Não importa onde estamos, numa mesa de bar ou no divã do analista, nossa mente nunca para e nossos medos e desejos nunca nos abandonam. Nem por um instante nos separamos do que realmente somos e, por mais difícil que seja, não controlamos cem por cento nossas atitudes. Se Freud, após 40 anos de estudo da mente humana, continuou com várias dúvidas sobre o ser humano, quem sou eu ou você para julgar as “crises histéricas” da melhor amiga? Só Freud explica!?!
Coisas simples que todos vivemos,pensamos,sentimos e nem sempre conseguimos partilhar. Assuntos, temas, extraídos da minha experiência clínica e do meu cotidiano. Em alguns você pensará: tô fora... Em outros: tô dentro...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

DE VOLTA AO COMEÇO...

..."E é como se eu despertasse de um sonho que não me deixou viver, e a vida explodisse em meu peito com as cores que eu não sonhei..." (Gonzaguinha)

7 comentários:

  1. Isto está tão confuso que nem lhe digo = nada =

    ResponderExcluir
  2. Linda a música!!!!Obrigada Regina...aqui, não esqueci a encomenda não viu, é que tá corrido pra caramba....
    Bjs
    Zu

    ResponderExcluir
  3. rsrsrs Luis, amado!
    Essa semana, se está acompanhando, é toda dedicada ao AMOR e a UM AMOR... e esse sentimento além de ter várias roupagens, não se entende...só sente-se!!!
    Beijuuss n.c.

    Zu, amada!
    Relaxa... você tem tempo (é só em agosto)rsrs
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  4. Venho aqui...vê se esse amor a transbordar esbarra um pouco em mim.
    Rsrs.

    Beijos, amiga romântica.

    ResponderExcluir
  5. Milene, Pétala, amada!
    Esse AMOR que transborda e que não há bordas para contê-lo... esbarra, encontra você(s)!
    Beijuuss n.c.

    ResponderExcluir
  6. Ah! Leoa,
    olhos atentos, troco-lhes o tom de mel
    e pinto-lhes o verde da minha imaginação,
    lânguidos apaixonados, cristalizando a cor
    perscrutando o mínimo sibilo, sensitiva.
    Mãe Leoa, Mulher Leoa... Mulher AMOR!

    Beijos e kandandos meus a atravessar tanto mar...

    ResponderExcluir
  7. Kimbanda, amado!
    Assim vc me mata do coração...morte súbita de tanta emoção...afff... Nem é a Sindrome de T.M.A. (TÔMEACHANDO) que baixou rsrs Vou guardar esse carinho, esse chamego, essa poesia, com muiiiito AMOR! OBRIAGADA!!!!
    Beijuuss n.c. do lado de cá do Atlântico

    ResponderExcluir

Passou por aqui? Deixa um recado. É tão bom saber se gostou, ou não...o que pensa, o que vc lembra...enfim, sua contribuição!

Ocorreu um erro neste gadget