesma!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget